política

Busca


Tasso Jereissati vice de Aécio Neves

Publicado em 13/05/2014 - 11:43 por | 1 Comentário

Categorias: Vice de Aécio
  • Enviar para o Kindle

O senador Aécio Neves (PSDB), pré-candidato tucano à Presidência da República, disse ontem que o seu vice poderá ser um nordestino. Hoje, na Assembleia, alguns deputados começaram a especular que o nordestino a fazer parte da chapa de Aécio poderia ser Tasso Jereissati, a principal liderança tucana no Estado, ex-governador e ex-senador da República.

Tags: , ,

PMDB, PSDB e PSB juntos no Ceara

Publicado em 13/05/2014 - 11:38 por | Comentar

Categorias: Sucessão estadual
  • Enviar para o Kindle

Uma nota  na Coluna “Painel”, da Folha de S.Paulo desta terça-feira, dá conta de ação do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), pré-candidato à Presidência da República, no sentido de unir, em Fortaleza, lideranças do PMDB,PSDB, e PSB. Leia nota:

“O presidenciável Eduardo Campos (PSB) age para aumentar a dissidência no PMDB e angariar apoio da sigla em Estados em que o partido resiste em apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Um dos principais alvos dos pessebistas passou a ser Eunício Oliveira (CE), líder peemedebista no Senado, que aparece à frente nas pesquisas sobre a sucessão de Cid Gomes (Pros). O arranjo daria a vice do ex-ministro de Lula ao PSB e poderia incluir o tucano Tasso Jereissati para o Senado”.

Tags: , , ,

Heitor critica Resolução do Tribunal de Contas dos Municípios

Publicado em 13/05/2014 - 11:19 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

O deputado Heitor Férrer (PDT), na manhã desta terça-feira, criticou a resolução do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), do último dia 24 de abril, que autoriza que multas a gestores municipais que seriam arrecadadas pelas prefeituras agora serão destinadas para o Estado. O parlamentar informou que irá entrar em contato com a Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece) para solicitar a inconstitucionalidade da medida do pleno do Tribunal.

Conforme disse o deputado as multas que foram aplicadas até o momento já  somam R$ 48 milhões. “Aquilo que era multa para os municípios passou a ser receita do Governo do Estado, com voto contrário apenas do conselheiro Pedro Ângelo”, lembrou.

Já o deputado Sergio Aguiar (PROS) afirmou que a resolução dispõe apenas sobre multas dos gestores, que por intenção do conselheiro Hélio Parente, decidiu-se que as elas fossem ensejadas para o Estado. Segundo defendeu Aguiar, em alguns casos de  multas sendo colocadas para outras gestões por conta da falta de matérias, como a resolução, que, enfatizou, trata apenas de multas.

 

Tags: ,

Deputada lamenta situação dos profissionais de enfermagem no Brasil

Publicado em 13/05/2014 - 11:18 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

A deputada Mirian Sobreira (PROS), em seu pronunciamento, destacou que a saúde no Brasil só não está pior por conta do trabalho empreendido pelo profissional de enfermagem, que apesar de “levar a saúde do Brasil nas costas” ainda não tem um salário digno. “Estão sacrificando a nossa categoria em função da falta de recursos na Saúde”, disse a parlamentar.

Conforme defendeu, há casos de enfermeiros que recebem somente um salário mínimo, porque não há piso salarial para a categoria, onde os proprietários das unidades de saúde pagam aos funcionários o valor que querem. Ela disse ainda que há doze anos vem defendendo a redução da jornada de trabalho dos enfermeiros para 30 horas semanais, o que ainda não aconteceu.

Tags: ,

Rachel Marques destaca os avanços que Brasil teve nos últimos vinte anos

Publicado em 13/05/2014 - 11:17 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A deputada Rachel Marques, líder do PT na Assembleia Legislativa, em seu pronunciamento, na manhã desta terça-feira destacou os avanços que ocorreram no Brasil nos últimos vinte anos. Ela salientou  que ao longo dos anos houveram investimentos, principalmente, no ser humano e no mercado interno.

A petista defendeu também que o dinheiro ao ir para a base da sociedade gera mercado e poder de compra, aumentando a escala de produção, gerando uma dinâmica de crescimento com mercado interno, inclusão social e impactos concretos. Ela ressaltou ainda que na década de 1990 os municípios brasileiros viviam uma situação “catastrófica” quanto ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o que foi modificado ao longo dos anos.

“Nós tínhamos 60 milhões de pessoas sem identidade, sem conta bancária e endereço postal, ou seja, não existiam oficialmente. Foram necessários dois anos para o Governo chegar a essas pessoas excluídas”, disse Rachel Marques.

Tags: , ,

Lula Morais comemora lançamento de condomínio empresarial em Guaiuba

Publicado em 13/05/2014 - 11:15 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

O deputado Lula Morais (PCdoB), em sua fala na tribuna da Assembleia Legislativa, destacou o lançamento da pedra fundamental de um condomínio empresarial no  Município de Guaiúba. O empreendimento, conforme informou, faz parte de um outro momento do Brasil de desenvolvimento da melhoria da economia do País.

“Imagine você, cerca de 23 empresas se instalando no Município de Guaiuba, um Município com IDH muito baixo, e lá eles investirão cerca de R$ 100 milhões e empregarão cerca de 1600 pessoas”, disse o parlamentar, ressaltando ainda que o Ceará será beneficiado, sim, com os repasses para a construção da Refinaria Premium II.

Tags: ,

Professor Teodoro destaca manifestações pela paz e contra as drogas

Publicado em 13/05/2014 - 11:14 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

O deputado Professor Teodoro (PSD), destacou, em seu pronunciamento, na manhã desta terça-feira, a discussão que está sendo feita pela diocese de Sobral para a celebração da paz, além de debates contra as drogas. Segundo ele, a partir das 17 horas haverá uma caminhada, partindo de cada uma das paróquias do Município, que se deslocarão até o Centro da cidade.

As justificativas do projeto dizem que a realidade da violência é praticada por seus membros, “que praticam a Lei do egoísmo e o ideal de ‘se dar bem’ a todo custo”. Quatro são os desafios da proposta: A presença das drogas, famílias desestruturadas, jovens ociosos e corrupção generalizada.

“Hoje, a droga é o principal mal da sociedade. E eventos assim são importantes para a solução do problema. A droga virou o principal foco de violência urbana que ceifou a vida de milhares de jovens. Por isso damos apoio também a campanha desenvolvida pela Assembleia Legislativa, ‘Ceará Sem Drogas’”.

 

Tags: , ,

Sessão ordinária da Assembleia inicia trabalhos com ausência de deputados

Publicado em 13/05/2014 - 11:11 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A sessão ordinária da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, iniciou com apenas três deputados presentes no Plenário 13 de Maio. Apesar de o painel eletrônico estar registrando a presença de 17 parlamentares, somente Manoel Duca (PROS), Thiago Campelo (PSD) e Roberto Mesquita (PV) acompanharam a abertura dos trabalhos da 50ª Sessão Ordinária da 4ª Sessão Legislativa.

No Expediente do Dia, um projeto de Indicação de autoria da deputada Mirian Sobreira (PROS) foi apresentado e institui a disciplina de Direitos Humanos,  Diversidade e Sustentabilidade na grade curricular das escolas de ensino médio da rede estadual. Outras mensagens do Governo do Estado também começaram a tramitar na sessão de hoje.

 

Tags: ,

Presidente da Assembleia apresenta voto de pesar pela morte de Josafá Venâncio

Publicado em 13/05/2014 - 8:10 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), encaminhará ao plenário da Casa requerimento com voto de pesar à família do jornalista Francisco Josafá Venâncio, segundo nota encaminhada ao Diário do Nordeste.

Para o presidente da Assembleia, trata-se de uma grande perda para o jornalismo político do Ceará. “Desejamos à família, aos amigos e aos colegas de profissão muita força neste momento. O jornalismo político do Estado perde um grande profissional, que tantas vezes levou fatos da Assembleia ao conhecimento da sociedade e que mantinha uma ótima relação com todas as suas fontes, atuando sempre com ética e respeito. Tenho certeza que este é o sentimento daqueles que fazem o Poder Legislativo”, afirmou Zezinho Albuquerque.

 

 

Tags: , ,

Copa do Mundo preocupa procurador eleitoral

Publicado em 13/05/2014 - 8:08 por | Comentar

Categorias: Eleições
  • Enviar para o Kindle
Para o procurador Rômulo Conrado, o tempo para cuidar do projeto de segurança da eleição acaba sendo muito exíguo em razão da Copa Foto: Helosa Araújo

Para o procurador Rômulo Conrado, o tempo para cuidar do projeto de segurança da eleição acaba sendo muito exíguo em razão da Copa Foto: Helosa Araújo

O procurador regional eleitoral do Ceará, Rômulo Moreira Conrado, revelou preocupação com o planejamento feito pelos órgãos de segurança pública para a eleições em outubro próximo. Ele alertou que, em virtude da Copa do Mundo, toda a atenção tem sido voltada para o evento, prejudicando a discussão acerca do esquema de combate a crimes eleitorais.

Rômulo afirmou para o Diário do Nordeste já ter realizado uma primeira reunião com representantes dos órgãos de segurança pública para tratar do assunto. Ele explicou que, na ocasião, lamentou que todo o planejamento para as eleições será realizado num curto período.

“Nós também nos reunimos com a Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Civil e a Secretaria de Segurança já há algum tempo. Alguns órgãos iniciaram preparativos, mas há alguns prejuízos a esse trabalho um vez que muitos órgãos estão comprometidos com os preparativos para a Copa do Mundo”, ressaltou.

O procurador lembrou o tempo de planejamento feito para as eleições de 2012 ao apontar que, nessa época daquele ano, todos os órgãos de segurança pública já tinham iniciado os preparativos para o pleito. Apesar de revelar a preocupação, Rômulo Conrado minimizou os riscos ao defender que as estratégias adotadas naquela ocasião poderão ser aproveitadas em 2014.

Resolução

“O direcionamento para as eleições só será dado após a realização da Copa do Mundo. Como é um evento que demanda muita atenção, isso tem concentrado bastantes esforços. Então, é claro que gera uma preocupação, mas a gente acha possível que o trabalho fique mais fácil, se tudo o que foi feito durante o último pleito for repetido e corrigido em alguns pontos”, acredita.

Outra preocupação da Procuradoria Regional Eleitoral é com a Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que retirou do Ministério Público o direito de determinar a instauração de inquéritos policiais para a investigação de crimes eleitorais.

Na opinião do procurador, não há mais tempo hábil para reverter a decisão até as eleições deste ano. O Ministério Público recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Mas ainda está em andamento. Ou seja, qualquer investigação criminal que for solicitada vai depender de uma prévia autorização judicial”, pontuou.

O procurador teme que o aumento na burocracia para dar início às investigações prejudique o combate aos crimes eleitorais. “Vamos supor que o Ministério Público receba a denúncia de algum crime. Se o Ministério Público quiser investigar, ele ainda terá que pedir ao Tribunal Regional Eleitoral que a investigação seja iniciada. Ou seja, o prejuízo claro é a demora na tramitação desses procedimento”, disse.

Para Rômulo, a Resolução do TSE é inconstitucional. Ele defendeu que, na medida em que a Constituição concede ao Ministério Público o poder de receber denúncias, implicitamente, autoriza o órgão a instaurar inquéritos para a investigação.

Em janeiro, membros do Ministério Público chegaram a lançar uma carta de repúdio à Resolução do Tribunal. “Referida norma contraria a regra contida no art. 129, VIII, da Constituição Federal, que dispõe ser função institucional do Ministério Público requisitar diligências investigatórias e a instauração de inquérito policial, indicados os fundamentos jurídicos de suas funções processuais”, justificou a carta.

Na avaliação da procuradora da República Nilce Cunha, que está atuando no grupo auxiliar da Procuradoria Eleitoral do Estado, a Resolução é um retrocesso constitucional. “A Polícia e o Ministério Público têm condições (de abrir inquéritos). Se for esperar a autorização do juiz, não consegue apurar muita coisa, perde o flagrante”, ressalta.

Nilce Cunha também considera que a inibição dos inquéritos criminais durante a campanha eleitoral incentiva a práticas irregulares dos candidatos. “Depender do juiz é uma maneira de alimentar a impunidade de forma nunca antes vista”, define. “O processo eleitoral tem prazo, precisa responder dentro das datas. Isso não facilita as investigações (…) O Ministério Público fica sabendo, mas não pode investigar. A medida é para dificultar investigações”.

A procuradora garante que ainda não presenciou nenhuma manifestação de juízes contra a medida. “Tem se percebido que na Justiça Eleitoral, de forma genérica no Brasil, não há manifestação, indignação, eles estão pagando pra ver”. E complementa: “Não conheço nenhuma posição contra de juízes”.

Para tentar minimizar o impacto da Resolução, Nilce afirma que “cada caso é um caso” e destaca que o Ministério Público vai “trabalhar com situações concretas que vão acontecendo e encontrando caminhos para superar dificuldade”. “A gente vai encontrar caminhos para amenizar, mas não vai conseguir ficar numa situação confortável para combater a corrupção e compra de voto. Vai ficar muito difícil, será um incentivo à pratica de crime eleitoral”, critica.

Condenados

Rômulo Conrado também informou que a Procuradoria tem analisado a situação de pré-candidatos que chegaram a ser condenados, mas que conseguiram liminares judiciais para a anulação da decisão. “Nós solicitamos ao Tribunal de Contas dos Municípios alguns dados sobre pessoas que foram condenadas e em relação as quais existiam liminares suspendendo essas condenações. Já foram encaminhados e estão em análise”, acrescentou, sem revelar os nomes.

Tags: , , ,

Deputados mudam o tom do discurso no plenário da Assembleia

Publicado em 13/05/2014 - 8:06 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle
Saída do PMDB da administração de Cid Gomes motivou mudança nos discurso Foto: Miguel Martins

Saída do PMDB da administração de Cid Gomes motivou mudança nos discursos Foto: Miguel Martins

Por Miguel Martins

O período pré-eleitoral tem contribuído para que os deputados da estaduais cearenses mudem o tom de seus pronunciamentos durante as sessões ordinárias da Casa. No ano passado, os assuntos, muitas das vezes, se limitavam apenas a temas sobre violência no Estado, a Refinaria Premium II e a seca. Faltando cinco meses para as eleições 2014, muitos parlamentares têm mudado seus discursos para um tom mais político.

Com a saída do PMDB da administração de Cid Gomes, e o lançamento da pré-candidatura do senador Eunício Oliveira (PMDB) ao Governo, os discursos dos peemedebistas também podem ser mais incisivos contra a atual gestão. O partido, agora que entregou os cargos que tinha na administração estadual, fica livre para fazer pronunciamentos mais diretos, de cobranças à atual administração.

A sigla possui, atualmente, quatro nomes no Legislativo do Ceará: Carlomano Marques, Neto Nunes, Danniel Oliveira e Inês Arruda. Esta última está na vaga deixado pelo deputado licenciado do PT, Nelson Martins. O partido agora pode contar com os discursos do representante do PRB, Ronaldo Martins, que já confirmou, dizem, irá marchar com os peemedebistas.

João Jaime (DEM) e Roberto Mesquita (PV), por algumas vezes, já se posicionaram favoráveis à candidatura de Eunício Oliveira ao Governo, e esta decisão deve ajudar nos pronunciamentos críticos que os dois já vêm fazendo na Assembleia. “Eu acho que chegou o momento de decisões dos políticos do Ceará. Eu assumi minha postura antes de os deputados do PMDB em apoiar o Eunício, e espero que com essa sinalização de saída do pessoal do Governo cresça e os deputados do PMDB assumam a posição do partido”, defendeu.

A deputada Eliane Novais, apesar de ter mantido a linha de ataques ao Governo do Estado, logo que Eduardo Campos, ex-governador de Pernambuco, lançou seu nome como pré-candidato à Presidência da República, aumentou o tom dos discursos para enaltecer o trabalho realizado pelo ex-gestor.

Federal

O deputado Mauro Filho (PROS), cogitado como um dos possíveis pré-candidatos do PROS ao Governo do Ceará, que comumente tece comentários sobre o plano da economia, por algumas vezes já subiu à tribuna para tratar do tema Segurança, área sempre criticada pelos opositores da Casa Legislativa.

Um assunto que sempre é pauta dos discursos de alguns parlamentares, sejam da base ou da oposição, é a crítica ao Governo Federal, principalmente ao Partido dos Trabalhadores. Constantemente Ely Aguiar (PSDC), João Jaime, Fernando Hugo (SDD) e outros aproveitam para atacar as gestões de Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que tem aumentado por conta dos recentes escândalos envolvendo parlamentares petistas e a crise na Petrobras. Cabe apenas aos representantes do PT fazer a defesa do Governo Federal.

Durante quase todo o ano de 2013, os deputados se limitaram a falar sobre três assuntos: violência, dificuldades para a vinda da Refinaria Premium II, e a seca que dificulta a vida de agricultores e produtores na maioria dos municípios do Ceará. Diversas foram as vezes que a oposição criticou os investimentos que estavam sendo feitos na área de Segurança, sem resultados, diziam os oposicionistas a cada manchete sobre um caso específico na Capital ou em cidades do Interior cearense.

Tags: , ,

Marina Silva defende uma nova política e ressalta candidaturas do PSB no Ceará

Publicado em 13/05/2014 - 8:04 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle
Marina Silva participou de evento em Fortaleza FOTO: Érika Fonseca

Marina Silva participou de evento em Fortaleza FOTO: Érika Fonseca

Por Suzane Saldanha

Em Fortaleza, ontem, a ex-senadora Marina Silva, pré-candidata ao cargo de vice-presidente da República na chapa de Eduardo Campos (PSB), afirmou que o Brasil deve “aposentar a Velha República” que governa o País de forma indireta.

Para ela, é preciso fazer um realinhamento político e fugir da polarização do PT e PSDB. Segundo Marina, o Governo de Fernando Henrique Cardoso sofreu a tutela dos Magalhães, se referindo Antônio Carlos Magalhães, e atualmente o Governo do PT passa o mesmo com o senador José Sarney.

“O PT e o PSDB ganharam as eleições e acabaram pelas circunstâncias de ser tutelado pela Velha República” A ex-senadora argumenta que o grupo político do PSB com a Rede, partido não oficializado que ela comanda, é a representação da nova política no País que mistura democratização do PSB e as ideias de sustentabilidade da Rede.

Jovem

Na disputa pelo Governo cearense, Marina Silva destacou o apoio e a confiança na pré-candidata do PSB, Nicole Barbosa, e avaliou como exitoso o processo no Ceará. “Uma jovem candidata a governadora que está se dispondo a fazer o debate com a sociedade”.

A ex-senadora também ressaltou a participação de Geovana Cartaxo, pré-candidata ao Senado na chapa de Nicole. Marina relata que a expectativa do PSB nacional para com o estadual é o compartilhamento na busca da nova política aliando a visão de sustentabilidade social e ambiental da Rede.

Marina explicou que está conversando com o partido no Estado para posteriormente sistematizar as propostas para o programa de Nicole, para o Governo, e de Geovana para o Senado. “Nosso esforço é de que esse encontro possa possibilitar também a integração no programa do PSB no plano nacional e no plano local da ideia da sustentabilidade porque a Rede fez uma aliança programática”.

Marina participou na Capital cearense de uma conferência internacional, no Hotel Vila Galé, sobre impactos nas mudanças climáticas. A ex-senadora mandou um recado ao pré-candidato à presidência da República, Aécio Neves (PSDB) afirmando que nenhum candidato deveria ter a pretensão de tratar candidaturas de outros como auxiliar.

“No primeiro turno é bom que tenhamos muitas candidaturas, não ter a pretensão de tratar nenhuma candidatura como se fosse linha auxiliar de ninguém, cada projeto tem que se colocar e as diferenças existem também, tanto é que temos candidaturas diferentes”.

Governabilidade

A ex-senadora ainda explicou que a aliança da Rede com o PSB de Eduardo Campos tem base de suporte coerente entre a mistura da democracia e a sustentabilidade. “Um projeto político com a visão de uma governabilidade programática e não pragmática com base na distribuição de cargos”. O grupo político tem adesão em 14 estados e trabalha para aumentar as alianças até o final de junho.

Segundo a ex-senadora, ela e Eduardo Campos têm atitudes diferentes do PT e do PSDB e possuem a capacidade de dialogar com o legado deixado pelos dois partidos, um na inclusão social e o outro na capacidade econômica, respectivamente. “Talvez as pessoas ainda tenham muita dificuldade de nos encaixar dentro da formas tradicionais da política. Nós não temos a lógica da oposição pela oposição que só vê defeito mesmo quando as virtudes são evidentes”.

Marina criticou a governabilidade baseada na distribuição de cargos, que segundo ela, está ameaçando as conquistas em todos os setores do País. “Nós queremos assumir posição no mérito das coisas, mantendo o bolsa família, investindo em educação e recuperar hoje os instrumentos da política macroeconômica que estão sendo perdidos”.

A pré-candidata garantiu que o PSB não irá para o embate denegrindo a imagem dos opositores e que fará o debate apresentando os planos de Governo para saúde, educação e segurança.

Ela ainda avaliou que as pesquisas eleitorais são um retrato do início deste período eleitoral. Segundo diz, o governador Eduardo Campos é o menos conhecido e, por isso, tem um potencial de crescimento muito grande. “Observo que a candidatura do Eduardo é uma candidatura ascendente, as pessoas identificam que se ele for para o segundo turno ele tem como ganhar”, informa.

Mudança

Para disputar com o Partido do Trabalhadores, que está no poder desde 2006, Marina informou que o PSB usará o diálogo com a sociedade e apresentação de propostas. A ex-senadora destacou a vontade de mudança vista na sociedade como ponto importante para esta eleição. Segundo Marina, a diferença deste pleito para o de 2010 é que 75% da população quer mudança e que na época 68% queriam continuidade.

“Eram movimentos diferentes. Agora ainda que a candidatura do Governo esteja à frente, mas 75% quer mudança. Então vai chegar o momento que haverá uma confluência entre o desejo de mudança e aquilo que as pessoas haverão de firmar como a sua decisão na hora do voto”, avalia Marina, ao observar as últimas pesquisas.

Tags: ,

Em sessão tumultuada, Câmara Municipal de Baturité afasta prefeito pela segunda vez

Publicado em 13/05/2014 - 8:02 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

A Câmara Municipal de Baturité afastou, pela segunda vez neste ano, o prefeito João Bosco Pinto Saraiva (PROS), conhecido por Bosco Cigano. A vice-prefeita Cristiane Braga (PT) deve assumir o cargo. A posse está prevista para hoje. Inicialmente aliados de chapa, Bosco e Cristiane romperam após as eleições.

Na manhã de ontem, nove vereadores votaram pelo afastamento do prefeito. O presidente da Câmara, Renaldo Braga, estava presidindo a sessão, que foi encerrada por ele após tumulto. Posteriormente, o 1º secretário da Casa, Luciano Furtado, reabriu a sessão, que votou pelo afastamento de Bosco Cigano.

O presidente da Câmara Municipal diz que não reconhece a legitimidade da sessão de ontem, enquanto a vice-prefeita garante que será empossada. Constam contra Bosco Cigano acusações sobre não repasse de INSS dos funcionários da Prefeitura e fraudes em licitações. Em abril último, relatório do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) listou uma série de irregularidades da gestão municipal.

Tags: , ,

Mauro Benevides destaca história de Josafá Venâncio em sessão na Câmara dos Deputados

Publicado em 12/05/2014 - 18:21 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

 O deputado federal Mauro Benevides (PMDB) lamentou a morte do jornalista Josafá Venâncio em pronunciamento feito no plenário da Câmara dos Deputados durante a sessão ordinária desta segunda-feira (12).

Confira a íntegra do pronunciamento:

“Internado, há vários dias, no Hospital São Mateus, em Fortaleza, faleceu, ontem, na nossa Capital, o apreciado e competente jornalista JOSAFÁ VENÂNCIO, que integrava os quadros do Diário do Nordeste, atuando no âmbito da Editoria Política, ali dirigida pelo competente e experimentado Edison Silva, que a ele atribuía sempre a cobertura de fatos políticos relevantes, registrados no âmbito do Congresso Nacional.

Não foram poucas as vezes em que fui pelo mesmo abordado sobre acontecimentos palpitantes da vida partidária do Estado e do País, oferecendo interpretações pessoais, das quais se extraiam ilações destinadas a embasar os comentários que tecia em sua coluna, naquele importante veículo de comunicação social, habitualmente, com extraordinária percuciência e correta inserção.

Quer em Brasília ou na Capital de nossa Unidade Federada, nunca deixei de fornecer-lhe adequados informes sobre matéria em que por ele era questionado, sobretudo a evolução dos entendimentos processados na área da reforma política, sempre pautada para registro de deliberação vinculadas a essa polêmica temática.

A cada reunião da Comissão Especial sobre esse item de passionalizada exegese, ele glosava os pontos polêmicos, reclamando a minha exegese mais delongada, que fundamentaria o seu texto, como comentarista competente na equipe de que fazia parte, graças à sua acuidade para assimilar o alcance das decisões adotadas nas sucessivas sessões, levadas a cabo com tal finalidade.

Pertencente ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais, era partícipe das deliberações, ali, postas em prática, convivendo com os seus Pares em meio a elogiável espírito de fraternidade, que o tornava, por isso, admirado pela categoria a que tinha a honra de vincular-me. Com o presente registro, desta tribuna, homenageio a sua memória imperecível, por considera-lo vocacionado para uma porfia que lhe garantiu o respeito e admiração do público
ledor.

Mauro Benevides
Deputado Federal”  

Tags: ,

 Corte do TRE formaliza voto de pesar

Publicado em 12/05/2014 - 18:20 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral no Ceará (TRE) formaliza, nesta segunda-feira, voto de pesar pela morte do jornalista Josafá Venâncio. Em nota publicada no site, o órgão lamenta a morte e envia condolências aos seus familiares e companheiros de redação do Diário do Nordeste e da TV Ceará.

Em 2004, o jornalista Josafá Venâncio foi agraciado com a Medalha do Mérito Eleitoral Desembargador Faustino de Albuquerque Sousa e, entre os anos de 2005 a 2010, exerceu o cargo de assessor de imprensa do TRE-CE, durante gestão dos desembargadores José Eduardo Machado de Almeida, Huguette Braquehais e Luiz Gerardo de Pontes Brígido.

Tags: ,

Deputado Chico Lopes divulga nota de pesar e destaca legado de Josafá Venâncio para o jornalismo cearense

Publicado em 12/05/2014 - 9:32 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

Quero tornar pública minha enorme tristeza com a notícia da partida do jornalista Josafá Venâncio, veterano da editoria de Política do Diário do Nordeste, da TV Ceará e da assessoria de comunicação do Tribunal Regional Eleitoral, repórter ao qual tive o prazer e o privilégio de conceder inúmeras entrevistas, ao longo de seus 30 anos de trabalho no jornal. Uma história que coincide em grande parte com nossos 30 anos de atuação parlamentar, em que procuramos representar bem o povo do nosso Estado e contribuir para um Ceará e um Brasil melhores.

Tanto no dia a dia na Câmara Municipal de Fortaleza ou na Assembleia Legislativa quanto nas minhas visitas à redação do jornal, quando Josafá fazia questão de buscar o gravador e o bloco de notas, para perguntar sobre as novidades nas pautas das casas legislativas e no contexto político local e nacional, tivemos muitas oportunidades de conviver. Foi assim também nas entrevistas por telefone, nos plantões de domingo ou nas segundas-feiras, e ainda nos momentos de calor das campanhas eleitorais e de alegria no contato direto com o povo, pelas ruas da cidade.

Sem prejuízo para a seriedade das questões profissionais – e ele sempre foi um repórter atento aos detalhes, questionador, de grande senso crítico e de argutas observações a desafiar os entrevistados -, era sempre uma alegria encontrá-lo.

Mais discreto e reservado que muitos de seus colegas, seu jeito, à primeira vista, era de alguém mais formal. Mas Josafá logo se revelava um ser humano pronto a também abrir um sorriso e a compartilhar comentários bem-humorados, em meio a observações mais ferinas sobre os políticos, a política, a imprensa, o Ceará, o Brasil, a sociedade. Uma pessoa de uma virtude essencial para o trabalho jornalístico: saber ouvir, desejar realmente compreender o ponto de vista do outro e, pontuando-o com observações, questionamentos e contrapontos, buscar a novidade, a informação exclusiva, a abordagem diferenciada.

Não foram poucos também os momentos em que, com seu conhecimento e seu acompanhamento cotidiano da legislação eleitoral, dos partidos políticos e da justiça eleitoral, tivemos oportunidade de com ele obter um aprendizado muito valioso.

Quero prestar minha pequena homenagem a Josafá Venâncio, um trabalhador, um repórter, um pai de família, uma referência do jornalismo político no Ceará. Que a garra e a humildade com que ele sempre resistiu, ao exercer e dignificar sua profissão ao longo de tanto tempo, possam ensejar boas reflexões às novas gerações de profissionais da comunicação, neste momento em que jornalistas éticos, esmerados, corajosos e lutadores são mais do que necessários; são fundamentais.

Minha solidariedade, e a de todos que fazem nosso mandato, aos familiares, aos amigos, aos colegas do Diário, da TVC, do TRE e de toda a imprensa cearense, ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará e aos leitores que, assim como nós, perdem uma referência. Parabéns, Josafá, e muito obrigado por tudo.

Chico Lopes
Deputado federal – PCdoB-CE
Segunda-feira, 12 de maio de 2014

Tags: ,

Campanhas milionárias já mobilizam candidatos

Publicado em 12/05/2014 - 7:42 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle
Marcos Cals gastou R$ 12 milhões na campanha ao Governo, em 2010, mas conseguiu menos de 20% dos votos FOTO: Alcides Freire

Marcos Cals gastou R$ 12 milhões na campanha ao Governo, em 2010, mas conseguiu menos de 20% dos votos FOTO: Alcides Freire

O candidato a governador do Ceará, para emplacar uma candidatura competitiva nas eleições deste ano, deverá reunir recursos de pelo menos R$ 40 milhões, considerando a prestação de contas da última campanha no Estado, o aumento de inflação no período e prováveis despesas não declaradas, ainda recorrentes no período eleitoral. Para pleitear o Senado Federal, os custos podem se aproximar dos R$ 10 milhões.

Faltando 50 dias para a oficialização das candidaturas, alguns partidos afirmam que o maior financiador dos nomes que disputarão cargos majoritários – Governo do Estado e Senado – será o diretório nacional. Outros alegam que farão uma campanha modesta e não sabem quem pagará a conta.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o governador Cid Gomes (PROS) declarou despesas de quase R$ 29 milhões em 2010, quando se reelegeu. Corrigido pela inflação e contando com prováveis gastos não declarados, a conta pode chegar a R$ 40 milhões. Já Marcos Cals – que disputava pelo PSDB, mas hoje é filiado ao Solidariedade – alega ter desembolsado R$ 12 milhões. Lúcio Alcântara (PR), que também postulava a cadeira do Executivo, informou gastos de R$ 3 milhões. Os três candidatos a governador do Ceará mais votados gastaram, juntos, oficialmente R$ 44 milhões.

Ocultas

Em Fortaleza, na eleição para prefeito de 2012, os valores não foram tímidos. O candidato mais votado, Roberto Cláudio (PROS), encaminhou ao TSE prestação de contas de R$ 18,5 milhões, sendo R$ 10 milhões bancados pelo diretório estadual do antigo partido do prefeito, o PSB. Essas verbas são chamadas de doações ocultas, porque podem conter repasses indiretos de pessoas físicas e jurídicas ao postulante, intermediados pelas agremiações.

A campanha do segundo postulante a receber mais votos na Capital cearense, o petista Elmano de Freitas, foi orçada em pouco mais de R$ 9 milhões. Parte considerável dos recursos, quase R$ 7 milhões, foi financiada pelo diretório nacional do PT.
O senador Eunício Oliveira, pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado nas eleições de outubro deste ano, afirma que a campanha majoritária deve ser custeada pela representação nacional da sigla. “Como o PMDB nacional entendeu que alguns estados eram prioritários e incluiu o Ceará como prioridade, há um compromisso partidário de dar atenção especial para ajudar a campanha”, justifica.

O peemedebista informa que a legenda não detalhou as cifras a serem doadas, mas acrescenta que tentará captar recursos. “Ainda não sei (quanto o partido doará). Obviamente que se pode verificar que na campanha para governador passada houve captação. Isso só se define depois da candidatura efetivada”, pontua.

O presidente estadual do PR, Lúcio Alcântara, diz que a legenda não planejou as despesas da possível candidatura de Roberto Pessoa, ex-prefeito de Maracanaú e ex-deputado estadual e federal, ao Executivo cearense. “Isso vai ter que ser de doações, não sei exatamente. Tem que fazer um orçamento mínimo com gastos de programa de TV, marketing, publicidade. Não discutimos nada”, admite. O presidente do PR acrescenta que a verba inicial deve ser bancada por Roberto Pessoa, mas adianta que o valor é baixo.

Comedidos

Questionado se o PR tem estrutura para lançar candidatura competitiva, Lúcio Alcântara pondera que os valores devem ser comedidos. “Será uma campanha muito modesta, mas tem que ter transporte, televisão, marketing, som na rua. Não tenho ideia (do custo)”, frisa. “Nós não temos caixa, não temos dinheiro. Vamos ver se o diretório nacional libera algo. Não há luz sobre isso nem pedimos nada ainda”, completa.

Conquistar uma vaga no Senado Federal também requer recursos fartos. Eunício Oliveira declara gastos de R$ 7,7 milhões na campanha política de 2010, o petista José Pimentel informa custos de R$ 4,9 milhões, enquanto Tasso Jereissati desembolsou pelo menos R$ 6,9 milhões durante o pleito.

O presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz, relata que o diretório nacional do partido deve financiar a candidatura do deputado José Guimarães ao Senado. “Como é uma estratégia do partido, temos a expectativa de ter o nacional como principal aporte de recursos”, explica.

O petista diz que a sigla está preparada para a campanha ao Senado. “O partido está mais do que preparado, está afiado, está com o pé na estrada”, garante o dirigente. E acrescenta: “A máquina partidária é fundamental, a militância é essencial. Esse é o nosso diferencial”.

Tags: , , ,

Dinheiro atua como cabo eleitoral para definir pleito

Publicado em 12/05/2014 - 7:37 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

Especialistas explicam que o poder econômico tem influência direta nas eleições. “Há formação de marketing, assessoria jurídica, contratação de staff, empreendimentos que envolvem recursos. Para alguns candidatos, é difícil de alcançar”, alega a professora de ciência política Carla Michele Quaresma, do Centro Universitário Estácio do Ceará. “As empresas escolhem candidatos competitivos para se favorecer dos mandatos. O fator financeiro às vezes é decisivo no resultado das eleições”, reforça.

Michele atenta ainda para os recursos ilícitos.  “Persistem práticas de compra de votos e uso indevido do poder financeiro. No Brasil, se utiliza a expressão de que eleição se ganha de véspera, porque se compra um dia antes da votação”, aponta, avaliando que as máquinas públicas, como prefeituras e Governo do Estado, dão suporte para que candidaturas deslanchem.

A cientista política Marinina Benevides, da Universidade de Fortaleza, diz que o peso do capital nas eleições não é novidade no Brasil e pondera que, hoje, o impacto da máquinas pública pode ser limitado. “A utilização da máquina administrativa e outras ações fraudulentas ficam mais complexas e as denúncias podem contribuir para operar o efeito inverso: a rejeição do eleitor aos atores envolvidos nas improbidades administrativas”.

Tags: , ,

Morreu o jornalista Josafá Venâncio

Publicado em 11/05/2014 - 18:36 por | 8 Comentários

Categorias: Josafá
  • Enviar para o Kindle

A editoria de Política do Diário do Nordeste perde um dos seus mais antigos integrantes. Morreu no início da noite de hoje, no Hospital São Mateus, o jornalista Josafá Venâncio, depois de alguns dias ali hospitalizado, vítima de falência múltipla dos órgãos. O enterro será no início da tarde desta segunda-feira (13h30m), no Jardim Metropolitano. O corpo está sendo velado na Ternura, onde às 11hs acontecerá um culto evangélico.

Josafá era um profissional de maior respeitabilidade, conhecedor profundo das atividades dos tribunais de contas e da Justiça Eleitoral, onde, por algum tempo, emprestou a sua colaboração. Estimado por todos os colegas, sobretudo na redação do Diário, onde trabalhou ao longo das últimas três décadas, sempre na editoria de Política.

Tags: ,

Sucessão estadual

Publicado em 11/05/2014 - 17:40 por | Comentar

Categorias: Sucessão cearense
  • Enviar para o Kindle

O calendário estabelecido pelo governador para definir o nome do candidato do PROS continua marcando o mesmo mês, junho, perto do final do prazo para a realização das convenções partidárias homologatórias das candidaturas, segundo determinação da legislação eleitoral. Os governistas, porém, começaram a dar os primeiros passos para ter o seu ungido. Eles discutem o estabelecimento de critérios que permitam democratizar o processo de seleção e não deixar traumas nos excluídos.
Os pretensos candidatos já conversaram sobre alguns pontos que devam nortear a escolha. São contatos muito reservados, embora implicitamente pareçam ter sido estimulado pela cúpula do colégio eleitoral que apontará o escolhido. Nenhuma das partes envolvidas no processo quer a repetição da solução dada em 2012, quando foi apontado o nome do prefeito Roberto Cláudio, embora ele fosse praticamente o único com as qualidades exigidas para administrar a Capital. Hoje, querendo ser governador, existem pelo menos três influentes políticos estaduais, e de todos Cid Gomes vai precisar para defender o seu Governo, a partir de 2015.
Daqui a um mês começa o período das convenções. Do dia 10 a 30 de junho, todos os candidatos aos cargos majoritários e proporcionais neste ano terão de estar com os seus nomes homologados pelos respectivos partidos ou coligações. O PROS vai ser um dos últimos a fazer a sua convenção. Uma semana depois da oficialização do rompimento do senador Eunício Oliveira com o Governo, para ser candidato a governador pelo PMDB, demonstram os governistas não ter havido necessidade de alterar o seu calendário e estratégia para o pleito deste ano.
As oposições, como se esperava, não avançaram em direção à formação de uma aliança para enfrentar o grupo situacionista. Lamentavelmente, embora também nada tenha acontecido que elimine as suas boas chances de disputa, os adversários do Governo dão a impressão de não estar interessados em avançar na construção de um projeto de conquista do Poder, sem o qual dificilmente terão êxito, e assim mais distante ficarão de defenestrar os atuais controladores da máquina estadual.
Como aqui já foi registrado, este é o melhor momento dos adversários de Cid Gomes, tanto pelo desgaste natural de dois mandatos seguidos, como pelo esgarçamento da aliança que sustentava o Governo até bem pouco. Perdendo-a, o próximo Governo terá um largo espaço de reparação dos prejuízos políticos e para consolidar o grupo nascido com as eleições de 2006, enfraquecendo mais ainda as forças adversas, já hoje desestruturadas e individualistas.
Ontem, na cidade de Crateús, o primeiro encontro do PMDB após a debandada do primeiro escalão do Executivo estadual, a expectativa era de o senador Eunício Oliveira, já como oposição, fazer um pronunciamento com proposições alternativas ao que está sendo feito hoje no Ceará, firmando-se, de fato, como um postulante, cujo rompimento com a aliança nascida em 2006, se deu, também, por diferenças no modo de gerir o Estado, cacifando-se a ter o apoio dos que já eram oposição, não só por ter saído do Governo, mas, sobretudo, por propor uma nova ação governamental.
Diferentemente da situação, cuja estrutura de campanha é bem mais fácil de montar, por razões óbvias, a oposição precisa o quanto antes montar a sua chapa. Ela só tem a ganhar partindo na frente. Ninguém descontente com a situação se reconciliará com ela por conta desse ou daquele nome oposicionista. Ao contrário. Quanto mais cedo tornar pública a sua chapa, maiores são as chance de receber adesões, e, como consequência, fragilizar o adversário, já desgastado em razão de arrostar o ônus da fadiga natural causada por oito anos de Governo, por melhor que ele possa ser avaliado, como o é o atual.
Qualitativa
Os números da pesquisa publicada pelo Diário do Nordeste, no início da última semana, deveras favorável à pretensão do senador Eunício Oliveira de ser governador, não sensibilizaram a alguns integrantes do PROS que tiveram acesso à pesquisa qualitativa feita pelo Governo, no mês passado, com um universo de 6 mil eleitores. Como foi feita para consumo interno, os relatórios e as tabelas não foram tornados público.

Tags: , ,

Página 80 de 355« Primeira...102030...7879808182...90100110...Última »

Páginas

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999