Roberto Maciel

Mês: abril 2014


09:58 · 15.04.2014 / atualizado às 09:58 · 15.04.2014 por

Recebi da assessoria de Imprensa da Secretaria de Cultura de Fortaleza:

Recentemente, houve um intenso debate na sociedade a respeito dos 50 anos do golpe militar de 1964. Torturadores se pronunciaram, órgãos de imprensa pediram perdão por ter apoiado golpe, as Forças Armadas prometeram abrir sindicâncias para apurar as violações passadas, movimentos fizeram protestos.

Aproveitando o calor do debate propiciado por essa data histórica, o Coletivo Aparecidos Políticos, grupo de jovens que há quatro anos realiza ações de arte e política na temática da ditadura militar realiza, dentro da programação do 65º Salão de Abril, performance que irá jogar cerca de 140 paraquedas de brinquedo coloridos contento as imagens dos rostos dos mortos e desaparecidos políticos da ditadura militar. A ação acontece nesta terça-feira (15), às 16h, nas mediações do 23º BC, localizado na Av. 13 de Maio, local onde funcionou um centro de detenção e tortura, do qual dezenas de presos políticos passaram durante o regime militar.

A ação performática é denominada “Operação Carcará”, em alusão ao símbolo da Ação Libertadora Nacional (ALN) do Ceará. Para uma melhor visualização da ação, será possível se posicionar em frente ao IFCE da Av. 13 de Maio. Os paraquedas, que serão lançados de um helicóptero, cairão de uma altura de cerca de 300 metros.

*** *** ***

Receio que, com toda a boa vontade, denodo, dedicação e altruísmo do Coletivo Aparecidos Políticos, não se vá encontrar desaparecido nenhum com essa exótica ação.

Muito menos se vá ter êxito na denúncia da selvageria da ditadura dos militares.

Menos ainda se vá sacudir consciências e provocar reflexões políticas.

O máximo que se alcance, talvez, seja jogar alguns desses paraquedinhas sobre telhados. Ou enganchá-los nos fios que enfeiam a cidade.

E, claro, gastar dinheiro público – já que a dita “performance” está engatada na programação do Salão de Abril.

Foi mal o meu ceticismo, ó!

09:00 · 15.04.2014 / atualizado às 06:02 · 11.04.2014 por

O Senado deve fervilhar hoje.

É que a presidente da Petrobras, Graça Foster, vai a audiência conjunta das comissões de Assuntos Econômicos e do Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle. A agenda terá início logo mais, às 10 horas.

A pauta são denúncias contra a empresa, que jorram sob o estímulo da oposição.

A seguir, trechos de matéria publicada pela Agência Brasil:

O presidente da CAE, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), cuidou da organização da audiência, uma vez que Graça Foster, segundo ele, teria manifestado desejo de conversar com os senadores. “Tomei a iniciativa de organizar a audiência depois de falar com a presidenta da Petrobras, que manifestou a vontade de conversar com aos senadores”, informou o senador.

A audiência vai ocorrer exatamente no dia em que o plenário do Senado deverá decidir se será criada uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) mais ampla para investigar, além das denúncias envolvendo a Petrobras, denúncias sobre os metrôs de São Paulo e do Distrito Federal e relativas ao Porto de Suape (PE).

Também na terça-feira, deverão ser lidos, em sessão do Congresso Nacional, os dois pedidos de comissões parlamentares mistas de inquérito (CPMIs) destinadas a investigar os mesmos fatos constantes das CPIs do Senado: Petrobras, metrôs e Porto de Suape. Em função das articulações da oposição para a criação de CPI para investigar a Petrobras, chegaram a ser canceladas audiências previstas com Graça Foster.

08:47 · 15.04.2014 / atualizado às 16:53 · 14.04.2014 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

A Assembleia Legislativa está para analisar projeto que pode mudar as políticas de Segurança Pública. A ideia, do deputado Lucílvio Girão (SDD), se aproxima da municipalização do serviço. Ou da institucionalização do “bico”, mas com caráter oficial. A proposta permite às prefeituras “requisitar policial civil ou militar, nos dias de folga, para fazer policiamento preventivo no município”. A remuneração do profissional, além de despesas da atividade, caberão à gestão municipal. Mas deve-se já adiantar: trata-se de projeto de indicação.

O autor acha que as medidas, se implementadas, dariam “à população um sentimento de segurança”. Lucílvio não menciona na matéria eventuais sobrecargas de trabalho numa categoria já submetida a estresse e tensão.

08:00 · 15.04.2014 / atualizado às 16:56 · 14.04.2014 por

A Cagece, companhia de economia mista que explora a venda de água e os serviços de esgoto no Ceará, vai abrir o cofre para comprar 3,4 mil pares de sandálias de borracha.

Isso mesmo: aqueles artefatos de por nos pés que não deformam, não soltam as tiras e não têm cheiro, só que não.

Os pares devem ter tamanhos de 33 a 50 e serem devidamente acompanhados de sacolinha de tecido.

O gasto da Cagece tem a ver unicamente com ações de divulgação no mercado, embora a empresa não tenha concorrentes nem precise paparicar clientes.

A licitação está marcada para esta terça-feira.

05:00 · 15.04.2014 / atualizado às 16:52 · 14.04.2014 por

Trinta artistas plásticos de estados diversos participam da Mostra Nacional do 65º Salão de Abril, que será aberto nesta terça-feira pela Prefeitura de Fortaleza, na Galeria Antonio Bandeira – que funciona no Centro Cultural Banco do Nordeste, desde o ano passado operando no antigo Mercado Central.

O montante dos prêmios que o Salão de Abril 2014 repassará aos três trabalhos selecionados entre os da Mostra Nacional chega a R$ 45 mil.

A relação dos contemplados será divulgada ainda hoje, segundo a Prefeitura.

23:51 · 14.04.2014 / atualizado às 23:51 · 14.04.2014 por

Sobre o post Quer saber uma das causas da violência em Fortaleza? Vá ver o que a Justiça está fazendo, então…, que publiquei hoje, reproduzindo texto do Diário do Nordeste, vale a pena a leitura dessa matéria do G1 Ceará:

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, Luiz Gerardo Pontes, admitiu nesta segunda-feira (14) haver a compra de habeas corpus para soltura de presos nos plantões do tribunal. Segundo denúncia da Ordem dos Advogados dos Advogados do Brasil (OAB), a venda de habeas corpus ocorre nos fins de semana e nos feriados, durante os plantões do Tribunal de Justiça. Segundo Luiz Gerardo, o liminar de soltura era vendido por até R$ 150 mil.

“A palavra esquema é muito forte, temos indícios de que há uma rede organizada para conceder liminares criminais. Dois desembargadores são investigados pelo CNJ. Há elementos também que incriminam advogados”, diz Luiz Gerardo.

Segundo o Tribunal de Justiça, os indícios de fraudes foram levantados a partir da grande movimentação de advogados que buscam a soltura de clientes nos fins de semana. Em um dia normal de movimentação, o TJ costuma receber 15 pedidos de soltura; nos fins de semana e feriados, esse número sobe para uma média de 70 pedidos.

O Conselho Nacional de Justiça investiga o caso, entre eles dois desembargadores do Ceará. Os nomes não foram revelados para não atrapalhar as investigações. Ainda segundo Luiz Gerardo, um dos beneficiados no esquema de compra de habeas corpus é Márcio Gleidson da Silva, preso em 10 de março. Gleidson é acusado de matar um policial e o amigo, em junho do ano passado, e também de chefiar quadrilhas de tráfico de droga no Ceará.

O CNJ faz um mapeamento dos casos de solturas sob suspeita. Segundo Luiz Gerardo, o esquema de venda de habeas corpus ocorre no Ceará desde 2011. O mapeamento do Tribunal de Justiça foi concluído para o ano de 2013, quando ocorreram dezenas de irregularidades, segundo o presidente do Tribunal.

*** *** ***

A propósito, o preso Márcio Gleidson da Silva, beneficiado com habeas corpus no fim de semana, atende pela alcunha de “Marcinho do Gueto”.

É tido como elemento de altíssima periculosidade.

Não perde oportunidade de tentar desmoralizar a Polícia. Nem que para isso mande matar policiais.

15:26 · 14.04.2014 / atualizado às 18:28 · 11.04.2014 por

Mistura fina: o sotaque do Rio de Janeiro vai se encontrar nesta segunda-feira com os acentos das falas paulistana e cearense.

O centro cultural Oi Futuro, do bairro carioca do Flamengo, vai inaugurar hoje exposição do artista plástico Nazareno. Nascido em São Paulo, ele passou a infância e a adolescência no Ceará. Daqui, ganhou o mundo.

Serão apresentados 18 instrumentos musicais infantis quebrados e, a muito custo, restaurados – ou quase isso – pelo artista.

Fala de Nazareno: “Assim como os brinquedos, os sofrimentos, depois de danificados, não podem ser reparados. Nesse ponto, acredito que ‘somos iguais’ aos instrumentos”.

11:57 · 14.04.2014 / atualizado às 05:59 · 11.04.2014 por

A presidente da Petrobras, Graça Foster, estará no Senado amanhã. Vai falar sobre denúncias contra a estatal, exploradas com sobejo pela oposição, como a que envolve a compra da Refinaria de Pasadena (EUA).

O compromisso de Graça está marcado para as 10 horas, em audiência conjunta das comissões de Assuntos Econômicos e do Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle.

Abaixo, trechos de matéria da Agência Brasil:

O presidente da CAE, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), cuidou da organização da audiência, uma vez que Graça Foster, segundo ele, teria manifestado desejo de conversar com os senadores. “Tomei a iniciativa de organizar a audiência depois de falar com a presidenta da Petrobras, que manifestou a vontade de conversar com aos senadores”, informou o senador.

A audiência vai ocorrer exatamente no dia em que o plenário do Senado deverá decidir se será criada uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) mais ampla para investigar, além das denúncias envolvendo a Petrobras, denúncias sobre os metrôs de São Paulo e do Distrito Federal e relativas ao Porto de Suape (PE).

Também na terça-feira, deverão ser lidos, em sessão do Congresso Nacional, os dois pedidos de comissões parlamentares mistas de inquérito (CPMIs) destinadas a investigar os mesmos fatos constantes das CPIs do Senado: Petrobras, metrôs e Porto de Suape. Em função das articulações da oposição para a criação de CPI para investigar a Petrobras, chegaram a ser canceladas audiências previstas com Graça Foster.

09:00 · 14.04.2014 / atualizado às 18:18 · 11.04.2014 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, que escrevo no Diário do Nordeste, jornal de Fortaleza, Ceará:

A Assembleia Legislativa agendou para esta segunda-feira a promulgação da Proposta de Emenda à Constituição que estabelece autonomia funcional, financeira e administrativa da Defensoria Pública do Estado. É, em tese, o fim de uma luta que há 10 anos mobiliza a categoria dos defensores no sentido do fortalecer a instituição. Mas pode apostar: haverá entre os discursos de congratulação aqueles que, na década que se perdeu, compartilharam de esforços para blindar o Governo das pressões dos integrantes da Defensoria. É uma face de parte do que políticos fazem com habilidade: amanhecer do contra e ir dormir a favor.

Nas contas da Associação dos Defensores Públicos, as demandas de assistência jurídica aos carentes no Ceará exigem 726 defensores públicos. No entanto, há apenas 415 cargos. Pior ainda: desses, só 290 estão ocupados.

08:21 · 14.04.2014 / atualizado às 18:26 · 11.04.2014 por

Frase do deputado estadual Mauro Filho (Pros), da bancada governista do Ceará:

“Estamos vendo a recomposição da estrutura da Segurança em nosso Estado”.

A retórica otimista de Mauro é um elogio ao desempenho do secretário da Segurança do Estado, Servilho Paiva.

O deputado ainda afirma que houve decréscimo de 52% dos casos de crimes contra o patrimônio.

Mas não citou que entre janeiro e o início deste mês de abril, conforme dados da própria Secretaria da Segurança, houve 1.252 homicídios no Estado.

Pesquisar

Roberto Maciel

O blog é de autoria do jornalista Roberto Maciel, da coluna Comunicado, da editoria Cidade, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

11h10mCanoa Blues começa em Fortaleza dia 1º de novembro, no Centro Cultural BNB

08h10mO desapego municipal

06h10mDe longas datas

11h10mEscola de Gastronomia põe à mesa ciclo de formação

08h10m“Voto útil” para quem?

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs