Busca

Categoria: Ambiente


17:00 · 19.06.2017 / atualizado às 17:09 · 14.06.2017 por

Também publiquei nesta segunda-feira na Coluna Comunicado:

Ambiente político
Os “ecopontos”, estruturas de apoio à gestão ambiental que a Prefeitura de Fortaleza adotou como estratégia e está instalando em bairros, e que – assim como as “areninhas” – vereadores veem como fontes de votos, vão ganhar reforços.

Investimento
O município está disposto a pagar R$ 339 mil por ano para bancar 25 novas estruturas para “viabilização operacional” dos ecopontos. Isso se traduz em locais dotados com energia elétrica, água e Internet. E cuidados anti-vandalismo.

05:12 · 06.06.2017 / atualizado às 16:41 · 04.06.2017 por

A Prefeitura de Quixeramobim, município localizado a 203 quilômetros de Fortaleza, em pleno – e pedregoso – Sertão Central do Ceará, anunciou que vai gastar até o fim do ano mais de R$ 2 milhões na limpeza dos distritos de Damião Carneiro, São Miguel e Uruquê, além de trechos da sede.

Tem gente lá que diz que, de tanto esperar, ainda prefere acreditar em disco voador do que em promessas assim.

09:26 · 30.05.2017 / atualizado às 10:32 · 30.05.2017 por

Governista, o vereador do PSD Benigno Júnior está vendo os velhos chafarizes como opções contra um colapso de abastecimento de água em Fortaleza. Ele diz que “há a possibilidade de ter pouca chuva na área do nordeste por conta do fenômeno El Niño”.

Pois bem: o vereador quer das secretarias regionais da Prefeitura informações sobre os chafarizes disponíveis, os que estão desativados e os que podem ser operacionalizados novamente.

Algo meio frustrante: até agora só a SER VI respondeu, segundo Benigno. “Estamos esperando que todas as outras regionais façam relatórios”, explica.

05:19 · 30.05.2017 / atualizado às 10:32 · 30.05.2017 por

A Assembleia do Ceará deixou o governador Camilo Santana (PT) numa saia justa dupla. Primeiro, diante do Supremo Tribunal Federal; depois, diante das entidades de proteção de animais. É que sobrou para ele sancionar ou vetar projeto que considera as vaquejadas como patrimônio cultural do Ceará – texto do deputado Danniel Oliveira (PMDB) aprovado pelo Legislativo na última semana.

Se sancionar, Camilo estará agradando a parte dos parlamentares que acha bacana jogar bichos no chão, mas corre o risco sério de contrariar decisão do STF segundo a qual esse negócio de puxar boi pelo rabo é ilegal.

E, de quebra, estará ferindo frontalmente as boas relações que mantém com os defensores de tratamentos dignos e respeitosos aos animais – longe, portanto, dessa falácia de que vaquejada é bem cultural, tradicional ou coisa que se preste ao mesmo objetivo.

Diz Danniel Oliveira que a finalidade do projeto “é homenagear um símbolo de coragem, ousadia e perseverança dos nossos vaqueiros”. Já o STF considerou inconstitucional outra lei, também do Ceará, que regulamentava a vaquejada como prática esportiva.

20:33 · 25.05.2017 / atualizado às 20:06 · 24.05.2017 por

Situado ao leste do litoral de Fortaleza, o projeto Aldeia da Praia – que substituiu o estaleiro pretendido pelo ex-governador Cid Gomes e foi uma das peças de resistência da gestão de Luizianne Lins (PT) como prefeita -, vai ganhar reforços de infraestrutura na gestão de Roberto Cláudio (PDT).

São previstas melhorias em drenagem e esgotamento sanitário.

A Habitafor, órgão municipal que coordena ações habitacionais, incluindo o gerenciamento local do Minha Casa, MInha Vida, planeja investir R$ 5,98 milhões nas obras.

15:00 · 25.05.2017 / atualizado às 20:03 · 24.05.2017 por

A Unifor realiza nesta quinta-feira mais uma edição da Mostra Unifor de Produtos Verdes. Já são 18 as versões do evento, que é semestral e visa a formar profissionais com responsabilidade socioambiental, além de fomentar a reciclagem como atividade econômica.

A mostra será no Centro de Convivência do Campus (Av. Washington Soares, em Fortaleza), começando às 18 horas.

A edição de hoje enfatiza a produção de acessórios de moda por alunos do curso de Design de Moda sob a orientação da professora Renata Santiago.

11:23 · 20.04.2017 / atualizado às 11:24 · 19.04.2017 por

Outras notas que publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

O cipoal de dados estatísticos que assola o País vai ter reforço. É o “PIB Verde”, aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado – presidida pelo tucano cearense Tasso Jereissati e inclui o senador petista José Pimentel. A meta é, a partir de apuração do IBGE, ter-se a medida do patrimônio ecológico nacional.

Para quem se preocupa com questões ambientais – e o Ceará tem um patrimônio extenso, deve-se lembrar -, a medida é interessante, desde que seja efetivamente aplicada. Afinal, um dos objetivos é justamente o de avaliar se as políticas públicas produzem passivo ambiental a ser enfrentado pelas gerações futuras, explica o relatório aprovado.

07:49 · 08.04.2017 / atualizado às 17:50 · 07.04.2017 por

Fortaleza sedia hoje a oitava edição da Feira Cultural da Reforma Agrária. O evento visa a dar visibilidade à produção agroecológica (foto), destacando produtos de assentamentos e oferecendo a possibilidade de consumo de alimentos livres de agrotóxicos. A feira será realizada no Centro de Formação Capacitação e Pesquisa Frei Humberto (Rua Paulo Firmeza, 445 – São João do Tauape).

06:00 · 07.04.2017 / atualizado às 10:30 · 06.04.2017 por

Os serviços de monitoramento de tempo e clima antecipam para este fim de semana céu limpo em boa parte do Ceará.

Vai dar, então, para colocar as roupas no varal e aproveitar um solzinho.

E por falar em sol, vale lembrar: prevê-se índice extremo de radiação ultravioleta. Não é bom descuidar ao protetor, pois.

Aliás, é bom que se note: nesses dias de viroses, dengue, zica e chicungunha (denominações aqui já aportuguesadas) há uma informação preciosa que o acompanhamento de tempo e clima oferece: indicadores de infestação de mosquitos.

As análises mais recentes põem no mesmo patamar cidades cearenses como Fortaleza, Iguatu, Sobral e Camocim – nível alto.

11:00 · 03.04.2017 / atualizado às 11:04 · 31.03.2017 por

O vereador Mairton Félix (PDT)assina projeto que determina à Prefeitura de Fortaleza instalar “câmeras 360 graus com infra vermelho, ao longo de toda a extensão do Parque do Cocó”.

Ele talvez não saiba, mas o Parque do Cocó é de responsabilidade do Estado e não do Município.

O texto da proposta, é bom que se diga, agride o Português sem dó (confira aqui).

Tem lá “capitem” em vez de “captem” (verbo captar), “crimes adversos” no lugar de “crimes diversos”, “será facilitado os meios” em vez de “serão facilitados os meios”, entre outras patinadas. Detalhe: é projeto de indicação, dos que só viram lei se o prefeito quiser.