Roberto Maciel

Categoria: Comunicação


18:45 · 05.09.2018 / atualizado às 18:50 · 05.09.2018 por
Fortaleza (CE) entre as cidades com nova configuração de fibra óptica

A companhia Oi anuncia a expansão do serviço de fibra óptica e lança oferta de internet de altíssima velocidade em Fortaleza e em mais 20 cidades. A companhia utilizou o diferencial competitivo de robustez da sua rede de mais de 350 km de fibra já existente para acelerar a entrega do produto até a casa do cliente (FTTH).

Até o fim do ano, o Oi Fibra estará presente em 25 cidades, com ofertas de internet de até 200 Mega, e poderá ser agregado ao Oi Total, produto convergente da empresa, que contempla ainda os serviços de TV por internet (IPTV), Voz por internet em alta definição (VoIP) e telefonia móvel. Essas cidades estão distribuídas nos seguintes estados, além do Distrito Federal: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Amazonas, Ceará, Goiás, Rio Grande do Sul e Paraná.

“O cliente quer cada vez mais velocidade e conveniência e a companhia desenvolve seu portfólio para atender a todos os perfis de consumidores, principalmente nesta era do entretenimento digital, em que a demanda por internet de altíssima velocidade e capacidade é cada vez maior. As novas ofertas do Oi Fibra não só garantem altíssima performance, mas também quando contratada dentro do combo Oi Total possibilita o acesso aos serviços de TV por internet (IPTV) e de voz por internet (VoIP), com conta e atendimento integrados, a preços competitivos. Temos acompanhado de perto os resultados do produto e os índices de satisfação estão na casa dos 95%. Além disso, em algumas localidades onde o Oi Fibra está presente há mais tempo, 70% das novas adições vieram dos nossos concorrentes, resultado que evidencia a aceitação do mercado ao produto”, afirma Bernardo Winik, diretor Comercial da Oi.

A estratégia da companhia para expandir a entrega de fibra foi adotar uma abordagem operacional inovadora que possibilita à Oi ter mais agilidade, precisão e eficiência de custos na implantação do serviço. Essa estratégia alavanca o diferencial competitivo da companhia, formado pela combinação da robustez da rede de transporte com a capilaridade da malha de fibra metropolitana. Em um projeto piloto realizado pela Oi em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, a companhia observou que, em menos de 3 meses, o produto Oi Fibra superou os 20% de market share nas áreas em que estava disponível.

“A Oi tem mais de 350 mil km de fibra passada no Brasil, chegando a mais de 2 mil municípios com fibra através da sua rede de transporte. De uma forma inovadora, estamos aproveitando este ativo para oferecer a melhor experiência de internet de altíssima velocidade ao cliente com a fibra óptica, em um modelo que nos permite atuar de forma mais direcionada, de acordo com a demanda dos locais onde estamos oferecendo o serviço”, afirma José Cláudio Moreira Gonçalves, diretor de Operações da Oi.

Cidades atendidas até o final de setembro

CE – Fortaleza
RJ – Rio de Janeiro, Duque de Caxias, São João de Meriti, Niterói, São Gonçalo, Petrópolis, Cabo Frio, Nilópolis, Teresópolis
MG – Belo Horizonte, Pouso Alegre, Divinópolis e Poços de Caldas
PE – Recife
BA – Salvador
AM – Manaus
DF – Brasília
GO – Goiânia
RS – Porto Alegre
PR – Curitiba

03:11 · 04.09.2018 / atualizado às 20:14 · 03.09.2018 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

A Câmara federal analisa projeto com diretrizes para a política cultural e para a garantia dos direitos culturais. A matéria tem a ver com um momento em que alguns setores se manifestam pela volta da censura – o que seria um retrocesso ímpar para as artes e o pensamento – e com o rescaldo do incêndio do Museu Nacional. O texto será submetido às comissões de Cultura, com os cearenses Domingos Neto (PSD) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB), e de Constituição e Justiça e de Cidadania, que tem Genecias Noronha (SD), Vicente Arruda (PR), Danilo Forte (PSDB), Moses Rodrigues (MDB), Gorete Pereira (PR) e José Guimarães (PT).

O projeto determina liberdade de expressão das atividades intelectual, artística e científica; difusão das manifestações culturais; e salvaguarda do patrimônio cultural brasileiro e de proteção dos bens culturais.

*** *** ***

Vale lembrar que esse noticiário ganha forma justamente após o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro – um episódio funesto mas revelador da má qualidade do governo golpista de Michel Temer.

17:28 · 28.08.2018 / atualizado às 17:30 · 27.08.2018 por

O Ministério Público do Ceará está querendo uma nesga da luz produzida por ações e reações – justas e necessárias – contra notícias falsas, as chamadas fake news, uma praga que ameaça a democracia e a inteligência razoável para boas relações sociais.

Saiba, então:o MPCE na Internet formulário por meio do qual o cidadão poderá denunciar o que considera irregularidades na propaganda eleitoral, incluindo sites com notícias falsas.

Está neste endereço: https://goo.gl/zGwMuV.

15:35 · 21.08.2018 / atualizado às 05:37 · 21.08.2018 por

Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce) e Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) realizam hoje, em Fortaleza, o Curso Abdias Nascimento – Comunicação e Igualdade Racial. A aula inaugural da formação está marcada para as 18h, na sede do Sindicato, com a jornalista e professora Cleidiana Ramos, doutora em Antropologia, mestra em Estudos Étnicos e Africanos, co-fundadora do site Flor de Dendê e ex-repórter especial do Jornal A Tarde.

Cleidiana Ramos fará no primeiro dia do curso a palestra “Mídia e Relações Étnico-Raciais – Um diálogo desafiador”. A ideia é apresentar a construção do Brasil como um país multiétnico e o racismo como realidade que sedimenta e perpetua as desigualdades. Colocando em destaque as questões de. gênero como articulação de resistência e combate ao racismo, a pesquisadora falará, ainda, dos desafios para uma abordagem étnico-racial na Comunicação.

A pesquisadora também discutirá como os profissionais do jornalismo, da publicidade, do rádio, comunicadores populares e estudantes de comunicação podem projetar a valorização da população negra, partindo para uma produção em comunicação que leve em consideração as questões identitárias.

O curso tem coordenação pedagógica da professora doutora em Educação Brasileira e especialista em africanidades cearenses Silvia Maria Vieira dos Santos e do jornalista Rafael Mesquita, que é secretário-geral do Sindjorce e diretor de Educação da Fenaj.

O curso terá 10 encontros, pondo em perspectiva questões como a visibilidade da cultura e das demandas relacionadas à população negra, além da troca de experiência sobre a abertura de espaços para uma comunicação especializada nas africanidades brasileiras e demandas identitárias.

05:36 · 21.08.2018 / atualizado às 05:34 · 21.08.2018 por

Com foco na construção da igualdade racial na mídia e no papel dos profissionais da comunicação nesse processo, o Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) realizam o Curso Abdias Nascimento – Comunicação e Igualdade Racial. A aula inaugural da formação acontece no dia 21 de agosto, às 18h, na sede do Sindicato, e tem como convidada principal a jornalista e professora Cleidiana Ramos, que é Doutora em Antropologia, Mestra em Estudos Étnicos e Africanos, co-fundadora do site Flor de Dendê e ex-repórter especial do Jornal A Tarde.

Cleidiana Ramos realizará no primeiro dia do curso a palestra “Mídia e Relações Étnico-Raciais – Um diálogo desafiador”. A ideia é apresentar a construção do Brasil como um país multiétnico e o racismo como realidade que sedimenta e perpetua as desigualdades. Colocando em destaque as questões de. gênero como articulação de resistência e combate ao racismo, a pesquisadora falará, ainda, dos desafios para uma abordagem étnico-racial na Comunicação.

A pesquisadora também discutirá como os profissionais do jornalismo, da publicidade, do rádio, comunicadores populares e estudantes de comunicação podem projetar a valorização da população negra, partindo para uma produção em comunicação que leve em consideração as questões identitárias.

“Vamos discutir como as questões étnico-raciais estão na raiz das persistentes desigualdades sociais no Brasil”, diz Cleidiana. Para ela, os profissionais da área “têm a obrigação de olhar cada notícia, cada informação com senso crítico”. “Não dá pra gente discutir nenhuma questão neste país sem que se tenha um olhar apurado sobre as desigualdades que são também inter-relacionadas com às questões raciais e de gênero”, comenta a palestrante.

O Curso Abdias Nascimento – Comunicação e Igualdade Racial tem coordenação pedagógica da professora doutora em Educação Brasileira e especialista em africanidades cearenses, Silvia Maria Vieira dos Santos, e do jornalista Rafael Mesquita, que é secretário-geral do Sindjorce e diretor de Educação da Fenaj. Os educadores têm experiência em projetos que trabalham a formação de profissionais para a temático étnico-racial no Ceará e em outros estados do Nordeste, atuando em iniciativas como o “A Cor da Cultura” (Canal Futura, 2010-2011) e “Camutê – Comunicação Livre de Racismo” (2011-2012).

O curso terá um total de 10 encontros, que colocarão em perspectiva questões como a visibilidade da cultura e das demandas relacionadas à população negra, além da troca de experiência sobre a abertura de espaços para uma comunicação especializada nas africanidades brasileiras e demandas identitárias.

A qualificação profissional, que possui um total de 88 horas/aula, é fruto de projeto vitorioso em edital público e conta com o apoio da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), que certificarão a iniciativa como curso de extensão universitária.

Também são apoiadores o Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio do Núcleo das Africanidades Cearenses (Nace), o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (Ipeafro), as Coordenadorias Especiais de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial do Ceará e de Fortaleza e o Coletivo Nacional de Juventude Negra (Enegrecer).

08:22 · 10.08.2018 / atualizado às 08:23 · 07.08.2018 por

Da Coluna Comunicado, que escrevo no jornal Diário do Nordeste:

A Prefeitura de Fortaleza está em busca de empresa para implantar, operacionalizar e manter pontos gratuitos de acesso à Internet. O programa se chama “Wi-For”, num trocadilho com a expressão “wi-fi” e o nome da cidade. Diz lá: “a população a ser atendida deverá ser a de baixa renda, mas podendo atender outras camadas da sociedade fortalezense”. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a densidade populacional das regiões de Fortaleza foram critérios básicos para a definição dos pontos de instalação do sistema. Há oito locais na SER I, 17 na SER II, 10 na SER III, seis na SER IV, nove na SER V e 10 na SER VI. O Centro está coberto pela Regional II.

07:36 · 23.07.2018 / atualizado às 07:34 · 19.07.2018 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Passou na Comissão de Educação da Câmara federal projeto para que União, estados, Distrito Federal e municípios destinem obrigatoriamente verbas orçamentárias para a manutenção e aquisição de acervo para bibliotecas públicas, inclusive as de escolas públicas. Atuam no colegiado os cearenses Moses Rodrigues (MDB) e Odorico Monteiro (PSB). A proposta também inclui obras e serviços de engenharia para construção, ampliação e reforma de bibliotecas no Regime Diferenciado de Contratações Públicas, previsto em lei para agilizar as licitações públicas. A matéria já havia sido aprovada pela Comissão de Cultura. Ainda vai passar pelo crivo das comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Bibliotecas públicas e escolares têm papel estratégico de promover o encontro entre o livro e o leitor. Ou seja, em disseminar conhecimento e cultura.

11:59 · 11.07.2018 / atualizado às 12:05 · 11.07.2018 por

A operadora de telefonia e comunicações Oi está ampliando os seus canais de vendas para o mercado empresarial – PMEs – ao passar a oferecer planos e ofertas para esse segmento em suas lojas do Varejo. A companhia quer oferecer maior comodidade e atendimento dedicado aos pequenos e médios empreendedores ao disponibilizar o seu portfolio em suas 812 lojas espalhadas pelo país. No CE, as 20 lojas da companhia passarão a oferecer os planos do Empresarial.

“A nossa estratégia é criar sinergia com o canal de varejo. Identificamos que o cliente PME pode adquirir um plano para o seu pequeno negócio quando for resolver algo para ele pessoalmente, na pessoa física. É mais uma opção que estamos oferecendo, além das franquias empresariais, vendas pelo app, televendas e porta a porta. Todos os vendedores das lojas Oi estão capacitados para oferecer o melhor serviço e atendimento a esse público”, afirma Manoel Campos, diretor de Vendas Varejo e Empresarial da Oi.

Com 1,2 milhão de clientes PMEs, a estratégia da Oi é desenvolver soluções que atendam exclusivamente o setor com foco permanente na melhoria da experiência e da qualidade dos serviços. A companhia vem evoluindo o seu portfolio Oi Mais Empresas, que oferece planos de telefonia móvel e fixa e banda larga com valor fixo mensal na conta, funcionalidade que gera atratividade entre os empreendedores por fornecer maior previsibilidade para o fluxo de caixa. E mais, os planos pós-pago na telefonia móvel, além do custo mensal já definido, possuem minutos ilimitados para qualquer operadora do Brasil e opção de ofertas com descontos progressivos, ou seja, quanto mais linhas adquire o cliente PME mais barato fica o plano.

Saiba mais, acesse: http://www.oi.com.br/empresas.

11:57 · 12.06.2018 / atualizado às 11:57 · 12.06.2018 por

A Oi TV estreia na tecnologia 4K com a transmissão, pelo canal SporTV, dos jogos da Rússia, de 14 de junho a 15 de julho. A partir de agora, os clientes dos combos Oi Total Solução Completa Top e Oi Total Residencial Top poderão assistir os jogos em altíssima definição, no canal 400, desde que possuam o decodificador compatível com a tecnologia.

“A Oi TV tem sua estratégia comercial norteada pelos desejos do consumidor e identificamos que ele aprecia novidades como a tecnologia 4K, que já é uma realidade de mercado. Sendo assim, a Oi TV se antecipa mais uma vez e proporciona uma melhor experiência para seus clientes”, afirma Bernardo Winik, diretor Comercial da Oi. Essa é mais uma iniciativa da Oi TV para manter sua posição de destaque no mercado. Na contramão do segmento de TV por assinatura, que fechou com retração os anos de 2016 e 2017, a Oi TV vem registrando crescimento mensal há mais de dois anos, resultado que nenhuma outra operadora conquistou no período.

A partir de agora, os planos Top dos combos Oi Total Solução Completa e Oi Total Residencial disponibilizarão o novo decodificador da fabricante Sagem, compatível com tecnologia Ultra HD (4K), com gravador interno (DVR) de 500 GB, acesso ao portal de conteúdo Oi Play e conexão à internet por cabo. Além disso, o aparelho permite gravação de conteúdo em todos os pontos da Oi TV e a função de Live Pause, o que garante maior flexibilidade e interatividade aos usuários.

04:18 · 23.03.2018 / atualizado às 20:21 · 22.03.2018 por

Não teve apagão de energia nem greve dos Correios que mudassem o calendário do Prêmio BNB de Imprensa.

Pois saiba: termina hoje, 23 de março, a temporada de inscrições para a edição 2018. Podem concorrer matérias que tenham sido publicadas em 2017 em veículos de imprensa ou em mídias-laboratório, com o tema “O papel das cidades médias para o desenvolvimento regional”.

Informações neste link.

Pesquisar

Roberto Maciel

O blog é de autoria do jornalista Roberto Maciel, da coluna Comunicado, da editoria Cidade, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

11h10mCanoa Blues começa em Fortaleza dia 1º de novembro, no Centro Cultural BNB

08h10mO desapego municipal

06h10mDe longas datas

11h10mEscola de Gastronomia põe à mesa ciclo de formação

08h10m“Voto útil” para quem?

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs