Busca

Categoria: Comunicação


08:22 · 29.03.2017 / atualizado às 08:28 · 28.03.2017 por

Publiquei na Coluna Comunicado desta quarta-feira:

O deputado Leonardo Pinheiro (PP) inseriu no vocabulário da Assembleia Legislativa uma expressão ainda estalando de nova: “nomofobia”. Ele tratou de traduzir em projeto que pôs para tramitar na Casa: trata-se do “desconforto ou a angústia, causado pela impossibilidade de comunicação por meios virtuais, aparelhos de telefone celular, computadores, tablets e outros aparelhos similares utilizados para comunicação”. Ou seja, um mal que afeta quem esquece o dispositivo. Leonardo quer que o dinheiro do contribuinte seja empatado numa campanha permanente de orientação, conscientização, prevenção e combate à nomofobia no Estado.

A proposta de Leonardo Pinheiro padece de outra mazela: a clonagem. O texto foi copiado de outros que circulam na Internet e já tramitaram em outras assembleias, como as da Paraíba, do Paraná e de São Paulo.

23:00 · 28.03.2017 / atualizado às 10:11 · 27.03.2017 por

Outra que publiquei na Coluna Comunicado desta terça-feira – a informação pode zunir mais intensamente no juízo de quem faz Comunicação, mas, pensando bem, tem muito a ver com a qualidade do que se publica:

O sistema OCB-Sescoop/CE, que reúne cooperativas no Ceará, está lançando o Prêmio Cooperativismo Cearense de Jornalismo, que vai contemplar reportagens sobre o tema veiculadas entre 31 de julho de 2016 e 31 de julho próximo. Jornalismo impresso, telejornalismo, webjornalismo, radiojornalismo e destaque acadêmico são as categorias definidas.

00:02 · 24.09.2016 / atualizado às 20:04 · 23.09.2016 por

Foi aprovada na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados projeto que obriga a oferta de acesso sem fio à Internet aos passageiros do transporte coletivo – seja terrestre, aquaviário e aéreo doméstico.

Diz o texto que a disponibilização do acesso à rede será gradual e deverá chegar a todos os veículos dessas atividades num prazo de cinco anos.

É na Comissão de Desenvolvimento Urbano que estão embarcados os deputados cearenses Genecias Noronha (SD) e Luizianne Lins (PT), ambos com a modesta condição de suplentes.

As comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania ainda vão avaliar a matéria. Mas se a proposta virar lei e, consequentemente, obrigação, as empresas não vão poder alegar isso como justificativa para aumentar os preços das passagens.

18:09 · 21.09.2016 / atualizado às 18:10 · 21.09.2016 por

A empresa de telefonia Oi firmou uma parceria com a Secretaria de Educação do Piauí para o Plano de Modernização da Educação.

A ação estadual pretende beneficiar, com o programa iSeduc Banda Larga, aproximadamente 250 mil alunos com acesso à internet nas escolas. A Oi vai disponibilizar o acesso à internet de alta velocidade para aproximadamente 224 municípios piauienses com foco em banda larga e IP Connect.

Abaixo, informações da assessoria de Comunicação da Oi:

A Oi já oferece internet a 100 escolas públicas do Estado (do Piauí) e será responsável por ampliar o acesso as demais escolas e aumentar a velocidade de navegação em até 10MB, garantindo assim o pleno funcionamento dos laboratórios, da parte administrativa de cada escola e das Gerências Regionais de Educação (GREs).

Das 390 escolas que serão contempladas com o programa até dezembro de 2016, a Oi já concluiu a implantação de banda larga em 110 escolas, 12 GREs das 21 previstas, além de ter implantado acesso à internet de 2Gbps na sede da SEDUC para garantir a gestão de todas as escolas.

08:55 · 15.05.2016 / atualizado às 07:55 · 06.05.2016 por

Estou de férias, o senhor e a senhora devem ter notado.

Mas vez por outra, e sempre que dá e cabe, tenho retornado ao blog.

É assim que vou conduzir o restante do mês, ok?

13:00 · 02.05.2016 / atualizado às 06:29 · 02.05.2016 por

Do portal do Senado:

O Conselho de Comunicação Social se reúne na segunda-feira, às 14h, para debater a liberdade de imprensa. Estão convidados para o encontro dois representantes da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco): a coordenadora de Comunicação e Publicações, Ana Lúcia Guimarães, e o coordenador de Comunicação e Informação, Adauto Soares.

Em 1993, por iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), o dia 3 de maio foi declarado o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. A data celebra o direito de todos os profissionais da mídia de investigar e publicar informações de forma livre. Tem também o objetivo de defender o direito ao acesso à informação e alertar as autoridades sobre perseguições contra os jornalistas em seu exercício profissional.

*** *** ***

A propósito, uma perseguição empreendida contra jornalistas e a informação qualificada pode se encerrar ali pelo Senado.

É que tramita na Casa proposta de resgate da obrigatoriedade do diploma de nível superior para o exercício profissional do jornalismo.

Afinal, em mente sã não cabe a ideia de que a educação, ou especificamente o ensino superior, é um requisito positivo para qualquer atividade.

08:35 · 22.04.2016 / atualizado às 05:45 · 22.04.2016 por

Está ganhando corpo nas casas parlamentares uma reação política contra resolução da Agência Nacional de Telecomunicações que reduz a velocidade da transmissão de dados via Internet – ou mesmo determina o corte do serviço – se o usuário atingir um limite definido pelas operadoras.

Esta semana, o senador Eunício Oliveira (PMDB), que foi ministro das Comunicações, afirmou em plenário que a medida é arbitrária e em defesa, “talvez, das operadoras, mas não em defesa do consumidor”.

Segundo ele, a legislação do Marco Civil da Internet e o Código de Defesa do Consumidor estão sendo gravemente feridos.

E acertou, vale notar.

Em cheio, na mosca, no alvo, como queiram o senhor e a senhora leitores.

A propósito, a Comissão de Ciência , Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado – na qual não atua nenhum parlamentar cearense – já está articulando uma audiência pública para tratar dos efeitos da medida da Anatel.

*** *** ***

E sobre a Anatel, é bom notar: trata-se de um resquício, um resíduo deixado pelo governo de Fernando Henrique Cardoso, cujo marco foram as privatizações de serviços públicos.

Quando entregou as teles para empresas particulares, FHC ofereceu a elas a garantia de que teriam as “costas largas” por bom tempo – ou seja, poderiam casar e batizar sem preocupações.

E aí inventou a Anatel.

Assim como outras agências do gênero, ela não se subordina a nenhum órgão governamental. Não devem satisfações a nenhum ministério nem mesmo à presidência da República. Fazem o que bem entendem, o que significa que nunca fazem o que interessa aos consumidores.

E suas decisões só podem ser questionadas na Justiça.

*** *** ***

Aliás, Eunício deu uma boa puxada de orelha na agência justamente por conta dos seguidos favorecimentos às empresas: “Ao agir desta forma (…), a Anatel nada mais fez do que informar às telefônicas o que elas devem fazer para explorar mais o cidadão”.