Roberto Maciel

Categoria: Copa de 2014


11:39 · 30.06.2014 / atualizado às 10:54 · 30.06.2014 por

Do G1 Ceará:

A Delegacia  de Eventos na Arena Castelão, em Fortaleza, registrou 22 ocorrências (BOs), relacionados à perda de documentos/objetos pessoais e furtos durante a partida entre Holanda e México, realizada (…) domingo (29).

Nas Delegacias Móvel e de Proteção ao Turista (Deprotur), foram registrados 10 boletins de ocorrência, a maioria dos casos por extravio de documentos. A 16º Distrito Policial não registrou  ocorrências relacionadas ao jogo.

A íntegra está aqui.

Observe-se que no estádio haviam mais de 58 mil pessoas. Onde estão, afinal, os arautos do caos que diziam que a Copa seria uma explosão da violência?

11:03 · 30.06.2014 / atualizado às 11:03 · 30.06.2014 por

Do site do Ministério do Turismo:

A Copa do mundo já causa impacto positivo no resultado das contas de viagens do Brasil. Um levantamento do Banco Central revela que nos 18 primeiros dias de junho os estrangeiros deixaram US$ 365 milhões no país. O montante é 24% superior ao mesmo período do ano anterior. O estudo revela ainda que as despesas de brasileiros no exterior (US$ 1,1 bilhão), até 18 de junho, caíram em 11% em relação a 2013. A informação foi divulgada pelo chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lages, o impacto do Mundial na conta de viagens é representativo e, a longo prazo, os benefícios serão potencializados. “A projeção da imagem dos destinos nacionais com a superexposição proporcionada pelo evento de maior audiência no mundo é o principal ganho que teremos. O mundo passou a enxergar o Brasil e perceberam que a experiência de turismo no nosso país é extremamente positiva”, comentou Vinicius Lages. Cerca de 3,6 bilhões de pessoas devem assistir à Copa do Mundo em algum momento ao longo dos 30 dias da competição.

De acordo com informações da autoridade monetária, o cartão de crédito representa a principal forma de gasto dos estrangeiros e, consequentemente, o montante tende a aumentar também em julho, quando as despesas serão pagas pelos consumidores e ingressarão nas estatísticas oficiais.

10:34 · 30.06.2014 / atualizado às 10:39 · 30.06.2014 por

Tenho lido aqui na Internet e alhures, ouvido por aí e “conversado com pessoas”, como disse Belchior, uma tese ridícula: a de que a nossa torcida pela Seleção Brasileira de futebol é fraca, que não tem tutano.

Reclamam que não temos um grito de guerra, uma música. Até estão sugerindo uma canção melenta de pagode para a gente decorar e cantar nos estádios, nas ruas, sei lá onde mais.

O foco maior das críticas é o nosso “Eu sou brasileiro/ Com muito orgulho/ Com muito amor”. Falam os detratores que isso é velho e porque é velho é ruim.

*** *** ***

Eu mesmo é que não vou me dar ao trabalho de decorar pagode nenhum, com a devida licença que peço aos meus leitores pagodeiros.

*** *** ***

Isso posto, o que eu queria saber mesmo é onde está o erro, a velhice, o anacronismo de dizer que somos brasileiros.

Ou em declararmos o nosso orgulho e o nosso amor de sermos o que somos para o mundo inteiro ouvir e ver, já que o sucesso que é a Copa está sendo transmitido para tudo que é canto e nosso vozeiro está lá, si, dó, ré, mi, fá, sol.

Lamento, mas não vejo nisso equívoco nenhum – nem sombra, nada, nada, nada.

*** *** ***

Equívoco mesmo é querer ofuscar o nosso orgulho, o nosso amor, o nosso brasileirismo e tentar jogar um pagode por cima dessa belezura toda – que não tem nada de política nem de escuso nem de vergonhoso.

Equívoco muar é querer que esqueçamos nossas raízes, nosso modo de ter esperanças, nossa felicidade atávica que fazemos aflorar a cada vez que o “escrete canarinho” (no rádio de outrora era assim que se falava, com muito orgulho e com muito amor).

Aposto que o senhor e a senhora, como eu, dá o maior valor ao Brasil – um país que tem gente, não sócios.

08:09 · 27.06.2014 / atualizado às 08:14 · 26.06.2014 por

A frase que o senhor e a senhora vão ler agora retrata a qualidade que se tem na oposição política brasileira, independentemente da cor que tenha:

“É melhor que o governo brasileiro assuma a sua incapacidade de empreender, peça desculpas e devolva a primazia de organizar uma Copa do Mundo para que a Fifa possa destinar a incumbência a outro País”.

O autor é o senador tucano Álvaro Dias (PR) e foi uma das muitas que ele e outros do PSDB, do DEM e do PPS proferiram contra a Copa do Mundo.

*** *** ***

Imaginem o senhor e a senhora se o governo tivesse dado ouvidos a “conselhos” dessa natureza.

23:16 · 26.06.2014 / atualizado às 06:20 · 26.06.2014 por

Publicado hoje no jornal Diário do Nordeste, na editoria de Economia:

Ainda restam 18 dias para o fim da Copa do Mundo no Brasil, mas o número de turistas estrangeiros que visitaram Fortaleza, apenas nas primeiras duas semanas do Mundial, já supera a quantidade total prevista para todo o período do torneio pelo Ministério do Turismo (MTur). Com quatro jogos já realizados na Arena Castelão até o momento, pelo menos 94,5 mil torcedores oriundos de outros países já desembarcaram na Capital cearense, 29,5 mil a mais que o número inicial estimado pelo MTur (65 mil).

O resultado positivo faz parte do balanço divulgado, ontem, pela Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado.

De acordo com o levantamento, 237 mil torcedores, entre estrangeiros, cearenses e de outros estados, assistiram aos quatro jogos realizados na Arena Castelão, o que dá uma média de 59 mil por partida.

Deste total, 167 mil são turistas, sendo pelo menos 94,5 mil de fora do país e 72,5 mil brasileiros de outros estados. Toda essa movimentação de turistas, conforme o levantamento, injetou aproximadamente R$ 500 milhões na economia local.

O titular da Secretaria de Turismo do Estado (Setur), Bismarck Maia, acredita que o número de estrangeiros deverá chegar aos 140 mil estimados inicialmente pela Setur.

“Só temos mais dois jogos aqui (Fortaleza), mas o evento está tomando forma e evoluindo cada vez mais. Nossa expectativa sempre foi de um grande evento para todos e isso está acontecendo”, afirmou Maia.

O balanço revela também que a maior parte dos estrangeiros que visitam Fortaleza, neste período, é oriunda dos Estados Unidos. Em seguida, aparecerem torcedores da Alemanha (14,5 mil) e México (14 mil). Dentre os turistas brasileiros, são os torcedores de São Paulo que mais visitaram a Capital cearense durante os jogos na Arena Castelão. Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte aparecem em seguida, como segundo e terceiro estado brasileiro que mais enviaram torcedores a Fortaleza durante as duas primeiras semanas do torneio esportivo.

Conforme o levantamento, até o fim do Mundial, Fortaleza deverá receber até 258 mil torcedores, uma quantidade de visitantes cinco vezes maior que na Copa das Confederações, em 2013.

A íntegra está neste link.

06:16 · 26.06.2014 / atualizado às 06:16 · 26.06.2014 por

Do Diário do Nordeste, hoje, na editoria de Economia:

Ainda restam 18 dias para o fim da Copa do Mundo no Brasil, mas o número de turistas estrangeiros que visitaram Fortaleza, apenas nas primeiras duas semanas do Mundial, já supera a quantidade total prevista para todo o período do torneio pelo Ministério do Turismo (MTur). Com quatro jogos já realizados na Arena Castelão até o momento, pelo menos 94,5 mil torcedores oriundos de outros países já desembarcaram na Capital cearense, 29,5 mil a mais que o número inicial estimado pelo MTur (65 mil).

O resultado positivo faz parte do balanço divulgado, ontem, pela Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado.

De acordo com o levantamento, 237 mil torcedores, entre estrangeiros, cearenses e de outros estados, assistiram aos quatro jogos realizados na Arena Castelão, o que dá uma média de 59 mil por partida.

Deste total, 167 mil são turistas, sendo pelo menos 94,5 mil de fora do país e 72,5 mil brasileiros de outros estados. Toda essa movimentação de turistas, conforme o levantamento, injetou aproximadamente R$ 500 milhões na economia local.

O titular da Secretaria de Turismo do Estado (Setur), Bismarck Maia, acredita que o número de estrangeiros deverá chegar aos 140 mil estimados inicialmente pela Setur.

“Só temos mais dois jogos aqui (Fortaleza), mas o evento está tomando forma e evoluindo cada vez mais. Nossa expectativa sempre foi de um grande evento para todos e isso está acontecendo”, afirmou Maia.

A íntegra está neste link.

10:00 · 25.06.2014 / atualizado às 10:58 · 23.06.2014 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, que escrevo no jornal Diário do Nordeste:

Os numerosos mas irrecorríveis nós atados no calendário pela Copa do Mundo apertaram também as rotinas da Justiça Eleitoral. Dessa forma, observe-se que começou a correr com passo mais apressado do que o habitual o prazo para que os partidos que já tenham realizado suas convenções cuidem de registrar as candidaturas que definiu para as eleições de outubro próximo. O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará até recomendou mais agilidade aos processos, mesmo havendo as burocracias partidárias a serem vencidas. Afinal, por estes dias, o jogo não se limita aos gramados.

Termina em cinco dias, no próximo dia 30, o prazo para convenções partidárias. E se encerra em 5 de julho, sábado – ou seja, dentro de 10 dias -, o período legal para o registro de candidaturas na Justiça Eleitoral. Como a Seleção Brasileira tem jogo marcado, o fim do prazo para registros terá de ser antecipado para

Cinquenta funcionários da Justiça Eleitoral do Ceará vão estar no batente em 5 de julho para tratar dos registros de candidaturas. A presidência do TRE até pediu a colaboração dos partidos para que se evitem falhas nas informações e, assim, se diminuam as demandas de diligências e procedimentos do gênero.

08:30 · 24.06.2014 / atualizado às 10:32 · 23.06.2014 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do Diário do Nordeste:

Assembleia Legislativa do Ceará e Câmara de Fortaleza, que retomam rotinas hoje, tiveram apenas cinco dias de sessões nas últimas duas semanas. Entre os obstáculos, os jogos do Brasil na Copa e o feriado de Corpus Christi. Foi tempo perdido, o qual provavelmente não será recuperado. O mais grave não é o que se passou, mas o que há de vir. É que o recesso parlamentar começa em meados de julho e, quando se retomarem as atividades, em agosto, já estará aberta oficialmente a temporada de caça aos votos. E, como sói acontecer, a frequência nos plenários e gabinetes estará seriamente comprometida.

Acordos entre líderes partidários costumam ser feitos para garantir o funcionamento mínimo das casas legislativas em anos eleitorais. Em 2014 não há de ser diferente. A questão não é só poder garantir presenças, mas ter de garantir presenças. Os processos democráticos, afinal, dependem visceralmente dos parlamentos.

10:00 · 20.06.2014 / atualizado às 05:57 · 20.06.2014 por

O clima de torcida pelo hexacampeonato do Brasil na Copa do Mundo finalmente começou a refletir positivamente nas vendas do comércio de Fortaleza. A procura por artigos alusivos à seleção brasileira ou ao mundial, que até um mês atrás ainda era considerada tímida, ganhou impulso e já supera as expectativas iniciais de lojistas no Centro da Capital.

Com itens padronizados de verde e amarelo enfeitando as lojas, promoções e incremento do estoque dos produtos, comerciantes estimam que as vendas dos artigos referentes ao evento esportivo cresceram até 60% em apenas uma semana.

E opções de artigos para venda é o que não faltam: roupas, cornetas, copos, bonés, bandeirinhas para automóveis e uma infinidade de artigos ganharam lugar de destaque nas portas dos comércios.

Uma loja que comercializa acessórios decidiu investir em artigos referentes à Copa para atrair o consumidor, mesmo não sendo a especialidade do local. Segundo a gerência da loja, as vendas aumentaram entre 50% e 60% em relação ao mês anterior. No local, são oferecidas mais de 50 opções de diferentes produtos aos torcedores, com preços que variam entre R$ 0,50 (fitinhas verde e amarela) a R$ 150 (bandeiras).

“Cerca de 95% dos produtos que estamos vendendo, nos últimos dias, são relativos ao evento. Para alguns produtos, as vendas já superaram as nossas estimativas”, revela a vendedora Roseane Santos.

Para ler a matéria completa, clique neste link.

*** *** ***

Há um bom exercício que proponho ao senhor e à senhora.

É um exercício mnemônico.

Puxe pela lembrança. Recorde as expressões graves e o discurso catastrófico feitos por representantes do comércio em repetidas entrevistas dadas a canais de TV, emissoras de rádio e jornais.

Todos – isso mesmo: todos! – além de fazer previsões negativas para o desempenho das vendas, ainda reclamavam dos feriados em jogos do Brasil, que, mais do que folgas, têm a ver com segurança, mobilidade urbana e organização de serviços públicos.

Lembrou?

Pois é.

09:25 · 20.06.2014 / atualizado às 07:31 · 19.06.2014 por

Frase da deputada petista Rachel Marques:

“Na mais modesta estimativa do que a Copa agregará à economia, chegaremos a R$ 183 bilhões circulando no Brasil”.

Mas não enxergue nisso uma avaliação ufanista ou partidária.

É fato.

Mas é claro que o fato foi jogado contra o gol da oposição, que não perde tempo para criticar a Copa – mesmo correndo o risco de ter os ataques contestados por quem vive no dia a dia as melhorias trazidas pela competição.

Rachel vai mais longe ainda, se referindo aos gastos com a construção de estádios: “Todo o investimento de R$ 8 bilhões, sendo R$ 4,4 bilhões obtidos pelo financiamento do BNDES, vai retornar ao nosso País”.

Pesquisar

Roberto Maciel

O blog é de autoria do jornalista Roberto Maciel, da coluna Comunicado, da editoria Cidade, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

11h10mCanoa Blues começa em Fortaleza dia 1º de novembro, no Centro Cultural BNB

08h10mO desapego municipal

06h10mDe longas datas

11h10mEscola de Gastronomia põe à mesa ciclo de formação

08h10m“Voto útil” para quem?

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs