Roberto Maciel

Categoria: Copa de 2014


07:00 · 20.06.2014 / atualizado às 05:50 · 20.06.2014 por

Da editoria de Política do jornal Diário do Nordeste:

O esvaziamento da Assembleia Legislativa por conta dos jogos da Copa do Mundo e a proximidade do prazo final para se oficializarem as candidaturas têm feito os parlamentares cearenses aproveitar o recesso branco para intensificar visitas às bases eleitorais e promoverem reuniões com prefeitos e encontros com aliados insatisfeitos.

Na última quarta-feira, um dia após a seleção brasileira entrar em campo contra o México na Arena Castelão, em Fortaleza, o Legislativo cearense não conseguiu obter o quórum necessário para votar as matérias da pauta. Alguns deputados preferiram “imprensar” as atividades e não retornaram ao trabalho, pelo menos do ponto de vista oficial, ocasionando um grande desgaste para o Legislativo.

O deputado Roberto Mesquita (PV) confirma que está aproveitando as folgas no Legislativo para ampliar as visitas ao eleitorado. “Este momento em que a Assembleia não tem debates acirrados e está um pouco esvaziada é aproveitado para que os deputados que pleiteiam a reeleição visitem as bases. Você aproveita para ir aos redutos eleitorais”.

Mesquita ressalta que ele não realizou nenhum encontro com os correligionários, desde que o PV resolveu integrar a base aliada do Governo do Estado, na semana passada. Hoje, o parlamentar é contra a aliança com a gestão estadual e garante que o partido lhe deu liberdade para se posicionar mesmo contra as determinações da legenda.

O deputado Danniel Oliveira, que está apoiando a candidatura do senador Eunício Oliveira (PMDB) ao Governo Estadual, aponta que está se reunindo com prefeitos do Interior, inclusive da base aliada do Governo Cid Gomes. “Nós temos nos reunido com muita gente, com todos os partidos, com alguns prefeitos de dentro da base que têm interesse em apoiar a candidatura do Eunício. Estamos com as portas abertas para ouvirmos todos os prefeitos, independentemente de serem da base ou não”, destaca o parlamentar.

O peemedebista afirma que o partido está promovendo encontros regionais, em especial para atrair a juventude, e está acompanhando as visitas de Eunício nos municípios cearenses. Danniel Oliveira diz ter passado por quase toda a região do Cariri e dos Inhamuns.

A íntegra está aqui.

11:22 · 19.06.2014 / atualizado às 06:15 · 19.06.2014 por

A esvaziada sessão de ontem na Assembleia Legislativa do Ceará, espremida entre o feriado de terça-feira da Copa do Mundo e o deste Dia de Corpus Christi, serviu ao menos para reforçar a tese de que não se pode agradar a gregos e troianos.

E observe-se que o jogo da seleção brasileira contra do México foi a alavanca de curiosas discordâncias.

Houve, por exemplo, quem gastasse o tempo, que é pago pelo contribuinte, para elogiar a segurança e dizer o óbvio ululante: que a presença policial inibiu quem estava propenso a cometer delitos – foi o caso do deputado João Batista (Pros).

E houve também quem esbanjasse esse mesmo – e caro – tempo para se queixar da Fifa e dizer que se arrependeu de ter ido ao Castelão – foi o caso de deputado Ferreira Aragão (PDT).

Sério: quando falta assunto, é melhor nem falar.

18:47 · 16.06.2014 / atualizado às 18:47 · 16.06.2014 por

Recebi da assessoria do Ministério Público Estadual:

O Ministério Público do Estado do Ceará expediu hoje (16) uma recomendação aos órgãos de segurança pública do Ceará para que sejam tomadas as medidas necessárias para garantir o livre exercício da profissão de jornalista durante a Copa do Mundo. O documento foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, e destinado ao secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), ao comandante-geral da Polícia Militar, ao delegado-geral da Polícia Civil e ao comandante do Corpo de Bombeiros.

A recomendação atenta para a garantia do direito de ir, vir e permanecer de profissionais da imprensa, devidamente identificados, que estejam cobrindo qualquer evento, especialmente no contexto de possíveis manifestações. O MP ressalta também que a tropa seja orientada no sentido de abster-se de apreender equipamentos de trabalho e memória das mídias dos comunicadores no âmbito da cobertura midiática.

O MP considera que o jornalismo é uma profissão singular por sua estreita vinculação ao pleno exercício das liberdades de expressão e de informação. “Para garantir o desempenho dessa função, é indispensável que sejam preservados os direitos fundamentais dos profissionais envolvidos”, destaca o documento.

O não atendimento da recomendação poderá implicar a adoção de todas as providências administrativas e judiciais cabíveis, em sua máxima extensão, em desfavor dos responsáveis eventualmente inertes e/ou omissos.

*** *** ***

Bacana. Isso demonstra uma certa preocupação em relação ao nós, jornalistas. Uma atenção com a nossa segurança e o nosso direito de trabalhar.

Bacana mesmo.

*** *** ***

Só falta agora que o Ministério Público do Estado do Ceará, sempre tão midiático, use essa mesma pressão que vem exercendo sobre a Polícia – com “recomendações” que não passam de obviedades, já que a lei o autoriza a tomar as providências devidas, “administrativas e judiciais”, independentemente de ter recomendado isso ou aquilo – e se dê à tarefa de mandar ofícios aos grupos de black blocs avisando que há de ter o mesmo rigor com as agressões, infrações e transgressões que eles cometem.

Afinal, que matou um cinegrafista no Rio de Janeiro não foi a Polícia. Quem esmigalhou o crânio de Santiago Andrade, da Rede Bandeirantes, um profissional de Imprensa e pai de família que estava trabalhando e não fazendo gracejo para vândalos, foram dois criminosos chamados Caio Silva de Souza e Fabio Raposo Barbosa.

Black blocs, diga-se.

*** *** ***

Se o MPCE não o faz, faço eu: black bloc, não pode bater nem matar jornalista, ok?

Nem ninguém, claro.

04:34 · 16.06.2014 / atualizado às 18:39 · 13.06.2014 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, que escrevo no jornal Diário do Nordeste:

Futebol é arte, dizem muitos. E, nesses dias de Copa do Mundo no Brasil, a arte inspirada pelo futebol dá um reforço bacana a essa concepção. Até o próximo dia 12, por isso, entra em campo na Universidade de Fortaleza, em frente à Reitoria, o projeto “Energia Pra Torcer”. Trata-se de uma mostra que integra cidades do Ceará e do Rio de Janeiro, totalizando 20 esculturas – cada uma com dois metros de altura – inspiradas em bolas. Além de Fortaleza, no Ceará o municípios de Caucaia, Crato, Sobral, Juazeiro do Norte, Itapipoca, Baturité e Aquiraz participam desse, digamos, jogo artístico. As peças são únicas, criadas em base em elementos característicos das cidades onde são mostradas.

06:02 · 12.06.2014 / atualizado às 06:02 · 12.06.2014 por

Da Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Começa nesta quinta-feira a 20ª edição da Copa do Mundo de Futebol. Será a segunda no Brasil e a primeira com jogos em Fortaleza. A competição, diga-se, se alinha com uma peleja que ultrapassa as quatro linhas dos campos: é a disputa pelo interesse da sociedade, travada com a política eleitoral que se desenrola paralelamente. Esse cenário, mesmo que ainda confuso, não admite indiferença. É que dentro de 18 dias vai se expirar o prazo do calendário da Justiça Eleitoral para que partidos realizem convenções. E a atenção da sociedade para com os nomes na caça às votos não pode ser negligenciada em função da bola.

12:14 · 11.06.2014 / atualizado às 06:16 · 11.06.2014 por

Duas linhas especiais de ônibus foram acionadas pela Prefeitura de Fortaleza para as demandas da Copa. Uma liga a região hoteleira à Arena Castelão e funciona desde ontem, operando até 5 de julho. A outra ligará o Aeroporto ao estádio em dias de jogos.

A tarifa inteira nas linhas especiais da Copa têm o mesmo valor das linhas regulares – R$ 2,20, mantendo o preço da meia passagem em R$ 1,10.

Mas há um detalhe, digamos, mais camarada: nos dias de jogos no Castelão, a passagem será gratuita para quem apresentar ingresso para o estádio.

07:30 · 11.06.2014 / atualizado às 06:12 · 11.06.2014 por

Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza vão divulgar hoje, no Centro Aberto de Mídia, no Centro de Eventos do Ceará, o plano operacional para a Fifa Fan Fest durante a Copa do Mundo Fifa Brasil 2014.

O evento teve lançamento mundial domingo passado, em Fortaleza, e será realizado a partir desta quinta-feira (12/06), quando o Brasil estreia na Copa, contra a Croácia.

Trânsito, transporte, segurança, atendimento à saúde, programação e as atrações do Fifa Fan Fest estão na pauta da coletiva desta quanta-feira.

O festão da Fifa, na Praia de Iracema, prossegue até 13 de julho.

20:46 · 10.06.2014 / atualizado às 20:47 · 09.06.2014 por

Da Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza, Ceará, nesta terça-feira:

A pergunta acima é feita a propósito de recomendação imposta pelo Ministério Público do Ceará a órgãos de segurança. O MP quer que a Polícia Militar deixe os locais de eventuais protestos contra a Copa em casos de “excesso e abuso de poder”, sob ameaça de responsabilização civil e criminal. Como o MP pode julgar, por antecipação e sem ser magistrado, “excesso e abuso de poder”? Reagir a agressões é “excesso e abuso de poder”? E proteger bens públicos e privados? E defender a própria vida, a de cidadãos e a de colegas? Imposições assim questionam os fins do Estado e correm o risco de colocar a PM e a sociedade como reféns da violência.{TEXT}

O direito à manifestação de pensamento é princípio consagrado no artigo 5º da Constituição, assim como dispositivos que garantem a liberdade de associação para fins lícitos e o direito de o cidadão se reunir pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público. É dever do Estado assegurar tais conquistas.{TEXT}

Mas o que o Ministério Público fez ontem, mesmo tendo o fim de preservar o direito à manifestação, pode acabar inibindo o Estado de cumprir o que lhe é obrigação. A mais básico, no caso, é a de garantir a segurança e a integridade física dos cidadãos e de seus patrimônios.

Anotem a lista, o senhor e a senhora que eventualmente possam sofrer com a retirada da PM de locais de conflito, segundo a recomendação do Ministério Público – e, naturalmente, com o abandono das funções dos policiais: procuradores Humberto Ibiapina e José Wilson Sales e promotores de Justiça Luciano Tonet, Joathan de Castro, Francisco Xavier Barbosa Filho, João de Deus, André Karbage, Sávio Amorim, Nelson Gesteira, Wilson Gonçalves e Antonia Lima Sousa. São os integrantes do MP que participaram da reunião em que se impôs a “regra” aos gestores da Segurança do Ceará. Pode ser que, no futuro, dispor desses nomes tenha algum sentido especial. Principalmente a quem quiser cobrar responsabilidades.

07:39 · 10.06.2014 / atualizado às 20:42 · 09.06.2014 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, que escrevo no jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza, Ceará:

A pergunta acima é feita a propósito de recomendação imposta pelo Ministério Público do Ceará a órgãos de segurança. O MP quer que a Polícia Militar deixe os locais de eventuais protestos contra a Copa em casos de “excesso e abuso de poder”, sob ameaça de responsabilização civil e criminal. Como o MP pode julgar, por antecipação e sem ser magistrado, “excesso e abuso de poder”? Reagir a agressões é “excesso e abuso de poder”? E proteger bens públicos e privados? E defender a própria vida, a de cidadãos e a de colegas? Imposições assim questionam os fins do Estado e correm o risco de colocar a PM e a sociedade como reféns da violência.{TEXT}

O direito à manifestação de pensamento é princípio consagrado no artigo 5º da Constituição, assim como dispositivos que garantem a liberdade de associação para fins lícitos e o direito de o cidadão se reunir pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público. É dever do Estado assegurar tais conquistas.{TEXT}

Mas o que o Ministério Público fez ontem, mesmo tendo o fim de preservar o direito à manifestação, pode acabar inibindo o Estado de cumprir o que lhe é obrigação. A mais básico, no caso, é a de garantir a segurança e a integridade física dos cidadãos e de seus patrimônios.

Anotem a lista, o senhor e a senhora que eventualmente possam sofrer com a retirada da PM de locais de conflito, segundo a recomendação do Ministério Público – e, naturalmente, com o abandono das funções dos policiais: procuradores Humberto Ibiapina e José Wilson Sales e promotores de Justiça Luciano Tonet, Joathan de Castro, Francisco Xavier Barbosa Filho, João de Deus, André Karbage, Sávio Amorim, Nelson Gesteira, Wilson Gonçalves e Antonia Lima Sousa. São os integrantes do MP que participaram da reunião em que se impôs a “regra” aos gestores da Segurança do Ceará. Pode ser que, no futuro, dispor desses nomes tenha algum sentido especial. Principalmente a quem quiser cobrar responsabilidades.

05:49 · 09.06.2014 / atualizado às 05:49 · 09.06.2014 por

Publicado na Agência Brasil:

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje, em Belo Horizonte, ter certeza de que os brasileiros receberão os visitantes que virão ao país para a Copa do Mundo de forma “calorosa, humana e respeitosa”. Em discurso na capital mineira, que será palco de seis partidas durante o Mundial, a presidenta disse que o Brasil vai mostrar “alegria e civilidade” no megaevento.

“Quando visitamos outros países [em copas do Mundo], fomos muito bem recebidos. Tenho certeza de que o que o turista vai levar aqui de Belo Horizonte, no seu coração, vai ser essa recepção calorosa, humana, respeitosa, que os mineiros e os belo-horizontinos são capazes de dar”, disse. “Tenho certeza que nós vamos mostrar um evento de alegria, de força e de civilidade do Brasil”, acrescentou.

A íntegra está aqui.

Pesquisar

Roberto Maciel

O blog é de autoria do jornalista Roberto Maciel, da coluna Comunicado, da editoria Cidade, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

11h10mCanoa Blues começa em Fortaleza dia 1º de novembro, no Centro Cultural BNB

08h10mO desapego municipal

06h10mDe longas datas

11h10mEscola de Gastronomia põe à mesa ciclo de formação

08h10m“Voto útil” para quem?

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs