Busca

Categoria: Cultura


10:53 · 11.08.2017 / atualizado às 09:03 · 10.08.2017 por

A deputada Rachel Marques (PT) apareceu na Assembleia Legislativa com uma proposta pra lá de bacana.

Ela quer classificar a obra do cantor e compositor Antonio Carlos Belchior (1946- 2017) como Patrimônio Cultural e Imaterial do Ceará.

Segundo Rachel, as músicas de Belchior – que, quando vivo, não tinha essa atenção toda dos políticos – revolucionaram as gerações dos anos 1970 e 1980.

A ideia da deputada é salvaguardar o trabalho de Belchior “para garantir a continuidade e preservação”.

E lembra que o músico “divulgou o nome do nosso Estado aos quatro cantos do País”, explicando que o reconhecimento dá valor único e de eternidade” ao legado que Belchior deixou.

A propósito, o jornalista Jotabê Medeiros lança este mês uma biografia do artista. O título é “Belchior — Apenas um Rapaz Latino-Americano” (abaixo), pela editora Todavia.

Como Belchior, Jotabê é nordestino com carreira no Sudeste. Nasceu na Paraíba e foi se consolidar na profissão em São Paulo.

05:56 · 03.08.2017 / atualizado às 17:58 · 02.08.2017 por

Da assessoria de Imprensa da operadora de telefonia Oi:

A Oi e o Oi Futuro renovam mais uma vez a parceria com o Festival Ibero-Americano de Cinema por acreditar na sua versatilidade, solidez e por ser um dos mais importantes do gênero realizados no Brasil, de abrangência internacional.

A 27ª edição do Cine Ceará que faz homenagem ao Cinema Chileno com abertura oficial no dia 5 de agosto – sábado próximo – e encerramento no dia 11, no Cineteatro São Luiz, fecha os nove anos de patrocínio da Oi e apoio cultural do Oi Futuro através o seu Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados.

A Oi é uma das maiores patrocinadoras da cultura no país e apoia projetos de diversas naturezas que já atraíram mais de 6 milhões de pessoas desde 2003. A Oi, por meio do Oi Futuro, promove, apoia e desenvolve ações inovadoras e colaborativas para melhorar a vida das pessoas e da sociedade. Com atuação nas frentes de Educação, Cultura, Inovação Social e Esporte, o instituto acelera iniciativas que ampliam o repertório com plataformas de conteúdo, potencializam o desenvolvimento pessoal e coletivo, fomentam experimentações de inovação e estimulam conexões.

13:33 · 28.07.2017 / atualizado às 10:48 · 26.07.2017 por

Pequenos filmes de curta duração sobre o Parque do Cocó – com até 3 minutos, registre-se – podem entrar numa cena competitiva.

É que a 27ª edição Cine Ceará em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Ceará, Assembleia Legislativa e operadora de telefonia Oi vão premiar a melhor produção com R$ 3 mil. Para entrar no páreo, os produtores devem focar no tema “Parque do Cocó: o parque da cidade”.

O curta deve ter pelo menos 80% das cenas captadas por um aparelho de telefone celular. As inscrições seguem até o próximo dia 2.

Mais informações estão nos sites www.cineceara.com e www.sema.ce.gov.br.

*** *** ***

Vale observar: o Festival Ibero- Americano de Cinema (Cine Ceará), que vai agora para a 27[ edição, é realizado pela Casa Amarela Eusélio Oliveira, da Universidade Federal do Ceará.

O evento tem três mostras competitivas – Longa-Metragem, Curta Metragem e “Olhares do Ceará” – e cinco paralelas – Cinema Chileno, “O 1º Filme a Gente não Esquece”, Melhor Idade, Acessibilidade e Cinema na Praça.

08:52 · 27.07.2017 / atualizado às 08:55 · 25.07.2017 por

Publiquei na Coluna Comunicado, na edição desta quinta-feira:

Treze anos depois de ser inserida na legislação de Fortaleza, a obrigatoriedade de edificações construídas pelo Poder Público terem obras de arte também pode alcançar a administração estadual. Proposta que tramita na Assembleia Legislativa estabelece que “toda edificação arquitetônica pública, de competência estadual ou delegada a entidade privada, com área adensável igual ou superior a mil metros quadrados” deverá exibir “obra de arte original, plana ou tridimensional”. E “em lugar de destaque e de fácil visibilidade à população”.

Há uma questão, porém: caso seja aprovada, a matéria terá o mesmo tratamento que teve a de Fortaleza? Se há esse risco, que se trabalhe no sentido de preveni-lo. Afinal, na Capital, deu-se de ombros à lei. E ainda se dá.

09:00 · 26.07.2017 / atualizado às 17:40 · 25.07.2017 por

O documentário “Allende, meu avô Allende” (“Allende, mi abuelo Allende”) é uma das atrações da Mostra de Cinema Chileno, atividade paralela ao Cine Ceará 2017 que estará em cartaz de 1º a 6 na Caixa Cultural Fortaleza (Avenida Pessoa Anta).

O filme, sob a condução da neta Márcia Tambutti Allende, resgata a imagem pessoal e familiar de Salvador Allende, primeiro presidente socialista democrático do Chile, derrocado pelo violentíssimo golpe de estado que implantou a partir de 11 de setembro de 1973 a ditadura de Augusto Pinochet e se associou a uma época de chumbo – da qual o Brasil também não escapou.

O filme, que em 2015 foi premiado em Cannes, na França, será exibido no dia 3 de agosto.

O Chile é o país homenageado nesta edição do festival, que será aberto oficialmente no dia 5 de agosto no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza.

10:35 · 23.07.2017 / atualizado às 10:35 · 23.07.2017 por

Comunidades indígenas do Estados estão realizando de hoje à próxima quarta-feira (26 de julho), a XXII Assembleia Estadual dos Povos Indígenas do Ceará.

Estão reunidos na Aldeia Lagoinha dos Potiguara, em Novo Oriente-CE, mais de 200 representantes dos 14 povos de 19 municípios.

A atividade tem as assinaturas da Coordenação das Organizações e Povos Indígenas no Ceará, Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo, entre outras siglas indígenas. A agenda inclui debates, palestras, mesas, grupos de trabalho, momentos de espiritualidades e rituais.

Abaixo, texto da assessoria do evento:

Esse ano a Assembleia ocorre em meio a retrocessos da política indigenista e enfraquecimento do principal órgão indigenista. Será um espaço legítimo para debater conjuntura, mobilização, políticas públicas, direitos e estratégias do movimento indígena. “A Assembleia Estadual dos Povos Indígenas do Ceará ocorrerá num momento de intensos ataques aos direitos dos Povos Indígenas no Brasil. A atividade avaliará a luta dos Povos Indígenas cearenses e planejará ações estratégicas de resistência e de enfrentamento as diversas formas de violações aos direitos dos Povos Indígenas em nosso estado”, afirma Weibe Tapeba, linderança indígena e integrante da comissão organizadora.

Na programação, dia 23 de julho, chegada das delegações e ritual de purificação e limpeza do Espaço da Assembleia. O dia 24 começa com Ritual do Toré às 8h, com mesa de abertura às 8h30min com fala de autoridades indígenas e não indígenas. Uma mesa de conjuntura política nacional e estadual será realizada no dia 24 às 10h, seguindo com debate. A partir das 14h, uma mesa temática sobre Políticas Sociais e Povos Indígenas, finalizando o dia com a exibição do documentário “Índio: Cidadão? E Índio no Poder”.

No dia 25, o dia começa com ritual do Toré / Torém. A partir das 8h30min, debates sobre comunicação, mídias e fundo solidário. A programação segue com plenárias temáticas sobre juventude indígena, mulheres indígenas e agenda política do movimento indígena continuando com apresentação dos resultados e noite cultural. No dia 26, início do dia com ritual do Toré / Torém, às 9h com plenária de avaliação e encaminhamentos, às 11h leitura da carta política da Assembleia e do Relatório Final, almoço e retorno das delegações.A Assembleia Estadual dos Povos Indígenas do Ceará é o principal espaço de discussão e deliberação do movimento indígena.

Saiba mais: O estado do Ceará possui uma população de 32.434 indígenas (Dados do SIASI agosto de 2016) o que corresponde a 0,36% (Segundo o IBGE, o estado do Ceará tem uma população estimada em 8.963.663 habitantes) da população do estado. Os povos indígenas no Ceará são: Anacé, Gavião, Jenipapo-Kanindé, Kalabaça, Kanindé, Kariri, Pitaguary, Potyguara, Tabajara, Tapeba, Tubiba-Tapuia, Tapuya-Kariri, Tremembé e Tupinambá, distribuídos em 19 municípios: Acaraú, Aquiraz, Aratuba, Boa Viagem, Canindé, Caucaia, Crateús, Itapipoca, Itarema, Maracanaú, Monsenhor Tabosa, Novo Oriente, Pacatuba, Poranga, Quiterianópolis, São Benedito, São Gonçalo do Amarante, Tamboril, Crato.

10:05 · 20.07.2017 / atualizado às 10:07 · 19.07.2017 por

Livro do ex-governador José Parsifal Barroso (1913-1986), o “Cearense” será relançado na Assembleia Legislativa.

Será no próximo dia 8, com publicação da Escrituras Editora sob iniciativa do Instituto Myra Eliane. O ato está marcado para começar às 19 horas.

Parsifal era bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Ceará.

Mas não atuou só como advogado.

Foi também professor e jornalista, deputado e senador, ministro do Trabalho e presidente do Tribunal de Contas do Distrito Federal.

05:09 · 03.07.2017 / atualizado às 11:10 · 30.06.2017 por

Publiquei nesta segunda-feira na Coluna Comunicado, que escrevo no jornal Diário do Nordeste:

Uma experiência de ressocialização de presidiários surgida há três anos no Ceará, na gestão de Cid Gomes (hoje no PDT) pode ganhar dimensão nacional. É o projeto que permite que internos do sistema penitenciário que leem livros possam diminuir o tempo de detenção. Algo como um escambo: o saber em troca da liberdade. Já tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado texto de Cristóvão Buarque (PPS-DF) que permite que se diminuam até quatro dias de pena correspondendo a cada obra lida, com limite anual de 12 livros – o mesmo que prevê a lei cearense. Proposta similar, mas com outros parâmetros, de Eduardo Amorim (SE, ex-PSC e agora no PSDB), também tramita na Casa.

19:41 · 27.06.2017 / atualizado às 09:22 · 26.06.2017 por

Também publiquei nesta terça-feira na Coluna Comunicado:

O vereador Jorge Pinheiro (PSDC) quer que a reciclagem de materiais favoreça o acesso a atividades culturais em Fortaleza. A ideia é de que cada quilo de reciclável assegure abatimento de 5% no preço do ingressos, com limite de 50% do preço total do bilhete posto à venda.

18:52 · 27.06.2017 / atualizado às 09:28 · 26.06.2017 por

“Os Pobres Diabos”, novo filme do cineasta cearense Rosemberg Cariry, está com lançamento local marcado para 6 de julho próximo. Antes do circuito formal, a produção foi exibida em festivais, até abiscoitando prêmios.

O elenco reúne nomes como Chico Diaz, Sílvia Buarque, Everaldo Pontes, Gero Camilo, Zezita Matos e Sâmia Bittencourt, num roteiro sobre uma companhia mambembe de circo e teatro que circula por pequenas cidades nordestinas.

E que acaba montando a lona em Aracati (CE).