Busca

Categoria: Eleições 2016


09:00 · 01.11.2016 / atualizado às 20:01 · 30.10.2016 por

As obrigações dos candidatos determinadas pela lei eleitoral não terminaram ainda.

Todos os candidatos, mesmo aqueles que saíram da disputa por renúncia, desistência, substituição ou indeferimento de registro, têm ainda contas financeiras a prestar à Justiça.

Até mesmo os que morreram – e isso, claro, deve ser feito por administradores da campanha.

Se essa é uma notícia chata para a burocracia política, taqui outra pior: os prazos começam a terminar hoje.

06:56 · 01.11.2016 / atualizado às 19:57 · 30.10.2016 por

Hoje, na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Reeleito prefeito de Fortaleza, ao embalo de 678.847 votos – 28.240 a mais do que recebeu no segundo turno de 2012, contra o hoje deputado estadual Elmano de Freitas (PT) -, Roberto Cláudio se prepara para dialogar com a Câmara Municipal com a proposta de Lei Orçamentária para 2017 sobre o birô. A matéria já chegou ao Legislativo, contemplando R$ 7,5 bilhões, entregue pelo secretário de Planejamento, Philipe Nottingham, mas ainda não houve discussões entre os vereadores. Os movimentos eleitorais congelaram as análises. Primeiro, por causa do segundo turno que estava indefinido. Depois, porque no primeiro turno o eleitor resolveu trocar quase 63% dos ocupantes do parlamento municipal.

Roberto Cláudio vai ter dois tipos de diálogo sobre receitas e despesas. Primeiro, com os 43 vereadores que estão hoje na Câmara de Fortaleza – mas só 16 serão reempossados em janeiro. Depois, com os 27 novos parlamentares. Esses até devem, ou podem, ser chamados a dar pitaco, mas na informalidade.

No Orçamento para 2017 há um índice que chama atenção: o da Cultura. Diz lá que as políticas culturais vão receber 1,2% do total de verbas da Prefeitura. A curiosidade se deve ao fato de que o setor nunca viu tanto dinheiro junto. Esse percentual representa cerca de R$ 90 milhões do total de recursos.

00:46 · 31.10.2016 / atualizado às 19:50 · 30.10.2016 por

Publico hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Fim do jogo: o médico Roberto Cláudio (PDT) vai cumprir até 2020 novo mandato como prefeito de Fortaleza. Recebeu ontem 678.847 votos diante de 588.451 do adversário, o deputado Wagner Sousa (PR). Há de se considerar que essa decisão do eleitor não se isola nos limites da Capital. Vai além das linhas geográficas e das linhas do tempo, já que influenciará decisivamente na disputa de 2018 pelos cargos de governador e de senador – nesse caso, com a eleição de dois nomes por estado. O instigante agora vai ser acompanhar as construções que partidos e líderes devem fazer na política do Ceará. E entender quem tem mão forte no carteado do poder.

E a eleição de Naumi Amorim (PMB) em Caucaia – 80.756 votos contra 68.149 de Eduardo Pessoa (PSDB) – também indica como já está pesando a balança da política para 2018. O grupo se completa com Arnon Bezerra e Bismarck Maia (PTB), em Juazeiro do Norte e Aracati; e Ednaldo Lavor, em Iguatu, Mônica Aguiar, em Camocim, e Ivo Gomes, em Sobral, todos do PDT. Com Roberto Cláudio, então, são sete pontos estrategicamente ligados.

*** ***

Em resumo, a coisa fica assim: se havia a possibilidade, com uma eventual vitória de Wagner, de se derrubar de uma só lapada Roberto Cláudio, o governador Camilo Santana, os irmãos Cid e Ciro Gomes e os ex-presidentes Lula e Dilma, a coisa gorou.

E gorou feio.

Tão feio que agora a perspectiva é de que sejam revistos planos eleitorais para daqui a dois anos.

20:02 · 11.10.2016 / atualizado às 20:05 · 11.10.2016 por

O candidato a prefeito de Caucaia Naumi Amorim (PMB) firmou Termo de Compromisso com a Rede Estadual da Primeira Infância (REPI-CE), instituição apoiada pelo Ministério Público do Estado do Ceará, e assumiu o compromisso de priorizar no Plano de Governo o atendimento aos direitos das crianças e dos adolescentes.

Entre outros pontos, o Termo trata do diagnóstico da situação da primeira infância em Caucaia; da elaboração do Plano Municipal da Primeira Infância; do fortalecimento da atenção básica com foco na Estratégia Saúde da Família. Além disso, o documento prevê a ampliação dos serviços socioassistenciais de proteção social destinado às famílias em situação de risco e vulnerabilidade social.

08:55 · 03.10.2016 / atualizado às 21:00 · 02.10.2016 por

Sobrou frustração para os tucanos Fredy Bezerra de Menezes e Paulo Angelim.

Eles queriam ser vereadores em Fortaleza e achavam que estavam credenciados por terem subido nos caminhões de som e liderado atos contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

Esqueceram de combinar com eleitor e não notaram que imaginação e realidade são pura oposição.

No fim das contas, Angelim arranjou só 3.821 votos. Fredy, nem isso: apenas 2.625 eleitores se deixaram convencer pela retórica dele.

00:53 · 03.10.2016 / atualizado às 20:55 · 02.10.2016 por

Publiquei na Coluna Comunicado desta segunda-feira:

Restaram Roberto Cláudio (PDT, 524.973 votos), prefeito que busca a reeleição, e Wagner Sousa (PR, 400.802 votos), deputado que tenta assumir o gabinete número 1 do Paço Municipal de Fortaleza. Por decisão irrecorrível do eleitor, o segundo turno na capital vai confrontar grupos políticos com visões distintas mas que, pode-se avaliar, se conhecem bem. Do lado de Roberto Cláudio estão, entre outros, o governador Camilo Santana (PT) e os irmãos e ex-governadores Cid e Ciro Gomes (PDT). Com Wagner estão os senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) e o ex-governador Lúcio Alcântara (PR).{TEXT}

Questão relevante no cenário construído é saber como vão se conduzir os eleitores de Francisco Gonzaga (PSTU), Heitor Férrer (PSB), João Alfredo (PSol), Luizianne Lins (PT), Ronaldo Martins (PRB) e Tin Gomes (PHS). Em razoável parcela, são votos com perfis menos conservadores. Para onde seguirão?

E qualquer projeção para o segundo turno precisa levar em conta os índices de rejeição de Roberto Cláudio e de Wagner, conforme as últimas pesquisas registraram no último sábado. O Ibope havia apurado que cada um tinha, então, 21% de rejeição. A briga agora é para inverter os sentimentos dessa fatia.

12:26 · 26.09.2016 / atualizado às 05:30 · 26.09.2016 por

Nesses dias que antecedem às eleições, o “Festival de Prestação de Contas de Mandatos que Assola a Câmara Municipal de Fortaleza” está de vento em popa – o senhor e a senhor já notaram que quero, aqui, fazer uma alusão ao Festival de Besteiras que Assola o País, criação do inimitável Sérgio Porto e do alter-ego dele, Stanislaw Ponte Preta.

Saiba, então, que na abundante e criativa retórica dos vereadores o que mais tem aparecido são propostas que nunca deixaram de ser só isso: propostas – dando aqui um razoável desconto para os projetos clonados, que estão sempre presentes na Câmara.

Boa parte não foi levada a sério nem mesmo pelos próprios proponentes.

08:45 · 25.09.2016 / atualizado às 08:35 · 25.09.2016 por

Da assessoria de Imprensa do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará:

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) entregou, na tarde desta sexta-feira (23), na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), o Plano de Segurança das Eleições Municipais 2016. Compõem o plano informações relativas às atuações da SSPDS e das suas vinculadas – Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, durante o primeiro turno do pleito municipal, que acontece no próximo dia 2 de outubro. O documento foi entregue pelo secretário adjunto da Segurança Pública e Defesa Social, coronel PM Lauro Prado, e pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Geovani Pinheiro da Silva, para o presidente do TRE-CE, desembargador Abelardo Benevides Moraes.

Na ocasião, o secretário adjunto da SSPDS destacou a importância do funcionamento do Centro Integrado de Comando e Controle Regional, sediado na SSPDS. “A atuação em conjunto de forças estaduais, federais e municipais nos possibilita a tomada rápida de decisão, caso haja necessidade”, frisou Cel. Prado. O Centro funcionará das 7 horas do domingo até o encerramento das apurações das urnas. Estarão presentes no local representantes da SSPDS, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército Brasileiro, Agência Brasileira de Inteligência, Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), Guarda Municipal de Fortaleza e Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). O Estado Maior Especial da Polícia Militar também funcionará no das 18 horas da sexta-feira (30) até às 8 horas de segunda-feira (3).

Serão empregados diretamente na eleição cerca de 5.600 policiais militares em todo o Estado. Na Capital, serão em média 1.360 PMs; na Região Metropolitana de Fortaleza, 270; e no Interior, 3.970 militares. A Polícia Militar utilizará 170 viaturas em Fortaleza, 80 na RMF e 350 no Interior. O Corpo de Bombeiros Militar realizará o emprego de guarnições de combate a incêndio e socorros de urgência em postos avançados, bem como nas unidades operacionais da Capital, Região Metropolitana e Interior, se necessário.

Já a Polícia Civil atuará durante o pleito, em Fortaleza, por meio das delegacias plantonistas 2º DP, 7º DP, 9º DP, 11º DP, 12º DP, 30º DP e 34º DP, além das especializadas Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), Delegacia da Defesa da Mulher (DDM) e Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Os crimes eleitorais serão encaminhados à Polícia Federal. Na Região Metropolitana de Fortaleza, além das delegacias plantonistas – Maracanaú, Caucaia e Eusébio, funcionarão extraordinariamente, no dia 02 de outubro, as Delegacias Metropolitanas de Aquiraz, Pacatuba, Guaiuba, Itaitinga, Maranguape, Pindoretama, Cascavel, São Gonçalo do Amarante, Horizonte, Pacajus e Chorozinho. Já no Interior, tanto as Delegacias Regionais, quanto as Municipais, funcionarão no dia da eleição, com seus efetivos regulares e reforço proveniente da Capital.

08:37 · 25.09.2016 / atualizado às 08:37 · 25.09.2016 por

Do G1 Ceará:

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (24) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Prefeitura de Fortaleza:

– Roberto Cláudio (PDT) – 34%
– Capitão Wagner (PR) – 28%
– Luizianne Lins (PT) – 15%
– Heitor Férrer (PSB) – 6%
– Ronaldo Martins (PRB) – 3%
– João Alfredo (PSOL) – 1%
– Francisco Gonzaga (PSTU) – não pontuou
– Tin Gomes (PHS) – não pontuou
– Brancos/nulos – 6%
– Não sabem/não responderam – 6%

A pesquisa foi encomendada pelo jornal O Povo.

No levantamento anterior, realizado pelo instituto entre os dias 8 e 9 de setembro, Roberto Cláudio tinha 32%; seguido por Capitão Wagner (24%), Luizianne Lins (16%), Heitor Férrer (8%), Ronaldo Martins (3%), João Alfredo (2%), Francisco Gonzaga (1%). Tin Gomes não pontuou. Brancos e nulos eram 8% e indecisos somavam 8%.
No primeiro levantamento, realizado pelo Datafolha entre os dias 18 e 19 de agosto, Roberto Claudio tinha 27%; seguido por Capitão Wagner (20%); Luizianne Lins (17%); Heitor Férrer, (9%); Ronaldo Martins (4%). Tin Gomes e João Alfredo tinham 1%, cada. Francisco Gonzaga não pontuou. Brancos e nulos eram 12% e indecisos somavam 9%.

O Datafolha ouviu 864 eleitores entre os dias 22 e 23 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) sob o número CE-02799/2016.

Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
– Roberto Cláudio (PDT) – 27%
– Capitão Wagner (PR) – 23%
– Luizianne Lins (PT) – 9%
– Heitor Férrer (PSB) – 4%
– Ronaldo Martins (PRB) – 1%
– João Alfredo (PSOL) – 1%
– Francisco Gonzaga (PSTU) – não pontuou
– Tin Gomes (PHS) – não pontuou
– Brancos/nulos – 6%
– Não sabem/não responderam – 23%

(Na anterior, o resultado foi: Roberto Cláudio, 26%; Capitão Wagner, 15%; Luizianne Lins, 11%; Heitor Férrer, 5%; Ronaldo Martins, 2%; João Alfredo, 1%; branco/nulo, 9%; não sabem/não responderam, 30%)

O Datafolha também apontou o índice de rejeição dos candidatos. Veja os números:
– Luizianne Lins (PT) – 38%
– Tin Gomes (PHS) – 26%
– Francisco Gonzaga (PSTU) – 23%
– Roberto Cláudio (PDT) – 20%
– João Alfredo (PSOL) – 17%
– Ronaldo Martins (PRB) – 15%
– Capitão Wagner (PR) – 15%
– Heitor Férrer (PSB) – 13%
– Rejeitam todos/não votaria em nenhum – 2%
– Votariam em qualquer um/não rejeitam nenhum – 1%
– Não sabem – 6%

O Datafolha não divulgou a simulação de segundo turno atendendo a decisão liminar do juiz da 118º Zona Eleitoral do Ceará, José Ricardo Vidal Patrocínio, em resposta à ação movida pela candidata Luizianne Lins que exigiu ser incluída entre as simulações feitas pela pesquisa.

11:03 · 24.09.2016 / atualizado às 13:49 · 24.09.2016 por

O candidato do PMDB a prefeito de Sobral se encrencou com a Justiça Eleitoral. Moses Rodrigues, que é deputado federal, fez uma micareta, com direito a showmício, e deu de ombros não apenas para a legislação em si – o que é extremamente grave -, mas também para uma decisão judicial específica.

Seguinte: por meio das redes sociais na Internet, Moses Rodrigues anunciou que faria um evento chamado “Renovabral Verde e Branco” – algo semelhante ao carnaval fora de época que há em Sobral, o tal de “Carnabral”. Prometeu também a presença de um cantor chamado Avneh Vinny (sim, existe!) para animar a festa.

Tudo isso por cima da Lei 9504/97, que proíbe showmícios ou a participação de artistas e apresentadores, ainda que de gratuitamente, para animar comícios ou reuniões eleitorais.

Resumindo: conforme a legislação, os comícios têm de se limitar a discursos políticos e à exposição de propostas. Nada mais.

Ligada nisso, a coligação adversária foi à Justiça. E conseguiu liminar impedindo o “Renovabral”. O juiz determinou que a desobediência resultaria em multa de R$ 50 mil. Sabe o que Moses fez? Nada. Desprezou olimpicamente a decisão do juiz André Teixeira Gurgel e, mesmo após receber notificação, fez o evento.