Busca

Categoria: Gestão pública


23:46 · 26.04.2017 / atualizado às 13:37 · 25.04.2017 por

Admiradores da cultura e interessados em história, enfatizando aqui os cinéfilos, têm encontro marcado ainda por conta dos 291 anos de Fortaleza.

É que o Memorial da Assembleia Legislativa abre amanhã, a partir das 9 horas, exposição sobre as salas de cinema da capital.

Fachada do Cine São Luiz, em Fortaleza, com o cartaz da inauguração, em 1958: referência entre as salas brasileiras

No mesmo dia, a partir das 10 horas, o escritor Ary Bezerra Leite fala no Comitê de Imprensa da Casa sobre o cinema no Ceará.

09:01 · 25.04.2017 / atualizado às 09:01 · 25.04.2017 por

O governador Camilo Santana (PT) entregou a na última segunda-feira a etapa inicial do conjunto residencial Águas de Jaçanã, no município de Maracanaú, com 176 unidades. A obra é do projeto Minha Casa Minha Vida e as famílias beneficiadas são oriundas do projeto Rio Maranguapinho.

O investimento total é de R$ 20.001.031,15, dos quais R$ 18,522 milhões do Governo Federal e R$ 1.479.031,15 de do Estado, como contrapartida.

Abaixo, informações da assessoria do Governo do Estado:

O empreendimento Águas de Jaçanã é formado por três módulos, com um total de 288 apartamentos em blocos de dois andares. Cada unidade do residencial tem área de 41 m² dividido entre sala de estar, cozinha, dois quartos, um banheiro e área de serviço. Além disso, o residencial possui espaços comuns, como quadra de futebol, salão de festas e sala de brinquedos.

As famílias participaram de palestras e atendimentos dos técnicos sociais da Secretaria das Cidades para receber orientações sobre as regras do programa Minha Casa Minha Vida, como também foram sensibilizadas para a convivência em comunidade, além de receberem o Regimento Interno do condomínio.

Atualmente, o Estado tem em andamento a construção de 18 empreendimentos em dez municípios cearenses pela faixa 1 do projeto Minha Casa, Minha Vida. Em Fortaleza, 6.288 unidades serão entregues no 1º semestre de 2017. A meta é que, até 2018, cerca de 58.000 moradias sejam contratadas.

Em 2015, foram entregues 2.911 unidades habitacionais, das quais 768 em Fortaleza e 2.143 no interior do Ceará. O investimento total foi de R$ 229.019.324,25, com o aporte do Governo do Estado de R$ 11.019.168,07.

Em 2016, foram entregues 7.010 moradias no estado, nas faixas 1 (renda mensal bruta de até R$ 1.800,00), SUB-50 (municípios com população até 50 mil habitantes) e Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).

Maranguapinho

O projeto Rio Maranguapinho, coordenado pela Secretaria das Cidades, é considerado a maior obra de intervenção urbana prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

O projeto está dividido em seis trechos nos municípios de Fortaleza, Maranguape, Maracanaú Caucaia, e compreende ações como controle e amortecimento de ondas de cheias, dragagem do rio, urbanização, saneamento, habitação popular e projeto técnico-social.

São 44,4 Km de extensão de intervenções urbanas, onde está sendo investido por meio do PAC I e II um total de R$ 1.027 bilhão de reais. Ao seu final, o projeto beneficiará 5.831 famílias com as intervenções.

*** *** ***

E repare aí: a obra entregue por Camilo não tem nada a ver com a gestão de Michel Temer. Foi projetada e teve financiamento garantido pelas gestões de Lula e Dilma Rousseff.

Aliás, solenidades assim estão se repetindo no País todo – em alguns locais, há quem tente surrupiar o DNA das obras.

07:08 · 24.04.2017 / atualizado às 11:09 · 19.04.2017 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Prefeitos e secretários municipais de saúde têm reunião agendada hoje, às 8h30min, com representantes da Universidade Federal do Ceará. O encontro, na sede da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), visa a apresentar aos gestores o programa Aedes em Foco, desenvolvido na UFC. Há um conjunto de recursos – aplicativo para telefones, jogo eletrônico e curso de formação em ensino a distância – organizados para que os setores públicos possam, com apoio da sociedade, mapear a infestação do inseto e ter meios de combatê-la com eficácia.

A Economia também está na mira do controle do Aedes aegypti – transmissor da dengue, do vírus da zica e da chicungunha (denominações aqui já aportuguesadas). A UFC tem buscado encontros com representações da iniciativa privada para reforçar a luta contra o mosquito.

17:49 · 21.04.2017 / atualizado às 11:55 · 19.04.2017 por

Noviça na Câmara de Fortaleza, a vereadora Priscila Costa (PRTB) quer dar uma força à inclusão social.

E apôs o jamegão em projeto que dá abatimento de 3% no Imposto Sobre Serviços devido por empresas de Fortaleza que empregarem pessoas com Síndrome de Down.

Necessário observar: como é matéria tributária, o encaminhamento é exclusivo do Poder Executivo.

Ou seja, depende exclusivamente da boa vontade do prefeito. Agora, responda: qual é o prefeito que quer abrir mão de receita?

09:55 · 21.04.2017 / atualizado às 10:26 · 20.04.2017 por

Notas que publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

A Prefeitura de Fortaleza planeja empatar até R$ 5.806.678,25 na construção de 15 torres de observação para serem utilizadas em ações de segurança pública encaminhadas pela Guarda Municipal. É difícil não comparar, mas as estruturas lembram a inutilidade erguida pelo Estado há mais de 10 anos no cruzamento das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, às margens do Rio Cocó. A montagem das novas torres será feita “em pontos chaves em diversos bairros de Fortaleza”, conforme o edital de licitação. “A intenção é oferecer maior sensação de segurança aos moradores da região onde a mesma for instalada”.

A contratação do serviço vai ficar a cargo da Secretaria de Infraestrutura de Fortaleza. A localização vai ser definida “posteriormente pela Administração”, iniciando-se “pelos bairros de maior criminalidade”.

11:00 · 20.04.2017 / atualizado às 11:20 · 19.04.2017 por

Hoje, na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Articulações interessantes têm decolado no Ceará. Primeiro, a concessão do Aeroporto Pinto Martins para a empresa alemã Fraport; depois, o início das operações do aeroporto de Jericoacoara, no município de Cruz, previsto pelo Governo ainda para este mês; por fim, o fortalecimento do aeroporto Dragão do Mar, em Aracati; e, permeando tudo, a retomada das negociações da gestão estadual para que a companhia Latam implante aqui uma central de distribuição de voos nacionais e internacionais – o que, no jargão do setor, é designado como “hub”.

Há um elemento adicional na mira de quem articula o turismo cearense. É o Panamá. O Estado tenta agora dois voos semanais ligando Fortaleza à Cidade do Panamá, possível rota para Estados Unidos, Canadá e México e porta de entrada para o Caribe – que, curiosamente, é rival do Ceará na disputa por turistas.

10:25 · 20.04.2017 / atualizado às 09:38 · 20.04.2017 por

Feirantes e ambulantes que ocupam ilegalmente a Rua José Avelino e parte do entorno do Mercado Central, em Fortaleza, e por isso vivem em embate contra os esforços de ordenamento urbano, trânsito, segurança, receita fiscal e saúde da Prefeitura, não fazem o menor esforço para esconder a desconfiança: é que de uns tempos para cá apareceram políticos detentores de mandatos querendo servir de porta-vozes deles.

O assédio incomoda, e com razão.

Muitos desses “defensores” eram até recentemente ilustres desconhecidos na região.

Ou seja, há aí aquele jeitão de oportunismo.