Busca

Categoria: História


08:06 · 29.09.2017 / atualizado às 09:08 · 28.09.2017 por

Publicado nesta sexta-feira na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

A antropóloga e historiadora Lilia Moritz Schwarcz vem a Fortaleza lançar a biografia do escritor Lima Barreto (1881-1922). Será no Teatro Celina Queiroz, da Unifor, com palestra e sessão de autógrafos, em 11 de outubro. O trabalho é considerado a mais completa biografia de um dos principais autores da língua portuguesa, criador de personagens como Policarpo Quaresma, Castro – o vigarista que fingir saber falar javanês – e Isaías Caminha, publicada nos últimos 65 anos. “Lima Barreto: Triste visionário” traz, ainda, fotografias, manuscritos e reproduções de documentos originais.

Lilian Schwarcz é professora titular no Departamento de Antropologia da US e curadora adjunta do Masp. É autora, entre outros livros, de “As barbas do imperador: D. Pedro II, um monarca nos trópicos”, contemplado com o Prêmio Jabuti, concedido pela Câmara Brasileira do Livro.

10:40 · 02.06.2017 / atualizado às 10:50 · 01.06.2017 por

A escritora cearense Ana Miranda, colaboradora do Diário do Nordeste, vai receberá em 12 de setembro próximo, data do aniversário de nascimento do fundador de Brasília, a Medalha JK – referência ao ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira (1902-1976, com gestão de 1956 a 1961).

A homenagem será prestada em Diamantina (MG), pelo conjunto da obra da escritora e pelo seu mais recente livro,” A Cinderela Negra”, sobre Chica da Silva.

E é bom registrar: o engenheiro Raul Miranda, quando do começo de Brasília, foi quem implantou o cinturão verde que protegeu e alimentou a Capital por anos. Raul Miranda – pai de Ana – contou com a ajuda das famílias japonesas que plantaram frutas e verduras em numerosas chácaras no entorno do Plano Piloto.

06:55 · 17.04.2017 / atualizado às 08:37 · 17.04.2017 por

Há história nos corredores da Assembleia Legislativa, deve-se notar. Quem quiser saber algo mais sobre Fortaleza, a propósito dos 291 anos da cidade celebrados na última quinta-feira, pode conferir a exposição “Fortaleza, imagens e colagem”.

A mostra é organizada pelo Memorial Deputado Pontes Neto.

10:01 · 07.04.2017 / atualizado às 10:01 · 07.04.2017 por

Para festejar o aniversário de Fortaleza, que está fazendo 291 anos, o Sindiônibus – que representa as empresas locais de tranporte urbano – realizará domingo próximo a terceira edição do projeto “Fortaleza – História em Movimento”.

Trata-se de um passeio de ônibus por alguns pontos históricos da cidade.

Vinte senhoras idosas, atendidas pela ONG da Casa de Nazaré, participarão do passeio.

O roteiro inclui locais como o Passeio Público, Forte Nossa Senhora da Assunção, Marco Zero na Barra do Ceará, Museu do Transporte, Centro Histórico, Praça do Ferreira, Catedral, entre outros e será realizado em dois ônibus articulados com ar condicionado e com capacidade para 200 pessoas.

O “Fortaleza – História em Movimento” é apoiado pela Federação das Empresas de Transporte Rodoviários dos Estados do Ceará, Piauí e Maranhão, Sest Senat e rádio Expresso FM.

As informações abaixo, sobre a Casa de Nazaré, são da assessoria de Imprensa do Sindiônibus:

Fundada em 15 de novembro de 1941, se constituindo como uma sociedade civil e religiosa, de caráter assistencial social ao idoso, à educação e à saúde, sem fins lucrativos de utilidade pública de fins filantrópicos, a instituição atende hoje 40 “idosas carentes”, no sistema casa lar de permanência. A Casa de Nazaré tem como objetivo promover uma vida com qualidade e bem estar para as idosas acolhidas integralmente na Associação de Assistência Social Catarina Labourè-Casa de Nazaré, sobretudo aquelas que não tem família, prestando-lhes cuidados inerentes a sua sobrevivência humana e espiritual oportunizando com ações desenvolvidas por equipe de multiprofissional conveniados e ou voluntários com a execução semanal de programas e atividades, possibilitando a tranquilidade nesta fase de sua longevidade.

07:43 · 01.04.2017 / atualizado às 10:46 · 31.03.2017 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado:

A Prefeitura de Sobral, o Banco do Nordeste e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional estão inaugurando uma parceria que reúne elementos interessantíssimos para quem se importa com preservação. A ideia é assegurar a moradores do centro histórico sobralense acesso a financiamento para obras de recuperação e restauro dos imóveis. Convergem aí a qualificação dos locais onde cidadãos residem e trabalham, a proteção de bens históricos e, de quebra, a geração de emprego e renda a partir da contratação de mão de obra para os serviços.

O Teatro São João, remanescente do século XIX, é um dos patrimônios do conjunto arquitetônico e urbanístico de Sobral. Está em região tombada em 2000 pelo Iphan. E a cidade completa260 anos agora em 2017.

13:52 · 25.10.2016 / atualizado às 07:56 · 24.10.2016 por

O Ministério da Integração Nacional entregou aos moradores as vilas produtivas rurais de Vassouras (Brejo Santo) e Descanso (Mauriti).

Mesmo com entusiasmadas manifestações de autoelogio, a pasta não fez menção ao fato de que os projetos foram iniciados em 2013 – na gestão de Dilma Rousseff (PT), pois.

*** ***

As vilas projetadas e encaminhadas por Dilma compreendem 225 casas de 99 metros quadrados cada.

Vão morar nelas famílias que ocupavam a faixa de implantação do projeto de transposição das águas do Rio São Francisco.

Na vila de Brejo Santo, o contribuinte investiu R$ 33,82 milhões. A de Mauriti recebeu R$ 18,7 milhões.

15:49 · 24.07.2016 / atualizado às 15:51 · 24.07.2016 por

Tramita na Assembleia Legislativa do Ceará projeto que proíbe à administração estadual “atribuir a prédios, rodovias e repartições públicas, e bens de qualquer natureza (…) nome de pessoa que conste no Relatório Final da Comissão Nacional da Verdade (…) como responsável por violações de direitos humanos”. A mesma vedação alcança quem tenha pactuado direta ou indiretamente com atos do gênero. Quem assina a proposta é o deputado Renato Roseno (PSol). A matéria dá um ano de prazo, nada mais do que isso, para que se substituam nomes hoje enquadrados na situação.

O autor diz que a ideia é “promover (…) correção histórica relativa à memória e à justiça em nosso Estado”. Roseno cita “a tendência mundial de proteção dos direitos humanos” e destaca experiência aplicada na Espanha, que – digamos – passou um esfregão em tributos à ditadura de Francisco Franco (1939-1976).

E acrescenta: “Exaltações prestadas em tempos antidemocráticos da nossa história para violadores de direitos humanos e dos princípios democráticos devem ser revistas, para que se prestigie o restabelecimento da verdade histórica”.

**** ****

É o tipo de proposta difícil de passar sem polêmicas – mexe com muitos brios e interesses de gente e de grupos que acham que “meter umas bolachas no elemento”, mesmo que isso cause a morte dele, é algo que se pode fazer em nome da segurança e dos bons costumes.

Ou que torturar e pressionar covardemente um opositor, por meios físicos e psicológicos, ao ponto de levar a vítima ao suicídio, no estilo Fleury, é parte das funções do Estado.

Mas, se passar, não se perde pelos nobres propósitos.

08:03 · 16.05.2016 / atualizado às 08:06 · 06.05.2016 por

Uma oficina sobre Patrimônio Histórico e a Construção das Identidades Coletivas abre hoje a programação do Memorial Deputado Pontes Neto, da Assembleia Legislativa do Ceará, para 14ª Semana Nacional de Museus.

O evento começa às 10h, no Comitê de Imprensa da Casa.

E quarta-feira próxima, dia 18, vai haver visita guiada a diferentes setores da Casa, começando às 8h30min.

09:36 · 23.01.2016 / atualizado às 05:40 · 20.01.2016 por

Leva a assinatura do vereador Alípio Rodrigues (PTN) projeto que propõe ao Município de Fortaleza o tombamento da Casa do Estudante como patrimônio histórico e cultura de Fortaleza.

O imóvel, na Rua Nogueira Accioly, é mesmo uma referência da memória da cidade e merece atenção especial do Poder Público – que só enxerga a Casa do Estudante em período eleitoral.

Mas saiba que há um lado curioso nessa proposta. É que em agosto último, a bancada do PSol na Câmara foi à Casa comemorar os 81 da instituição.

Lá, deitou falação sobre uma iniciativa no sentido do tombamento. Os vereadores João Alfredo e Toinha Rocha até pediram apoio aos moradores.

Pois os meses se passaram, se passaram, se passaram e, pelo visto, só sobrou a conversa.

Aí veio Alípio no vácuo, quietinho, e sem blablablá nem tititi nem nhenhenhém botou a ideia no papel.

Simples assim.

19:45 · 19.08.2015 / atualizado às 18:52 · 19.08.2015 por

Do portal G1 Ceará:

Em decisão unânime, os integrantes do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Ceará (Coepa) decidiram, nesta quarta-feira (19), pelo tombamento do prédio onde por décadas funcionou o Colégio Marista Cearense.(…)

Para tomar a decisão, os conselheiros – avaliaram os aspectos arquitetônicos, históricos e culturais que perpassam a história da edificação. Localizado na Avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza, o Colégio Cearense chegou a abrigar 5,2 mil alunos na década de 70, deixando de funcionar em 2007, após 90 anos de atividade. O prédio completou 100 anos em 2014.

Embora o prédio já tenha sido tombado pelo Município, os conselheiros defenderam a importância do tombo também em nível estadual.

*** *** ***

Fiquei satisfeito: estudei no Colégio Cearense, fiz bons amigos lá e até me diverti bastante.

Há quem ache que eu não gostava da escola, por conta de comentários outros que fiz. É um engano.

O que eu disse, quando o Colégio fechou, foi que considerava que aquela decisão dos irmãos Maristas resultava de gestão inadequada e da incapacidade, independentemente da razão, de convencer os pais – muitos dos quais ex-alunos – a manter os filhos matriculados lá. Empresarialmente, portanto, os religiosos pecaram.

E só.

*** *** ***

Leia a matéria do G1 na íntegra neste link.