Busca

Categoria: Infraestrutura


11:00 · 20.04.2017 / atualizado às 11:20 · 19.04.2017 por

Hoje, na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Articulações interessantes têm decolado no Ceará. Primeiro, a concessão do Aeroporto Pinto Martins para a empresa alemã Fraport; depois, o início das operações do aeroporto de Jericoacoara, no município de Cruz, previsto pelo Governo ainda para este mês; por fim, o fortalecimento do aeroporto Dragão do Mar, em Aracati; e, permeando tudo, a retomada das negociações da gestão estadual para que a companhia Latam implante aqui uma central de distribuição de voos nacionais e internacionais – o que, no jargão do setor, é designado como “hub”.

Há um elemento adicional na mira de quem articula o turismo cearense. É o Panamá. O Estado tenta agora dois voos semanais ligando Fortaleza à Cidade do Panamá, possível rota para Estados Unidos, Canadá e México e porta de entrada para o Caribe – que, curiosamente, é rival do Ceará na disputa por turistas.

05:00 · 28.03.2017 / atualizado às 09:47 · 27.03.2017 por

A Assembleia Legislativa deve reforçar na pauta desta semana abordagens sobre acordo operacional entre o Estado do Ceará, basicamente o Complexo Portuário do Pecém, e o Porto de Roterdã, na Holanda. Esse entendimento pode alterar o perfil do Pecém.

E é legítimo a gente o esperar que prevaleçam na tribuna avaliações positivas, tanto da oposição quanto dos governistas.

É que um acordo desse porte supera os limites que há entre as duas bancadas. E tem reflexos óbvios na economia, o que impõe restrições à retórica política. Admitamos aqui que político nenhum se anima a falar mal de cenários otimistas.

Mas há um aspecto que se pode olhar sem tropeçar em números, cifrões, índices percentuais: é a renovação de conceitos de gestão pública e de relação do Estado com o setor privado – a Holanda é um dos países mais bem posicionados no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano.

O IDH dos países é calculado pela Organização das Nações Unidas. A ONU apura dados como renda do cidadão, grau de escolaridade e estimativa de tempo de vida.

Enquanto os holandeses estão no topo, na quinta posição, os brasileiros ocupam a 79ª colocação. E ainda estamos com o desenvolvimento estagnado, segundo a ONU.

Mas nem tudo deve se perder: se a Holanda dá lições de combate às desigualdades, valorização de direitos sociais, diminuição de diferenças entre ricos e pobres, a gente aqui precisa aprender muito sobre educação, saúde e segurança.

Dá pra juntar as duas condições, então. E isso passa, necessária e obrigatoriamente, pela Assembleia Legislativa.

05:09 · 24.03.2017 / atualizado às 10:11 · 23.03.2017 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Dona de Produto Interno Bruto – a soma de todos os bens e serviços gerados no País – próximo a US$ 850 bilhões, a Holanda é a parceria da vez do Ceará. Esta semana, o governador Camilo Santana (PT) e o gestor do porto de Roterdã firmaram entendimento para análises de ações somadas ao Complexo Portuário do Pecém. Até aí, ok. Mas o que pode estar além do atracar e desatracar de navios? Fácil: a terra de moinhos, sapatos de madeira e tulipas tem um dos mais elevados índices de Desenvolvimento Humano do mundo, medido pela Organização das Nações Unidas (ONU). Pode, por isso, ser um espelho para o Ceará em medidas paralelas às projeções financeiras. Temas como, por exemplo, educação, saúde e segurança.

O Índice de Desenvolvimento Humano de um País é formado por indicadores como renda per capita, grau de escolaridade da população e estimativa de tempo de vida. O Brasil tem a 79ª posição entre os países avaliados pela ONU. A Holanda tem a quinta.

15:00 · 09.11.2016 / atualizado às 05:49 · 09.11.2016 por

Joia do Litoral Oeste do Ceará, a Praia da Baleia, em Itapipoca, vai ganhar nova aparência.

É que a Secretaria do Turismo do Estado deve investir até R$ 2,118 milhões na pavimentação em pedra tosca ruas da localidade.

Essa dinheirama toda tem sotaque estrangeiro, deve-se ressaltar: vem do Banco de Desenvolvimento da América Latina.

07:12 · 07.11.2016 / atualizado às 07:14 · 04.11.2016 por

Publiquei na Coluna Comunicado desta segunda-feira, no jornal Diário do Nordeste:

Será mais do que cabível toda a atenção que os vereadores atuais de Fortaleza e os eleitos para assumir mandatos em 1º de janeiro possam dedicar ao Código da Cidade – projeto do Executivo que tramita na Câmara. A matéria é uma das que regulamentam o Plano Diretor e sustenta o que se refere ao ambiente natural e à certificação ambiental, aspectos que se relacionam aos espaços que o cidadão ocupa e usufrui, contemplando temas como a sustentabilidade. Não se pode, então, deixar algo vital para a cidade passar sem discussões, questionamentos e análises aprofundadas.

Em tempos de seca e de cautela no uso de recursos naturais, vale notar que o Código da Cidade tem um olhar para o tema. Inclusive determinando a instalação de medidores de água individuais nas unidades em edificações coletivas, como prédios de apartamentos e de escritórios. Cada um respondendo pelo que consome.

08:23 · 08.10.2016 / atualizado às 05:25 · 07.10.2016 por

Hoje, na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza:

A Prefeitura de Fortaleza marcou para 4 de novembro a licitação da concessão do uso dos seis quiosques que instalou na Praça da Paz Dom Helder Câmara, na Praia do Futuro, quando fez a reforma do equipamento. As estruturas, de 25 metros quadrados cada uma, vão servir para a comercialização de lanches e outros quetais. E são estratégicas para dar ao local os fins sociais que deve ter. Ou seja, para ajudar a atrair a comunidade para lá. Mas deve-se reconhecer que, por conta dos indicadores de insegurança que há na região, é um desafio e tanto.

A praça dom Helder é a antiga “31 de Março”. E tem simbologia especial para o fazer público. A última reforma pela qual havia passado foi no governo Juraci Magalhães (1997-2004). Na gestão de Luizianne Lins (2005-2012), ensaiou-se a recuperação, com novo projeto e novo nome, mas o máximo que se fez foi cercar a praça com tapumes por seis longos anos. Em 2015, enfim, a praça foi entregue.

08:34 · 30.09.2016 / atualizado às 05:36 · 29.09.2016 por

Hoje, na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Anote, se preferir, porque os números são abundantes: US$ 106.636 milhões. Essa dinheirama toda vai financiar o Programa de Desenvolvimento Urbano de Polos Regionais – Vale do Jaguaribe/Vale do Acaraú, executado pela Secretaria das Cidades do Ceará. Cada centavo veio a bordo de um empréstimo obtido pelo Estado no Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID. Uma das obras já está até convocando empresas interessadas em tocá-la. É a implantação do segundo trecho da Avenida Perimetral de Sobral.

A licitação é internacional, já que o dinheiro e a fonte também o são. Detalhe: as empreiteiras que quiserem disputar o serviço vão ter de apresentar uma robusta garantia de proposta: R$ 330.370,73.