Busca

Categoria: Internacional


13:04 · 07.08.2017 / atualizado às 10:46 · 03.08.2017 por

Requerimento apresentado pelo presidente da Câmara de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), para que a Casa forme comissão para tratar de empréstimos da Prefeitura estancados no Senado obteve também apoio oposicionista.

E maciço.

O vereador Guilherme Sampaio (PT), que foi líder do governo na gestão de Luizianne Lins, se posicionou a favor do texto.

Guilherme explica que a soma de empréstimos obtidos pela Prefeitura já supera os US$ 550 milhões – ou seja, cerca de R$ 1,71 bilhão.

E que o caso não é questão partidária, mas de interesse público.

07:02 · 07.08.2017 / atualizado às 10:44 · 03.08.2017 por

A Universidade de Fortaleza recebe até o próximo dia 26 inscrições para missão ao Vale do Silício.

Trata-se do maior polo de tecnologia do mundo.

É no Vale do Silício – ou Silicon Valley, no original – que funcionam corporações como Google, Facebook, Apple e Linkedin.

Pois bem: estão sendo disponibilizadas 20 vagas para alunos, professores e empresas parceiras da Unifor.

Mais informações aqui ou em (85) 3477 3383.

10:36 · 25.07.2017 / atualizado às 10:39 · 24.07.2017 por

Educadores, professores e agentes do ensino fundamental e da educação especial são os públicos de evento que a Unifor vai sediar em 5 de agosto.

Trata-se do curso “Matemática e Criatividade”.

Estão programadas atividades de matemática inclusiva, uso de materiais manipuláveis e ferramentas digitais.

Além da Unifor, o curso tem outras assinaturas fortes: Ludomedia – Conteúdos Didácticos e Lúdicos, Norte 2020, Portugal 2020, União Europeia, Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e Eventos Engenharia.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo portal da Unifor.

04:58 · 21.07.2017 / atualizado às 17:17 · 20.07.2017 por

O livro “Mãos que fazem história – a vida e a obra de artesãs cearense” publicado pelo Diário do Nordeste/Editora Verdes Mares, será lançado em Portugal.

Será na 40ª Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde, cidade litorânea próxima a Porto . O evento se realiza de amanhã a 6 de agosto próximo.

A feira é uma das mais destacadas promoções do setor na Europa. A edição 2017 enfatiza as rendas de bilros – que podem ser consideradas uma interseção cultural entre o artesanato do Ceará e o da própria Vila do Conde.

O evento apresenta, ainda, gastronomia e folclore.

E vale registrar, claro: “Mãos que fazem história – a vida e a obra de artesãs cearense” tem textos das jornalistas Cristina Pioner e Germana Cabral e fotografias de Marília Camelo e Patrícia Araujo.

A obra inspira o estande cearense no evento português. E mostra o que há de mais original do trabalho feito à mão no Ceará.

A promoção é do Diário do Nordeste – com realização do Governo do Ceará e Central de Artesanato do Ceará.

11:39 · 25.04.2017 / atualizado às 11:05 · 24.04.2017 por

Congelou na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Assembleia do Ceará matéria encaminhada pelo deputado Heitor Férrer (PSB) propondo que se inclua no ensino público estadual aulas sobre o que foi o Holocausto – genocídio cometido pelo estado nazista contra judeus e outras etnias, nas décadas de 1930 e 1940.

O texto começou a tramitar em 2016, numa lembrança duplamente atrasadíssima – 71 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial e 11 anos após deliberação da ONU que em 2005 instituiu 27 de janeiro como Dia Mundial de Lembrança do Holocausto.

É uma mera clonagem, essa ideia absorvida por Heitor Férrer, mas deve-se dar um desconto ao deputado.

É que a matéria, tanto na Assembleia quanto nas escolas, pode virar um alerta a jovens em fase de formação política e recentemente tentados por perigosas manifestações da direita raivosa.

09:30 · 06.04.2017 / atualizado às 09:30 · 06.04.2017 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, que escrevo no jornal Diário do Nordeste:

Os polos turísticos da Ibiapaba, de Baturité e do Litoral Leste – onde estão referências como Fortaleza, as praias das Fontes e Morro Branco, em Beberibe, e de Canoa Quebrada, em Aracati – vão ganhar um empurrãozinho extra da Secretaria do Turismo do Estado. São ações de divulgação nos mercados nacional e internacional – investimentos que se relacionam com a vocação econômica das regiões e com a capacidade que têm de gerar empregos, renda e receitas públicas. O Estado prevê aplicar R$ 4.503.764,66 na proposta.

09:50 · 28.03.2017 / atualizado às 10:39 · 27.03.2017 por

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), está a caminho de Nova Déli, na Índia, onde vai apresentar painel em seminário do banco de desenvolvimento criado pela articulação política-econômica do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – os Brics.

Coincidência ou não, o banco foi criado em evento em Fortaleza em 2014.

Mas, antes, Roberto tem uma escala em Frankfurt (Alemanha). Vai se reunir com gestores da Fraport – a empresa que arrematou o aeroporto de Fortaleza. A pauta é técnica.

05:09 · 24.03.2017 / atualizado às 10:11 · 23.03.2017 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Dona de Produto Interno Bruto – a soma de todos os bens e serviços gerados no País – próximo a US$ 850 bilhões, a Holanda é a parceria da vez do Ceará. Esta semana, o governador Camilo Santana (PT) e o gestor do porto de Roterdã firmaram entendimento para análises de ações somadas ao Complexo Portuário do Pecém. Até aí, ok. Mas o que pode estar além do atracar e desatracar de navios? Fácil: a terra de moinhos, sapatos de madeira e tulipas tem um dos mais elevados índices de Desenvolvimento Humano do mundo, medido pela Organização das Nações Unidas (ONU). Pode, por isso, ser um espelho para o Ceará em medidas paralelas às projeções financeiras. Temas como, por exemplo, educação, saúde e segurança.

O Índice de Desenvolvimento Humano de um País é formado por indicadores como renda per capita, grau de escolaridade da população e estimativa de tempo de vida. O Brasil tem a 79ª posição entre os países avaliados pela ONU. A Holanda tem a quinta.

09:34 · 20.06.2016 / atualizado às 06:51 · 20.06.2016 por

Hoje é o Dia Mundial do Refugiado.

Pois saiba, então: o papa Francisco conclamou ontem os católicos a ajudarem os refugiados que fogem das guerras em seus países de origem.

E disse: “Você tem que encontrá-los, ouvi-los e recebê-los”, disse, no Palácio Apostólico na Praça de São Pedro,no Vaticano: “Com os refugiados – somos parte de quem é forçado a fugir”.

Abaixo, informações da Agência Brasil – que virou uma empresa chapa-branca:

“Os refugiados são pessoas como todos os outros, mas de quem a guerra levou casa, trabalho, parentes, amigos”, argumentou o pontífice. “Suas histórias e suas faces nos chamam para renovar o esforço e construir a paz na Justiça. Por isso queremos estar com eles; encontrá-los, acolhê-los e escutá-los para, juntos, construirmos a paz segundo a vontade de Deus”. Nesta semana o Vaticano recebeu pela segunda vez um grupo de refugiados sírios acolhido pela Santa Sé e pela comunidade de Santo Egídio.

A primeira visita ocorreu em abril, quando um grupo de 12 sírios muçulmanos refugiados chegou a Roma. No segundo grupo de refugiados havia nove pessoas – duas delas católicas. Eles chegaram à capital italiana vindos de um campo de refugiados da ilha grega de Lesbos, região que foi visitada há dois meses pelo papa.

O Dia Mundial do Refugiado foi instituído em 2000 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, e começou a ser celebrado em 2001. A data chama atenção para os problemas vividos por milhões de pessoas que forçosamente são obrigadas a deixar suas casas para fugir de guerras, conflitos e perseguições. Atualmente há um grande fluxo de refugiados vindos de zonas de conflitos localizadas principalmente na Síria, no Afeganistão, na Somália, no Iraque e Sudão.

*** *** ***

A propósito disso, deve-se observar que a maior nação católica do mundo fechou, por ordem de um governo acusado de dar um golpe para tomar o poder, as portas para os refugiados. E também para o pedido do papa, por óbvio.

É o Brasil.

O Governo de Dilma Rousseff (PT) vinha buscando recursos internacionais para alojar cerca de 100 mil pessoas que fugiram do conflito na Síria. As tratativas estavam sendo encaminhadas pelo então ministro da Justiça, Eugênio Aragão,

Pois a gestão de Michel Temer mandou decapitarem as esperanças dessas famílias.

Segundo a BBC Brasil, “a suspensão foi ordenada pelo novo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e comunicada a assessores e diplomatas numa reunião nesta semana”.

Leia mais abaixo:

(…) A decisão segue uma nova – e mais restritiva – postura do governo quanto à recepção de estrangeiros e à segurança das fronteiras.

Cerca de 5 milhões de sírios deixaram o país desde o início da guerra civil, a maioria rumo a nações vizinhas. O deslocamento causou a maior crise humanitária mundial dos últimos 70 anos.

Segundo a Organização Internacional para a Migração, ao menos 3.370 refugiados – muitos deles sírios – morreram afogados em 2015 ao tentar chegar à Europa pelo Mediterrâneo.

O texto completo está neste link.

09:08 · 09.06.2016 / atualizado às 06:23 · 09.06.2016 por

Da Agência Brasil:

Com o objetivo de acabar com a Aids no mundo até 2030, ministros, funcionários governamentais e representantes de organizações internacionais da área de saúde reuniram-se (…) na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York, e aprovaram uma declaração política sobre ações para enfrentar a doença.

O evento foi realizado ontem e o texto da estatal – que na gestão de Michel Temer teve o caráter de distribuidora chapa-branca de informações posto acima do de agência noticiosa – não faz menção à participação de nenhum representante do governo brasileiro.

Veja mais:

O documento define um conjunto de metas específicas que devem ser atingidas até 2020 para acabar com a epidemia de Aids na década seguinte.

“As decisões tomadas aqui, incluindo o compromisso de zero nova infecção por HIV, zero morte relacionada à Aids e zero discriminação, irão proporcionar o ponto de partida para a implementação de uma agenda inovadora, baseada em evidências e socialmente justa que alcançará o fim da epidemia de AIDS até 2030”, disse o diretor executivo do Unaids, Michel Sidibé.

O fim da epidemia de Aids é uma das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, adotados pelos Estados integrantes da ONU no ano passado. Segundo a diretora do Unaids no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, todos os povos do mundo devem se unir para que a meta seja alcançada, principalmente os jovens.

A íntegra da matéria, assinada por José Romildo, está aqui.