Roberto Maciel

Categoria: Internet


09:42 · 28.04.2018 / atualizado às 09:43 · 27.04.2018 por

Publiquei neste sábado (28.4) na Coluna Comunicado, que escrevo de segunda-feira a sábado no jornal Diário do Nordeste:

As notícias falsas que têm corrido pela Internet – fake news, no linguajar da moda – geraram um curioso requerimento na Câmara de Fortaleza. É que o vereador Noélio Oliveira (Pros) quer que a secretária de Saúde, Joana Maciel, vá à casa dizer o que é mentira ou verdade “com relação aos casos da gripe H1N1”. Como se coubesse a ela catalogar a boataria que tem, deve-se reconhecer, se avolumado. Noélio é da oposição. Diz que não quer constranger a secretária, mas abrir espaço para que ela se pronuncie. Pode estar, soldado que é da PM, dando um tiro no pé. Mas a política é feita de riscos, né?

Já na Assembleia Legislativa, as fake news não geraram ação tão dúbia. E foi sem luvas de pelica que o líder do governo, Evandro Leitão (PDT), pregou aviso. “A imunidade parlamentar não pode servir para dar proteção àqueles que não têm compromisso com a verdade”.

A encrenca de Evandro Leitão com notícias falsas não se limita ao campo das redes sociais da Internet. Ele está de olho mesmo é no que se diz, ou no que se pode dizer, nas tribunas. Pelo ambiente em que se movimenta politicamente, o deputado faz pontaria especial nos campos estaduais, mas a crítica é ampla.

E há um ponto até interessante: no início de abril, a própria Assembleia promoveu um amplo debate sobre fake news, com a participação de jornalistas e acadêmicos. Quer saber quantos deputados se animaram a discutir o tema no auditório da Casa, a poucos passos de qualquer gabinete? Nenhum.

08:01 · 20.03.2018 / atualizado às 19:04 · 08.03.2018 por

Da assessoria de Imprensa da Operadora de telefonia, Internet e TV por assinatura Oi:

A Oi avança na sua estratégia de IoT (Internet das Coisas) e traz para os clientes corporativos uma nova plataforma de gestão de serviços que permite melhor gerenciamento do negócio, com conhecimento e controle das atividades. Inicialmente implementada para a solução Oi M2M, a plataforma, que possibilita os usuais serviços de POS (point of sale), rastreamento, telemetria, entre outros, dá importante passo na cadeia de valor do cliente e viabiliza a adição de linhas e upgrade de franquias, sem a necessidade de contato com áreas comerciais ou call center – novidade que gera autonomia, reduz custos e aumenta a produtividade das empresas.

 Com ambiente de gestão via internet, a plataforma oferece também liberdade no gerenciamento de acessos, nas solicitações de serviços e análises de desempenho. Com isso, a oferta M2M da companhia para grandes e médias empresas, passa a dispor de franquia compartilhada e dinâmica – facilitando a adição de novas linhas ao automatizar o somatório destas à franquia total –, além de envio grátis de 5 SMS por linha e funcionalidade de alerta de fraude. Junto aos benefícios mencionados, a Oi concede o Trade In, opção para o cliente ativar o serviço em até 60 dias, evitando faturas antes da utilização das linhas.

“O mercado de M2M deve crescer 13,5% ao ano até 2021, segundo projeções da Frost & Sullivan. Com o Oi M2M, planejamos seguir essa tendência e aumentar a nossa base em 70%. Investimos no desenvolvimento desta plataforma para oferecer ao mercado uma solução completa, que gere autonomia e flexibilidade, além de nos aproximar cada vez mais do mundo da internet das coisas, um pilar importante dentro da nossa estratégia de negócios”, afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do B2B

 A nova plataforma vai alavancar o atual serviço de M2M, sendo também alicerce para diversos segmentos que necessitam de serviços para monitoramento e acompanhamento online de mobile payment, rastreamento de veículos, produtos ou pessoas, monitoramento de câmeras, serviços de empresas concessionárias ou prestadoras de serviço.

09:15 · 15.02.2018 / atualizado às 09:16 · 13.02.2018 por

Da Agência Câmara:

A coleta de assinaturas de apoio a projetos de lei de iniciativa popular poderá ser feita pela Internet. A mudança está entre as sugestões apresentadas durante a discussão da reforma política.

A comissão especial que discutiu a matéria no ano passado aprovou relatório sobre os mecanismos de democracia direta e sugeriu projeto de lei com novas regras para plebiscitos, referendos e projetos de lei de iniciativa popular.

Pelo texto, as assinaturas de apoio a propostas de iniciativa popular poderão ser colhidas eletronicamente e a Câmara dos Deputados disponibilizará gratuitamente plataforma tecnológica de sua propriedade destinada à coleta de subscrições.

O relator da reforma política, deputado Vicente Cândido (PT-SP), afirmou que o objetivo da proposta é facilitar o acesso do cidadão a essa ferramenta democrática importante, além de garantir transparência no processo.

18:33 · 06.09.2017 / atualizado às 18:21 · 04.09.2017 por

O deputado Ely Aguiar (PSDC) quer que o contribuinte – torcedor ou não, pouco importa – banque rede de Internet sem fio na arena Castelão, em Fortaleza, Ceará.

E diz: “Os usuários desta tecnologia crescem a cada dia”.

Mas vale lembrar que o estádio é administrado por uma empresa francesa, conforme contrato de concessão com o Governo do Estado.

20:21 · 16.08.2017 / atualizado às 09:21 · 14.08.2017 por

Cabe ao deputado cearense Ronaldo Martins (PRB) relatar processo disciplinar movido pelo PSOL contra o deputado Delegado Éder Mauro (PSD-PA). O parlamentar paraense, alvo do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, divulgou vídeo falso sobre o colega Jean Willis (PSOL-RJ).

Jean foi citado em um vídeo com imagens e áudio falsificados e divulgado na Internet por meio de redes sociais de Éder Mauro. O disseminador das mentiras garante que não teve nada a ver com a produção, admitindo que o publicou na página que mantém no Facebook.

Bom que se diga: Éder Mauro integra a “bancada da bala” – aquela turma da política que acha que tudo se resolve na pancada e no tiro.

09:35 · 15.07.2017 / atualizado às 09:35 · 15.07.2017 por

Da página do ex-ministro Luís Carlos Bresser-Pereira no Facbeook:

A condenação de Lula era inevitável

O juiz Sérgio Moro não tinha alternativa senão condenar Lula. O crime não existia, já que o ex-presidente não comprara nem tomara posse do famoso tríplex.

Mas, Moro como líder da operação Lava Jato, e os procuradores da força tarefa de Curitiba adotaram conjuntamente uma estratégia política quando iniciaram essa operação. Para obter o apoio da mídia e das elites econômicas, eles decidiram centrar fogo em Lula e no PT.

a estratégia deu certo inicialmente, porque o PT realmente se financiara recebendo propinas. Mas, passado mais de um ano, a estratégia começou a se desmoralizar, especificamente no momento em que a força tarefa declarou ser Lula o líder de uma quadrilha e usou uma apresentação em Power Point para “comprovar” tal afirmação.

Mais recentemente, a estratégia se esvaziou definitivamente, porque ficou claro que os outros partidos, especialmente o PMDB, e vários dos principais líderes desse partido e do PSDB estavam ainda mais envolvidos na corrupção do que os líderes do PT.

Se havia uma quadrilha, ela estava no PMDB e no Planalto. Ao mesmo tempo, se tornou evidente que Lula não se envolvera pessoalmente na corrupção. Mas Moro não podia “trair” seus companheiros, e condenou Lula. Ao fazê-lo, envergonhou a Justiça brasileira.

11:00 · 27.05.2017 / atualizado às 09:03 · 26.05.2017 por

Apareceu alguém na Câmara Municipal de Fortaleza para ouvir e reproduzir lamúrias dos donos de hoteis contra serviços na Internet que fazem reservas de hospedagem em meios alternativos, como quartos, suítes e apartamentos para temporada – tipo o aplicativo AirBnb. É o vereador Michel Lins (PPS).

Pois saiba: leva o jamegão do Michel Lins matéria – com texto clonado de outras que circulam em câmaras como a de Vitória (ES) – que impõe obstáculos para quem quer fazer um dinheirinho extra alugando espaços para turistas.

Até multa ele sugere. E bem pesada: R$ 500,00, duplicando se houver reincidência.

18:26 · 11.05.2017 / atualizado às 10:28 · 11.05.2017 por

Estou de férias e só retomo as agendas de trabalho costumeiras em 24 de maio. Ainda assim, até lá devo fazer novas incursões – como as que já fiz até agora – aqui no Blog do Roberto Maciel.

Abraço a todos.

22:27 · 28.04.2017 / atualizado às 22:28 · 28.04.2017 por

Estou de férias desde a última segunda-feira, 24 de abril. Volto ao batente após um mês inteirinho celebrado no altar do ócio.

Ainda assim, até o retorno devo fazer novas incursões aqui no Blog.

00:02 · 24.09.2016 / atualizado às 20:04 · 23.09.2016 por

Foi aprovada na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados projeto que obriga a oferta de acesso sem fio à Internet aos passageiros do transporte coletivo – seja terrestre, aquaviário e aéreo doméstico.

Diz o texto que a disponibilização do acesso à rede será gradual e deverá chegar a todos os veículos dessas atividades num prazo de cinco anos.

É na Comissão de Desenvolvimento Urbano que estão embarcados os deputados cearenses Genecias Noronha (SD) e Luizianne Lins (PT), ambos com a modesta condição de suplentes.

As comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania ainda vão avaliar a matéria. Mas se a proposta virar lei e, consequentemente, obrigação, as empresas não vão poder alegar isso como justificativa para aumentar os preços das passagens.

Pesquisar

Roberto Maciel

O blog é de autoria do jornalista Roberto Maciel, da coluna Comunicado, da editoria Cidade, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

11h10mCanoa Blues começa em Fortaleza dia 1º de novembro, no Centro Cultural BNB

08h10mO desapego municipal

06h10mDe longas datas

11h10mEscola de Gastronomia põe à mesa ciclo de formação

08h10m“Voto útil” para quem?

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs