Busca

Categoria: Música


09:10 · 29.05.2017 / atualizado às 09:10 · 29.05.2017 por

Publicado hoje na editoria de Cidade do jornal Diário do Nordeste – grifo, no trecho final, é meu:

Às vésperas de completar um mês da morte do cearense Belchior, a obra do artista foi homenageada, na noite de ontem, no Theatro José de Alencar. A Orquestra Eleazar de Carvalho, sob a batuta do maestro Paulo Leniuson, lotou o local e executou clássicos do sobralense.

O espetáculo gratuito durou cerca de uma hora e levou gerações de fãs do ‘rapaz latino-americano’ às cadeiras do centenário equipamento cultural.

(…)

O maestro disse sentir-se privilegiado por poder honrar a memória do ídolo com a homenagem póstuma. “Era algo que gostaríamos de ter feito com ele aqui, cantando conosco. Infelizmente, não deu. Mas foi algo maravilhoso”, disse.

(…) A plateia (…) ainda protestou contra o presidente da República, Michel Temer, com gritos de “Fora, Temer”.

12:47 · 08.05.2017 / atualizado às 12:47 · 08.05.2017 por

O shopping center RioMar de Fortaleza vai promover show gratuito de um dos nomes mais importantes da música brasileira – e, por isso, de seriedade e compromissos reconhecidos: Toquinho. O cantor e compositor fará apresentação especial no dia 14 de maio, domingo de Dia das Mães, no Estacionamento Aberto do centro comercial. O evento será aberto ao público e começará às 17 horas. Toquinho subirá ao palco às 18 horas.

Abaixo, informações da assessoria de Imprensa do shopping:

Toquinho: trilha sonora para o Dia das Mães (crédito: Marcos Hermes/Divulgação)

Acompanhado da cantora Camilla Faustino, do baixista Ivâni Sabino e do baterista Pepa D’Elia, Toquinho irá cantar os mais representativos sucessos de sua carreira, como “Aquarela”, “Tarde em Itapuã”, “O caderno”, “Samba de Orly” e diversas outras músicas marcantes de cada fase dos seus 50 anos de música brasileira. Além de brindar o público com solos de violão inesquecíveis.

A entrada do show vai liberada a partir das 16h, do dia 14, com acesso gratuito. O público poderá assistir ao show nas cadeiras que ficarão no espaço. A liberação de entrada será por ordem de chegada até atingir a capacidade limite do espaço.

O show faz parte da programação do Dia das Mães do RioMar Fortaleza e abre o RioMar Music Festival. O projeto – que irá trazer grandes shows gratuitos durante todo ano para a capital cearense – busca promover a música e a cultura. As apresentações irão ocorrer sempre no Estacionamento Aberto da Lagoa do Papicu. O próximo show será no mês de junho.

Toquinho, ou Antônio Pecci Filho, nasceu em São Paulo, no bairro do Bom Retiro. O artista, que já gravou 82 discos, compôs mais de 450 músicas e fez aproximadamente 10 mil shows pelo Brasil e exterior, é um dos maiores nomes da música popular brasileira. Entre os principais parceiros na carreira de Toquinho estão: Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Jorge Ben Jor, Paulinho da Viola, Francis Hime, Carlinhos Vergueiro, Gianfrancesco Guarnieri, Elifas Andreato, Paulo César Pinheiro. Já Baden Powell, Edgard Gianullo e Oscar Castro Neves, são as maiores influências do músico.

20:38 · 18.04.2017 / atualizado às 08:53 · 17.04.2017 por

Dica para quem aprecia o pluralismo de ideias e gêneros: amanhã (quarta-feira, 19.4), a agenda da Bienal Internacional do Livro, promovida pela Secretaria da Cultura do Ceará, tem programado um bate-papo com autores do livro “Para Belchior com Amor” (abaixo).

Trata-se de uma coletânea de textos livres baseados em composições do cearense Antonio Carlos Belchior.

Participarão Ricardo Kelmer, Cleudene Aragão e Joan Edesson, no Mezanino 2 do Centro de Eventos, Sala 1, começando às 16 horas.

Eu, que não consigo esconder o orgulho nem a imodéstia, também tenho texto publicado no livro.

11:00 · 15.04.2017 / atualizado às 15:57 · 14.04.2017 por

A Polícia Militar do Ceará está agora cuidando de um serviço menos arriscado do que apenas correr atrás de bandidos.

A corporação está contratando empresa para fazer a manutenção dos instrumentos da banda de música que mantém.

A lista inclui flautas, flautins, saxofones, trumpetes, clarinetes, trombones e bombardões para passar por uma bela afinada.

05:09 · 31.03.2017 / atualizado às 11:14 · 28.03.2017 por
Bianca, Jacques e Cláudia: música de elevadíssima qualidade

As pianistas Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco, que formam o duo Gisbranco, incluíram Fortaleza no roteiro de apresentações de 2017. Nos dias 7 e 8 próximos, elas estarão no Centro Cultural Banco do Nordeste (antigo Mercado Central, no Centro de Fortaleza), e, acompanhadas pelo violoncelista Jacques Morelenbaum, farão o espetáculo “Egberto encontra Villa”, com composições de Egberto Gismonti e Heitor Villa Lobos.

Bacanice extra: o acesso ao público vai ser gratuito, com distribuição de ingressos uma hora antes do início do espetáculo.

O repertório vai do erudito ao popular, do Trenzinho do Caipira (Villa-Lobos) ao Forrobodó (E. Gismonti) e das Bachianas Brasileiras (Villa-Lobos) aos Sete Anéis (E. Gismonti).

09:00 · 09.11.2016 / atualizado às 06:00 · 09.11.2016 por

O guitarrista recifense Rodrigo Morcego, uima das melhories referências da guitarra de Blues no Nordeste, terá uma tarefa braba na próxima sexta-feira, 11.11: abrir, junto com os feras cearenses da Blues Label (Roberto Lessa, guitarra e voz; Victo Vasconcelos, baixio; Marcelo 2Hum, bateria; e Leonardo Vasconcelos, teclado), a edição 2016 do Festival Canoa Blues, em Canoa Quebrada (Aracati, Ceará).

O festival também terá Adriano Grineberg (SP), ainda na sexta; Gang da Cidade (CE) e Taryn Szpilman (RJ) e Tutano Blues (CE). Todos os shows são gratuitos, apresentados pela Indaíá e com patrocínio do Banco do Nordeste, Governo do Estado do Ceará, Sebrae, InvestNE, Diogo Farias Microfones Artesanais e Assembleia Legislativa do Ceará.

Abaixo, uma canjinha do Morcego pernambucano:

.

Agora, a Blues Label:

, com a gaitista argentina Xime Monzon:

08:24 · 03.11.2016 / atualizado às 05:31 · 03.11.2016 por

Do Diário do Nordeste, hoje, no Caderno 3 – o texto é assinado pelo jornalista Felipe Gurgel:

O festival Canoa Blues chega à nona edição, trazendo uma programação dividida entre Fortaleza e Canoa Quebrada (praia no município de Aracati-CE, a 160km da capital). Nesta quinta (3), às 21h, a abertura acontece com o show da Abdo Blues Band (SP), no Espaço Rogaciano Leite Filho do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O acesso é gratuito.

Nos próximos dias 11 e 12, já em Canoa Quebrada, o festival segue com os shows das bandas locais Blues Label, Gang da Cidade e Tutano Blues; além dos convidados Rodrigo Morcego (PE), Adriano Grineberg (SP) e Taryn Szpilman (RJ).

Com passagens pelo Estado a pretexto da programação do Fórum de Harmônicas Brasil e do próprio Canoa Blues, a Abdo Blues Band chega a Fortaleza lançando seu segundo disco, “Plano B”. Para o frontman Márcio Abdo, em entrevista por telefone, o retorno à capital cearense se deve a uma cena forte do blues no Nordeste, a exemplo do que acontece em estados do Sul do País.

A íntegra está aqui.

*** ***

Aqui, uma palhinha de Márcio Abdo:

*** ***

A propósito, o Canoa Blues é apresentado pela Indaiá, com apoio do Sebrae, Banco do Nordeste, Secretaria da Cultura do Ceará, Invest Nordeste e Assembleia Legislativa.

A programação completa você vê neste link.

18:35 · 26.10.2016 / atualizado às 07:37 · 24.10.2016 por

O compositor e cantor cearense Antonio Carlos Belchior faz aniversário hoje: 70 anos de idade.

Mesmo estando um tanto sumido, Belchior não se perdeu da memória nem da admiração e do respeito de uma imensidão de fãs que apreciam música excelente e poesia de qualidade.

08:18 · 06.10.2016 / atualizado às 18:13 · 28.09.2016 por

Nem só na literatura se expressão e se reflete a arte do Belchior.

O projeto Belchior SeteZero inclui, ainda, a manifestação teatral do autor, diretor e ator Ricardo Guilherme (ele também assina texto no livro “Para Belchior com Amor”, do qual temos tratado em posts anteriores.

A seguir, uma sinopse de De Olhos Abertos Lhe Direi, espetáculo criado por Ricardo Guilherme:

Um homem percorre de um lugar a outro, com sua bagagem à mão. E ao completar a sua travessia, se despoja dessa bagagem, plena de referências históricas sobre o seu pensamento e sua ação na inserção social, para reiniciar sua trajetória, agora já despida de resquícios das convicções do passado. Percebe-se pela exposição acintosa desse legado intelectual que seu conhecimento transcende o ardor das paixões e requer a experiência da apurada e impiedosa razão. Em desagravo à ideia de alienação, o homem em cena – com dramaturgia de Ricardo Guilherme a partir dos versos das canções de Belchior – propõe uma militância que questiona mentalidades no desafio de criar novas perspectivas.

Dramaturgia, atuação e direção de Ricardo Guilherme. 50 min. Classificação: 14 anos. Grátis.

*** ***

A programação é a seguinte:

08out, 19h, Cuca Barra (Fortaleza)
14out, 19h, CEARC (Guaiúba)
15out, 18h30, Cuca Jangurussu (Fortaleza)
20out, 17h, CCBNB (Fortaleza)
21out, 18h CCBNB (Fortaleza)
22out, 19h, Cuca Mondubim (Fortaleza)

08:18 · 05.10.2016 / atualizado às 18:16 · 28.09.2016 por

A intimorata trupe que o senhor e a senhora conhecerão abaixo se compõe dos nomes que o organizador de “Para Belchior com Amor”, o escritor Ricardo Kelmer – ele incluído entre os autores – convocou para escrever os textos do livro.

Estou eu lá no meio, como um modesto mas sincero admirador do rapaz latino-americano que dia 26 completa 70 anos.

Veja a turma:

Ana Karla Dubiela – Nasceu em Iguatu, em 1964. Mora em Fortaleza. Escritora e jornalista. É especialista, mestre e doutora em Literatura. Autora dos livros A Traição das Elegantes pelos Pobres Homens Ricos – Uma leitura da crítica social em Rubem Braga, Um Coração Postiço – A formação da crônica de Rubem Braga e As Mães de Chico Xavier (coautora). Proferiu palestras na Câmara Federal, na Casa de Rui Barbosa (RJ), entre outras.

Carmélia Aragão – Nasceu em Sobral. É escritora e doutora em Literatura pela PUC-Rio na área de literatura, leitura, formação do leitor e políticas públicas. Seu livro de contos Eu Vou Esquecer Você em Paris foi premiado no III Edital de Incentivo às Artes da Secult-CE. Trabalhou para o governo do Ceará e na Cátedra UNESCO de Leitura/RJ em projetos de leitura e acesso aos livros.

Cleudene Aragão – Nasceu em Fortaleza, em 1972, onde ainda mora. Professora universitária da UECE, gestora cultural e escritora. Publicou pelas edições UFC o ensaio Rachel de Queiroz e Xosé Neira Vilas: Vidas Feitas de Terras e Palavras (Prêmio Osmundo Pontes, 2011). Publicou também, com outras cinco autoras, a coletânea de contos Quantas de Nós (Prêmio Moreira Campos, 2010).

Ethel de Paula – Nasceu em 1971, em Fortaleza, onde mora. É jornalista free-lancer, com interesse e inserção em projetos editoriais, culturais, memorialísticos e acadêmicos que privilegiam histórias de vida, memórias e narrativas. Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará (UFC), é mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Gero Camilo – Nasceu em Fortaleza, em 1970. Mora em São Paulo-SP. É poeta, escritor, ator, compositor e cantor. Tem cinco livros publicados nos gêneros conto, dramaturgia e poesia. Em 2016, lançou seu livro de poemas Cajita de Monerías, pela Editora Edith. Com sua banda Caroço da Aurora, apresenta-se com o show Alucinação, no qual interpreta o álbum homônimo de Belchior.

Jeff Peixoto – Nasceu em Fortaleza, em 1978, onde mora. Escritor e jornalista. É autor dos romances O Melhor Livro do Ano e O Mal de Janine, e do livro de poemas Leuconíquia. Seu romance 96 Dias Embaixo da Cama recebeu o Prêmio Jader de Carvalho, concedido pelo Governo do Estado do Ceará.

Joan Edesson de Oliveira – Nasceu em Cedro, em 1965, e mora em Sobral desde 1993. Educador e escritor. É autor de Com Margaridas nos Olhos (poesia), Do Voo dos Elefantes e Outros Azuis (poesia) e O Plantador de Borboletas (contos). É colunista do Portal Vermelho.

José Américo Bezerra Saraiva – Nasceu em Várzea Alegre, em 1964. Mora em Fortaleza. É professor do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará e autor dos livros A Identidade de um Percurso e o Percurso de uma Identidade: Um estudo semiótico das canções do Pessoal do Ceará (2012), A Trama Poética em Caetano Veloso (2014) e Exercícios de Semiótica Discursiva (este em parceria com Ricardo Lopes Leite e no prelo).

Raymundo Netto – Mora em Fortaleza, onde nasceu em 1967. Editor e escritor. É autor de Um Conto no Passado: cadeiras na calçada (romance), Os Acangapebas (contos), Crônicas Absurdas de Segunda (crônicas), Boto Cinza Cor de Chuva, A Casa de Todos e de Ninguém (infantojuvenis) e Centro: Um ‘Coração’ Malamado (ensaio), entre outros. Mantém o blog AlmanaCULTURA: raymundo-netto.blogspot.com.br

Ricardo Guilherme – Nasceu em Fortaleza, em 1955, onde mora. É ator e diretor teatral, com mais de cem espetáculos realizados em quase cinquenta anos de atividades e temporadas internacionais. Escritor, jornalista, radialista, professor da Universidade Federal do Ceará, com pós-graduação em Comunicação Social e Arte-Educação. É o formulador do Teatro Radical, objeto de análise de dissertações e teses em universidades do Brasil e do exterior.

Ricardo Kelmer – Mora em São Paulo e Fortaleza, onde nasceu em 1964. Escritor e roteirista. É produtor do Bordel Poesia, sarau que reúne diversas expressões artísticas em torno dos temas paixão, desejo e erotismo. Apresenta-se em bares e teatros com shows musicais-literários. É autor de O Irresistível Charme da Insanidade (romance) e Indecências para o Fim de Tarde (contos eróticos).

Roberto Maciel – Nasceu em Fortaleza, em 1962, onde mora. Jornalista, produtor cultural e gaitista nas horas vagas. É colunista do jornal Diário do Nordeste e comentarista do telejornal Bom Dia Ceará. Organizou, com Adísia Sá e Fátima Vilanova, o livro Ombudsmen/Ouvidores – Transparência, Mediação e Cidadania (Edições Demócrito Rocha). É coprodutor, ao lado de Luiz Carlos de Carvalho e do músico Jefferson Gonçalves, do CD Belchior Blues, tributo à poética de Belchior na interpretação de nomes referenciais do blues brasileiro.

Thiago Arrais – Nasceu em Santana do Cariri. Mora em Fortaleza. Diretor teatral. Graduado em direção teatral pela UFRJ. Mestre em Teatro pela USP. Doutorando em Estudos Artísticos por Coimbra. Pesquisador convidado em Sorbonne. É fundador e diretor do Coletivo Soul. Contemplado pelo programa Itaú Rumos Cultural pelo projeto Undead: Desmortais do Inominavel. É professor do curso de Licenciatura em Teatro do IFCE.

Xico Sá – Nasceu em Crato, em 1962. Mora no Rio de Janeiro. Escritor e jornalista. Tem vários livros publicados, entre eles O Livro das Mulheres Extraordinárias e Big Jato, que virou um longa-metragem. Escreve para a edição brasileira do jornal El Pais e participa de programas televisivos, como Amor e Sexo, da Rede Globo, e Papo de Segunda, do GNT.