Busca

Categoria: Saúde


09:17 · 07.09.2017 / atualizado às 17:42 · 05.09.2017 por

Tramita na Assembleia Legislativa matéria que obriga unidades de saúde do Estado – quaisquer que sejam, de clínicas a hospitais, passando até por ambulatórios – a informar aos conselhos tutelares casos de uso e abuso de álcool e de outras drogas envolvendo crianças e adolescentes. Tanto faz se confirmados ou suspeitos. O que vale, nesse esforço, é desmontar um comércio inescrupuloso e criminoso que se vale da fiscalização deficitária e de aspectos culturais enraizados há décadas. Detalhe: enquanto essa proposta foi posta para tramitar, a Assembleia flerta com a liberação da venda de bebidas alcoólicas em estádios esportivos.

18:00 · 31.08.2017 / atualizado às 07:33 · 30.08.2017 por

O secretário Nelson Martins, titular da Casa Civil do Estado do Ceará, assumiu com as comunidades indígenas o compromisso de ser portador das reivindicações para as secretarias da gestão de Camilo Santana (PT).

A ideia inicial já está definida por Nelson: agendar audiências entre as pastas e as representações das tribos e, em seguida, com o governador.

Afinal, vai ser no gabinete número 1 do Palácio da Abolição que se dará “a palavra final em relação às demandas”, segundo o secretário. Dados oficiais apontam que há no Ceará 33 mil integrantes de comunidades indígenas.

O Governo desenvolve ações produtivas e de segurança hídrica, entre outras, para esse público.

08:50 · 19.08.2017 / atualizado às 09:03 · 18.08.2017 por

Tem a assinatura do vereador Jorge Pinheiro (PSDC), ainda em primeiro mandato, projeto que tramita na Câmara Municipal pelo qual se propõe que grávidas utilizem até por quatro horas as vagas de estacionamento zona azul em Fortaleza.

Pinheiro, mesmo sem expor justificativa técnica ou coisa que o valha, acha que isso deve facilitar o dia-a-dia das futuras mães.

O texto é clonado, foi copiado sem pejo de outros que tramitam ou tramitaram em casas legislativas várias, mas aumenta 100% o tempo destinado ao uso das vagas.

08:57 · 15.08.2017 / atualizado às 08:58 · 14.08.2017 por

Hoje, na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

As santas casas – instituições beneficentes de saúde centenárias, nas quais convivem conceitos religiosos e da sociedade civil – estão de olho na Câmara dos Deputados. É que tramita lá projeto que cria o Programa de Financiamento Preferencial às Instituições Filantrópicas e Sem Fins Lucrativos. A matéria é oriunda do Senado e foi batizada de “Pró-Santas Casas”. Pelo texto, bancos oficiais terão linhas de crédito direcionadas a hospitais e santas casas que atendem pelo Sistema Único de Saúde. Os empréstimos terão encargos até 1,2% ao ano. Mais: os recursos do programa serão de R$ 2 bilhões anuais e constarão do Orçamento da União. Um fôlego necessário.

10:54 · 31.07.2017 / atualizado às 10:54 · 31.07.2017 por

Da assessoria de Imprensa do Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara, em Fortaleza:

Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara, com a Sala de Apoio à Mulher Trabalhadora, reconhecida pelo Ministério da Saúde, orienta futuras mães a amamentarem da melhor forma. O serviço é gratuito e aberto a comunidade, basta agendar. O hospital também recolhe em domicílio doações de leite materno. Desde o início do ano já passaram pela Sala 119 mães e foram doados pouco mais de 23 litros de leite. Os bebês prematuros internados agradecem as visitas e doações.

10:21 · 31.07.2017 / atualizado às 07:03 · 31.07.2017 por

Os deputados Fernando Hugo (PP) e Silvana Oliveira (PMDB) entraram em rota de colisão com o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Por dizer que “os médicos têm de parar de fingir que trabalham”, Barros pisou nos calos dos parlamentares – que são médicos.

“Ele que pare de fingir que entende de gestão de saúde”, prescreveu Silvana. “É uma vergonha imputar a culpa do declínio do SUS aos profissionais. É uma estupidez sem limites”, diagnosticou Hugo.

*** *** ***

Curiosidade tarja-preta: os contumazes vaiadores (existe essa palavra?) e agressores de colegas cubanos, calados estavam com a gestão de Michel Temer e Ricardo Barros, calados permanecem.

14:00 · 29.07.2017 / atualizado às 11:03 · 26.07.2017 por

O governo Temer está sufocando o programa Farmácia Popular, que distribui gratuitamente ou vende a preços subsidiados medicamentos para doenças como hipertensão e diabetes.

E, na contramão, o deputado Moisés Braz (PT) quer que o Governo do Ceará crie a “Farmácia Veterinária Popular”.

O nome dado por Moisés Braz à iniciativa que colocou para, digamos, “trotar” na Assembleia dispensa explicações.

Ele afirma que a ideia é que pequenos produtores possam “resguardar seus animais de doenças e epidemias”.

Moisés admite que a inspiração é o programa instituído pela União na época da gestão de Lula – e agora sendo lenta e cruelmente soterrado pela de Temer.

08:10 · 17.07.2017 / atualizado às 08:10 · 17.07.2017 por

Da assessoria do Ministério Público do Ceará:

O Ministério Público do Estado do Ceará, através da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, realiza, na próxima segunda-feira, a partir das 9 horas, nova audiência para discutir a reestruturação da Rede de Atenção Psicossocial do Município de Fortaleza, com base em proposta definitiva apresentada pela Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS). O objetivo é garantir atendimento adequado aos pacientes portadores de transtorno mental, havendo possibilidade de assinatura de Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta. O encontro ocorrerá no Plenário dos Órgãos Colegiados da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Ceará, localizada na Rua Assunção, 1.100, no bairro José Bonifácio.

O documento da SMS foi elaborado depois da instauração, pela 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, de inquérito civil público para verificação das atuais condições de funcionamento dos serviços da Rede de Atenção Psicossocial do Município de Fortaleza.

A audiência será conduzida pela promotora de Justiça Isabel Pôrto e deverá contar com a presença da secretária da SMS, Joana Angélica Paiva Maciel, e de representantes da Célula de Atenção à Saúde Mental da SMS, do Núcleo de Defesa da Saúde da Defensoria Pública do Estado do Ceará, do Núcleo de Atenção à Saúde Mental da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, da Sociedade Cearense de Psiquiatria, da Cooperativa dos Psiquiatras do Ceará, da Comissão Intersetorial de Saúde Mental do Conselho Estadual de Saúde do Ceará, do Conselho Regional de Psicologia e do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

*** *** ***

A propósito disso, é bem pertinente questionar: e os outros municípios, não têm obrigações com a atenção psicossocial?

O Ministério Público está enxergando só o lado de Fortaleza?

A capital, por si, é importante mas não basta.

15:28 · 08.07.2017 / atualizado às 11:22 · 08.07.2017 por

Do portal de notícias G1:

Mais da metade (51,2%) dos casos de chikungunya registrados no Brasil estão no Ceará, segundo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. São 41.479 casos confirmados. O estado também lidera o ranking de incidência da doença: 462,7 casos para cada 100 mil habitantes. O Brasil tem 80.949 casos da doença e taxa de incidência de 39,3 casos/100 mil habitantes.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera nível epidêmico quando uma cidade ou região tem mais de 300 casos da doença para cada 100 mil habitantes. General Sampaio, no Norte do Ceará, tem a situação mais crítica no país, com 5.054,8 casos para cada 100 mil habitantes, 16,8 vezes o índice epidêmico da OMS.

*** *** ***

A íntegra está aqui.

*** *** ***

É algo ruim de dizer, mas é necessário que se diga: o mosquitinho derrubou um estado inteiro.

Derrubou políticos e gestores, partidos e administrações. Pôs de cama discursos e silêncios, atos e omissões.

O mosquitinho derrubou no Ceará passado, presente e futuro.

10:14 · 03.07.2017 / atualizado às 11:16 · 30.06.2017 por

Representações da Assembleia Legislativa do Ceará e da Câmara federal põem na pauta da política local a remuneração dos agentes de saúde e dos agentes de endemias.

Tramita no Congresso proposta de que a União seja também responsável pelas políticas de remuneração e de valorização das categorias e o assunto vai ser debatido hoje na Assembleia do Ceará, a partir das 14 horas.

Os deputados Carlos Felipe (PCdoB), estadual, e Odorico Monteiro (Pros), federal, articulam a audiência.