Roberto Maciel

Categoria: Transportes


15:42 · 11.05.2009 / atualizado às 15:42 · 11.05.2009 por

A União dos Estudantes Secundaristas da Região Metropolitana de Fortaleza divulgou hoje uma pesada nota pública a respeito de pendências que, segundo afirma, envolvem a Prefeitura de Fortaleza. E faz uma crítica frontal à prefeita Luizianne Lins (PT). Leia:

“No período da sua campanha eleitoral, a atual prefeita Luizianne Lins apresentou como uma das suas realizações o pagamento das identidades estudantis da rede pública em Fortaleza. Porém, logo após sua vitória, nem sequer apresentou orçamento suficiente para o pagamento das carteirinhas no ano de 2009, nem ‘liberou’ à confecção pelas entidades para os alunos sem carteira, numa demonstração de desrespeito à lei orgânica que garante o controle nas mãos das entidades. É de se estranhar que logo a Prefeita, oriunda do movimento estudantil, esteja perseguindo as entidades, algo feito apenas pela ditadura. Pior. Ficou claro que tal realizaão era ‘eleitoreira’ ao mentir quando apresentou o total de 450 mil carteiras pagas!Vamos, então, à verdade. Durante todo o ano de 2008, as entidades estudantis devidamente homologadas no processo de emissão de carteira negociaram junto à ETUFOR (Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza) um processo que evitasse deixar milhares de alunos sem carteira em 2009. Foram diversas reuniões para garantir esse direito, previsto na lei orgânica municipal, para todos os estudantes devidamente matriculados, tanto da rede pública quanto a privada. No ano de 2008 pelo menos 30 mil alunos ficaram sem carteira de estudante durante meses, resultando um prejuízo enorme para ele e sua família. Foram vários atrasos nos pagamentos das carteirinhas, bem como total descompromisso da Secretaria Municipal de Educação do Município quanto o processo operacional e os pagamentos às entidades.

Ao mesmo tempo, foi negado ao aluno o pagamento da carteirinha. Em outras palavras, todos os alunos das escolas municipais e estaduais tiveram que esperar meses para receber sua carteirinha e a prefeitura impedia que esses mesmos alunos pudessem pagar o documento e agilizar a confecão do mesmo. Tal impedimento continua existindo, o que tem prejudicado milhares de estudantes. Um exemplo: se um aluno que gasta com meia passagem R$ 8,00 por semana gastar R$ 16,00 em virtude de pagar inteira, em apenas duas semanas terá pago mais do que o valor da sua carteira, hoje R$ 12,00.

Agora em 2009, somente na rede pública, existem mais de 70 mil alunos pagando inteira no transporte coletivo. UM VERDADEIRO ABSURDO! Exatamente por isso, para garantir o direito dos estudantes, as entidades estudantis impetraram um Mandato (sic) de Segurança na 9ª vara da Fazenda Pública contra a ETUFOR e SME para garantir ao ALUNO escolher se quer esperar a sua carteira gratuita ou pagar a sua identidade estudantil.

O fato é que a intenção da Prefeitura Municipal é intervir no movimento estudantil secundarista em Fortaleza. Impedir a organização livre da juventude, perseguir qualquer tipo de oposição à sua gestão e manter sob seu controle todo o processo de emissão das carteiras. Isso quer dizer, garantir todos os acordos com os empresários de ônibus da cidade para manter MILHARES DE ESTUDANTES SEM CARTEIRA, REPRESENTANDO MILHÕES DE REAIS A MAIS NOS CAIXAS DAS EMPRESAS!

Mas, essa situação não irá perdurar por muito tempo. A resposta, como os estudantes fizeram durante a história, é a sua organização e a sua luta. Aqui em Fortaleza, isso não será diferente!”

*** ***

Mas repare bem no parágrafo final do texto – “A resposta, como os estudantes fizeram durante a história, é a sua organização e a sua luta”. O que vai faltar nesse processo de organização é a presença de alguns personagens que, por muitos e muitos anos, eram figuras carimbadas de qualquer concentraçãozinha de meia dúzia de reclamantes contra os serviços de expedição de carteiras estudantis.

A própria prefeita, por exemplo, vai fazer uma falta danada, tão ativa que era quando vereadora e deputada. O vereador Ronivaldo Maia (PT), que foi líder estudantil, então, nem se fala. Hoje, ele é líder do PT na Câmara de Fortaleza e, vai ver, não tem mais tempo, interesse nem disposição para olhar para o passado. E o vereador Acrísio Sena (PT), líder da prefeita na CMF, ex-cutista, ex-PSTU? Será que vai fazer um discurso inflamado em favor dos “companheiros e companheiras”?

11:18 · 23.04.2009 / atualizado às 11:18 · 23.04.2009 por

O DNIT abriu ontem envelopes com propostas para as obras de conclusão da ponte do Sabiaguaba, em Fortaleza, sobre o Rio Cocó. A ponte liga a Praia do Futuro ao Sabiaguaba e terá um peso significativo nas ações de turismo do Ceará. O processo entra agora na fase dos eventuais recursos ou pedidos de esclarecimentos, o que é facultado aos participantes do certame

O edital prevê obras complementares da ponte, que possui 1,5 quilômetros de extensão- uma parte já foi construída, mas faltou dinheiro, o Ministério Público foi em cima (era na época do prefeito Juraci Magalhães, observe-se) e os ambientalistas caíram de pau (esses parênteres têm o mesmo conteúdo dos anteriores).

Os serviços estão orçados em R$ 9,8 milhões e devem ser iniciados em 2009, com expectativa de conclusão em seis meses.

21:13 · 10.03.2009 / atualizado às 21:13 · 10.03.2009 por
20:17 · 14.01.2009 / atualizado às 20:17 · 14.01.2009 por

E por falar em Cagece, a empresa abriu um buracão na Avenida Santos Dumont, que liga o Centro de Fortaleza à Aldeota e ao Papicu – eu digo, sem medo de errar, que a via é tão importante quanto a Bezerra de Menezes. O buracão foi escancarado no quarteirão entre a Rua José Lourenço e a Avenida Barão de Studart, interrompendo o fluxo de veículos. Diz a Cagece que é para “obras de melhoria no sistema de esgotamento sanitário na Aldeota”, que haviam sido suspensas “a pedido da Prefeitura por conta das festas do final de ano”.

Dá para calcular a confusão do trânsito no local? Pois saiba que é muito maior do que você pode imaginar.

Afinal, a AMC – que “cuida” do trânsito da cidade – chegou lá agora no fim da tarde, horário de pico acentuado de carros, e bloqueou a passagem 100 metros antes do ponto já interrompido pela Cagece.

Se o inferno tiver carros, e creio que tenha (alguns tocando forró no volume máximo, aposto, embora isso não venha ao caso), deve ser igualzinho aquilo lá ficou.

17:50 · 25.11.2008 / atualizado às 17:50 · 25.11.2008 por

O governador Cid Gomes deixará amanhã a rotina do Palácio Iracema para presidir, no auditório do Detran (Avenida Godofredo Maciel, 2900 – Maraponga), audiência pública sobre da licitação dos transportes alternativos intermunicipais. Será a segunda. A primeira foi realizada em agosto último, no Palácio.

O objetivo da licitação é pôr para fora das estradas os topiqueiros piratas, que atormentam a vida dos 800 transportadores regularizados e que ameaçam a dos passageiros e de quem mais estiver pela frente, já que não têm seus veículos submetidos a vistorias e sempre dão um traço de arrodeio nas normas de segurança.

Pesquisar

Roberto Maciel

O blog é de autoria do jornalista Roberto Maciel, da coluna Comunicado, da editoria Cidade, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

11h10mCanoa Blues começa em Fortaleza dia 1º de novembro, no Centro Cultural BNB

08h10mO desapego municipal

06h10mDe longas datas

11h10mEscola de Gastronomia põe à mesa ciclo de formação

08h10m“Voto útil” para quem?

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs