Busca

Categoria: Troço chato


18:58 · 02.10.2017 / atualizado às 09:04 · 29.09.2017 por

Num dos momentos mais bizarros do papo-furado cotidiano que alguns deputados estaduais cometem na Assembleia do Ceará, Ferreira Aragão (PDT) e Ely Aguiar (PSDC) esgrimaram com palavras agudas e muitas malícias e insinuações sobre quem era mais pobre do que o outro.

O blablablá estéril é frequente- e pode até ser tratado como padrão para os conteúdos que parcela dos parlamentares impõe à tribuna e, claro, ao cidadão.

A querela para ver quem tem mais potencial de impor abobrinhas ao respeitáááável público tende a seguir firme até 2018, ano de renovação.

08:00 · 26.09.2017 / atualizado às 19:46 · 25.09.2017 por

A deputada Silvana Oliveira (PMDB) está propondo que a Assembleia Legislativa dê, assim, de mão beijada, sem ver nem pra quê, o honroso título de Cidadão Cearense ao telepastor evangélico Silas Malafaia.

Ora, ora, logo o Malafaia, que abertamente se posiciona contra direitos sociais e liberdades civis; que apela para a grosseria como método do que entende como “evangelização”; que intimida, berra, ameaça os fieis que não caem com o dízimo na caixinha dele.

A propósito, e já que está em uso a palavra “cidadão”, vale notar que o cidadão cearense pode não ter a mínima ideia do que o Silas Malafaia fez para merecer a distinção, que na verdade é reservada a personalidades que de fato colaboram com o Estado.

A deputada Silvana diz que ele defende “a fé cristã” e “princípios e valores éticos, morais e espirituais da Igreja de Jesus Cristo”. Mas aí a gente dá um desconto: esse, afinal, é só o ponto de vista dela.

09:35 · 22.09.2017 / atualizado às 20:51 · 19.09.2017 por

Recebi da assessoria da Procuradoria da Justiça do Ceará:

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Assessoria de Imprensa, disponibiliza à sociedade as peças da campanha “Aedes – a luta não pode parar”, com o objetivo de educar e informar o público sobre as ações de combate à tríplice epidemia. O vídeo de lançamento da campanha contou com a participação gratuita do humorista Tirulipa.

Além da campanha, o MPCE realizou o seminário “Programa mais saneamento, menos mosquito – Novas estratégias de combate ao Aedes”, no dia 1º de setembro, para difundir as boas práticas realizadas por promotores de Justiça de enfrentamento ao mosquito.

O Programa é uma iniciativa dos Centros de Apoio Operacional da Cidadania (Caocidadania) e do Meio Ambiente (Caomace) e já existe deste março de 2016. Os CAOs dão apoio aos promotores de Justiça com atribuição para a defesa da Saúde Pública e também do Meio Ambiente, para atuarem em todos os municípios.

Na área de combate ao mosquito, são feitas audiências públicas; orientação aos agentes de saúde sobre a lei que permite a entrada em imóveis abandonados ou fechados; acompanhamento dos indicadores de infestação. No eixo do saneamento, é fomentado o desenvolvimento dos Planos Municipais de Saneamento Básico; efetivação dos Consórcios de Gestão Integrada; organização da coleta seletiva e reciclagem, especialmente nos municípios do interior; e ações para redução no número das redes ociosas de esgoto.

*** *** ***

Com sinceridade, e aqui sem me arvorar de tecer qualquer consideração sobre a qualidade do trabalho ou sequer sobre o talento do filho de palhaço/humorista/deputado federal Tiririca: o tema é tão sério, tão grave, que deveria ser tratado com a maior sisudez possível, com a mais sólida cerimônia.

E sempre com o respeito devido – afinal, há gente morta, lesionada, dolorida por causa das doenças transmitidas pelo mosquito.

Ou seja, com informações técnicas, se possível, e jamais com jocosidade, sem esgares e gracejos.

O rapaz Everson de Brito Silva, vulgo Tirulipa, pelo menos no que se refere ao conhecimento público, não tem credenciais para isso.

Sabe-se até que em 2012 teria ensaiado uma pré-candidatura a vereador em Fortaleza, mas a ideia não vingou.

*** *** ***

Enfim, o que inicialmente pode ser tido ou defendido como uma ideia sagaz e popular, pode não passar de uma piada sem graça.

10:00 · 05.09.2017 / atualizado às 09:01 · 04.09.2017 por

Leva os esforços e as apreciações do Ministério Público Federal e do STF a tarefa de jogar pás da cal sobre uma proposta exótica e retrógrada que vem espantando educadores e pais em cidades diversas.

Trata-se de um projeto denominado “escola sem partido”. Essa ideia, em que pese os aspectos restritivos e ameaçadores à educação, já obteve adeptos nos meios políticos do Ceará.

No cenário cearense, o nome mais destacado na defesa do “escola sem partido” é o da deputada peemedebista Silvana Oliveira.

E, sem poupar adjetivos, ela chegar a atacar com virulência ímpar pedagogos de reconhecimento internacional, como o pernambucano Paulo Freire (1921-1997), cujas ideias e métodos são confrontados pelo projeto.

20:13 · 31.08.2017 / atualizado às 07:38 · 30.08.2017 por

Frase do verborrágico e sempre cheio de grandes e fáceis soluções para problemas vários  deputado Roberto Mesquita (PSD):

Temos de cobrar eficiência dos que se propõem a ser concessionários de um serviço essencial.

Ele espera que decisões desastradas de gestões passadas, que entregaram para organizações particulares bens da sociedade, como o BEC, a Coelce e a Teleceará, sirvam “de alerta para o governador (Camilo Santana), que está querendo botar parte do Estado à venda”.

E propósito disso, vale lembrar: Mesquita tem a concessão do distinto eleitor cearense de representá-lo. Mas é um dos que mais falam na Assembleia e dos que menos apresentam projetos.

08:15 · 21.08.2017 / atualizado às 09:37 · 18.08.2017 por

Hoje, na Coluna Comunicado, que escrevo de segunda a sexta no jornal Diário do Nordeste, de Fortaleza, Ceará:

Criatividade não é o forte de parlamentar que copia projetos alheios – dessa obviedade o deputado Wagner Sousa (PR) e a vereadora de Fortaleza Larissa Gaspar (PPL) não escapam. Wagner apresentou texto à Assembleia pelo qual “quer que se torne obrigatória a presença de doulas em hospitais e maternidades da rede pública e privada do Ceará”. Já Larissa quer obrigar na cidade “casas de parto, maternidades e unidades que prestam esse tipo de serviço, a permitirem a presença de doulas”. Para esclarecer: doulas é uma expressão pouco usada no Ceará que designa acompanhantes de gestantes em trabalho de parto.

A proposta, com iguais forma e conteúdo, foi apresentada à Câmara em 2014 pelo vereador Eulógio Neto (PSC). Não se sabe onde nasceu o original, mas São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Juiz de Fora (MG)e Brasília (DF) são exemplos de onde o texto pariu lei.

17:40 · 10.08.2017 / atualizado às 09:52 · 04.08.2017 por

Pós-doutor na universidade da clonagem de projetos alheios, faixa-preta terceiro dan na arte marcial de copiar textos legislativos, o vereador de Fortaleza Plácido Filho (PSDB) está propondo à Câmara de Fortaleza projeto que insere nas escolas municipais disciplina que intitula de “Conscientização Contra a Corrupção”.

É uma cópia atrasada.

É que há mais de dois anos tramitou texto igualzinho na Assembleia do Acre.

Lá, o projeto foi aprovado e o governador Tião Viana (PT) a sancionou.

A mesma matéria, ainda vítima de deslavada clonagem e sem tirar nem por, está agora sob discussão no legislativo do Amapá.

17:01 · 08.08.2017 / atualizado às 17:03 · 04.08.2017 por

Publiquei hoje na Coluna Comunicado, do jornal Diário do Nordeste:

Leva o jamegão do deputado Antonio Granja (PDT) texto na Assembleia que obriga o Detran do Ceará a avisar com antecedência de pelo menos 30 dias sobre a proximidade do vencimento da data de validade da Carteira Nacional de Habilitação para os habilitados no Estado. Coisa que só mãe é capaz de fazer.

Granja diz na justificativa que “infelizmente, muitas vezes por desatenção, muitos motoristas não observam a data de expiração do documento e acabam sendo multados” e que a “ação é um estímulo para que o motorista renove a habilitação dentro do prazo e evite multas”. Ora, ora! O deputado só não explica porque acha que um órgão estadual tenha de bancar a mãezona e se responsabilizar por uma providência desse tipo, assumindo uma obrigação que cabe ao portador do documento. Tanto falta substância à matéria, que não se menciona uma sanção sequer para o caso de o Detran deixar de comunicar ao motorista sobre a aproximação do prazo para renovar a carteira.

09:57 · 04.08.2017 / atualizado às 17:16 · 04.08.2017 por

Na semana em que o Brasil abriu mão, sob os mais exóticos argumentos, do direito e da obrigação de investigar a corrupção atribuída a um golpista que usurpou o poder de presidente da República, o País perde mais da melodia que tem: o cantor Luiz Melodia (foto) seguiu caminho hoje.

Para nós, sobram os safadões.

15:28 · 08.07.2017 / atualizado às 11:22 · 08.07.2017 por

Do portal de notícias G1:

Mais da metade (51,2%) dos casos de chikungunya registrados no Brasil estão no Ceará, segundo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde. São 41.479 casos confirmados. O estado também lidera o ranking de incidência da doença: 462,7 casos para cada 100 mil habitantes. O Brasil tem 80.949 casos da doença e taxa de incidência de 39,3 casos/100 mil habitantes.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera nível epidêmico quando uma cidade ou região tem mais de 300 casos da doença para cada 100 mil habitantes. General Sampaio, no Norte do Ceará, tem a situação mais crítica no país, com 5.054,8 casos para cada 100 mil habitantes, 16,8 vezes o índice epidêmico da OMS.

*** *** ***

A íntegra está aqui.

*** *** ***

É algo ruim de dizer, mas é necessário que se diga: o mosquitinho derrubou um estado inteiro.

Derrubou políticos e gestores, partidos e administrações. Pôs de cama discursos e silêncios, atos e omissões.

O mosquitinho derrubou no Ceará passado, presente e futuro.