Busca

16:51 · 24.11.2007 / atualizado às 16:51 · 24.11.2007 por

Recebi do leitor Luiz Cláudio o seguinte comentário:

“Quando não temos acesso aos comentários dos internautas, quando apenas somos atores sociais passivos, a interação social do Blog fica bastante comprometido. O único conselho como membro de vários blogs de jornalismo político, caso não haja mudança desse dialogo estéril, somente fazer leitura do seu ponto visto não compensar para proposta de Blog”.

Luiz Cláudio e demais visitantes deste blog, que tanto nos honram: os comentários dos Blogs do Diário do Nordeste (Roberto Maciel, Paulo Karam, Egídio Serpa e Zona Cyber) são todos submetidos a moderação. É uma forma de se assegurar o bom nível e a qualidade da audiência.

Sua preocupação é extremamente pertinente e demonstra interesse na ampliação dos debates, daí a compartilharmos para todos os que nos lêem.

13:03 · 23.11.2007 / atualizado às 13:03 · 23.11.2007 por

O deputado José Teodoro Soares, tucano de bico muito, muito maleável, foi hoje de manhã à tribuna da Assembléia Legislativa informar que apresentou requerimento convidando o governador Cid Gomes (PSB) a ir à Casa prestar esclarecimentos sobre as ações de segurança pública e justiça anunciadas esta semana.

Os incautos podem achar que Teodoro, que faz carreira política em Sobral, terra de Cid, está exigindo informações do Governo. Ou que está acionando a capacidade fiscalizadora da Assembléia. Ou que está desafiando, qual um deputado de oposição, o Poder Executivo.

Não é nada disso.

O parlamentar parece ter acordado para a possibilidade de agradar Cid oferecendo-lhe uma nova ocasião para dizer mais uma vez tudo o que disse quarta-feira passada, no Centro de Convenções, para uma platéia que incluía o próprio Teodoro.

O chato é que Cid, com tanto o que fazer, pode não gostar da idéia de repetir tudo.

12:11 · 23.11.2007 / atualizado às 12:11 · 23.11.2007 por

Peço aos leitores uma pausa. Hoje é sexta-feira, afinal. E permitam-me oferecer-lhes um pouco de música – de boa música, conforme considero.

Peguei o vídeo abaixo no You Tube. Traz parte do ensaio do organista de blues Flávio Naves, que fará show hoje no BNB Clube de Fortaleza, a partir das 21 horas.

11:59 · 23.11.2007 / atualizado às 11:59 · 23.11.2007 por

O texto abaixo foi extraído do blog do ex-governador Lúcio Alcântara (PR). É uma crítica bem pesada, postada em 15 de outubro último, à política de segurança do governo Cid Gomes (PSB):

“Ninguém ignora a complexidade do problema da segurança pública e a diversidade de fatores envolvidos na questão. Por isso mesmo, não há solução a curto prazo para o problema.

Na ânsia de vencer a eleição, alguns políticos valem-se da angústia da população para prometerem resolver a questão rapidamente. Foi o que ocorreu aqui. O candidato a governador do Ceará não prometeu apenas a ronda de quarteirão, mas disse que iria solucionar a questão da violência.

A situação, ao contrário, agravou-se. E por que? Vejamos algumas razões objetivas, de responsabilidade do Governo do Estado, que ajudam a compreender o que aconteceu:

  • Redução drástica no custeio da polícia. Como conseqüência, tivemos viaturas paradas por falta de manutenção, falta de pneus e peças de reposição, telefones sem funcionar, falta de combustível.
  • Redução e até suspensão de gratificações. Quando Governador, instituí, por lei, a gratificação por reforço de serviço operacional, que remunera o policial que o desejar, por horas trabalhadas em período de folga. Com isso, se combate o serviço prestado por policiais a particulares, o conhecido bico, aumentando-se, na prática, o efetivo notoriamente insuficiente. A gratificação foi inicialmente suspensa, depois concedida apenas uma ou duas vezes por mês. Já a gratificação por apreensão por arma de fogo, também iniciativa nossa, foi suspensa.
  • Descaso com o concurso. Deixei em andamento avançado dois concursos, para as polícias civil e militar, com objetivo de aumentar os efetivos das duas. A falta de empenho do Governo que chegou, na conclusão dos mesmos, ainda não permitiu a integração dos aprovados.
  • Hierarquia e comandos. A interinidade prolongada dos comandos e o provimento de cargos de chefia por critérios políticos geraram um ambiente de instabilidade nas corporações e desentendimento entre os dirigentes, comprometendo a hierarquia e a disciplina.
  • Promessas de grandes melhorias salariais. O reajuste ficou aquém da expectativa criada entre os policiais pelo próprio Governo.
  • Desmotivação dos policiais. Em decorrência dos fatos mencionados acima, instalou-se um clima de desânimo que compromete o desempenho profissional”.

——xxx—–

Esse outro, que data de 13 de outubro, também pincei de lá:

“O Secretário de Segurança do Estado fez duas afirmações sérias através da imprensa.

Na primeira, disse que há boicote por parte de setores da polícia à sua administração.

Na segunda, afirmou que há grupos de extermínio na polícia.

As duas justificam plenamente sua ida à Assembléia Legislativa, para esclarecer os fatos que são de indiscutível gravidade.

Como se trata de pessoa comedida, é de se imaginar que disponha de elementos para confirmar suas declarações, ao tempo que deverá informar as medidas que está tomando para corrigir os problemas.

Sem isso, fica a impressão de manobra diversionista, para tirar do foco as graves ocorrências envolvendo a polícia, e jogar tudo na vala do esquecimento.

Fica o alerta à Assembléia Legislativa do Estado do Ceará”.

——xxx—–

E há, ainda, esse outro textinho, com ares de alfinete bem pontiagudo, postado em 9 de outubro:

“Desnorteado, o Governo assiste, perplexo, à explosão da violência. Descontrolada e sem apoio, a polícia morre e mata todos os dias”.

——xxx—–

Retorno agora para observar que quarta-feira passada, dia 21 de novembro, o Governo do Ceará apresentou o que denomina de “Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários do Governo do Estado para Segurança e Justiça”, ao qual deu a sigla de Mapp. É um conjunto de medidas que, entre outras, inclui o projeto de policiamento Ronda do Quarteirão.

Lúcio Alcântara ainda não se manifestou sobre o assunto no blog que mantém. Aliás, não tratou do Mapp publicamente.

Resta saber se está esperando o tempo passar e o pacote mostrar se tem eficiência ou não. Ou se está com sua capacidade de avaliação “em primeira marcha”.

 

 

10:58 · 23.11.2007 / atualizado às 10:58 · 23.11.2007 por

Leia hoje na Coluna Comunicado, do Diário do Nordeste:

“Responsáveis pelo desembaraço legal de interesses das administrações das cidades, tanto em querelas com outras esferas do poder público quanto em disputas com particulares, os procuradores municipais estão diante de novos desafios”.

10:47 · 23.11.2007 / atualizado às 10:47 · 23.11.2007 por

Veja essa: o telefone do jeitinho que você conhece está a um passo de mudar. A não ser que o lobby poderoso de operadoras e fabricantes entorte o rumo das coisas – o que é muito possível, como você verá mais abaixo.

É que a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara federal aprovou quarta-feira passada projeto que determina a implantação de uma tecla de emergência, nos aparelhos fixos e móveis, para combater o crime de falso seqüestro. O autor é o deputado Beto Mansur, do PP de São Paulo.

A idéia é de que todos os aparelhos tenham uma tecla de emergência. Ao ser acionada, o telefone conferirá automática e obrigatoriamente a procedência da ligação a operadora. Mais ainda: a conversa será gravada e a origem da chamada será apontada num sistema de detecção geográfica. A partir daí, caberá à empresa avisar a órgãos de Segurança Pública.

Ou seja, a sacada de Mansur é boa. Mas não tão boa quanto o sapatofone do genial Maxwell Smart, o agente 86 que nos proporcionou boas gargalhadas na meninice. É que, pela estrutura que determina, imporá custos às companhias telefônicas. E isso elas não querem ver nem de longe.

18:56 · 22.11.2007 / atualizado às 18:56 · 22.11.2007 por

A prefeita Luizianne Lins (PT) marcou para o próximo dia 27, terça-feira, a apresentação do que chama de “Macro Programa de Requalificação da Praia de Iracema”.

Será às 19 horas, no Largo do Mincharia.

Hoje, começaram a ser despachados do Paço Municipal telegramas com convites para o evento.

Eu já recebi o meu, mas sou capaz de apostar que o vice-prefeito, Carlos Veneranda (PDT), não vai ganhar o dele.