Busca

01:26 · 21.04.2008 / atualizado às 01:26 · 21.04.2008 por

Vi ontem à noite pessoas felizes.

É que fui ao Centro Dragão do Mar apreciar o grupo de chorinho Primas e Bordões, cearense dos bons, com Aloísio Januário no pandeiro; Ribamar no violão de sete cordas; Cleudo no bandolim; Luís José no cavaquinho; e Anderson Ferreira na percussão. Só gente bamba, posso assegurar.

O público deu um show à parte, com animação, respeito, atenção e, sem exagero, autêntica devoção à boa música brasileira.

01:21 · 21.04.2008 / atualizado às 01:21 · 21.04.2008 por

Fique de olho: a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara federal fará amanhã (terça, 22 de abril) audiência pública sobre a Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A convenção sistematiza referências para motivar a demissão do empregado pelo empregador – ou seja, determina que o trabalhador pode ser dispensado por justa causa, mas isso impõe que exista motivo razoável vinculado à conduta do funcionário, à sua capacidade profissional ou às necessidades estruturais da empresa. O Brasil foi signatário da norma por poucos meses, em 1996, mas naquele mesmo ano o então presidente Fernando Henrique Cardoso cedeu a pressões de segmentos conservadores do empresariado e deu para trás: decretou que ela deixaria de vigorar no País.

Agora, Lula quer ratificar Convenção 158. E enfrenta oposição ferrenha de parte dos empresários, do PSDB e do DEM. A alegação dos adversários se sustenta sobre areia fofa: dizem que o documento estabelece estabilidade, o que não é exato, e os impediria de demitir.

*** ***

Sexta-feira passada já estava confirmada na audiência a participação do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi; do presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Clésio Andrade; do presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Wagner Gomes; e do presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah.

16:10 · 20.04.2008 / atualizado às 16:10 · 20.04.2008 por

imagem.JPG

Veja a que nível são capazes de descer o oportunismo e o crime: hackers estão enviando vírus por e-mail com o pretexto de divulgar um suposto vídeo referente ao caso da menina Isabella Nardoni.Usam a marca do portal de notícias G1 para tentar conferir alguma credibilidade.

*** ***

Há um componente a mais na gravidade dessa situação: a exploração do interesse mórbido de algumas pessoas em relação a episódios assim. O mesmo interesse mórbido que alimenta programas do tipo “mundo-cão”.

18:42 · 18.04.2008 / atualizado às 18:42 · 18.04.2008 por

Da série “Como é bom ler notícia”.

O pré-candidato a prefeito de Fortaleza Aguiar Júnior, do PTC, abriu hoje os jornais e teve uma idéia de gênio: anunciar que, se eleito for, criará uma companhia municipal de energia elétrica, para concorrer com a Coelce.

Aguiar não quer nem saber quanto isso custa. O que, convenhamos, é detalhe de somenos importância.

12:05 · 18.04.2008 / atualizado às 12:05 · 18.04.2008 por

E logo após o pronunciamento de Nelson, a Assembléia iniciou sessão especial para homenagear a miss Ceará Vanessa Vidal, que ficou em segundo lugar no concurso de Miss Brasil 2008. 

Foi só coincidência, mas os ânimos deram uma esfriada que foi uma beleza.

11:27 · 18.04.2008 / atualizado às 11:27 · 18.04.2008 por

Agora é guerra.

O deputado Nelson Martins (PT), líder do Governo na Assembléia Legislativa, fez agorinha a pouco discurso-desabafo em defesa da viagem que o governador Cid Gomes (PSB) fez durante o Carnaval para a Europa, em jatinho fretado e acompanhado de uma comitiva que incluía a sogra.

Nelson afirmou que o saldo de viagens assim superam em muito as despesas. E que há gente lucrando com bafafá.

“Só espero que, diante dos resultados, as pessoas que estão fazendo espetacularização nesse caso tenham a hombridade de depois pedir desculpas”, desafiou.

O deputado Heitor Férrer (PDT), que tem avançado nos calcanhares de Cid e obtido fartos focos dos holofotes com isso, não pediu aparte nem falou ainda. Pelo menos até agora. São 11h27min.

18:28 · 17.04.2008 / atualizado às 18:28 · 17.04.2008 por

icaro.jpgDo discurso de posse do reitor Ícaro Moreira, da UFC, que morreu hoje de mal súbito, aos 55 anos de idade:

“As universidades nunca estão prontas, à semelhança das pessoas, como diz Guimarães Rosa. Estão permanentemente se fazendo e refazendo”.

Que fique a referência – entre outras tantas deixadas pelo educador exemplar que foi Ícaro Moreira.

18:11 · 17.04.2008 / atualizado às 18:11 · 17.04.2008 por

Alguém na Prefeitura de Horizonte, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza, lembrou que 2008 é ano eleitoral.

Isso deve explicar o fato de o município passar, justo agora, faltando pouco mais de seis meses para as eleições, a bancar o consumo de água e esgoto de moradores de baixa renda.

Por que não implantar a medida somente após a abertura das urnas? O que o Ministério Público Eleitoral tem a dizer disso? E a Justiça Eleitoral?

17:53 · 17.04.2008 / atualizado às 17:53 · 17.04.2008 por

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP)  virá a Fortaleza na próxima semana. Sexta-feira que vem, a convite da Secretaria de Finanças, participará do lançamento da segunda edição do Prêmio Sefin de Finanças Municipais.

Só uma das muitas curiosidades a respeito de Suplicy: em janeiro passado, ele foi ao Iraque e voltou  dizendo que não viu violência por lá.

11:40 · 17.04.2008 / atualizado às 11:40 · 17.04.2008 por

Essa vem do Interior do Ceará:

Servidores do município de Bela Cruz (a 230 km de Fortaleza, na região Norte) vêm realizando uma seqüência de manifestações em defesa da valorização dos professores. E têm marcada para amanhã uma paralisação de 24 horas, como forma de pressionar o prefeito Eliésio Rocha Adriano (PMDB), o “Cachimbão”, a negociar com a categoria.

As principais reivindicações são o pagamento do salário mínimo, já que existem servidores que recebem menos de R$ 415,00, e a atualização do Plano de Cargos e Carreira dos profissionais do magistério.

E tem mais um dado, que aponta para o tensionamento de relações: os sindicalistas acusam “Cachimbão” de perseguir líderes do movimento, promovendo transferências injustificadas como meio de intimidação.