Roberto Moreira

Categoria: Água


11:02 · 09.12.2018 / atualizado às 11:02 · 09.12.2018 por
Integrantes da Comissão Especial para Acompanhar e Monitorar o Andamento das Obras de Transposição do Rio São Francisco e o Uso de suas Águas no Ceará se reúnem nesta segunda-feira (10), na Assembleia Legislativa, para discutir a crise de segurança hídrica estadual e os desafios para 2019.
A audiência pública foi convocada pelo presidente da Comissão, deputado estadual Carlos Matos. Segundo o parlamentar, mesmo com a obra da Transposição praticamente finalizada, alguns pontos ainda precisam ser avaliados pelos governos Federal e Estadual. “A expectativa é de que no final do ano, já se possa bombear a água para o Ceará. Depois, teríamos que esperar mais 120 dias para receber a água. O que nos preocupa, dentre tantos outros desafios, é a manutenção da obra”, avalia Carlos Matos.
Representantes do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS), da Secretaria da Infraestrutura (SEINFRA), da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (ADECE), da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (APRECE), da Fundação Nacional da Saúde (FUNASA), da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH) e da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), devem participar do debate.
10:36 · 20.11.2018 / atualizado às 10:36 · 20.11.2018 por

A Agência Nacional de Águas (ANA) publicou nesta segunda-feira (19) um relatório que aponta 45 barragens com riscos à população. No levantamento do ano passado, esse número chegava a 25. A maioria das barragens classificadas como vulneráveis está no Nordeste, especialmente na Bahia e em Alagoas, e mais da metade são de responsabilidade do poder público. Nove já eram consideradas de risco no relatório de 2017.

Os problemas citados vão desde rachaduras, infiltrações e buracos, até falta de documentação que comprove a segurança do reservatório. A Bahia tem o maior número de barragens com pouca ou nenhuma manutenção, levando em conta empreendimentos públicos e privados. Alagoas, também no Nordeste do país, é o segundo estado com mais barragens com problemas. No total, são seis em situação de risco.

O relatório da ANA é o segundo feito pela agência reguladora desde o maior desastre ambiental já registrado no país, em novembro de 2015. O rompimento da barragem da mineradora Samarco liberou rejeitos de mineração no ambiente, deixando 19 mortes e comunidades destruídas, como a de Bento Rodrigues, distrito de Mariana (MG).

08:02 · 13.11.2018 / atualizado às 08:02 · 13.11.2018 por

O Prefeito em exercício de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, participou de uma reunião no sítio Gavião para tratar de solucionar o abastecimento d’água na localidade. O encontrou contou com a presença de representantes do Sistema de Saneamento Rural (Sisar), do vereador Capitão Vieira, lideranças comunitárias e da comunidade em si.

A queixa da população é a falta de água nas casas, mesmo com três poços na comunidade. Existe água, mas a distribuição não é feita corretamente e isso dificulta o acesso da população a água. Após uma série debates, foi decidido no encontro que o Sisar será o órgão responsável pelo abastecimento.

Será realizado mais um levantamento do equipamento necessário para a instalação da rede hídrica, vazão dos poços para que a instalação do Sisar seja concluída. Foi estimado um prazo de 20 a 30 dias para o fim do serviço e a normalização do abastecimento.

Até lá, a Prefeitura Municipal se prontificou de enviar carros pipas para a comunidade, no intuito de amenizar a falta de água nas casas.

06:47 · 24.04.2017 / atualizado às 06:47 · 24.04.2017 por

O quadro de escassez e limitação de água para o abastecimento de centros urbanos e localidades rurais persiste no Interior cearense. Essa realidade fez com que o governo do Estado decretasse situação de emergência em 61 municípios pelos próximos 180 dias. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBM-CE) informam que esse número tende a aumentar após o fim da atual quadra chuvosa.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado dessa terça-feira (18) e encaminhado para reconhecimento federal na Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional (MI).

05:00 · 10.04.2017 / atualizado às 01:23 · 10.04.2017 por

O açude Orós, pertencente ao DNOCS e um dos maiores do Estado, abastece várias cidades do Vale do Salgado e Centro Sul, além de municípios da Paraíba.

Dezenas de carros pipa todos os dias transportam água para garantir abastecimento na pior seca dos últimos 50 anos.

O açude Orós tem hoje menos de 10% de sua capacidade.

12:58 · 03.04.2017 / atualizado às 12:58 · 03.04.2017 por
A deputada estadual Fernanda Pessoa (PR) comemorou a construção do Açude no distrito de Tangente, pela Prefeitura Municipal de Massapê. A obra era uma luta antiga dos moradores que sofriam no tempo da seca com a falta de água.
“ A duplicação do açude no distrito de Tangente é um feito histórico para todos os moradores daquela região. E merece o nosso reconhecimento. Por isso, parabenizamos os moradores que tanto lutaram por isso e a equipe da Prefeitura de Massapê que realizou esta obra, o prefeito Jacques Albuquerque, o vice-prefeito Nelson Frota, o secretário de obras Cori Frota e o vereador Dr. Estevão.” ressaltou a parlamentar que luta para levar água aos municípios que sofrem com a seca.
13:09 · 24.03.2017 / atualizado às 13:09 · 24.03.2017 por

Reivindicação apresentada junto ao gabinete do deputado Audic Mota, foi encaminhada ao governador Camilo Santana e a devida resposta chegou: já estão em pleno andamento as obras de limpeza e recuperação da área do sangradouro da barragem do Facundo, em Parambu, região dos Inhamuns, a 365 quilômetros de Fortaleza, fronteira com o Piauí. A comunidade beneficiada é a do assentamento rural Ingá/Facundo.

O deputado Audic Mota registrou na assembleia o atendimento do apelo da comunidade pelo governo e citou os representantes comunitários, entre eles, Francisco Barroso, os vereadores Zelito Feitosa, Emanoel Marinho e Erasmo Lopes, dentre outras lideranças.

O açude do Bolsão do Facundo, como é chamado, foi a alternativa utilizada pela Cagece entre os anos de 2014 e inicio de 2015, quando o abastecimento da cidade entrou em colapso, época em que o açude Parambu (Açude Puiú) secou.

Hoje, o Facundo tem 1,16 milhão de metros cúbicos de água, ou seja, cerca de 66% de sua capacidade. Já o Parambu está quase seco, com pouco mais de 1%, no volume morto.

17:17 · 15.03.2017 / atualizado às 17:17 · 15.03.2017 por

YouTube Preview Image
A vida está de volta no maciço do Baturité com o açude Tijuquinha sangrando após as chuvas que caem na região há 15 dias.

O maciço do Baturité ficou sem cascatas, riachos e perdeu o verde por causa da falta dechuva. Tudo está de volta, inclusive os frequentadores da serra.

20:54 · 14.03.2017 / atualizado às 20:54 · 14.03.2017 por

O governador Camilo Santana visitou, na manhã desta terça-feira (14), as obras da barragem do rio Cocó. Com capacidade máxima de acúmulo de seis milhões de m³, a intervenção foi projetada para conter o excedente de água nos períodos chuvosos e efetuar o controle de vazão para evitar alagamentos em áreas mais vulneráveis de Fortaleza. A inauguração do equipamento – com obras iniciadas em 2015 – está prevista para o mês de abril.

O investimento nas obras foi superior a R$ 100 milhões e integra o Projeto Rio Cocó, um dos projetos de urbanização executado pela Secretaria das Cidades. O Projeto envolve recursos da ordem de R$ 270,7 milhões, por meio do governo federal em parceria com o governo estadual. Serão beneficiadas mais de 10.970 famílias, de forma direta e indireta com a construção.

Camilo Santana avaliou as obras da barragem como de andamento rápido e que já traz resultados mesmo antes de alcançar os 100% da execução. O governador lembrou que, durante as últimas chuvas, os bairros Dias Macedo e Castelão foram exemplos de localidades com inundações evitadas pela contenção de água feita no Cocó.

“É uma obra essencial para a cidade de Fortaleza, principalmente porque nós vamos eliminar 14 áreas de risco. E estamos contemplando todo o processo de urbanização, desde a BR 116 até a barragem. Teremos uma estrutura que beneficiará famílias e nos ajudará a melhorar o controle da água no período chuvoso”, disse o chefe do Executivo.

Acompanharam o governador na visita à barragem do Rio Cocó o secretário-adjunto da Casa Civil, Quintino Vieira, e a coordenadora de Projetos Especiais do Governo do Ceará, Lana Araújo.

 

 

10:38 · 14.03.2017 / atualizado às 10:38 · 14.03.2017 por
O Rio Salgado está recebendo água da chuva que cai na nascente do rio, no lameiro, bairro do Crato.
No Icó, o rio Salgado está passando com bom volume de água e promovendo uma linda imagem de esperança.

YouTube Preview Image

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Blog de jornalismo da TV Diário. (www.tv.diario.tv.br). Telejornalismo: (85) 3266.9212

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags