Roberto Moreira

Categoria: Cultura


08:22 · 22.12.2018 / atualizado às 08:22 · 22.12.2018 por

A abertura do Ciclo de Reis aconteceu no final da tarde desta sexta-feira, 21, com a realização de um grande cortejo que teve a participação de diversos grupos da tradição popular entre lapinhas, reisados, bandas cabaçais, coco, maneiro-pau e bacamarte, percorrendo a Rua São Pedro desde a Praça da Prefeitura, realizando o contorno pela Praça Padre Cícero, até o largo do Memorial, onde o Ciclo de Reis foi declarado aberto oficialmente.

Na chegada houve ainda uma homenagem ao Mestre Cachoeira e à Mestra Margarida, ambos octagenários e considerados os Mestres mais antigos da cultura popular de Juazeiro do Norte ainda vivos. Mestres de todos os grupos participantes do cortejo subiram ao palco para, juntos, entoarem cânticos e peças tradicionais da cultura popular em homenagem aos dois.

O Ciclo de Reis é uma promoção da Prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Cultura e a organização é da Comunidade Zaila Lavor, Organização da Sociedade Civil (OSC) vencedora do chamamento público 004/2018 – Secult.

O Ciclo de Reis continua com grande programação até o dia 6 de janeiro, em diversas áreas da cidade, com manifestações populares dos grupos de tradição e as terreiradas nas residências dos mestres da cultura.

08:33 · 19.12.2018 / atualizado às 08:33 · 19.12.2018 por

Foi aprovado na Assembleia Legislativa o projeto de lei nº 0222/2018, de autoria do deputado estadual Heitor Férrer (SD), que institui o Dia da Cultura Cearense, a ser comemorado em 8 de agosto, com o objetivo de homenagear todos os produtores das Artes e das Letras no estado. A data marca a instalação do Colégio de Presidentes de Academias de Letras e Institutos Culturais do Ceará.

“O Colégio surge com o propósito de debater ideias pertinentes ao desenvolvimento da cultura e das artes no estado do Ceará. É justo, portanto, que a Assembleia Legislativa, ecoando os anseios da intelectualidade cearense, registre o acontecimento, contribuindo para assegurar a perenidade dos atos que advirão como consequência dos trabalhos dessa instituição”, explica Heitor Férrer.

 

17:07 · 17.12.2018 / atualizado às 17:07 · 17.12.2018 por

Estão abertas as inscrições para o Workshop Direito à Cultura e Políticas Culturais, promovido pelo Tribunal de Contas do Estado do Ceará, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), e da Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal de Cultura (Secultfor). O encontro acontecerá nesta quinta-feira, dia 20 de dezembro, das 8 às 12 horas, na sede da Corte de Contas, Centro – auditório do Instituto Plácido Castelo (IPC).

Na agenda do evento serão apresentadas as normas constitucionais que garantem o Direito à Cultura e Políticas Culturais, além das experiências quanto a gestão cultural realizada no Estado do Ceará.

Os participantes também conferirão temas como os instrumentos de fomento à cultura, fundos, prestação de contas e pártica cultural, dentre outros.

A oficina é voltada a gestores, servidores públicos, jurisdicionados estaduais e municipais e a sociedade em geral, que poderão inscrever-se gratuitamente, pelo Sistema de Gestão Educacional (Siged), do Instituto Plácido Castelo, Escola de Contas do TCE. O curso tem carga horária de 8 horas.

08:55 · 15.12.2018 / atualizado às 08:55 · 15.12.2018 por

O reconhecimento da Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio de Barbalha como Patrimônio Cultural do Estado do Ceará foi recebida com grande grande alegria pela deputada estadual Fernanda Pessoa (PSDB) que é autora da Lei 15.271 de 2012, que considera o município, a Capital Cearense dos Festejos de Santo Antônio. ” É uma alegria em dobro. Com certeza a nossa lei que constitui Barbalha a Capital dos festejos contribuiu com este reconhecimento. É uma comemoração bonita, forte, que emociona todos que participam. Manter essa tradição viva e reconhecida oficialmente fortalece ainda mais os festejos e valoriza a crença do nosso povo.” disse a parlamentar . Para ela, o registro de patrimônio imaterial, abre possibilidade para que outros municípios recebam este reconhecimento. ” Como Maracanaú, que, também, por lei de nosso mandato, é Capital dos Festejos de São João” avaliou.

O Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural do Ceará (Coepa) declarou, na noite de quinta-feira (13) a Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio de Barbalha como Patrimônio Cultural do Estado do Ceará.

08:33 · 17.11.2018 / atualizado às 08:33 · 17.11.2018 por

Pensem em um lugar paradisíaco, numa Duna que o leva o nome de Pôr do Sol, localizada em um dos pontos turísticos mais badalados do litoral cearense, Canoa Quebrada. Junte a isso, a sonoridade marcante e cadenciada de uma seleção musical especial que a cantora Sâmia Freitas e seus convidados prometem para “massagear” os ouvidos mais exigentes. De quebra, um ambiente que possibilita curtir o Sol que se recolhe preguiçosamente no horizonte e, de outro lado, a oportunidade de receber a lua que chega altiva. Está formado o grande palco ao ar livre que toma conta da Duna do Pôr do Sol de Canoa, neste sábado, dia 17, a partir das 16h30. O evento é parte das comemorações dos 176 anos de emancipação política do Aracati.

Esta é a quarta vez que a Duna do Pôr do Sol de Canoa recebe um show musical, e a intenção da Secretaria de Turismo e Cultura é realizar uma programação continuada na temporada de férias e todos os feriados prolongados, época que a localidade atrai milhares de turistas de todo o Brasil e de diversas partes do mundo. A edição deste sábado, que deve se estender até umas 19h, permite aos turistas e moradores locais optarem por emendarem a noite de sábado pelos bares e restaurantes de Canoa, como é o caso da tradicional Rua Broadway e adjacências, ou mesmo esticarem para o centro histórico da cidade, onde na Rua Grande se realiza o 2º. Festival de Gastronomia e Cultura, numa parceria com o Sebrae.

O Festival

O festival começou no feriado do dia 15 e se encerra neste sábado. Caso se mantenha a movimentação registrada no primeiro dia, deve atingir um público aproximado de 6.000 pessoas nos três dias. Ao todo são 26 stands gastronômicos, uma dezena de residências parcialmente transformadas em bares e restaurantes, exposição e venda de artesanatos, oficinas gastronômicas com chefs convidados e vários show de artistas locais que se revezam no palco principal, no Teatro Francisca Clotilde, e em dois lounges. Destaque também para os bonecos gigantes do artista plástico aracatiense Hélio Santos.

 

12:17 · 31.10.2018 / atualizado às 12:17 · 31.10.2018 por

A Prefeitura do Aracati e o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado do Ceará – Sebrae/CE promovem, nesta quinta-feira (01/11), a apresentação do 2º Festival de Gastronomia e Cultura do Aracati. O evento, marcado para 19h no Teatro Francisca Clotilde (Rua Grande, 697), além de apresentar as novidades, os critérios de participação para os expositores interessados, vai detalhar as oportunidades de parcerias e as condições de integração das residências da Rua Grande como parte do Festival.

A segunda edição do festival, que foi idealizado pelo prefeito Bismarck Maia, espera ter um público visitante de mais de duas mil pessoas/dia e se realiza, neste ano, no período de 15 a 17 de novembro, na chamada Rua Grande, referência central do sítio histórico desta cidade do litoral leste do Ceará, tombado pelo patrimônio histórico e cultural, e distante somente 140 km da capital, Fortaleza.

O evento, que celebra os 176 anos de emancipação política da cidade do Aracati, oficialmente comemorado no último dia 25 de outubro, devido ao grande sucesso de sua primeira edição em 2017, salta neste ano de 14 para 26 stands e ganha um dia a mais. Serão três dias de grande variedade de ofertas gastronômicas e uma diversidade de atividades culturais, tais como os bonecos gigantes de Hélio Santos, apresentação da Banda Jacques Klein, shows musicais populares de mpb, pop/rock, blues, jazz, forró pé de serra, declamação de poesias e danças regionais. Espaço também para produtos da agricultura familiar e para o artesanato local.

Para o evento de apresentação desta quinta-feira, que contará com a presença do anfitrião, o prefeito Bismarck Maia, é indispensável que todo expositor interessado se faça presente para conhecer toda a dimensão do projeto e ver de que forma pode melhor tirar proveito do potencial econômico do festival. Há ainda de se destacar a normatização que está prevista para as boas práticas de manipulação de alimentos, num trabalho que antecede o evento. A capacitação acaba sendo mais um legado da parceria Prefeitura/Sebrae, já que são conhecimentos que os empreendedores levarão para as suas atividades cotidianas no setor de alimentação.

 

10:15 · 26.10.2018 / atualizado às 10:15 · 26.10.2018 por

Das 500 iniciativas premiadas pelo Prêmio Culturas Populares 2018 – edição Selma do Coco, 129 são do Nordeste, região com mais premiados no País. Os estados nordestinos com maior número de agraciados foram Pernambuco (39), Bahia (37) e Paraíba (17). Expoentes do maracatu, repente e samba de roda são apenas alguns exemplos de expressões da cultura brasileira contempladas pelo Ministério da Cultura com o Prêmio de R$ 10 milhões – o maior volume de recursos já concedido em seis edições da premiação. Cada agraciado recebeu R$ 20 mil.

“O prêmio é um reconhecimento do trabalho que vem sendo realizado nas diversas regiões do País e um estímulo para que prossiga”, afirma o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. “Queremos manter viva a diversidade das expressões culturais populares brasileiras, e que elas sejam difundidas para além dos limites de suas comunidades de origem”, completou.

O maestro da Sociedade Filarmônica Santa Ana, Gedeão Faustino Nunes Filho, é um dos premiados paraibanos. Fundada em 1997, a sociedade filarmônica atua no ensino de música para crianças e jovens, no município do Congo, localizado na microrregião do Cariri Ocidental. Desde 2009, a sociedade filarmônica conquistou o título de Ponto de Cultura, com o nome de “O Som da Cidadania”.

“É uma felicidade imensa receber este prêmio. São mais de 25 anos não só na filarmônica do Congo, mas em outras também. O prêmio significa uma forma de reconhecimento do meu trabalho, de mostrar para os jovens um caminho melhor, saindo das ruas e indo para outras bandas de todo Brasil, longe do crime”, afirma Gedeão, que receberá o prêmio na categoria Mestres e Mestras.

Com formação em música, Gedeão participou, entre 1988 e 1992, da banda marcial, que toca em eventos com a presença de presidentes como 7 de setembro. “Hoje, temos aqui na Filarmônica Santa Ana uma banda com repertório bem eclético. Tocamos xaxado, samba, além, é claro, das marchas de desfiles”, conta.

Na Bahia, a Mestra sambadeira Dona Aurinda (Aurinda Raimunda da Anunciação) foi agraciada na categoria que reconhece o trabalho de mestres e mestras. Com 84 anos, ela continua atuante nas atividades dos quilombos do Tereré e Maragogipinho, na Ilha de Itaparica, onde nasceu e vive até hoje. Irmã do capoeirista Gerson Quadrado, participa das apresentações de samba de roda tocando um prato com faca. “Não acreditei. Eu fiquei parada e muito satisfeita. Estou no samba desde longa data. Me dá muita alegria”, relatou, ao saber do prêmio.

O Mestre João Paulo (João Manoel do Santos), de Nazaré da Mata (PE), também comemorou o reconhecimento. Fundador do Maracatu Leão Misterioso, nos últimos 30 anos não perdeu a oportunidade de levar à população, no Carnaval e em festivais de inverno, a alegria do maracatu rural, com um grupo composto por mais de 100 integrantes. “Já fiz oficina de Maracatu. Tenho sete CDs gravados. Já fui a São Paulo mais de 10 vezes. Fiz muita parceria com o Antonio Nóbrega. Este prêmio veio em boa hora”, afirmou. João Paulo vai investir parte do valor para ensinar meninos do bairro dele a fazer os adereços usados pelos músicos nas apresentações.

Histórias como essas integram as iniciativas vencedoras em todos os estados brasileiros. Além dos premiados na região Nordeste, foram agraciados 123 no Sudeste, 99 no Sul, 98 no Norte e 51 no Centro-Oeste.

Nesta edição, foram agraciados 200 prêmios para iniciativas de mestres e mestras (pessoa física); 192 para iniciativas de grupos sem CNPJ; 77 para pessoas jurídicas sem fins lucrativos; 11 para pessoas jurídicas com ações comprovadas em acessibilidade cultural; e 20 para herdeiros de mestres e mestras já falecidos (in memoriam), totalizando 500 prêmios.

 

09:00 · 25.10.2018 / atualizado às 09:00 · 25.10.2018 por
O Presidente da Fecomércio, Maurício Filizola, visitou o Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza e Deputado Estadual eleito, Salmito Filho, nesta quarta-feira, 24/10/2018, para convidá-lo para a abertura da 20ª Mostra SESC Cariri de Cultura, em 16/11/2018, às 20h, com o show de abertura O Grande Encontro.
A abertura será na praça da igreja matriz ao lado da unidade do Sesc Juazeiro, em Juazeiro do Norte.
07:58 · 16.03.2017 / atualizado às 07:58 · 16.03.2017 por

O governador Camilo Santana encaminhou à Assembleia Legislativa três projetos de lei que buscam fomentar e fortalecer a Cultura no Estado. São elas a criação do calendário cultural e social do Ceará, o aumento do número de registros selecionados para o Mestres da Cultura e a regulamentação do Programa Agentes de Leitura.

Com o calendário cultural e social no âmbito do Estado, o Governo do Ceará planeja, através da Secretaria da Cultura (Secult), garantir a expansão de uma política cultural descentralizada, possibilitando a formação, circulação, difusão e troca de experiências entre comunidades artísticas e o público cearense em geral.

A mensagem sobre o aumento do Mestres da Cultura consiste na alteração da lei 13.842, de 27 de novembro de 2006, que institui o registro dos “Tesouros Vivos da Cultura”. O Executivo propõe o aumento do número de selecionados do programa em um terço, passando de 60 profissionais da área cultural para 80 Mestre da Cultura até 2018.

A instituição e regulamentação do Programa Agentes de Leitura do Ceará visa transformar em lei um projeto que já existe desde 2006, com o objetivo de promover a democratização do acesso ao livro e aos meios da leitura como ação cultural estratégica de inclusão social e de desenvolvimento humano. Aprovada na Assembleia Legislativa, a lei definirá parâmetros e responsabilidades da Secult para firmar acordos (com prefeituras, fundações, universidades, etc), conceder bolsas para agentes de leitura e aumentar o campo de ação da política cultural em todo o Estado.

19:26 · 11.03.2017 / atualizado às 19:26 · 11.03.2017 por

O presidente da Academia Cearense de
Letras, Ubiratan Aguiar, foi recebido pelo ministro da Cultura, Roberto Freire.

O Presidente da Academia Cearense de Letras, Ubiratan Aguiar, tratou de projetos para a academia e convidou o ministro para entregar o Prêmio José Telles de Literatura no Ideal Clube no dia 11 de maio às 20:00h. Convite aceito.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Jornalista com mais de 40 anos de atuação acompanha de lupa os movimentos da classe política. Crítico, ácido e atuante, o blog leva ao leitor fatos reais.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags