Busca

Categoria: Financiamento


07:42 · 03.04.2017 / atualizado às 07:42 · 03.04.2017 por

Projeto de lei do deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) prevê a instituição do Fundo de Financiamento da Democracia.

O FFD substituiria ao Fundo Partidário – hoje, a principal fonte de recursos dos partidos das campanhas eleitorais e criticado pela firma como os partidos recebem o dinheiro sem o compromisso de como gastar.

Pela proposta, o FFD seria formado com a destinação, pela União, de 2% do montante total anual das receitas do Imposto de Renda da Pessoa Física e passaria a ser a única receita para custear todas as campanhas, de vereador a presidente da República.

06:49 · 11.01.2017 / atualizado às 06:49 · 11.01.2017 por

A Caixa Econômica Federal disponibiliza aos produtores rurais R$ 6 bilhões para a linha de Custeio Antecipado, que possibilita o acesso a recursos para custear as lavouras até 270 dias antes do início do plantio da Safra Verão 2017/2018. A linha está disponível para as principais culturas, como soja, milho, arroz, trigo, feijão e sorgo, e conta com análise técnica automática para propostas de até R$ 500 mil.

Segundo o vice-presidente de Produtos de Varejo da CAIXA, Fábio Lenza, ao antecipar os recursos da próxima safra, o produtor pode negociar ainda no primeiro semestre de 2017 a aquisição de insumos para o plantio. “O Custeio Antecipado proporciona as condições necessárias para que os recursos financeiros do Crédito Rural cheguem ao produtor rural de forma rápida, simples e no melhor momento, para que possa se programar e reduzir custos”, comenta.

As alterações nas regras de limite por produtor, divulgadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano safra, proporcionam um maior acesso a recursos pelo produtor, que pode contratar até R$ 3 milhões no Custeio Antecipado, deduzido deste limite o valor contratado entre julho e dezembro de 2016.

A CAIXA conta ainda com a linha de crédito Custeio Pronamp. Esta modalidade de custeio antecipado possui condições diferenciadas para os médios produtores que apresentam renda bruta anual de até R$1,76 milhão, com taxas de juros de 8,5% ao ano e limite de até R$1,5 milhão, e promove o desenvolvimento das atividades desse segmento, proporcionando o aumento da renda e da geração de empregos no campo.

Crédito Rural na CAIXA:
A carteira de Crédito Rural da CAIXA ultrapassou o montante de R$ 7 bilhões de saldo em operações ativas. Para o ano-safra 2016/2017, que se encerra em junho de 2017, a CAIXA deve superar o volume de R$ 10 bilhões em contratações nas linhas de crédito destinadas a custeio, investimento, industrialização e comercialização para produtores rurais, agroindústrias e cooperativas.

O crédito rural está disponível em mais de 1.700 agências da CAIXA em todo o Brasil. Além disso, a empresa leva às principais feiras e eventos do setor o Caminhão do Agronegócio, agência volante na qual o produtor pode, inclusive, ter acesso ao crédito rural e a diversas informações e produtos.

Para auxiliar na elaboração dos projetos agrícolas ou pecuários, a CAIXA possui ainda convênio com uma ampla rede de empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em todas as regiões do país.

06:07 · 30.12.2016 / atualizado às 06:07 · 30.12.2016 por

Empresas dos nove estados nordestinos e norte de Minas Gerais e Espírito Santo financiaram, em 2016, mais de R$ 205 milhões com o Cartão BNB. O produto, que inclui a opção Cartão BNB Agro, foi lançado em 2016 pelo Banco do Nordeste como opção inovadora, ágil e segura de crédito, já tendo sido contratado por mais de mil empreendedores.
O Ceará é o segundo estado com maior valor financiado pelo Cartão BNB, com R$ 33 milhões contratados até dezembro.

O Cartão BNB financia a compra de mercadorias para estoque, matéria-prima e insumos em até 36 meses e máquinas, veículos e equipamentos em até 72 meses. O produto atende micro, pequenas, médias e grandes empresas, dos setores industrial, comercial, de prestação de serviços e turismo, todas com benefício de 15% de desconto sobre os juros do FNE para os pagamentos realizados em dia.
Com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o produto é focado em contratações das linhas de longo prazo e capital de giro com crédito rotativo e limite pré-aprovado pelo Banco do Nordeste.