Busca

Categoria: Importação


09:15 · 14.12.2016 / atualizado às 09:15 · 14.12.2016 por

PORTO DO PECEM - CEARAPORTOS; ENSAIO

A movimentação acumulada através do Porto do Pecém foi a maior desde o início de suas atividades. Até novembro, o total exportado e importado foi de 9.887.849 toneladas, o que representa um aumento de 50% quando comparado ao mesmo período do ano passado. No que se refere a importações, o incremento foi de 42% (8.077.781 toneladas), enquanto as exportações cresceram 102% (1.810.069 toneladas).

Na navegação de longo curso (movimentação com portos de fora do país), os principais destaques na importação são o carvão mineral (3.789.030 t), gás natural (757.373 t), coque de petróleo (104.917 t), produtos siderúrgicos (221.623 t), adubos ou fertilizantes (41.731 t), produtos diversos das indústrias químicas (26.199 t), plásticos e suas obras (23.196 t). Nas exportações, foram movimentadas 427.016 toneladas de produtos siderúrgicos, desse total, 408.057 toneladas foram de placas de aço. Os outros destaques nas exportações ficaram por conta do gás natural (327.133 t), frutas (184.751 t) e plásticos e suas obras (54.447 t).

Já a cabotagem (movimentação entre portos brasileiros) apresentou um aumento de 263% em comparação aos 11 meses de 2015. “Podemos atrelar este crescimento, principalmente, ao desembarque de minério de ferro e produtos siderúrgicos”, disse o diretor-presidente da Cearáportos, Danilo Serpa. De acordo com ele, a expectativa é de que este ano o porto chegue às 11 milhões de toneladas movimentadas.

06:02 · 20.09.2016 / atualizado às 20:01 · 19.09.2016 por
15:12 · 15.09.2016 / atualizado às 15:12 · 15.09.2016 por

Como parte da mobilização nacional pela PL 5864/2016 (http://migre.me/uYONF), os Auditores-Fiscais realizaram operação padrão no Porto do Pecém, na manhã desta quinta (15). Em cerca de cinco horas de atividades na Zona de Processamento de Exportação (ZPE), treze caminhões ficaram represados no pátio. Foi a primeira vez que a ação atingiu o setor de exportações.

No setor de importações, desde a retomada da operação padrão, no último dia 05 de setembro, houve um incremento considerável no percentual de despachos de mercadorias selecionados para conferência aduaneira. Isso ocorreu nos portos do Pecém e Mucuripe e setor de cargas do aeroporto Pinto Martins. Além disso, os Auditores estão realizando uma conferência mais rigorosa tanto da documentação, quanto das mercadorias (tb nas 3 unidades). Isso tem provocado uma demora adicional na liberação das mercadorias com impacto proporcional à dimensão das unidades.

No porto do Pecém já há o acúmulo de quase 40 despachos internos por auditor em processo de análise. Já está ocorrendo um atraso adicional de quase duas semanas na liberação das mercadorias e a tendência é que esse atraso se agrave com a continuidade da operação padrão. A exceção ocorre para cargas perecíveis, bagagem desacompanhada e ordens judiciais.

No Porto do Mucuripe, o atraso adicional na liberação das importações também tem se agravado com a continuidade do movimento. Também no Mucuripe, a quantidade de despachos de exportação selecionados para conferência triplicou, o que vem provocando atrasos.

Entenda o movimento

Em março, os Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil firmaram acordo com o Governo Federal, após mais de um ano de negociações. Imediatamente, a categoria retornou às suas atividades plenas. No entanto, o governo somente enviou em julho ao Congresso Nacional o texto legal para implementação dos termos acordados, o que implicou no descumprimento parcial do acordo, pois inviabilizou a implementação do reajuste já no mês de agosto deste ano.

Os Auditores-Fiscais são fundamentais não só para o provimento de recursos financeiros para o Estado, mas também no combate a crimes como sonegação fiscal, contrabando, tráfico de drogas e armas e lavagem de dinheiro, razão pela qual é urgente a aprovação dos mínimos dispositivos protetivos inseridos no PL.

Para os Auditores-Fiscais é inadmissível qualquer retrocesso na pauta mínima acordada, tendo em vista que inúmeras concessões já foram feitas em prol do consenso durante o longo processo negocial.

11:30 · 15.09.2016 / atualizado às 11:31 · 15.09.2016 por

Os Auditores-Fiscais da Receita Federal realizarão operação padrão no Porto do Pecém, nesta quinta-feira (15), ao longo do dia. Na atividade de amanhã, os Auditores-Fiscais realização procedimento padrão nas importações, que vem ocorrendo desde julho, e incluirão também as exportações.

Outros portos e aeroportos do país vem passando por ações semelhantes. A ação tem como intuito chamar a atenção do governo e do Congresso Nacional para a necessária aprovação da íntegra da pauta da categoria, que tramita na Câmara dos Deputados por meio do PL 5864/2016