Roberto Moreira

Categoria: Indústria


11:11 · 24.12.2018 / atualizado às 11:11 · 24.12.2018 por

As declarações do futuro ministro Osmar Terra, sobre limitar a venda de bebidas alcoólicas por bares e restaurantes, não agradaram entidades do setor que se manifestaram contra a ideia.

Representante de grandes empresas como Ambev e Heineken, o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja estimou o prejuízo para o setor, caso o horário de venda desses produtos sejam restringidos.

De acordo com o Sindicerv, a medida “pode agravar ainda mais a situação econômica do país, já que pode desempregar milhares de trabalhadores do setor de bares e restaurantes.”

Para Osmar Terra, a redução do horário de venda de bebidas alcoólicas ajuda a criar uma “política de redução da violência”. Já o Sindicerv rebate destacando que”experiências internacionais mostram que a restrição dos horários de venda de bebidas não é o que reduz os índices de violência, cujas causas são mais complexas.”

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Abrasel, também rebateu as declarações do futuro titular da Cidadania. Para o presidente-executivo da entidade, Paulo Solmucci, “Não existe diagnóstico fácil que já resolva o problema da violência.”

Além disso, ele afirmou que a proposta de Osmar Terra vai na contramão do pensamento dos principais urbanistas do mundo, “que enxergam bares e restaurantes como pontos de luz nas ruas”, aumentando a segurança dos arredores desses locais .

A declaração de Osmar Terra foi dada em entrevista publicada no jornal O Globo, na última sexta-feira (21). O futuro ministro chegou a dizer que já discute o tema com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Em um segundo momento, pela rede social Twitter, o futuro ministro publicou um esclarecimento, afirmando que “não há qualquer decisão do futuro governo do presidente Bolsonaro sobre limitar venda de bebida alcoólica.

Segundo ele, o que foi colocado é dentro do contexto de propostas para reduzir pobreza e violência e limitar horário de venda noturna nos lugares mais violentos”.

09:16 · 01.12.2018 / atualizado às 09:16 · 01.12.2018 por

Presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC) e do Sindicato das Indústrias da Alimentação e Rações Balanceadas no Estado do Ceará (Sindialimentos), agora, André Siqueira assumiu, também, assento no Conselho Deliberativo do Sebrae Ceará, representando o Instituto Euvaldo Lodi. A posse aconteceu no mês passado e, nesta quinta-feira (29), foi realizada a primeira reunião. Na ocasião, foi eleito o presidente do Conselho, Ricardo Montenegro Cavalcante. A nova chapa comandará a instituição para o quadriênio 2019/2022. Ao todo, o Conselho é composto por 15 representantes de diversas instituições financeiras, governamentais, educacionais e produtivas.

Segundo André, “compor o Conselho do Sebrae é muito estratégico, na medida que poderemos interagir e contribuir com as atividades e ações realizadas pelo Sebrae no Ceará”.

Na foto, André Siqueira ao lado de Ricardo Cavalcante e do atual presidente do Conselho e da Federação da Agricultura, Flávio Saboia.

17:35 · 30.10.2018 / atualizado às 17:35 · 30.10.2018 por

Alexandre Pereira, vice-presidente do Conselho das Micro e Pequenas empresas na CNI, se reuniu hoje, às 15hs, na Presidência do Senado com o Senador Eunício Oliveira e o presidente da ABIP, José Batista.
O encontro foi para tratar dos interesses da indústria de panificação que emprega 980 mil trabalhos diretos.
09:39 · 22.10.2018 / atualizado às 09:39 · 22.10.2018 por

O empresário Alexandre Pereira está no comando da FIEC. É o atual vice-presidente. Substitui o titular Beto Studart, que está em viagem.

Ao participar de uma atividade no Abolição, Alexandre Pereira disse estar dando continuidade ao projeto do titular, nada mais. “O Beto é o presidente, sua gestão é voltada para o crescimento do Ceará e seguimos juntos”, disse Alexandre Pereira ao ressaltar a boa relação da entidade com o meio produtivo e os governos Camilo e Roberto Cláudio.

Em breve, Alexandre Pereira deve reassumir a secretaria de turismo de onde saiu para apoiar a reeleição de Camilo Santana e ajudar candidatos do seu partido, o PPS.

16:22 · 21.03.2017 / atualizado às 16:22 · 21.03.2017 por

O Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou nesta terça-feira, 21, o Indicador Ipea de Produção Industrial referente a fevereiro. Na comparação com janeiro, a previsão para o resultado da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), do IBGE, é de alta de 0,3%, na série dessazonalizada.

O desempenho dos indicadores coincidentes da produção industrial foi, mais uma vez, heterogêneo. Entre os resultados positivos, a produção de automóveis refletiu o bom comportamento das exportações de veículos e avançou 5,9% na margem, depois da queda de 13,3% em janeiro. Outra alta, de 2%, veio do volume de tráfego de carga em estradas com pedágio.

Alguns dos indicadores que registraram números negativos foram a produção de aço, com recuo de 3,5%, e a venda de papel e papelão, que caiu 0,4% ante o mês de janeiro.

18:26 · 09.03.2017 / atualizado às 18:26 · 09.03.2017 por

O IBGE deu a boa notícia: A produção industrial cresceu 1,4% em janeiro. O crescimento
veio junto de outra boa notícia, a indústria apresentou resultados positivos em todas as
Regiões do país. Melhor ainda, a notícia chegou um dia depois do próprio IBGE divulgar o PIB em 2016
com queda de 3,6% mostrando que o Brasil está vencendo a pior recessão desde os anos de 1930.

O governo tremeu e Temer se afugentou só tirando a cabeça para reunir o PIB brasileiro de carne e osso
E avaliar a situação após reunião do conselhão. Temer aumentou o tom na Planalto ao olhar para os empresários: eu estou fazendo
O governo das reformas, não me preocupa a popularidade e sim o país, disse cobrando a fatura do desgaste. O governo prometeu
que fará as reformas da previdência, trabalhista e ajustes para fazer a economia crescer.

09:43 · 19.02.2017 / atualizado às 09:43 · 19.02.2017 por
O governador Camilo Santana assina a liberação de recursos para a infraestrutura do Polo Industrial Químico que será sediado na cidade de Guaiúba, na Região Metropolitana de Fortaleza. A solenidade ocorre às 9 horas desta segunda-feira (20), ao lado da Câmara Municipal de Guaiúba, na rodovia CE-060.
O Polo vai contar com 27 empresas, gerando 1.967 empregos diretos, com investimento do Governo do Ceará superior a R$ 10 milhões, através da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece) e das secretarias do Desenvolvimento Econômico (SDE) e da Infraestrutura (Seinfra). O investimento das empresas supera a casa dos R$ 95 milhões.
05:08 · 14.02.2017 / atualizado às 05:08 · 14.02.2017 por

O prefeito de Caucaia Naumi Amorin quer atrair para Caucaia empresas que cuidem da reciclagem do lixo. Ele sabe que essa reciclagem pode alimentar o setor industrial como fábricas de papel, plástico E vidro que se instalariam em Caucaia. Essa indústria da reciclagem ocupa muita mão de obra e empregaria milhares de pessoas em Caucaia.

Naumi Amorim disse no começo da sua gestão que transformaria Caucaia em um lugar sem lixo e que iria reciclar e gerar energia com o lixão, além de acabar com notas doenças causas pelo lixo.

18:52 · 07.02.2017 / atualizado às 18:52 · 07.02.2017 por

O aumento no ritmo da produção industrial nacional na passagem de novembro para dezembro de 2016, série com ajuste sazonal, foi acompanhado por dez dos 14 locais pesquisados, com destaque para o avanço de 12,4% registrado pelo Ceará, eliminando, assim, a perda de 8,4% acumulada entre os meses de agosto e novembro. Rio Grande do Sul (6,3%), Espírito Santo (5,1%), Região Nordeste (4,9%) e Santa Catarina (3,6%) também assinalaram crescimento acima da média da indústria (2,3%), enquanto Minas Gerais (2,3%), Goiás (1,4%), Bahia (1,4%), Paraná (0,8%) e Pernambuco (0,6%) completaram o conjunto de locais com taxas positivas nesse mês. Por outro lado, Amazonas (-2,0%) e São Paulo (-1,5%) apontaram os resultados negativos mais acentuados nesse mês, com ambos revertendo o crescimento verificado em novembro: 4,1% e 1,4%, respectivamente. As demais taxas negativas foram assinaladas por Rio de Janeiro (-0,9%) e Pará (-0,7%).

09:07 · 09.12.2016 / atualizado às 09:07 · 09.12.2016 por

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, e a diretoria da entidade, recebem na sexta-feira (9/12), às 12h, na Casa da Indústria, o governador do Estado, Camilo Santana, e secretários, para um almoço. O horário foi antecipado para às 12h, em virtude da agenda do governador, que irá receber o presidente Michel Temer, na Base Aérea, às 14h30.

O evento é uma confraternização para celebrar o ano de parceria entre a federação e o Governo do Estado em ações e projetos para o desenvolvimento do estado do Ceará. Estarão presentes diretores da federação, presidentes dos sindicatos filiados, empresários, secretários de estado, entre outros convidados.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Jornalista com mais de 40 anos de atuação acompanha de lupa os movimentos da classe política. Crítico, ácido e atuante, o blog leva ao leitor fatos reais.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags