Roberto Moreira

Categoria: Meio Ambiente


08:09 · 13.11.2018 / atualizado às 08:09 · 13.11.2018 por

O presidente eleito Jair Bolsonaro cogita indicar a atriz Maitê Proença para o cargo de ministra do Meio Ambiente. O nome foi levantado por um grupo de ambientalistas, economistas e pesquisadores. Mesmo sem filiação partidária ou atuação política, a atriz teria bom trânsito na área ambiental e também com ruralistas.

Maitê também tem boa relação no círculo mais próximo de Bolsonaro. É ex-mulher e tem um filho com o empresário Paulo Marinho, advogado, empresário e pecuarista ligado ao presidente eleito. A própria atriz, entretanto, explica que o seu nome, por enquanto, é “apenas uma ideia”.

Segundo ela, a ideia é tirar o viés ideológico a que o setor ambiental ficou associado e cita que é importante trazer um nome para a pasta para abrir as portas que se fecham para os ecologistas.

Maitê Proença, de 60 anos, é uma das signatárias da carta enviada por lideranças ambientais à Bolsonaro, logo após a eleição. A atriz, escritora e apresentadora nunca exerceu qualquer cargo político.

18:24 · 09.11.2018 / atualizado às 18:24 · 09.11.2018 por
A Marquise Ambiental, presidida pelo ambientalista Hugo Nery, é um braço da construtora Marquise. Ela procurou a ADECE, órgão do governo do Ceará que cuida de estimular negócios para gerar emprego e renda e é dirigida pelo competente Eduardo Neves para comunicar que vai instalar um aterro sanitário no município de Quixeramobim. O intermediário e avalista é o ex-prefeito e atual presidente do IDACE, Cirilo Pimenta.
O aterro será o maior do Ceará. Além da reciclagem produzirá energia a partir da queima do lixo. O negócio está praticamente fechado . A Marquise já possui uma usina em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza e quer expandir o negócio em outras regiões do Ceará. “Acredito que será uma grande parceria e exemplo ambiental para outras regiões do país”, disse Cirilo Pimenta após o encontro onde o governo decidiu ser parceiro do projeto.
19:03 · 06.11.2018 / atualizado às 19:03 · 06.11.2018 por
Em pronunciamento realizado hoje (6/11), pela manhã, na Câmara Municipal de Fortaleza, o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Casa, vereador Acrísio Sena (PT), informou que apresentou Projeto de Indicação criando Ilhas de Alimentação e de Lazer para acolhimento de animais domésticos abandonados em locais públicos da cidade. Ele citou como referência o equipamento que já existe na Unifor, projetada para acolhimento de gatos, situada próximo à lagoa e ao Núcleo de Medicina Veterinária daquela Universidade.
 “A ação da Universidade de Fortaleza tem custo consideravelmente baixo, proporciona um alcance significativo, com foco no convívio harmonizado entre todos os que ali transitam e os animais”, ressaltou o parlamentar. Segundo ele, é providenciada alimentação apropriada em recipientes adequados e em espaço específico, evitando a dispersão dos animais pelo campus e, necessariamente, a dispensa de ração em pontos esparsos e sem o acondicionamento necessário, o que acaba por resultar no desperdício e na contaminação do alimento ofertado.
 Citando os fatos ocorridos em Juazeiro, onde foram encontrados 100 cadáveres de animais, Acrísio Sena defendeu que “o exemplo da Unifor pode ser replicado no âmbito de todo o município de Fortaleza, de modo a contemplar a população de animais de pequeno porte que se encontrem nas ruas, praças, órgãos públicos, numa ação que, decididamente, minimizará o abandono e proporcionará condições mais dignas aos animais”.
11:54 · 29.04.2017 / atualizado às 11:54 · 29.04.2017 por

O Sindverde, que defende o meio ambiente e o fim das oportunidades equivocadas de poluição, vai entrar com ação civil pública contra construtoras do Ceará que apresentam passivo ambiental, ou seja, que depositaram lixo ou entulhos em áreas provisórias para depois reciclar e nunca fizeram.

Um dos maiores passivos é o entulho do Castelão largado em dois pontos da cidade. A reciclagem custa 25 milhões. A briga envolve gente grande.

09:52 · 29.04.2017 / atualizado às 12:40 · 29.04.2017 por

Em 2015 o prefeito Roberto Cláudio. Criou uma agência para cuidar da fiscalização de rua. Agora a agência vai funcionar após receber a responsabilidade pelo serviço de várias secretarias. Uma delas é a SEUMA.

Águeda Muniz terá mais tempo para cuidar do projeto Fortaleza On Line, um plano que deu certo e está humanizando e desenvolvendo Fortaleza.

“Vai ser bom para a cidade, vamos melhorar os serviços, o prefeito foi muito feliz”, disse Águeda Muniz.

11:24 · 28.04.2017 / atualizado às 11:24 · 28.04.2017 por

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) convida para o Fórum da Cidade, que acontecerá nesta sexta-feira, dia 28 de abril, às 09 horas, no auditório do órgão. Na ocasião, será apresentada palestra com o tema “Acústica e o controle da Poluição Sonora”, ministrada pelo arquiteto e urbanista, Daniel Leite Sampaio.

O evento faz parte da programação em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre Ruído, que ocorre anualmente sempre na última quarta-feira do mês de Abril.

06:36 · 26.04.2017 / atualizado às 06:36 · 26.04.2017 por

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), realizará nesta quarta-feira (26/04), a partir das 09 horas, o descarte de equipamentos sonoros apreendidos devido ao uso irregular. Os resíduos serão encaminhados para a reciclagem.

O procedimento acontecerá no estacionamento da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). Serão descartadas 98 estruturas que não foram resgatadas no prazo estabelecido em lei. Muitas se encontram deterioradas por conta da ação do tempo. Outros 43 materiais serão entregues a instituições que se adequaram às regras de doação.

A ação faz parte da programação em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre Ruído, que ocorre anualmente sempre na última quarta-feira do mês de Abril. Este é o oitavo descarte de equipamentos sonoros promovidos pela Seuma nos últimos cinco anos. Ao todo, entre 2013 e 2016, 1.116 materiais foram descartados e 210 outros doados a entidades. Os materiais destruídos são encaminhados para empresa especializada em coleta de resíduos eletrônicos. Estes componentes são separados e destinados para o setor industrial a fim de serem reutilizados. A madeira e demais materiais seguem para a Rede de Catadores do Ceará, incrementando uma arrecadação fomentada pela Prefeitura de Fortaleza.

As equipes de fiscalização da Seuma, em parceria com demais órgãos, como o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), apreenderam, neste ano, até a primeira quinzena de abril, 257 aparelhos sonoros e realizaram 370 auto de constatação. Em 2016, durante as vistorias realizadas diariamente, foram feitas 581 apreensões. Entre 2012 e 2016, foram apreendidos 2.712 equipamentos. Ao longo de 2016, a Seuma registrou mais de 2000 denúncias só de poluição sonora. Só este ano, já foram contabilizadas mais de 600 denúncias.

As ações de fiscalização e apreensão acontecem com base na Lei Municipal da Poluição Sonora, sob o Nº 8.097 /1997, e na Lei de Crimes Ambientais 9605/1998. Os estabelecimentos que utilizam equipamentos sonoros, os responsáveis precisam solicitar o termo de Autorização Especial para Utilização Sonora – AEUS, emitido pela Seuma, bem como obedecer aos níveis de pressão sonora. Já os veículos de propaganda volante têm de estar devidamente licenciados com a medição de decibéis adequada. A utilização de paredão de som é terminantemente proibida.

08:19 · 25.04.2017 / atualizado às 08:19 · 25.04.2017 por


A Secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza, Águeda Muniz, participa ao longo desta semana do IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, que acontece em Brasília. O evento tem como objetivo estabelecer troca de informações entre os participantes, fortalecer e organizar propostas de melhoria e aperfeiçoamento da gestão, a partir de agendas propositivas de desenvolvimento local sustentável.

Esta edição do EMDS propõe um debate plural que visa a construção e a pactuação de alternativas para o enfrentamento da grave situação fiscal dos municípios brasileiros. A IV edição do Encontro apresenta como tema central “Reinventar o financiamento e a governança das cidades”. Durante cinco dias, serão realizadas atividades voltadas para formação e promoção do diálogo com a próxima geração de prefeitas e prefeitos.

Representantes da Seuma participarão como debatedores de cinco mesas. Durante três ocasiões distintas o sistema de alvarás emitidos pelo Fortaleza On line será debatido a convite do Banco Mundial e do SEBRAE. Num outro momento a convite da CAF, a Seuma debaterá sobre a política ambiental e os instrumentos de enfrentamento às mudanças climáticas. E numa outra rodada de diálogos, o órgão discutirá sobre negócios urbanos onde serão apresentadas experiências de Operações Urbanas Consorciadas – OUCs, Outorgas e parcerias público-privada em áreas urbanas.

Eixos temáticos para os debates:
Negócios urbanos;
Serviços e políticas públicas como direitos da cidadania;

Cidades inteligentes, inovadoras, democráticas e transparentes;

Direito à Cidade;
Repactuação federativa, consorciamento e desenvolvimento regional;
Qualidade e eficiência na gestão pública e a judicialização da escassez;
Agenda urbana global e mudanças climáticas;
Incentivo à economia local, empreendedorismo, emprego, trabalho e renda.

07:32 · 23.04.2017 / atualizado às 07:32 · 23.04.2017 por

Após assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), foi reaberto o empreendimento na Lagoa do Paraíso, Alchymist Beach Clube. o Alchymist Beach invadiu áreas e fez construções ilegais.

O proprietário do estabelecimento, o italiano Giorgio Bonelli, disse que “teve de aceitar um TAC muito injusto, onde teve que aceitar a retirada da licença da SEMACE, para a construção de uma piscina, sendo que era tudo absolutamente dentro da lei.” Disse ainda, que aceitou para assegurar o funcionamento da barraca e o trabalho dos funcionários, que são os únicos  que verdadeiramente lhe importam em toda essa história. Será?

21:27 · 19.04.2017 / atualizado às 21:27 · 19.04.2017 por

A empresa CearáPortos, que administra o Porto do Pecém, localizado em São Gonçalo do Amarante (CE), foi multada em R$ 13,8 milhões pelo Ibama em razão de acidente ambiental que resultou no lançamento de carvão mineral na praia do Pecém.

A fiscalização resultou em três autos de infração. A maior penalidade, referente ao lançamento de resíduos sólidos (pó de carvão mineral) na faixa de areia e no mar, foi de R$ 12,5 milhões, no último dia 12/04. A administradora do porto também foi autuada em R$ 1,25 milhão por não ter comunicado a ocorrência ao Ibama, conforme estabelece condicionante da licença ambiental. O acidente teria ocorrido no início de abril. Um terceiro auto de infração, no valor de R$ 4 mil, foi lavrado em razão de a empresa ter deixado de apresentar relatório ambiental após notificação relacionada a outra ocorrência. As sanções totalizam R$ 13.809.500,00.

“O Porto do Pecém é um empreendimento relevante para o desenvolvimento econômico do Ceará e deve estar preparado para cumprir a legislação ambiental”, disse o responsável pela fiscalização do Ibama no Ceará, Miller Câmara. “É necessário que o Complexo Industrial e Portuário do Pecém esteja preparado para reagir aos acidentes ambientais de forma satisfatória, causando o mínimo de impacto aos ecossistemas e à população local”, completou.

O Terminal Portuário do Pecém foi inaugurado em 2012.

 

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Blog de jornalismo da TV Diário. (www.tv.diario.tv.br). Telejornalismo: (85) 3266.9212

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags