Roberto Moreira

Categoria: Polícia


11:00 · 18.11.2018 / atualizado às 11:00 · 18.11.2018 por
Enquanto a Polícia Federal no Rio de Janeiro apreendeu 33 armas  de fogo, o Rio Grande do Norte recolheu 88. O recorde no país foi no Ceará, onde 747 armas foram recolhidas. Em 2018 foram aprendidas no Brasil 3.607 armas de fogo.
A Polícia Federal obteve o pior desempenho em apreensão de armas. No governo Bolsonaro a atuação dos federais deve ser mais efetivo. A federal vai atuar contra o crime organizado.
08:24 · 10.11.2018 / atualizado às 08:27 · 10.11.2018 por

O advogado Mateus de Moura Lima Gomes, preso na Operação Capitu, deflagrada pela Polícia Federal, jogou dinheiro na privada quando os agentes chegaram a sua casa, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a PF, ele tentou se desfazer de cerca de R$ 3 milhões , mas não conseguiu, os agentes retiraram o dinheiro do sanitário. Gomes foi diretor vice-presidente da Companhia Energética de Minas Gerais.

Além do advogado, foram presos o vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB), o empresário Joesley Batista, dono da JBS, e mais 14 pessoas. A operação investiga suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da presidente Dilma Roussef
17:41 · 09.11.2018 / atualizado às 17:41 · 09.11.2018 por

A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta, durante a operação Capitu, Joesley Batista, empresário e um dos donos da JBS, Antônio Andrade (MDB), vice-governador do estado de Minas Gerais e Ricardo Saud, executivo da JBS . A operação desta sexta é um desdobramento da Operação Lava Jato.

Segundo a PF, o inquérito foi instaurado após a delação premiada de Lúcio Funaro, sobre supostos pagamentos de propina a servidores e agentes que trabalhavam de maneira direta e indireta para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nos anos de 2014 e 2015. Neste período, Antônio Andrade era ministro da Agricultura no governo de Dilma Rousseff.

A suspeita da PF, é de que um grupo de empresários e executivos da JBS pagava propinas a funcionários do alto escalão do MAPA para obter licenciamentos e normatizações. Esses documentos obtidos através do pagamento de propina garantiam um favorecimento à empresa.

De acordo com as investigações, o Grupo JBS teria pago R$2 milhões para regulamentar a exportação de despojos, que são as sobras da produção, e outros R$ 5 milhões pela proibição do uso da ivermectina de longa duração.

Além de Joesley e Ricardo Saud, foram rpesos Demilton de Castro, executivo da JBS, o deputado estadual João Maglhães (MDB) e o ex-deputado do Mato Grosso, Neri Geller (PP).

Ao todo, estão sendo cumpridos 63 mandados de busca e apreensão, endereçados para o Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso.

Caso sejam indiciados, os suspeitos responderão por constituição e participação em organização criminosa, obstrução de justiça, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, dentre outros.

07:13 · 28.03.2017 / atualizado às 07:13 · 28.03.2017 por

A população de Ponta da Serra, no município do Crato não saia a noite por causa da falta de segurança no Distrito. Muitas eram as reclamações e pedido por uma policia mais presente.

Na sexta-feira o grupo Raio da Policia Militar sob o comando o Major Luciano Rodrigues subiu a serra e fez um trabalho extensivo e preventivo no Distrito de Ponta da Serra.

O pedido foi do assessor Especial do governo do estado, Rafael Branco. Segundo Rafael Branco, Ponta da Serra terá toda a atenção para que suas demandas sejam atendidas e o povo possa sair de casa.

13:05 · 24.03.2017 / atualizado às 13:05 · 24.03.2017 por
“A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará – ADEPOL/CE – vem manifestar o seu mais veemente repúdio às precipitadas declarações proferidas pelo Deputado Estadual Capitão Wagner, o qual asseverou, em açodado pronunciamento feito na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará, no dia 22 de março, que a Delegada de Policia que presidiu a investigação do caso da chacina ocorrida no bairro Curió teria forjado provas contra quarenta e quatro policiais militares que se encontram presos.

 As afirmações do citado parlamentar revelam seu total desconhecimento do modo como foram conduzidas as investigações e principalmente se traduz como agudo desrespeito à categoria dos Delegados de Polícia do Estado do Ceará. A investigação dos crimes ocorridos no episódio conhecido como “Chacina da Messejana” foi realizada de modo transparente, técnico e profissional, seguindo todos os parâmetros e regras legais. Não há quaisquer elementos que evidenciem postura excessiva ou irregular por parte das Delegadas de Polícia que laboraram no inquérito policial mencionado.

As autoridades policiais em menção se tratam de profissionais de histórico inatacável, sem nódoa em seus assentamentos funcionais, representando verdadeiro exemplo de retidão, virtude e proficiência dos quadros da Polícia Judiciária do Estado do Ceará.

Insta frisar que as prisões de todos os policiais suspeitos no caso citado passaram pelo crivo de Ministério Público e do Poder Judiciário, cujas autoridades tiveram amplo acesso às provas produzidas na investigação, o que afasta qualquer conclusão indevida de indicação de provas inexistentes ou forjadas. Todo o processo investigativo foi acompanhado e validado por essas duas instituições.

O direito de crítica e opinião deve, logicamente, ser garantido a todo cidadão. No entanto, o exercício desse direito, notadamente em se tratando de um parlamentar representante do povo, deve manter o absoluto compromisso com a verdade. A tribuna dos representantes do povo não pode ser palco para que se lancem ilações vazias e inverídicas e arroubos populistas contra profissionais que exercem seu mister com denodo e aprumo técnico, dentro dos ditames legais.

Por fim, a ADEPOL/CE manifesta seu integral apoio e solidariedade às Delegadas de Polícia que atuaram na investigação, reiterando seu compromisso em combater os ataques indevidos à imagem dos integrantes da classe.

 

A DIRETORIA”

07:58 · 22.03.2017 / atualizado às 07:58 · 22.03.2017 por

Defensor da reabertura do posto da Polícia Rodoviária Federal no distrito de Croatá, em São Gonçalo do Amarante, o deputado federal Danilo Forte (PSB-CE) recebeu com entusiasmo a confirmação da retomada das atividades da unidade no próximo mês. No último sábado, 18, o superintende da PRF, Stênio Pires Benevides informou por telefone ao deputado que a entrega do posto está prevista para o próximo dia 7 de abril, em evento às 8h.

Desde a retirada da unidade, moradores tem apresentado reclamações quanto ao encerramento da fiscalização. Segundo eles, o posto trazia maior segurança para a localidade. “Estamos felizes em ver que esta cobrança após uma jornada de diálogo com a PRF resultará no melhor para São Gonçalo. A PRF é referência inclusive de cidadania à população daquela região, além do trabalho que desempenha naturalmente”, lembrou o parlamentar.

Água

A reabertura do posto da PRF no distrito de Croatá, para o socialista, é vista com maior entusiasmo dado ao fato de que, no mesmo dia, será assinada pelo governador Camilo Santana a ordem de serviço à construção do açude Melancias. A proposição foi apresentada pelo deputado Danilo Forte. Na semana passada o parlamentar esteve tratando do envio de recursos ao lado do governador cearense e do ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho.

07:11 · 20.03.2017 / atualizado às 07:11 · 20.03.2017 por

O advogado e perito da polícia civil, Ricardo Macedo, foi escolhido pelo secretário de segurança André Costa para ocupar o cargo de Perito Geral do Estado. O cargo é um dos mais importantes do serviço público pelo poder de avaliar e decidir todos os delitos, de acidentes até mortes.

Ricardo Macedo é funcionário exemplar, dono de carreira sem qualquer suspeita e se credenciou pelo profissionalismo. Ela toma posse hoje.

10:40 · 14.03.2017 / atualizado às 10:40 · 14.03.2017 por

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) tem agora um novo Perito Geral. O advogado e perito criminalde classe especial Ricardo Antonio Macêdo Lima, que exercia anteriormente função de Perito Geral Adjunto, assume a titularidade do órgão, que era chefiado desde a sua criação em 2008 pelo médico, com especialização em Medicina Legal, Traumatologia e Ortopedia, Fisiatria e Reabilitação e Medicina do Trabalho, Maximiano Leite Barbosa Chaves.

Maximiano Leite Barbosa Chaves coordenou o processo de modernização da Perícia e a interiorização do órgão para o Interior do Ceará, que hoje conta com seis núcleos – em Sobral, Juazeiro do Norte, Canindé, Quixeramobim, Iguatu, Tauá – e tem mais um em fase de construção em Russas. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), uma das vinculadas da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), é hoje uma das mais avançadas do País.

Durante a gestão do médico Maximiano Chaves, o Estado do Ceará passou a contar com um órgão técnico-científico independente, deixando de ser subordinado à Polícia Civil, tendo autonomia técnica, patrimonial e administrativo-financeira, o que resultou em maior tranquilidade para a execução das atividades periciais. As atividades de perícia criminal e médico-legal passaram a ser executadas 24 horas por dia com reais condições físicas e estruturas modernas.

Maximiano Leite Barbosa Chaves, antes de ser titular da Pefoce, exerceu o cargo de vice-diretor do Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza, foi diretor do Serviço de Traumatologia e Ortopedia do Instituto Dr. José Frota, diretor administrativo da Clinica Godoy Moreira, chefe do Serviço de Traumatologia e Ortopedia da Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza, presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Regional do Ceará, Membro do Conselho Fiscal da Unimed, presidente fundador da Cooperativa dos Médicos Traumato-ortopedista do Estado do Ceará, presidente fundador da Cooperativa dos Médicos Legistas do Estado do Ceará, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Legal Regional Ceará, diretor Técnico Científico da Secretária de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará.

Ricardo Macêdo

Graduado em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor), Ricardo Macêdo ingressou na Polícia Civil do Estado do Ceará em 1981, no cargo de auxiliar de perícia. À época, formou-se na então Academia de Policia Civil do Estado do Ceará – APOC. Foi diretor do antigo Instituto de Criminalística da Policia Civil do Ceará, durante a gestão Tasso Jereissati. Exerceu o cargo de Perito Geral Adjunto até ser conduzido ao cargo de Perito Geral, em março deste ano.

20:43 · 09.03.2017 / atualizado às 20:43 · 09.03.2017 por


A equiparação do salário dos agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará à média salarial do Nordeste, proposta pelo governador Camilo Santana (PT), deveria ter sido votada nesta quinta-feira, 9 de março, na Assembleia Legislativa, mas faltou quórum.

Depois de muitas discussões entre os parlamentares, às 13h30, o líder governo Evandro Leitão pediu verificação de quórum e não tinha deputados em plenário suficientes para que o projeto fosse votado. A mensagem será colocada em pauta na próxima quinta ou na data que o presidente achar que projeto estiver pronto para ser votado.

07:05 · 17.02.2017 / atualizado às 07:05 · 17.02.2017 por

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) cobrou ao governador do Ceará Camilo Santana, nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, na tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará, a nomeação dos aprovados no último concurso da Polícia Civil. O parlamentar pede para que o chefe do Executivo honre com seus compromissos assumidos em campanha.

Dia 12 de janeiro de 2016, Capitão Wagner participou da aula inaugural da Polícia Civil que ocorreu no Centro de Eventos do Ceará e citou, hoje na tribuna, uma fala do governador que dizia o seguinte: “Após o curso de formação todos serão nomeados imediatamente”. Segundo o parlamentar, durante a greve da Polícia Civil, através da rede social Facebook, o delegado geral convocou os concursados, pediu exames, etc. “Os policiais que estavam paralisados retornaram as atividades e aqueles que estavam esperando convocação não foram nomeados”, relatou.

Ainda de acordo com o deputado, terminado o curso de formação foi dado um novo cronograma de nomeação. “Estive na nomeação da primeira parcela. O governador publica em sua Facebook que estaria nomeando todos eles, agora em três parcelas: a primeira em agosto de 2016, a segunda em outubro e a terceira em março de 2017″.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Blog de jornalismo da TV Diário. (www.tv.diario.tv.br). Telejornalismo: (85) 3266.9212

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags