Roberto Moreira

Categoria: Polícia


17:32 · 27.12.2018 / atualizado às 17:32 · 27.12.2018 por

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) vai receber um reforço de 373 novos policiais militares, que serão nomeados no próximo dia ‪4 de janeiro‬, em cerimônia no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana, nesta quinta-feira (27), em transmissão ao vivo pelo Facebook.

Para Camilo Santana, a convocação dos concursados reforça o compromisso do Governo com a segurança pública. “Dia ‪4 de janeiro‬ teremos uma nova turma convocada que imediatamente estará nas ruas reforçando a segurança do nosso querido Estado do Ceará. Com isso, já serão quase 10 mil homens convocados, contratados nesses quatro anos de nosso primeiro mandato. Quero aqui reiterar o meu compromisso de continuar trabalhando firme, forte e com muita determinação para garantir mais segurança e tranquilidade ao povo do Estado do Ceará”, pontuou Camilo.

Sobre o concurso

O concurso para soldado da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi lançado em julho de 2016, ofertando um total de 4.200 vagas. O edital previa a convocação de três turmas, até o ano de 2018. Mas, o Governo do Ceará acelerou este processo e convocou três turmas em 2017 e mais uma turma em 2018, totalizando 4.346 profissionais nomeados.

O Curso de Formação Profissional para a Carreira de Praças da Polícia Militar do Ceará foi realizado pela Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE) e contemplou uma carga horária de 1.020 horas/aula, formatadas com base na matriz curricular da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Segurança Pública (Senasp/MSP). Esta é a 4ª turma de candidatos aprovados no concurso de 2016.

Promoções

Além da nomeação de novos agentes da segurança pública, nos últimos quatro anos, o Governo do Ceará efetuou a promoção de 15.128 profissionais. A conquista foi alcançada graças à lei que permite o fluxo contínuo nas carreiras das corporações. A lei foi sancionada pelo governador Camilo Santana, no dia 25 de maio de 2015, após aprovação, por unanimidade, na Assembleia Legislativa.

A medida, que era uma reivindicação histórica das forças militares do Estado, institui um fluxo regular e automático na carreira dos oficiais e praças estaduais. Apenas em 2015, o total de promovidos foi de 8.891 militares, se transformando na maior da história das duas corporações, com 10 cerimônias realizadas em nove cidades: Fortaleza, Sobral, Crateús, Canindé, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Iguatu, Russas e Quixadá. Apenas 29 militares seriam beneficiados naquele ano caso a nova lei não tivesse sido aprovada.

Outros reforços

Ao longo da primeira gestão do governador Camilo Santana, também foram empossados 1.345 policiais civis, 573 bombeiros militares, 126 profissionais da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e mil agentes penitenciários, que reforçaram os trabalhos na área da segurança pública no Estado. Em 2019, além dos novos soldados da Polícia Militar, a expectativa é formar mais 276 oficiais da PM, 224 soldados e 53 oficiais do Corpo de Bombeiros.

07:07 · 25.12.2018 / atualizado às 07:07 · 25.12.2018 por

Em depoimento à Polícia Civil, o médium João de Deus declarou que sua renda vem de sete fazendas em Goiás, que rendem R$ 60 mil ao mês. Ele disse ainda ter “várias” casas e não conseguiu precisar quantos carros possui.

João de Deus está preso desde 16 de dezembro, suspeito de abusar mulheres que procuravam tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia. Além desse mandato de prisão, o médium responde também por posse ilegal de arma de fogo. Ele nega as acusações.

Segundo a Polícia Civil, foram achadas armas, pedras preciosas e mais de R$ 1,6 milhão em endereços ligados ao médium. A corporação aponta ainda que os armamentos não têm registro e um deles está com a numeração raspada. Além disso, João de Deus não tem permissão para ter armas.

O juiz que concedeu o mandato de prisão por posse ilegal de armas, na última sexta-feira (21), afirmou que o médium “chefia uma organização criminosa”. O advogado de João de Deus alegou, em nota, que “o juiz fez uma afirmação grave e sem qualquer base empírica”.

Até agora, o Ministério Público de Goiás informou ter recebido 596 contatos por e-mail e já identificou 255 vítimas de abuso. Dessas, 75 tiveram os depoimentos coletados. As mulheres são de 15 estados brasileiros e outros seis países.

13:49 · 10.12.2018 / atualizado às 13:49 · 10.12.2018 por

Nesta terça-feira, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, inicia período de férias. As férias estavam programadas. Os chefes de unidades militares foram comunicados.

A ação mal sucedida da Polícia Militar na abordagem aos bandidismo do “novo cangaco” tirou o conforto de André Costa.

O governador Camilo Santana ao lado do chefe de gabinete, Élcio Batista, assumiram o controle do caso.

No relatório preparado pela polícia e entregue ao governador, o comando da operação afirma que nunca os bandidos usaram reféns como escudos humanos. Os bandidos usavam reféns após os assaltos.

08:40 · 08.12.2018 / atualizado às 08:40 · 08.12.2018 por
Todos os militares de Minas Gerais, Espitito Santo e Ceará que participaram de greves entre 2011 e 2018 foram anistiados. O projeto foi aprovado na câmara dos deputados na quinta-feira(6). O período engloba , por exemplo, a greve realizada no Ceará no fim de 2011 e início de 2012.
Naquele período, Fortaleza chegou a viver um dia de ‘feriado’ com o fechamento de lojas e bancos em diversos corredores comerciais e a suspensão de aulas em razão do medo de assaltos por causa da falta de policiais nas ruas. Exército e Força Nacional foram destacados para policiar áreas da capital. Cid Gomes, governador no período, restabeleceu a ordem através punições e demissões dis quadros da polícia.
11:00 · 18.11.2018 / atualizado às 11:00 · 18.11.2018 por
Enquanto a Polícia Federal no Rio de Janeiro apreendeu 33 armas  de fogo, o Rio Grande do Norte recolheu 88. O recorde no país foi no Ceará, onde 747 armas foram recolhidas. Em 2018 foram aprendidas no Brasil 3.607 armas de fogo.
A Polícia Federal obteve o pior desempenho em apreensão de armas. No governo Bolsonaro a atuação dos federais deve ser mais efetivo. A federal vai atuar contra o crime organizado.
08:24 · 10.11.2018 / atualizado às 08:27 · 10.11.2018 por

O advogado Mateus de Moura Lima Gomes, preso na Operação Capitu, deflagrada pela Polícia Federal, jogou dinheiro na privada quando os agentes chegaram a sua casa, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a PF, ele tentou se desfazer de cerca de R$ 3 milhões , mas não conseguiu, os agentes retiraram o dinheiro do sanitário. Gomes foi diretor vice-presidente da Companhia Energética de Minas Gerais.

Além do advogado, foram presos o vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB), o empresário Joesley Batista, dono da JBS, e mais 14 pessoas. A operação investiga suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da presidente Dilma Roussef
17:41 · 09.11.2018 / atualizado às 17:41 · 09.11.2018 por

A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta, durante a operação Capitu, Joesley Batista, empresário e um dos donos da JBS, Antônio Andrade (MDB), vice-governador do estado de Minas Gerais e Ricardo Saud, executivo da JBS . A operação desta sexta é um desdobramento da Operação Lava Jato.

Segundo a PF, o inquérito foi instaurado após a delação premiada de Lúcio Funaro, sobre supostos pagamentos de propina a servidores e agentes que trabalhavam de maneira direta e indireta para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nos anos de 2014 e 2015. Neste período, Antônio Andrade era ministro da Agricultura no governo de Dilma Rousseff.

A suspeita da PF, é de que um grupo de empresários e executivos da JBS pagava propinas a funcionários do alto escalão do MAPA para obter licenciamentos e normatizações. Esses documentos obtidos através do pagamento de propina garantiam um favorecimento à empresa.

De acordo com as investigações, o Grupo JBS teria pago R$2 milhões para regulamentar a exportação de despojos, que são as sobras da produção, e outros R$ 5 milhões pela proibição do uso da ivermectina de longa duração.

Além de Joesley e Ricardo Saud, foram rpesos Demilton de Castro, executivo da JBS, o deputado estadual João Maglhães (MDB) e o ex-deputado do Mato Grosso, Neri Geller (PP).

Ao todo, estão sendo cumpridos 63 mandados de busca e apreensão, endereçados para o Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso.

Caso sejam indiciados, os suspeitos responderão por constituição e participação em organização criminosa, obstrução de justiça, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, dentre outros.

07:13 · 28.03.2017 / atualizado às 07:13 · 28.03.2017 por

A população de Ponta da Serra, no município do Crato não saia a noite por causa da falta de segurança no Distrito. Muitas eram as reclamações e pedido por uma policia mais presente.

Na sexta-feira o grupo Raio da Policia Militar sob o comando o Major Luciano Rodrigues subiu a serra e fez um trabalho extensivo e preventivo no Distrito de Ponta da Serra.

O pedido foi do assessor Especial do governo do estado, Rafael Branco. Segundo Rafael Branco, Ponta da Serra terá toda a atenção para que suas demandas sejam atendidas e o povo possa sair de casa.

13:05 · 24.03.2017 / atualizado às 13:05 · 24.03.2017 por
“A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará – ADEPOL/CE – vem manifestar o seu mais veemente repúdio às precipitadas declarações proferidas pelo Deputado Estadual Capitão Wagner, o qual asseverou, em açodado pronunciamento feito na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará, no dia 22 de março, que a Delegada de Policia que presidiu a investigação do caso da chacina ocorrida no bairro Curió teria forjado provas contra quarenta e quatro policiais militares que se encontram presos.

 As afirmações do citado parlamentar revelam seu total desconhecimento do modo como foram conduzidas as investigações e principalmente se traduz como agudo desrespeito à categoria dos Delegados de Polícia do Estado do Ceará. A investigação dos crimes ocorridos no episódio conhecido como “Chacina da Messejana” foi realizada de modo transparente, técnico e profissional, seguindo todos os parâmetros e regras legais. Não há quaisquer elementos que evidenciem postura excessiva ou irregular por parte das Delegadas de Polícia que laboraram no inquérito policial mencionado.

As autoridades policiais em menção se tratam de profissionais de histórico inatacável, sem nódoa em seus assentamentos funcionais, representando verdadeiro exemplo de retidão, virtude e proficiência dos quadros da Polícia Judiciária do Estado do Ceará.

Insta frisar que as prisões de todos os policiais suspeitos no caso citado passaram pelo crivo de Ministério Público e do Poder Judiciário, cujas autoridades tiveram amplo acesso às provas produzidas na investigação, o que afasta qualquer conclusão indevida de indicação de provas inexistentes ou forjadas. Todo o processo investigativo foi acompanhado e validado por essas duas instituições.

O direito de crítica e opinião deve, logicamente, ser garantido a todo cidadão. No entanto, o exercício desse direito, notadamente em se tratando de um parlamentar representante do povo, deve manter o absoluto compromisso com a verdade. A tribuna dos representantes do povo não pode ser palco para que se lancem ilações vazias e inverídicas e arroubos populistas contra profissionais que exercem seu mister com denodo e aprumo técnico, dentro dos ditames legais.

Por fim, a ADEPOL/CE manifesta seu integral apoio e solidariedade às Delegadas de Polícia que atuaram na investigação, reiterando seu compromisso em combater os ataques indevidos à imagem dos integrantes da classe.

 

A DIRETORIA”

07:58 · 22.03.2017 / atualizado às 07:58 · 22.03.2017 por

Defensor da reabertura do posto da Polícia Rodoviária Federal no distrito de Croatá, em São Gonçalo do Amarante, o deputado federal Danilo Forte (PSB-CE) recebeu com entusiasmo a confirmação da retomada das atividades da unidade no próximo mês. No último sábado, 18, o superintende da PRF, Stênio Pires Benevides informou por telefone ao deputado que a entrega do posto está prevista para o próximo dia 7 de abril, em evento às 8h.

Desde a retirada da unidade, moradores tem apresentado reclamações quanto ao encerramento da fiscalização. Segundo eles, o posto trazia maior segurança para a localidade. “Estamos felizes em ver que esta cobrança após uma jornada de diálogo com a PRF resultará no melhor para São Gonçalo. A PRF é referência inclusive de cidadania à população daquela região, além do trabalho que desempenha naturalmente”, lembrou o parlamentar.

Água

A reabertura do posto da PRF no distrito de Croatá, para o socialista, é vista com maior entusiasmo dado ao fato de que, no mesmo dia, será assinada pelo governador Camilo Santana a ordem de serviço à construção do açude Melancias. A proposição foi apresentada pelo deputado Danilo Forte. Na semana passada o parlamentar esteve tratando do envio de recursos ao lado do governador cearense e do ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Jornalista com mais de 40 anos de atuação acompanha de lupa os movimentos da classe política. Crítico, ácido e atuante, o blog leva ao leitor fatos reais.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags