Roberto Moreira

Categoria: Política


19:09 · 15.11.2018 / atualizado às 19:09 · 15.11.2018 por
Acordo foi assinado com o governador Camilo Santana nesta quinta-feira, em Madrid, na Espanha. Grupo Globalia quer investir em hotéis e resorts no Ceará
A Air Europa lançou oficialmente nesta quinta-feira (15), em Madrid, na Espanha, dois novos voos semanais de Fortaleza para a capital espanhola. Em solenidade realizada na sede do grupo empresarial Globalia, o governador Camilo Santana assinou o acordo com representantes do grupo espanhol. As duas frequências devem começar a operar no segundo semestre de 2019. Além disso, o empresário Javier Hidalgo, proprietário do grupo, um dos principais do mundo em hotelaria, informou que pretende investir em novos hoteis e resorts no Ceará para fortalecer ainda mais o destino entre as duas cidades.
“Esses investimentos serão muito importantes para fortalecer o destino entre as duas cidades (Madrid e Fortaleza). A intenção do grupo é fazer de Fortaleza e do Ceará um grande centro de inovação em Turismo. Nosso aeroporto já se consolida como importante HUB aéreo para vários países. E a Air Europa, em parceria com a Air France/KLM, quer conectar a Europa a várias países da América do Sul. Isso quer dizer que vamos fortalecer ainda mais o HUB Aéreo da capital cearense”, disse o governador Camilo Santana, que estava acompanhado dos secretários Arialdo Pinho (Turismo) e Élcio Batista (Chefia de Gabinete).
O governador citou que o Governo do Estado tem trabalhado para atrair novas empresas aéreas para o Aeroporto Pinto Martins e, com isso, ampliar a frequência de voos e destinos. “Quanto maior a frequência de voos para nosso estado, conseguimos movimentar a economia e aumentar a geração de empregos para os cearenses”, afirmou Camilo Santana.
Grupo Globalia
O grupo empresarial Globalia possui diversos negócios nos setores aéreo e hoteleiro, entre eles a Air Europa, que voa atualmente para Salvador, São Paulo e Recife. O Grupo Globalia também detém a divisão de hotéis Be Live, operadores de turismo, como a TravelPlan e redes de viagens, como a Halcon Viajes e a Viajes Ecuador.
Agenda na Europa
Camilo Santana iniciou a missão comercial na Europa na sexta-feira, quando esteve na Holanda para apresentar as potencialidades do Ceará no campo dos negócios em Roterdã. Na ocasião, foi celebrada a parceria entre o Porto do Pecém
e o Porto de Roterdã, um dos maiores e mais importantes do mundo, para o estabelecimento do hub portuário cearense.
Na última segunda-feira, a comitiva do Governo do Ceará visitou um dos maiores centros de startups do mundo na França, com o objetivo de incentivar projetos que estimulem a inovação e a tecnologia no Ceará, em parceria com a iniciativa privada. Ainda em solo francês, o governador se reuniu com o embaixador do Brasil na França, Paulo César de Oliveira Campos.
A agenda na França incluiu reunião com a presidente mundial do Conselho Administrativo da Air France/KLM, Anne-Marie Courdec, e três vice-presidentes do grupo. Na ocasião, foi destacado o sucesso do projeto do HUB no Ceará e a possibilidade de novas frequências aéreas para o estado.
Na última terça-feira, o governador se reuniu com o Governo da Catalunha, em Barcelona, para assinar uma Declaração de Intenções visando fortalecer a colaboração para o desenvolvimento econômico e social, por meio da promoção das Relações comerciais, investimentos bilaterais, intercâmbio de conhecimento e boas práticas de inovação tecnológica entre a Catalunha e o Governo do Ceará. Ontem, também em Barcelona, Camilo Santana e a Câmara de Comércio Brasil/Catalunha assinaram um memorando de entendimento para a promoção comercial e investimentos bilaterais entre o Ceará e a Catalunha.
13:18 · 15.11.2018 / atualizado às 13:18 · 15.11.2018 por
A bancada do PDT na Câmara Municipal de Fortaleza é formada por 10 vereadores. Seis decidiram entrar na disputa para subsituir Salmito Filho, eleito deputado estadual.
Hoje, os vereadores Iragusssu Filho, Renan Colares e Didi Mangueira saíram da disputa após conversas com o prefeito Roberto Cláudio e Salmito Filho. Elpídio  Nogueira, Adail Júnior e Antonio Henrique seguem na disputa.
Um novo movimento de articulação deve definir  em consenso quem vai para dirigir o legislativo  municipal. O nome deve ser conhecido na terça-feira em reunião entre os candidatos, RC e Salmito.
12:47 · 15.11.2018 / atualizado às 12:47 · 15.11.2018 por
11:46 · 15.11.2018 / atualizado às 11:46 · 15.11.2018 por
Homem de confiança do deputado federal Heitor Freire, Philomeno Gomes Filjo que é sócio da Marquise em empreendimentos comerciais de Fortaleza, recebeu a tarefa de fazer a ponte da classe empresarial cearense com o presidente Bolsonaro.
Além de Philomeno, outro que terá essa tarefa, incluisive de influir na escolha do nome para presidente do BNB, indicado pelo Capitão Vagner, é o advogado do deputado Heitor Freire, João Paulo Sombra. O aval será sempre de Heitor Freire após investigação, entrevista e capacidade técnica.
08:47 · 15.11.2018 / atualizado às 08:47 · 15.11.2018 por

O ministro Onyx Lorenzoni, responsável pela transição de governo, disse que o “martelo está batido” para a criação do Ministério da Cidadania no governo de Jair Bolsonaro.

A declaração do futuro chefe da Casa Civil foi dada nesta quarta-feira (14) durante entrevista à Rádio Gaúcha. Lorenzoni explicou que a nova pasta cuidará das áreas de desenvolvimento social, direitos humanos e políticas de combate às drogas.

Onyx declarou ainda que parte do Ministério do Trabalho poderá ficar com a nova estrutura, mas que o modelo será analisado por Bolsonaro. Atualmente, o governo federal tem o ministério do Desenvolvimento Social e o ministério dos Direitos Humanos.

Lorenzoni também comentou a possibilidade de o governo ter um ministério da “Produção”, que poderá absorver parte das atuais funções do Ministério do Trabalho.

Nas discussões sobre a estrutura do novo governo, chegou a se especular a fusão das pastas de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social sob o nome de Ministério da Família, com o senador Magno Malta (PR-ES) entre os cotados para comandar pasta.

O ministério do Desenvolvimento Social, por exemplo, é responsável pelo programa Bolsa Família e por outras iniciativas na área social, como os programas Progredir e Criança Feliz.

08:30 · 15.11.2018 / atualizado às 08:30 · 15.11.2018 por

Tivemos uma eleição na qual a renovação das casas legislativas superou todas as expectativas; os grandes partidos foram derrotados; o tempo de televisão dado aos postulantes não produziu resultados; as chamadas máquinas governamentais falharam, com exceção do Nordeste; o apoio dos artistas e intelectuais não foi decisivo; a aptidão para a oratória não prevaleceu; os ataques dirigidos contra a pessoa dos candidatos ou aos seus apoiadores não influenciaram decisivamente os resultados; nem o financiamento das campanhas preponderou. O que aconteceu?

O eleitor disse nas urnas que quer políticas de segurança pública mais efetivas. A criminalidade tornou-se insuportável; que intelectuais, artistas, bons oradores e líderes perderam credibilidade. A institucionalização da corrupção, explicitada pelo fim do segredo ocasionado pelas novas tecnologias, com registros eletrônicos indeléveis das transações financeiras, gravadores e câmeras por toda parte registrando condutas; celulares documentando contatos; paraísos fiscais divulgando fortunas de origem inexplicável; Polícia Federal, Ministério Público e Judiciário independentes são uma nova realidade.

Santarrões havidos como defensores dos menos favorecidos foram desmascarados. O controle da informação e da produção de narrativas, obtida por meio da conquista daquilo que Louis Althusser (1918 – 1990) chamava de “aparelhos ideológicos” não funcionou. A internet deu voz a quem não tinha tribuna, quebrando a hegemonia dos aparelhos ideológicos. O monopólio da narrativa social e política foi abalado juntamente com a perda do controle das manifestações de rua. O ex-ministro José Dirceu declarou que houve mais do que uma derrota eleitoral, tendo ocorrido uma derrota ideológica. Reconheceu ainda a base social do fenômeno.

O debate político adotou uma agenda identitária. A polêmica sobre os costumes ganhou destaque. O homem simples, não tem opinião firme sobre questões complexas como reforma tributária, política cambial e matriz enérgica. Mas tem opinião formada sobre os costumes. Macunaíma sempre foi tolerante. Mas não gostou da promoção oficial de profundas transformações culturais. Não gostou de um discurso de paz e amor que agride violentamente quem não acompanha, acoimando de estúpido, de ignorante, ou fascista quem dele discorda. Tentava-se impor uma aculturação dos brasileiros ao mesmo tempo pregando a intocabilidade das culturas minoritárias. O multiculturalismo do tipo diferencialista não agradou. O multiculturalismo do nosso povo é do tipo interativista. A perda de prestígio dos intelectuais e artistas resultou disso e de outros fatores.

A agenda dos políticos precisa ser revista. A empáfia dos intelectuais e artistas já não é tão poderosa. As urnas disseram: o mundo mudou; há um limite para manipulação da opinião pública; a agenda identitária e o multiculturalismo diferencialista não convenceram; as práticas políticas viciadas já não são toleradas; discursos eloquentes não bastam; alguma coisa nova precisa ser feita no campo da segurança pública. Ou os políticos mudam ou o povo muda os políticos, assumindo o risco da mudança.

Rui Martinho Rodrigues-professor, advogado, historiador, cientista político, presidente emérito da ACLJ

21:07 · 14.11.2018 / atualizado às 21:07 · 14.11.2018 por
Operação prevê investimentos em saneamento básico e ambiental, gestão e requalificação da infraestrutura urbana
O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), participou nesta quarta-feira (14), da assinatura do contrato de empréstimo entre a prefeitura de Sobral e o CAF –Banco de Desenvolvimento da América Latina, no valor de US$ 50 milhões, cerca de R$ 190 milhões para a implementação do Programa de Desenvolvimento Socioambiental de Sobral (Prodesol).
A formalização do contrato foi feita pelo prefeito de Sobral, Ivo Gomes; pelo representante do CAF no Brasil, Jaime Holguín e pela procuradora da Fazenda Nacional, Suely Dib de Sousa e Silva.
O recurso vai viabilizar a melhoria da qualidade dos serviços públicos por meio de investimentos em saneamento básico e ambiental, gestão socioambiental e requalificação da infraestrutura urbana.
A liberação do crédito para o município, segundo Jaime Holguín, foi feita em tempo recorde. Para Ivo Gomes, o avanço foi resultado da articulação do presidente do Senado, que se empenhou pessoalmente, junto ao governo federal.
 “Ele usou do prestigio dele como presidente do Senado e do Congresso Nacional para fazer com que nosso projeto tramitasse com mais claridade, tanto nas instancias do Ministério do Planejamento e do Ministério da Fazenda, na Casa Civil, como o trâmite célere no Senado Federal, que é a última instancia do estado brasileiro, que é quem autoriza os municípios e os estados a contraírem operações de crédito internacionais. Então queria deixar esse registro para o sobralense e o cearense. Meu agradecimento, comovido, por você ter feito o que você fez por Sobral, Eunício”, reconheceu Ivo.
O presidente do Senado ressaltou a qualidade do projeto e a competência do prefeito e de sua equipe junto ao CAF e órgãos competentes para liberação do financiamento. “Quero parabenizar ao município pelo trabalho de elaboração, cuidado e transparência de um projeto tão importante como esse. Eu quero agradecer ao CAF por financiar equipamentos dessa natureza. Sobral e o prefeito são exemplos de boa gestão e quero aqui agradecer porque essa celeridade se deve a competência da CAF, da procuradoria e da prefeitura”, disse.
Jaime Holguín também reconheceu a importância do projeto e a viabilidade de planejamento e execução apresentada pela gestão municipal. “O projeto de desenvolvimento de Sobral segue os modelos mais elogiados de desenvolvimento urbano, com iniciativas complementares e voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população e promoção social e econômica de longo prazo, com qualidade ambiental. É uma honra para o CAF estar junto com o município nesse caminho”,
O Prodesol, que terá contrapartida da Prefeitura no valor US$ 12,5 milhões, será executado em 5 anos. De acordo com a secretária do Urbanismo e Meio Ambiente de Sobral, Marília Ferreira Lima, 71,4% do custo total será voltado para expandir e melhorar os sistemas de esgotamento sanitário e de água potável. A capacidade de tratamento do esgoto coletado do município será ampliada através da construção de três estações de tratamento, que serão construídas no bairro Cidade Dr. José Euclides e nos distritos de Aracatiaçu e Jaibaras. Além disso, serão revitalizadas 32 estações elevatórias de esgoto (equipamento que bombeia o esgoto da rede para outra estação elevatória, ou para uma de tratamento) e 7 estações de tratamento de esgoto. Em relação ao abastecimento de água, será ampliada a capacidade de distribuição, através da construção de três adutoras, uma no Sumaré/José Euclides, outra na Várzea Grande/Alto da Brasília e a terceira no distrito de Jordão.
O Programa inclui também a melhoria das condições urbanas e da gestão ambiental, compreendendo a requalificação e recuperação de áreas degradadas. O campo da mobilidade também será atendido, com a promoção da acessibilidade, por meio da padronização de calçadas, com piso concreto estampado ou intertravado, nos bairros Terrenos Novos, Nava Caiçara e Vila União; pavimentação de vias urbanas, em pedra tosca, paralelepípedo ou piso intertravado; e ampliação da infraestrutura cicloviária.
Já o setor de infraestrutura social será atendido com a construção de núcleos de formação esportiva (Areninhas) e aquisição de equipamentos, construção do Centro de Saúde da Família do Residencial Nova Caiçara, reforma da Unidade Mista de Saúde do Bairro Sinhá Sabóia e aquisição de 15 academias ao ar livre.
Outro componente presente no contrato é o de segurança, com recursos destinados ao apoio à Guarda Civil Municipal, com capacitações e aquisições de equipamentos, instrumentos de comunicação e de proteção individual e utensílios funcionais (bastão retrátil, fardamento e armamento não letal, por exemplo). Prevê também o reforço à instalação de sistema de videomonitoramento, assim como a construção de postos de apoio aos agentes de segurança, de forma a trazer maior eficiência às ações cotidianas de fiscalização, preservação e proteção dos espaços públicos.
16:38 · 14.11.2018 / atualizado às 16:39 · 14.11.2018 por

O presidente do Congresso Nacional, Senador Eunício Oliveira, defendeu, durante o Fórum de Governadores, um pacto de cooperação entre estados, federação e municípios para que o país volte a se desenvolver. O evento aconteceu nesta quarta-feira (14), em Brasília e contou com a participação de 20 governadores, o presidente da República eleito, Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Ao reafirmar o compromisso do legislativo com o pacto, Eunício disse que o Congresso está aberto ao diálogo e construção de uma pauta desenvolvimentista. “Todas as matérias, sejam elas matérias complicadas e que precisam de um debate mais amplo, o Congresso Nacional e o Senado está aberto para fazer todo esse debate. Para ajudar ao Brasil e ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, a fazer um governo que todos nós brasileiros desejamos que ele faça pelo bem do Brasil”, assegurou.

Na abertura do evento, os governadores expuseram os principais problemas a serem enfrentados nos seus estados, como o reforço na segurança pública e a intervenção no pacto federativo. O governador eleito pelo estado de São Paulo, João Dória, falou sobre a expectativa em relação ao novo governo.
“Temos por expectativas, os governadores eleitos, o melhor sentimento em relação ao seu governo. Isso não significa alinhamento, mas posicionamento de todos que aqui estão querem o melhor para o Brasil, querem o Brasil crescendo e buscando a retomada rápida do crescimento econômico.

Ainda na reunião, o governador do Piauí, Wellington Dias, entregou uma carta elaborada pelos governadores dos estados do Nordeste com a pauta de interesse da região a ser defendida junto ao executivo e legislativo.

O presidente da República eleito, Jair Bolsonaro, falou sobre os desafios a serem enfrentados e a aproximação com o congresso para buscar aprovações de matérias. “Sabemos do tamanho da responsabilidade que está nas costas de cada um de nós. Vamos iniciar o mandato com muitos problemas (…) mas a partir desse momento não existe mais partido. Nosso partido é o Brasil. Temos que aprovar as reformas. Que estão sendo ultimadas pela minha equipe econômica. Já pedimos aos presidentes das duas casas uma posição do que pode ou não pode ser votadas nesse final de ano”, disse.

Carta dos Governadores

Durante o Fórum, os eleitos apresentaram A Carta dos Governadores. Entre os principais pontos defendidos estão o pacto nacional que contemple a agenda de convergência entre os entes da federação. Defenderam também a necessidade de reforma da sistema de segurança pública, e mudanças na legislação como a reforma do código penal e do código de processo penal e no sistema penitenciário.

As reformas previdenciária e tributária, a autonomia sobre as concessões de portos e no setor elétrico, flexibilização da estabilidade dos servidores públicos, medidas que atendam a desburocratização dos estados brasileiros através de uma reforma administrativa e de combate à corrupção também foram ressaltadas na Carta.

Os governadores ainda defenderam uma frente em defesa do estímulo e valorização do turismo no país, incentivo ao desenvolvimento tecnológico, novo patamar da tabela Sistema Único de Saúde (SUS), e por fim, a retomada das obras inacabadas à nível federal e estadual.

15:35 · 14.11.2018 / atualizado às 15:35 · 14.11.2018 por
Na sessão da manhã desta quarta-feira (14), foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, o projeto 245/2018 de autoria do deputado estadual Agenor Neto, que denomina a mini Areninha do município de Solonópole com o nome de Abimael Silva.
O trabalho do deputado Agenor Neto tem chegado a Solonópole junto ao prefeito Webston Pinheiro de forma muito positiva, Agenor tem trabalhado em infraestrutura, na área da saúde destinando duas ambulâncias para o município, além de entregar o Terminal Rodoviário em julho deste ano. O Terminou foi construído com recursos conseguidos pelo deputado no valor de R$ 3 milhões de reais. O deputado ainda tem trabalho em diversas áreas para o município como na questão hídrica.
14:48 · 14.11.2018 / atualizado às 14:48 · 14.11.2018 por

A deputada estadual Fernanda Pessoa (PSDB) destacou, durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira (13/11), a celebração de empréstimo entre o município de Maracanaú e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de US$ 31.784.500, o equivalente a R$ 118 milhões.
O recurso, conforme explicou, será destinado ao programa de Transporte e Logística Urbana (Translog), que será coordenado pela Secretaria de Infraestrutura, com financiamento do BID e do Tesouro Municipal. O objetivo é ampliar e qualificar a infraestrutura e mobilidade urbana de Maracanaú.
Dentre as ações planejadas, ainda de acordo com Fernanda Pessoa, está a execução de obras de melhoria nos principais corredores da Cidade, como avenidas e ruas, interligação dos bairros periféricos com a região central do município, integração dos diversos meios de transporte como ônibus, metrô e bicicletas, através das ciclovias e ciclofaixas, além da otimização da logística para escoamento da produção dos distritos industriais.
A parlamentar elogiou a gestão do município, e afirmou que Maracanaú será o município que mais crescerá em números reais e econômicos pelos próximos 10 anos. “Um convênio deste porte só é firmado devido a transparência nas contas públicas. A gestão e todo o fazer para o município caminhavam rumo a uma administração modelo em gestão pública.”, acrescentou.
Fernanda Pessoa destacou também o adicional de R$ 17 milhões para a área da saúde de Maracanaú. O recurso, de acordo com ela, será investido em custeio de serviços de assistência hospitalar e ambulatorial. “A verba foi conquistada graças à articulação de meu pai, deputado federal eleito e ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, e do prefeito do município Firmo Camurça, junto ao Congresso Nacional, em Brasília”. O recurso, que é uma emenda impositiva, e será repassada em 2019 ” a gente agradece imensamente a bancada cearense pela assinatura desta importante emenda para Maracanaú, os senadores Tasso Jereissati (PSDB/CE) e José Pimentel (PT/CE) e os deputados federais Danilo Forte (PSDB), Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e Vitor Valim (Pros)”, pontuou.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Blog de jornalismo da TV Diário. (www.tv.diario.tv.br). Telejornalismo: (85) 3266.9212

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags