Busca

Categoria: Protesto


13:58 · 19.04.2017 / atualizado às 13:58 · 19.04.2017 por
Trabalhadores da Feira José Avelino realizarão o movimento “Eu fico com a José Avelino”, nesta quarta-feira (19/04), às 16h, com a distribuição de 5 mil camisas. Ato é contra a remoção dos feirantes.
Segundo um dos organizadores, Zé Filho, a solução dada pela prefeitura não condiz com os anseios dos trabalhadores, que querem permanecer no local. “A ideia é mostrar que os feirantes estão organizados, a associação dos galpões também está conosco, estamos sempre abertos ao diálogo, mas a prefeitura não corresponde”, diz.
“A feira já existe há 15 anos, bem antes do prefeito ser eleito e o que nós queremos é a regulamentação e reordenação do local, e só quem pode fazer isso é a prefeitura, queremos permanecer no local, sermos registrados, pagar até as taxas da prefeitura sem nenhum problema, mas a prefeitura não aceita diálogo e só diz não pra gente”, completa o feirante.
18:08 · 12.04.2017 / atualizado às 18:08 · 12.04.2017 por

Coordenadores do Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais (FUASPEC) protestaram, na manhã desta quarta-feira (12), em frente ao Instituto de Saúde dos Servidores do Estado do Ceará (ISEEC) em prol de um atendimento de qualidade. A precariedade foi outro ponto abordado pelos manifestantes que, na ocasião, criticaram o corte de R$ 20 milhões. “A redução do aporte repassado à autarquia impede o custeio de serviços básicos e convênios. Não podemos compreender esse cálculo, já que o número de servidores aumentou”, declarou Hilda Nepomuceno, presidente da Associação dos Servidores da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Asstds).

Rita de Cássia Gomes, coordenadora Geral do Fuaspec, revelou que, conforme reunião com diretores do Issec, o atual volume de recursos destinado é insuficiente. Em 2015, por exemplo, o Governo gastava R$ 110 milhões com o custeio do Instituto, que já funcionava precariamente. Em 2016, o volume caiu para 90 R$ milhões, sendo estabelecido para este ano o montante de R$ 75 milhões. “Existe uma cota de consultas que se esgota em média no 5 º dia útil de cada mês. Um verdadeiro absurdo! Talvez o Issec não esteja matando na mesma velocidade do crime organizado, mas muitas pessoas já perderam a vida esperando a marcação de um simples exame”, disparou.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará, Eliene Uchoa, que também ocupa assento na coordenação do Fuaspec, lembrou que o tema já havia sido discutido no início da gestão Camilo Santana, mas, segundo a sindicalista, ignoraram o problema e a situação piorou. Por fim, os coordenadores deliberaram a ida à sede da Secretaria do Planejamento do Estado, a fim de solicitar uma audiência com o titular da pasta. A data será estabelecida na próxima reunião do Fuaspec.

07:14 · 18.11.2016 / atualizado às 07:14 · 18.11.2016 por

IMG_2841
A Diretoria Executiva do Sindicato dos Odontologistas do Ceará (Sindiodonto) promete acionar a justiça contra empresas e planos de saúde que estão descumprindo o acordo celebrado na convenção coletiva dos cirurgiões dentistas, que prevê o pagamento do piso salarial dos profissionais, além do reajuste de 10% na remuneração.

O Sindiodonto também informa que diante das denúncias encaminhadas ao sindicato, dentistas estão sendo ameaçados por gestores de planos de saúde, além de sofrerem constantemente com a prática de assédio moral nas empresas.

Nessa quinta-feira (17), profissionais e diretores do Sindiodonto realizaram ato em defesa da categoria na Av. Heráclito Graça, no Centro. “Já acionamos o Ministério Público, mas ainda não tivemos retorno. Então, ainda na próxima semana iremos judicializar uma ação”, declarou a diretora do Sindiodonto, Valeska Camurça, considerando como abusivo o posicionamento das empresas que ameaçaram demitir os dentistas.

04:50 · 06.11.2016 / atualizado às 04:50 · 06.11.2016 por

IMG_2469

Policiais civis do Ceará, em greve há nove dias, realizaram uma manifestação neste sábado (5) no aeroporto de Fortaleza, alertando para crise da segurança no estado.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol), Francisco Lucas, o objetivo da manifestação no terminal é alertar aos turistas sobre o risco de assalto na capital cearense.

À medida parece ser mais um ato de exagero. Quem faz a segurança de rua é a PM.

Camilo Santana já mandou aviso para policiais, defensores e demais áreas do serviço público: não tem dinheiro.

16:06 · 19.10.2016 / atualizado às 16:06 · 19.10.2016 por

IMG_2048

Servidores administrativos da Educação protestaram, na manhã desta quarta-feira (19), no hall de acesso do gabinete do secretário da Educação, Idilvan Alencar. Os trabalhadores foram convocados pela Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Asseec), seguindo calendário estabelecido pela assessoria da secretaria na última reunião, que tinha como pauta a extensão da gratificação dos servidores ativos da Seduc. “Estamos aqui para cobrar uma data marcada pela professora Dalila, mas agora querem remarcar uma nova data para novembro. Não vamos aceitar essa ideia desrespeitosa”, disparou Rita de Cássia Gomes, presidente a Asseec.

O ato durou cerca de 2 horas e, após o comunicado que a pauta só seria apresentada ao Governo no mês de novembro, os manifestantes deliberaram que ficariam acampados no gabinete por tempo indeterminado. Aos poucos, o protesto que iniciou com cerca de 100 pessoas foi ganhando força, por existir um grande grupo de trabalhadores lotados na Seduc.

Por fim, o secretário Idilvan Alencar recebeu uma comissão para comunicou que havia antecipado uma audiência com o governador Camilo Santana para esta quinta-feira (20). Ainda na reunião, o gestor apresentou a pauta que será tratada no Palácio da Abolição. A reivindicação vai beneficiar uma média de três mil servidores de nível médio (ADO) e 32 de nível superior (ANS).

16:51 · 18.10.2016 / atualizado às 16:51 · 18.10.2016 por

IMG_2028
Servidores federais protestaram na manhã desta terça-feira (18) em frente à sede da GEAP Saúde, na Aldeota, onde encontraram trabalhadores aposentados e dependentes do plano. A convocação para o ato partiu da Diretoria Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sinprece) que, há 10 dias remeteu o comunicado através das mídias sociais e site da entidade.

Os servidores públicos questionam o possível aumento que pode atingir a margem de 70%, medida já considerada abusiva pelo Sinprece. “Não podemos ficar à mercê dos governos que só querem se beneficiar e se eleger. Eles não querem resolver problema de ninguém”, declarou Carmem Marques, secretária de Administração e Finanças da entidade. A diretora também sugeriu que a proposta da criação conselhos em todo país seja enviada a Federação Nacional dos Sindicatos em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps). “A gente evitar comer, evitar fazer muitos gastos devido o desconto da GEAP, então teremos que fazer alguma coisa pela GEAP. A partir da criação dos conselhos devemos ocupar todos os prédios da GEAP Saúde no Brasil”, declarou a sindicalista.

Na ocasião, Lucineia Freitas expôs as demandas apresentadas em recente encontro de aposentados em Brasília. A diretora relatou que todos ficaram assustados com a ausência dos representantes da GEAP na reunião requerida pela Fenasps. “A gente ficou preocupada. Como é que que vamos debater um tema somente entre servidores, se não tem ninguém da GEAP? Foi a primeira pergunta que fiz ao perceber a composição da mesa”, disse.

As questões dos trabalhadores que participaram da reunião em Brasília foram respondidas pela assessoria jurídica da Federação representativa. “A advogada explicou que enquanto houver recursos para entrar na justiça, a Fenasps acompanhará cada caso”, explicou a diretora. Ainda sobre a reunião entre trabalhadores e assessoria da Feanasp, os advogados informaram que estão estudando como será a representação na justiça em casos de idosos que foram expulsos da GEAP Saúde por não conseguirem pagar pelo plano, visto que tal ação se configura como coação.

Assuntos como a ingerência política partidária e corte de alguns serviços essenciais, como atendimento da ambulância UTI móvel, também foram abordados. Carmem Lúcia Marques fez uma reflexão sobre a atual situação da GEAP Saúde, pontuando que alguns servidores continuam recebendo cobranças indevidas, mesmo protegidos por uma liminar. “Tem gente aqui pagando R$2.700, além do valor que já foi descontado do contracheque. Isso é um verdadeiro absurdo”, disparou Carmem Lúcia Marques.

08:08 · 12.10.2016 / atualizado às 08:08 · 12.10.2016 por

IMG_1811

A decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que considerou inconstitucional lei que regulamenta as vaquejadas no Ceará –e que, na prática, as proíbe– deu início a uma onda de protestos pelo Nordeste.

Nesta terça, manifestações em nove Estados e no Distrito Federal marcaram o Dia de Mobilização Nacional pela Vaquejada.

Considerada típica em cidades do interior do Nordeste, a vaquejada costuma movimentar cidades como Serrinha (BA), Caruaru (PE), Gravatá (PE) e Lagarto (SE), em eventos com shows que reúnem milhares de pessoas.

09:44 · 08.09.2016 / atualizado às 09:44 · 08.09.2016 por

image

O protesto foi nesta quarta-feira, feriado do dia da independência. Nus, os estudantes sentaram enfileirados no chão em protesto contra a repressão.

Não falaram repressão a quê.

11:52 · 18.08.2016 / atualizado às 11:52 · 18.08.2016 por

image

Com o grito de guerra “Não é mole não! Dormir com fome e sem reposição”, que cerca de 500 servidores públicos estaduais protestam neste momento em frente ao Palácio da Abolição, no Meireles.

O ato público também foi marcado com o “Pai Nosso” dos manifestantes que, justificaram que a oração seria para sensibilizar o Governo do Estado que já planeja deixar o trabalhador sem reposição no próximo ano.

O protesto foi organizado pelo Fórum Unificado de Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais, que reivindica o reajuste linear. Trabalhadores lotados na educação básica do Cariri foram mobilizados e marcaram presença em massa. “Muitos estão passando necessidade e não tem nem mesmo o dinheiro do transporte, por isso contratamos dois ônibus” declarou-se a presidente da Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Asseec), Rita de Cássia Gomes, que na ocasião informou que o Fuaspec já planeja outros protestos.

17:20 · 16.06.2016 / atualizado às 17:20 · 16.06.2016 por

image

Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) paralisaram as atividades na manhã desta quinta-feira (16), seguindo o “Dia Nacional de Mobilização”, decidido durante encontro em Brasília, nos dias 11 e 12 de junho. Houve adesão em todas as agências do Estado do Ceará. Na capital, na agência da Rua Pedro Pereira, no Centro, os diretores do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sinprece) entregaram uma carta aberta à sociedade.

Os diretores explanaram sobre os atuais desmontes que podem prejudicar o futuro do brasileiros. A carta trazia informações sobre a Reforma da Previdência; Reforma Trabalhista; Desvinculação dos benefícios, extinção do SUS e SAMU, entre outros pontos.

Já nas agências do interior, além da entrega da carta, os servidores decoraram o ambiente de atendimento com balões pretos, representando o luto nacional. Faixas e camisas apresentavam mensagens que denunciam as perdas dos direitos trabalhistas.