Roberto Moreira

Categoria: Saúde


12:47 · 15.11.2018 / atualizado às 12:47 · 15.11.2018 por
08:42 · 15.11.2018 / atualizado às 08:42 · 15.11.2018 por

Dados publicados nesta semana pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) revelam que o gasto diário com saúde no país é de R$ 3,48 por pessoa. Por ano, isso representa um investimento médio de R$ 1.271 por cidadão. Diante dos números, a entidade considerou o valor “abaixo do ideal”.

Segundo o CFM, o gasto total com saúde pública no país corresponde, atualmente, a 2,94% do PIB brasileiro, enquanto o índice deveria ser três vezes maior, próximo aos 10%.

Os dados se referem às despesas do governo federal, dos estados e dos municípios em 2017. Gastos com custeio de hospitais, compra de equipamentos e pagamento de funcionários do setor estão entre as despesas.

Ainda de acordo com o levantamento, em 2008, o investimento médio do governo era de R$ 2,76 por habitante. O salto de 26% para o patamar atual (R$ 3,48), no entanto, aponta que os gastos com saúde, na verdade, registraram queda. A explicação, segundo o conselho, se dá por conta da inflação do período ter sido de 79,02%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA).

Por meio de nota, o Ministério da Saúde afirmou que “desconhece o método utilizado pelo Conselho sobre gastos per capita em saúde no país.” Além disso, ressaltou que os gastos públicos em ações e serviços públicos de saúde em 2017 tiveram uma despesa per capita de aproximadamente R$ 1.320, “um aumento de 119% em relação a 2008.”

A pasta informou ainda que em 2018, “a aplicação mínima da União em ações e serviços públicos de saúde deve chegar a R$ 117,9 bilhões”. O valor, segundo o ministério, representa R$ 5,5 bilhões a mais do que determinado pela legislação.

16:37 · 14.11.2018 / atualizado às 19:25 · 14.11.2018 por

Cerca de 200 servidores públicos federais lotados no Ministério da Saúde participam nesta quarta-feira (14) do seminário “Em defesa do Ministério da Saúde: o SUS como patrimônio do trabalhador contra a privatização”. O evento acontece no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sinprece) e teve início às 8h, seguindo com a programação até às 17h.

Pela manhã, os palestrantes expuseram uma apresentação acerca da atual conjuntura política nacional, além do eixo que detalhou aspectos sobre a situação atual do SUS/Mesa de negociação. À tarde, o debate foi iniciado abordando questões sobre as condições de trabalho, assédio e adoecimento dos servidores, exposto pela psicóloga Fabianne Konowaluk.

A palestrante, que é pesquisadora associada ao Núcleo de Estudos e Pesquisas em Saúde do Trabalho, considerou que o assédio moral é persistente, repetitivo e continuado, classificando os tipos de assédio em: vertical – aquele que acontece de cima para baixo – do chefe para o subordinado; o horizontal – quando a ação parte de colegas de trabalho do mesmo nível hierárquico; e o assédio misto – atuação por mais de um tipo de assediador.

O advogado Raphael Franco Castelo Branco, presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB, que também ocupa a presidência do Conselho estadual do Idoso, expôs as dificuldades enfrentadas pelos brasileiros com as constantes mudanças na previdência. Estudioso no assunto, Raphael Franco disse que apenas 12% da população nacional projetam o futuro, além de considerar a previdência irregular e desigual para as mulheres.

21:28 · 13.11.2018 / atualizado às 21:28 · 13.11.2018 por
 
O Ministério da Saúde oficializou o repasse de quase R$ 3 milhões para o custeio de saúde. Os recursos são indicação do deputado federal Moses Rodrigues (MDB/CE).
Para custeio da Atenção Básica foram destinados R$ 450 mil para Coreaú, R$ 507 mil para Miraíma, R$ 355 mil para Mucambo, R$ 854,5 mil para Poranga e R$ 500 mil para Santana do Cariri. Além da Atenção Básica foram destinados recursos para média e alta complexidade. Nessa modalidade foram repassados R$ 144,6 mil para Mucambo e R$ 145,5 mil para o município de Poranga.
_“O nosso trabalho tem sido pautado no diálogo com os municípios cearenses. Toda semana recebo em meu gabinete prefeitos que buscam melhorias para suas cidades, e saúde tem sido uma pauta constante. Por isso, tenho buscado junto ao Ministério da Saúde recursos com um único objetivo: promover qualidade de vida para a população_”, destacou Moses Rodrigues.
19:38 · 12.11.2018 / atualizado às 19:42 · 12.11.2018 por

O Governo Federal recebeu 225 pedidos para incorporação de novos medicamentos no Sistema Único de Saúde (SUS) nos últimos três anos e, até agora, avaliou 168. Desse total, mais da metade foi negada (55,4%). A maioria dos pedidos rejeitados (77,4%) foi realizada por agentes externos ao governo, como associações de pacientes e indústria farmacêutica. Os dados são de um levantamento inédito elaborado pela Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa). Na última reunião técnica que aconteceu em Brasília, no dia 8 de novembro, a CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS) negou a incorporação do Spinraza pelo SUS. O medicamento, de alto custo e performance, é para o tratamento dos pacientes com atrofia muscular espinhal.

“A gente lamenta muito pois, quando um medicamento tem sua incorporação rejeitada, a população fica privada do acesso ao medicamento e consequentemente, ao tratamento. Isso também abre precedente para a judicialização” avaliou a deputada estadual Fernanda Pessoa (PSDB). Ela ressalta sua mobilização para que novos medicamentos sejam incluídos pelo SUS e explica que “a maioria das terapias incorporadas para tratamentos está disponível no mercado há mais de 15 anos” e informa sobre audiência pública que vai discutir a judicialização na rede pública e privada de saúde, na próxima segunda-feira (19\11), às 8h30, no Complexo das Comissões, na Assembleia Legislativa do Ceará.

Entenda: Para serem avaliados, os pedidos são enviados para a CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS), órgão formado por diversas secretarias do Ministério da Saúde, além de outras instituições como ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e CFM (Conselho Federal de Medicina). Sem alternativas para tratamentos mais inovadores, que garantem mais qualidade de vida e eficácia de tratamento, o paciente brasileiro recorre à justiça em busca dos seus direitos. Aumentando os casos de judicialização.

07:42 · 11.11.2018 / atualizado às 07:42 · 11.11.2018 por
Para atender a demanda do município, a Prefeitura de Solonópole, que tem a frente o prefeito Webston Pinheiro, deu início ao atendimento noturno em todos os postos de saúde da sede a partir desta semana.
As unidades, que contam com equipe de profissionais completa composta por médico, enfermeiro, dentista e auxiliares, seguem um cronograma de atendimento às terças e quartas-feiras, de 18h a 21h. Além dos postos, o Centro Especializado de Odontologia, CEO, também entra em regime noturno, funcionando às segundas e quartas, no mesmo horário. Pela manhã, o funcionamento permanece normalmente.
De acordo com o prefeito Webston Pinheiro, a medida visa adequar o sistema de saúde às necessidades reais da população. “Nós percebemos que uma grande parte da população não faz uso dos serviços de saúde devido a falta de flexibilidade dos horários. Muita gente não pode se ausentar do trabalho e nem de seus afazeres durante o dia, e acaba tendo prejuízos em relação a saúde. É obrigação do município poder proprocionar esse atendimento”, completou.
21:51 · 08.11.2018 / atualizado às 21:51 · 08.11.2018 por
Para atender a demanda do município, a Prefeitura de Solonópole, que tem a frente o prefeito Webston Pinheiro, deu início ao atendimento noturno em todos os postos de saúde da sede a partir desta semana.
As unidades, que contam com equipe de profissionais completa composta por médico, enfermeiro, dentista e auxiliares, seguem um cronograma de atendimento às terças e quartas-feiras, de 18h a 21h. Além dos postos, o Centro Especializado de Odontologia, CEO, também entra em regime noturno, funcionando às segundas e quartas, no mesmo horário. Pela manhã, o funcionamento permanece normalmente.
De acordo com o prefeito Webston Pinheiro, a medida visa adequar o sistema de saúde às necessidades reais da população. “Nós percebemos que uma grande parte da população não faz uso dos serviços de saúde devido a falta de flexibilidade dos horários. Muita gente não pode se ausentar do trabalho e nem de seus afazeres durante o dia, e acaba tendo prejuízos em relação a saúde. É obrigação do município poder proprocionar esse atendimento”, completou.
14:10 · 07.11.2018 / atualizado às 14:10 · 07.11.2018 por
O deputado estadual Agenor neto foi internado ontem no hospital da Unimed em Fortaleza. O parlamentar sentiu dores fortes no peito. Os exames diagnosticaram problemas e o deputado foi submetido a cateterismo. Fora de perigo está em apartamento.
NOTA SOBRE O ESTADO DE SAÚDE DO DEPUTADO AGENOR NETO
A assessoria do deputado estadual, Agenor Neto, vem por meio desta nota informar que o deputado deu entrada, na manhã desta terça-feira, no Hospital da Unimed, em Fortaleza, com dores no peito. Após exames, o deputado foi submetido a um procedimento clínico e ontem mesmo saiu da UTI se encontrando fora de risco. A equipe Agenor Neto agradece todo o carinho e preocupação dos eleitores, amigos do meio político, correligionários. A recuperação do deputado está se dando de forma rápida e dentro do esperado e em poucos dias estará de volta às atividades legislativas para cumprir o seu mandato.
Assessoria de Comunicação do Deputado Agenor Neto
09:53 · 07.11.2018 / atualizado às 09:53 · 07.11.2018 por
A deputada Aderlânia Noronha (SD) protocolou na Assembleia Legislativa do Ceará, projeto de indicação que obriga os órgãos e entidades da Administração Pública do Estado a conceder a todos os seus servidores/empregados um dia de licença, por ano, para a realização de exame preventivo de câncer de mama, de útero e de próstata. O beneficiário deverá apresentar o comprovante do exame realizado para que seja recolhido pelo órgão ou entidade pública e devidamente arquivado.
De acordo com a autora do projeto, a proposição visa proporcionar aos servidores a oportunidade de realizarem, sem preocupações quanto a perdas salariais, exames preventivos contra os tipos de câncer de elevada frequência e mortalidade em nosso país.
“O objetivo é aumentar o diagnóstico precoce dessas patologias. A iniciativa possibilitará que as pessoas agendem, se organizem e façam os exames, sem perder um dia de trabalho” destacou a parlamentar.
Segundo dados do Ministério da Saúde, apesar da existência de métodos preventivos simples, eficientes e de baixo custo, foram estimados, para 2018, no Brasil, 59.700 novos casos de câncer de mama, 16.370 novos casos de câncer de colo de útero e 68.220 novos casos de câncer de próstata.
“Tais dados mostram a suma importância de se realizar exames preventivos periódicos, não podendo o servidor público ser desestimulado à prevenção por receio de perder sua remuneração do dia. Atualmente, a lei permite a ausência apenas se o funcionário já estiver doente, para fazer tratamento, sem priorizar a prevenção”, finalizou Aderlânia.
09:49 · 07.11.2018 / atualizado às 10:08 · 07.11.2018 por

Por décadas funcionando em prédios alugados ou emprestados, a gestão da saúde no município agora será feita a partir de sua sede própria e com projeto concebido em conformidade com as atividades de tão relevante pasta. Na inauguração, nesta quinat-feira(08) serão entregues à comunidade, três ambulâncias 0km.

A SESA de Pacatuba agora tem endereço certo e fixo: Avenida Capitão Manoel Medeiros, S/N Bairro São José.
Em frente ao Estádio O Betão. Mais uma promessa de Carlomano Marques sendo cumprida.

Na política a palavra empenhada vale muito.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Blog de jornalismo da TV Diário. (www.tv.diario.tv.br). Telejornalismo: (85) 3266.9212

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags