Roberto Moreira

Categoria: Segurança Pública


13:49 · 10.12.2018 / atualizado às 13:49 · 10.12.2018 por

Nesta terça-feira, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, inicia período de férias. As férias estavam programadas. Os chefes de unidades militares foram comunicados.

A ação mal sucedida da Polícia Militar na abordagem aos bandidismo do “novo cangaco” tirou o conforto de André Costa.

O governador Camilo Santana ao lado do chefe de gabinete, Élcio Batista, assumiram o controle do caso.

No relatório preparado pela polícia e entregue ao governador, o comando da operação afirma que nunca os bandidos usaram reféns como escudos humanos. Os bandidos usavam reféns após os assaltos.

08:39 · 08.12.2018 / atualizado às 08:39 · 08.12.2018 por

“Hoje o Ceará passa a contar com o primeiro Centro Regional de Inteligência de Segurança Pública em funcionamento, importante ferramenta para que se possa dar respostas concretas de segurança e proteção a todos os nordestinos”. Assim destacou o governador Camilo Santana, durante solenidade de implantação do equipamento, na manhã desta sexta-feira (7). A unidade de Inteligência é composta por agentes das polícias civis e militares dos nove estados, órgãos federais e outras instituições especializadas no combate às organizações criminosas, como o Ministério Público e o Poder Judiciário.

A solenidade contou com a presença do Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann; dos governadores do Maranhão e do Piauí, Flávio Dino e Wellington Dias; do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira; do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Raul Araújo Filho, além de secretários de segurança dos estados do Nordeste e outras autoridades.

O objetivo da política é reunir agentes de Inteligência de todos os estados do Nordeste no combate ao crime organizado e facilitar a troca de informações estratégicas e sensíveis na área da segurança pública. “Para implantação da política serão investidos R$ 15 milhões de reais para equipamentos, banco de dados, tecnologia, pessoal e acompanhamento dessas ações”, afirmou o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. “A palavra chave dos centros é integrar, não apenas as operações, é integrar a inteligência, o que chamamos de repressão qualificada contra o crime”, complementou Jungmann.

O Governo do Ceará se responsabiliza pela estrutura do equipamento, enquanto que o Ministério da Segurança Pública, via Secretaria Nacional de Segurança Pública, paga o custeio de pessoal e soluções de tecnologia. Serão dezenas de bases de dados – em constante atualização e aprimoramento – à disposição dos profissionais para a realização de investigações que desencadearão as operações policiais. Um exemplo de capacitação dos profissionais que trabalharão no Centro é o curso iniciado na última quarta-feira (6) ministrado pelo FBI: “Executive Reporting Techniques and Strategies” (Curso de Técnicas e Estratégias de Relato Executivo), envolvendo cerca de 70 agentes de segurança pública em Fortaleza.

08:23 · 07.12.2018 / atualizado às 08:23 · 07.12.2018 por

Seguindo a tendência de queda no número de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), o mês de novembro apresentou redução de 30,6%.

Esse é o oitavo mês consecutivo de diminuição do índice e o melhor resultado alcançado desde fevereiro de 2017. Em reunião, ocorrida agora pela manhã, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, divulgou os números relativos ao penúltimo mês do ano.

Os 30,6% de redução nos crimes de homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios, no mês de novembro, se referem aos 326 casos registrados no mês passado, em comparação com os 470 no mesmo período de 2017.

Os números correspondem a 144 vidas salvas em território cearense. Com o resultado de novembro último, o acumulado do índice, em 2018, de janeiro a novembro, registrou redução na Capital, Região Metropolitana, Interior Sul e em todo o Estado.

Esse decréscimo, em novembro, foi alcançado em quase todas as regiões do Estado, com exceção do Interior Norte.

07:34 · 05.12.2018 / atualizado às 07:34 · 05.12.2018 por

O governador Camilo Santana participou nesta terça-feira (4), em Brasília, da reunião do Fórum dos Governadores do Nordeste. Estiveram na pauta o bônus de assinatura das novas reservas de exploração do pré-sal, a securitização da dívida dos estados para o aumento da capacidade de investimento, a garantia federal de ações em Segurança Pública, dentre outros assuntos que serão tratados com a equipe do presidente da República eleito, Jair Bolsonaro. Para o encontro, também foram convidados os governadores da região Norte.

Além do chefe do Executivo no Ceará, estiveram presentes o governador do Pernambuco, Paulo Câmara, o governador do Piauí, Wellington Dias, o governador eleito da Paraíba, João Azevedo, o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, a governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, o governador do Alagoas, Renan Filho, o governador da Bahia, Rui Costa, e o governador do Amapá, Waldez Goes.

Camilo Santana destacou a importância de juntar as pautas dos estados do Nordeste e do Norte, no intuito de evoluir na aprovação de mais benefícios para a população das regiões. “Nós compreendemos que são duas regiões com muitos temas em comum. O nosso fórum tem se reunido todos os anos para discutir temas importantes. Consideramos que unificar as pautas é importante, exatamente para que a gente possa pensar nos mandatos dos próximos quatro anos. Todos nós queremos contribuir com o melhor para o país”, afirmou.

Demandas
A primeira pauta discutida entre os governadores foi o bônus de assinatura das novas reservas do pré-sal, que atualmente está no Senado Federal. “Compreendemos ser importante distribuir esse bônus com os estados e municípios, dentro do princípio federativo da divisão. Teremos audiência com o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, para tratar desse tema. É uma negociação entre o Congresso, o atual governo e o novo governo”, explicou Camilo.

Além disso, os governadores se empenharam em buscar a garantia de resolução para o projeto de securitização das dívidas dos estados do Brasil, reivindicação antiga dos estados, além de organizar as questões que serão tratadas em reunião no próximo dia 12 junto ao futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro. “Queremos apresentar uma proposta do Nordeste brasileiro para melhorias em Segurança Pública”, revelou o governador cearense.

Pedido por prioridades
No último dia 21, Camilo já havia participado de uma reunião em Brasília com os governadores do Nordeste, para listar reivindicações dos estados e municípios por investimento e auxílio da União em áreas prioritárias. O encontro resultou em carta destinada ao presidente da República eleito, assinada por todas as autoridades nordestinas. O documento solicitou ainda uma audiência para tratar de temas relacionados à liberação de investimentos federais, além de ações em Segurança Pública, Saúde e Educação.

07:43 · 04.12.2018 / atualizado às 07:43 · 04.12.2018 por

A comissão de Assuntos Econômicos realizará hoje (4), audiência pública interativa para debater a questão orçamentária e os reflexos econômicos da crise da segurança pública.

Saiba mais em https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/12/03/cae-debate-consequencias-economicas-da-crise-da-seguranca-publica

08:07 · 05.11.2018 / atualizado às 08:07 · 05.11.2018 por

A exemplo do juiz federal Wilson Witzel, governador eleito do Rio de Janeiro, o general Augusto Heleno, futuro ministro da Defesa, também está entre os que defendem o uso de atiradores de elite (ou “snipers”) contra bandidos que circulam em favelas cariocas exibindo fuzis e outros armamentos pesados. Heleno até sugeriu a medida quando se deu a intervenção federal no Estado, como forma de enfrentar o crime.

No Haiti funcionou

Augusto Heleno relatou que snipers foram usados com êxito na Missão da ONU no Haiti em situação semelhante, contra bandidos armados.

Sob mira de snipers

Para o futuro ministro, após um prazo para entregar as armas, os bandidos seriam advertidos de que estariam sob a mira de snipers.

Proteção aos inocentes

O Procurador do MPRJ, Marcelo Rocha Monteiro também defende o uso de snipers como maneira de proteger inocentes dos criminosos.

10:18 · 03.11.2018 / atualizado às 10:19 · 03.11.2018 por
Como 80% de aprovação e dos votos da eleição em 7 de outubro, Camilo sentiu sua popularidade no primeiro  evento público. Foi dentro da academia da polícia com mais de mil pessoas entre alunos, familiares, oficiais e o comando da segurança pública.
Camilo gastou duas horas para chegar no palco fazendo selfies com familiares de alunos da academia. Na saída mais fotos , beijos e abraços.
Perguntado sobre mudavas na segurança para o próximo governo Camilo respondeu que será um novo tempo. “Vamos implantar a identificação por leitura de facial nos lugares públicos. Quem deve a justiça será recolhido e até janeiro todos policiais terão armas acauteladas, ou seja da polícia para o uso”. Pelo visto vem mudanças.
17:16 · 02.11.2018 / atualizado às 17:16 · 02.11.2018 por

Apontado como ministro da Defesa no governo de Jair Bolsonaro (PSL), o general Augusto Heleno disse em entrevista nesta quarta-feira (31) que apoia a proposta do governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de usar atiradores de elite para conter criminosos que estejam fortemente armados.

A justificativa do militar é que no Brasil não há redução da criminalidade ou do crime organizado e afirmou ainda que é fundamental respeitar os direitos humanos, mas que “existem valores invertidos nessa história”.

Segundo Heleno, o Brasil é o maior consumidor de crack do mundo, o segundo de cocaína, e o local “onde mais passa droga do planeta”. Sobre o uso de atiradores especializados, os chamados snipers, para conter bandidos com armas de guerra, o militar explica como funcionaria o que chamou de “abate de criminosos”.

“Não é uma autorização para matar indiscriminadamente. Precisa ter um critério muito bem consolidado. Precisa haver um treinamento bem feito das tropas para que isso seja respeitado. Tivemos essa regra no Haiti durante mais de dez anos e não há casos de execuções indiscriminadas. É uma questão de treinamento e, de pouco a pouco, se readquirir o respeito.”

Ao comentar sobre o momento político do país, o general Augusto Heleno disse que o governo de Bolsonaro marca uma nova etapa do país.

“Temos muito o que fazer. Temos que esquecer esses confrontos de campanha. Tudo isso tem que ser deixado de lado agora. Vamos trabalhar pela reconstrução desse país, que é um país fantástico e que merece chegar muito mais longe do que chegou até hoje.”

Ao falar do convite para ser ministro da Defesa no governo de Jair Bolsonaro (PSL), o general da reserva declarou que se sente honrado e que “missão dada é missão cumprida”. No entanto, ressaltou que só vai se considerar ministro após ter seu nome publicado no Diário Oficial.

16:37 · 02.11.2018 / atualizado às 16:37 · 02.11.2018 por

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, solicitou nesta quinta-feira (1º) à Policia Federal para investigar suspeitos da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Em coletiva, Jungmann disse que há uma grave denúncia, baseada em um conjunto de fatos, de que existe uma organização criminosa integrada por agentes públicos e milícias para impedir que o crime seja solucionado. Justamente por isso, a Polícia Federal foi requisitada.

“É prematuro dizer: ‘olha, operava assim ou operava assado’. O que eu extraí e posso dizer aqui é que você tinha uma articulação criminosa entre agentes públicos dentro de órgãos públicos envolvidos com o processo de investigação e, ao mesmo tempo, você tinha agentes externos, sejam organizações criminosas, milicianos, contravenção, envolvidos nesta questão. Agora, dizer que a dinâmica era tal ou qual é muito cedo para poder afirmar isso.”

No ofício que foi enviado para a Polícia Federal, o ministro da Segurança Pública também pediu a proteção de pessoas que prestaram depoimentos sobre o caso.

Essa medida foi tomada depois de a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pedir à Raul Jungmann que a Polícia Federal (PF) passasse a investigar novas suspeitas sobre a morte da vereadora e do motorista. O pedido foi feito na última quarta-feira (31).

Marielle Franco foi morta com quatro tiros na cabeça e Anderson Gomes foi atingido por três balas. O assassinato da vereadora e do motorista ocorreu no dia 14 de março deste ano.

O Ministério Público e a polícia civil estadual seguem na apuração do homicídio que, depois de quase oito meses, ainda não tem nenhum responsável identificado.

10:05 · 01.11.2018 / atualizado às 10:05 · 01.11.2018 por

O governador Camilo Santana abriu a temporada de formação dos novos 270 oficiais da Polícia Militar do Ceará.

Os oficiais estarão atuando após a formação na academia durante 18 meses no sistema integrado do Nordeste e nas ruas do Ceará.

Os novos oficiais na grande maioria  já chegam graduados em direito, engenharia, administração, informática.

YouTube Preview Image

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Blog de jornalismo da TV Diário. (www.tv.diario.tv.br). Telejornalismo: (85) 3266.9212

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags