Roberto Moreira

Categoria: Seminário


14:28 · 24.01.2019 / atualizado às 14:28 · 24.01.2019 por
Representantes de empresas e instituições de importância no cenário nacional e internacional como Angola Cable Data Center, Sebrae, APM Terminals, Tecer Terminais Portuários, Fraport, FIEC, CDL Fortaleza, Skal, SEBRAE e Banco do Nordeste do Brasil já confirmaram presença no Seminário Rota Ceará 2020, que acontece dia 24 de janeiro de 2019, das 8h às 18h na sede da FIEC.
O Estado do Ceará começa o ano preparado para um novo momento de sua economia ao consolidar seus hub de setores estratégicos, como o do Turismo (Hub Aéreo + Concessão Aeroporto e novos Terminais), Indústria (Hub Logístico/Portuário + ZPE + Parceria Roterdan ) e Empreendedorismo Digital (Hub Digital + Data center Angola Cables
Os três setores vão receber, juntos, investimentos de mais de 4 bilhões de reais nos próximos anos, alterando o panorama de oportunidades no Ceará, transformando; vocações econômicas e buscando fortes resultados na geração de emprego e no aumento da participação cearense no PIB nacional.
Durante o Seminário serão apresentados os cenários desses 3 eixos e as oportunidades de negócios nos setores da Indústria, Comércio e Serviço, traduzindo os impactos e transformações desses empreendimentos para a economia do estado do Ceará.
Será apresentada palestra sobre o Hub Logístico/Portuário com o tema “Oportunidades de negócios com o Complexo Industrial do Pecém e o novo desenho de oportunidades para o estado do Ceará”, seguido do painel “Hub logístico/portuário e seu impacto no cenário econômico e na geração de novos negócios.”
Haverá palestra sobre o Hub Aéreo com o tema “Oportunidades de Negócios com o Hub da KLM/Air France e a nova gestão de aeroportos da Fraport” e painel sobre “Cenários de oportunidades de negócios com os hubs aéreos e a nova estrutura do Aeroporto de Fortaleza. Como se beneficiar?”.
E sobre o Hub Digital, o tema a ser abordado será “Angola Cables e Google e a geração de negócios com o hub digital”, seguida do painel de encerramento “Os hubs e o desenho de oportunidades de negócios para o estado do Ceará.”
 Além do Seminário, foi produzido conteúdo editorial exclusivo, web documentários apresentando os setores do Turismo, Indústria e Empreendedorismo, além de publicação especial com projeto gráfico editorial do jornalista Luis Sergio Santos com entrevistas, artigos, além do hot site www.rotaceara2020.com.brcom todo o material digital e podcast das entrevistas.
O Seminário Rota Ceará 2020 é uma realização do Instituto do Conhecimento e da Produção Cultural e conta com a organização da Ideia de Evento.
11:02 · 26.11.2018 / atualizado às 11:03 · 26.11.2018 por

O Ceará marcará presença, nos dias 29 e 30 de novembro, no seminário nacional “Reflexões sobre a Judicialização da Saúde: um diálogo interinstitucional”, realizado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em Brasília. Na ocasião, a chefe da Representação da Procuradoria-Geral do Estado no Distrito Federal, procuradora Ludiana Rocha, que dividirá a mesa ao lado do secretário de saúde, Henrique Javi, fará palestra sobre “A judicialização do direito à saúde na visão da Advocacia Pública e os meios de prevenção e resolução de conflitos”, onde apresentará as boas iniciativas do estado do Ceará na busca por meios alternativos para a solução de conflitos.

O evento acontecerá no auditório da sede do Conselho Nacional e é promovido pela Comissão Extraordinária da Saúde (CES) e pela Unidade Nacional de Capacitação do Ministério Público (UNCMP). O objetivo é abrir o diálogo entre as instituições públicas envolvidas na judicialização da saúde: Ministérios Públicos Federal, do Trabalho, de Contas e Estaduais, Poder Judiciário, Conselho Nacional de Justiça, Procuradorias do Estado, Defensorias Públicas, Ministério da Saúde, Conselhos Federais de Medicina e de Farmácia, Conselhos de Saúde e Gestores de Saúde.

Assim, o Ministério Público busca estimular o aperfeiçoamento profissional dos participantes para atuação na área da saúde, tanto quanto à racionalização e qualificação da judicialização da saúde, bem como o desenvolvimento de alternativas à judicialização e outros meios adequados de solução de conflitos sobre o direito à saúde.

Dados

A racionalização da judicialização é prioridade em função do elevado e crescente número de ações judiciais propostas no país anualmente para a obtenção de medicamentos, procedimentos, tratamentos médicos, produtos e tecnologias em saúde.

Segundo o Relatório do CNJ Justiça em Números 2017, ao menos 1.346.931 processos com o tema saúde tramitaram no Judiciário em 2016. Essas ações foram ajuizadas, inclusive, pelo Ministério Público, que, muitas vezes, não dispõe de informações técnicas para a resolução administrativa do conflito, para buscar alternativas à judicialização ou mesmo para qualificar a demanda.

19:04 · 21.11.2018 / atualizado às 19:04 · 21.11.2018 por
Alternativas para desenvolver o Ceará de ponta a ponta por meio da geração de emprego e renda nas mais diversas regiões do Estado foram tema discutido na última quarta-feira (21), no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC). O local sediou a primeira edição do Seminário Sobre Atração de Investimentos para Prefeituras do Estado do Ceará, realizado pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (SDE) e Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).
Com apoio da FIEC, do SEBRAE-CE e da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), o evento contou com a presença de aproximadamente 70 municípios cearenses representados por prefeitos, secretários e/ou assessores ligados ao desenvolvimento econômico de suas localidades.
A parceria com as prefeituras municipais para melhorias na educação, com o programa Educação na Idade Certa, e na segurança por meio das câmeras de monitoramento e ampliação do efetivo policial no interior do estado, foram destacadas pelo secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins. De acordo com ele, agora, o grande desafio é na área do desenvolvimento. “A Adece, a SDE e a própria Aprece, junto com o Governo e com a FIEC, pretendem estreitar mais as relações com os municípios para a atração de empresas. Muitas vezes, empresas não querem ir para um local sem estrutura. Essa parceria, assessoria e capacitação, além da melhoria nos incentivos, poderão fazer com que o desenvolvimento aconteça. É um desafio, mas se alcançarmos, teremos uma melhoria na redução das desigualdades no nosso Estado e, evidentemente, gerar emprego e renda”, disse.
Também presente na abertura do evento, o presidente da FIEC, Beto Studart, destacou o Observatório da Indústria, lançado recentemente pela Federação das Indústrias, como ferramenta disseminadora de informações das atividades econômicas e do potencial de cada município. “A FIEC é apenas uma promotora do desenvolvimento. Essa interação serve como elo entre o cidadão, empresário, empreendedor e a autoridade, que é o prefeito. Esse ambiente, que já está muito bem criado pelo governador Camilo Santana, precisamos estender para os municípios de tal forma que possamos promover o desenvolvimento que o Estado precisa”, completou.
A descentralização da economia e a criação de emprego e renda nos municípios do interior do estado foram pontuadas pelo titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (SDE), César Ribeiro. Conforme o secretário, o Governo do Estado está trabalhando para que as cidades com Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM) mais baixo  tenham incentivo do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI) de forma automática, dentro do decreto, a partir de 75%. “Com isso, vamos buscar trazer e criar condições para que esses investimentos não fiquem somente na Região Metropolitana, mas no Interior do Estado”, disse.
10:34 · 20.11.2018 / atualizado às 10:34 · 20.11.2018 por

A discussão sobre como implementar uma logística sustentável para os transportes urbanos em Fortaleza marcou a abertura da 7ª edição das Semanas Inovação Suécia-Brasil, nesta segunda-feira (19), no auditório da Companhia de Gás do Ceará (Cegás). Foi realizado na ocasião o seminário “Biogás: uma cadeia sustentável para o transporte público”.

Estiveram presentes à mesa a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, o diretor-presidente da Cegás, Hugo Figueiredo, o vice-ministro da Indústria e Tecnologia da Suécia, Niklas Johansson, o embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn, o diretor de Assuntos Governamentais da Scania, Gustavo Bonini. Participaram do momento autoridades políticas locais e profissionais do segmento de Gás e Energia.

O seminário é parte de uma extensa programação que tem por objetivo promover a Suécia como aliada de longo prazo do Brasil nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. Entre os dias 19 e 30 de novembro, a Embaixada da Suécia, em parceria com entidades, instituições e empresas brasileiras, vai articular encontros de profissionais e universitários para discutirem esses temas.

Após o evento, a vice-governadora Izolda Cela participou de reunião para aprofundar os possíveis acordos de cooperação entre Suécia e o Estado do Ceará nas áreas de Tecnologia, Comércio, Turismo e Educação, além de reforçar ações junto a Prefeitura na área de Mobilidade Urbana.

16:37 · 14.11.2018 / atualizado às 19:25 · 14.11.2018 por

Cerca de 200 servidores públicos federais lotados no Ministério da Saúde participam nesta quarta-feira (14) do seminário “Em defesa do Ministério da Saúde: o SUS como patrimônio do trabalhador contra a privatização”. O evento acontece no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência Social (Sinprece) e teve início às 8h, seguindo com a programação até às 17h.

Pela manhã, os palestrantes expuseram uma apresentação acerca da atual conjuntura política nacional, além do eixo que detalhou aspectos sobre a situação atual do SUS/Mesa de negociação. À tarde, o debate foi iniciado abordando questões sobre as condições de trabalho, assédio e adoecimento dos servidores, exposto pela psicóloga Fabianne Konowaluk.

A palestrante, que é pesquisadora associada ao Núcleo de Estudos e Pesquisas em Saúde do Trabalho, considerou que o assédio moral é persistente, repetitivo e continuado, classificando os tipos de assédio em: vertical – aquele que acontece de cima para baixo – do chefe para o subordinado; o horizontal – quando a ação parte de colegas de trabalho do mesmo nível hierárquico; e o assédio misto – atuação por mais de um tipo de assediador.

O advogado Raphael Franco Castelo Branco, presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB, que também ocupa a presidência do Conselho estadual do Idoso, expôs as dificuldades enfrentadas pelos brasileiros com as constantes mudanças na previdência. Estudioso no assunto, Raphael Franco disse que apenas 12% da população nacional projetam o futuro, além de considerar a previdência irregular e desigual para as mulheres.

22:04 · 11.05.2017 / atualizado às 22:04 · 11.05.2017 por

O desenvolvimento da Região Metropolitana do Cariri será tema de Seminário nesta sexta-feira (12), no Centro de Convenções do Crato, a partir das 15h. O evento será representado pelo Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Estado do Ceará (Inesp), vinculando à Assembleia Legislativa, e a Secretária das Cidades.

O presidente do Inesp, George Valentim, ressalta que o Estatuto nos municípios das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri é um dos principais eixos de discussão para este ano. Diretrizes gerais para planejamento, gestão e execução das funções públicas de interesse comum em regiões metropolitanas serão expostas no Seminário.

O Inesp vai colaborar ativamente na elaboração, realizando ações sobre a integração dos 19 municípios da Região Metropolitana de Fortaleza e dos nove que integram a Região Metropolitana do Cariri.

09:55 · 01.04.2017 / atualizado às 09:55 · 01.04.2017 por

Promover justiça social e o uso sustentável dos recursos naturais da Amazônia. Essas são as principais propostas da Carta de Belém, assinada nesta sexta-feira no encerramento do Seminário Pan-Amazônico de Proteção Social, na capital paraense. Os compromissos foram firmados pelo Brasil, Suriname, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Peru e República da Guiana.

Durante cinco dias, representantes dos oito países trocaram experiências sobre a proteção social na região. O seminário reuniu mais de 200 gestores públicos, acadêmicos e representantes de povos e comunidades tradicionais.  Foi o maior encontro internacional já realizado para discutir e promover a assistência social a essas populações.

Um documento do encontro recomenda a realização de novas edições do evento em outros países para que a troca de experiências seja permanente.  A segunda edição do evento será realizada no Peru, em 2018. O Seminário Pan-Amazônico foi promovido pelo governo federal em parceria com o Banco Mundial, Unesco, Agência Alemã de Cooperação Internacional, Marinha do Brasil, governo do Pará e prefeituras de Belém, Barcarena e Acará.

09:21 · 01.04.2017 / atualizado às 09:21 · 01.04.2017 por

O Seminário Internacional Mais Infância Ceará reuniu mais de 25 nomes nacionais e internacionais para discutir políticas públicas voltadas para a primeira infância. Mais de 1.400 pessoas participaram do evento


Estímulos aos contextos que perpassam a saúde e a educação de crianças durante a primeira infância (0 a 3 anos), sem deixar de lembrar da luta diária e necessária contra o trabalho infantil, foram temas desenhados durante palestras do último dia do “Seminário Internacional Mais Infância Ceará: Criança É Prioridade”, na tarde desta sexta-feira (31), no Centro de Eventos do Ceará. O evento, parte do Programa Mais Infância Ceará, idealizado pela primeira-dama do Estado, Onélia Leite de Santana, teve abertura na última quinta-feira (30). Mais de 1.400 pessoas, entre prefeitos, primeiras-damas e técnicos em Educação, Saúde e Assistência Social dos municípios cearenses participaram dos dois dias de programação.

12:57 · 31.03.2017 / atualizado às 12:57 · 31.03.2017 por

Debates e apresentações sobre a importância de investir em políticas públicas para o período da primeira infância formaram o fio condutor da abertura do “Seminário Internacional Mais Infância Ceará: Criança é Prioridade”, na manhã desta quinta-feira (30), no Centro de Eventos do Ceará. O evento prosseguirá até esta sexta-feira (31), com programação que reúne nomes de referência nacionais e internacionais na área do desenvolvimento infantil. O encontro é uma realização do Governo do Ceará através do Gabinete do Governador e da Secretaria da Educação, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin), e também do Banco Mundial.


Idealizadora do projeto, a primeira-dama do Estado, Onélia Leite de Santana, oficializou a abertura da programação no Centro de Eventos, acompanhada pelo governador Camilo Santana. Para ela, o seminário trata-se de um momento histórico no Ceará, onde se concretiza o compromisso do planejamento estadual com ações voltadas ao desenvolvimento das crianças cearenses, embasadas por pesquisas e estudos. “Esse é um momento rico de conhecimento. Colocaremos aqui os nossos desafios, juntamente com os gestores municipais, iniciativa privada, ONGs que trabalham em prol da infância. Teremos muitos debates e discussões focados na busca por soluções para superar todos os desafios no nosso Estado. Nós lançamos o Programa Mais Infância Ceará em 2015, e ele foi discutido junto com as universidades, fundações e ministérios. O objetivo desde o início foi unir a pesquisa da universidade à prática nos municípios, com estratégias e ações realizadas para o desenvolvimento infantil. É com muita alegria que realizamos este evento”, destacou a primeira-dama.

O governador Camilo Santana classificou como indispensável o amadurecimento de novas ideias para que se possa assegurar o crescimento saudável e de qualidade para todas as crianças no Estado. Para isso, lembra o chefe do Executivo, o Governo do Ceará tem investido na instalação de brinquedopraças, creches, dentre outros equipamentos que proporcionam segurança e perspectivas educacionais na vida do público infantil. “A criança precisa ter, nos primeiros anos, todo o carinho da família e o seu vínculo familiar protegido. Mas, além disso, ela também necessita usufruir de espaços adequados para brincar, crescer e se desenvolver. Por isso buscamos qualificar o espaço público em diversos municípios, totalmente adaptados para crianças. Fazemos todo o acompanhamento através do Padin, para saber como está o desenvolvimento dessas crianças, e assim traçamos todo um planejamento para investir nesta área. Qualquer comprometimento da criança nesta faixa etária vai comprometer todo o restante da vida. Seja no Ensino Fundamental, seja no Ensino Médio, seja na vida acadêmica. Portanto é preciso cuidar bem das nossas crianças através dessa pactuação”, explicou.

O seminário tem como objetivo fomentar a busca por conhecimentos específicos de gestores municipais para construção de políticas de fortalecimento da infância e de garantia dos direitos das crianças. Por isso, o evento tem como público-alvo, durante os dois dias, prefeitos, primeiras-damas e secretários de Educação, Saúde e Assistência Social do Estado e dos municípios, além de profissionais e entidades que realizam trabalhos em prol da infância. A iniciativa faz parte do Programa Mais Infância Ceará, e reúne os gestores municipais para fortalecer a infância e garantir os direitos das crianças. Na ocasião, o Estado e os municípios participantes assinaram um pacto em prol do desenvolvimento da primeira infância.

07:23 · 23.03.2017 / atualizado às 07:23 · 23.03.2017 por

A primeira-dama do Estado e idealizadora do Mais Infância Ceará, Onélia Leite de Santana, é a articuladora do encontro dos dias 30 e 31 de março, em Fortaleza

Com o intuito de construir com os gestores municipais políticas para fortalecer a infância e garantir os direitos das crianças, o Governo do Ceará, através do Programa Mais Infância Ceará, promoverá o “Seminário Internacional Mais Infância Ceará: Criança é Prioridade” nos dias 30 e 31 de março, a partir de 8 horas, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. O público-alvo são prefeitos, primeiras-damas e secretários de Educação, Saúde e Assistência Social do Estado e dos municípios, além de profissionais e entidades que realizam trabalhos em prol da infância.

A primeira-dama do Estado e idealizadora do Mais Infância Ceará, Onélia Leite de Santana, acredita que a infância é um período primordial para o desenvolvimento humano. “As crianças devem ser estimuladas em diversos aspectos. Os primeiros anos de uma criança apresentam uma janela única de oportunidades. Tivemos uma renovação de mais de 70% dos gestores municipais no Ceará, queremos a parceria deles para construir políticas e ações que favoreçam o desenvolvimento integral da criança”, ressaltou.

O seminário é realizado pelo Governo do Ceará através do Gabinete do Governador e da Secretaria da Educação, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin) e também pelo Banco Mundial. Nos dois dias de evento serão expostas iniciativas de sucesso da infância realizadas no Chile e no Peru, além de contar com a presença de nomes de referência na área como palestrantes das Universidades de Harvard, de Rice, ambas nos EUA, de São Paulo (USP), de Brasília (UNB), da Federal do Ceará (UFC), e de instituições ligadas à infância.

O evento conta ainda com a parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV), da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Universidade Estadual do Ceará (Uece), do Instituto da Infância (Ifan), Prefeitura de Fortaleza, da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e da Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Ceará (APDMCE).

 

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Roberto Moreira

Jornalista com mais de 40 anos de atuação acompanha de lupa os movimentos da classe política. Crítico, ácido e atuante, o blog leva ao leitor fatos reais.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags