Busca

A estupidez

08:46 · 24.10.2017 / atualizado às 08:46 · 24.10.2017 por
Wilton Bezerra
Comentarista esportivo da TV Diário e Rádio Verdes Mares

 

Uma entidade ou revista, não me lembro, escolhe anualmente uma palavra que sintetiza o momento vivido pelo mundo.

Os primeiros escrutínios apontam a palavra ódio como favorita no páreo.

Fiquei a ruminar e não demorei a fazer minha escolha.

A palavra é ESTUPIDEZ.

Sim, acho que subestimam a força da estupidez.

Na minha habitual dificuldade de decifrar as coisas, fico sem entender a estupidez do ser humano em certos comportamentos.

Como as pessoas entregam suas almas e valores materiais a pastores picaretas de igrejas que se destinam a explorar os incautos com suas falsas curas?

E ninguém quer saber de fraternidade.

Como se explica a diáspora, sem razão, no mundo em fuga?

É uma brutalidade superior a de certos animais.

Porque torcedores de um mesmo time escolhem o local de um jogo de futebol como palco para se matarem?

E o pior. Jogadores e treinadores, antes reverenciados, agora são agredidos em estádios e aeroportos na cobrança de resultados.

Ginásios, estádios e outros equipamentos construídos para depois serem abandonados após Panamaericanos, Olimpíadas, Copa e diabo a quatro.

Como alguém pode achar ser a crise financeira do país culpa do combate à corrupção?

Que Moro e a Polícia Federal estão prestando um desserviço com suas salvadoras intervenções.

Dá para entender que políticos e executivos roubem tanto dinheiro sem condições e tempo para gastá-lo?

Mais grave é a população induzida a se acostumar com o que não presta por políticos que usam a mentira como instrumento de trabalho.

Que estado psicológico têm essas pessoas?

Morrer por uma balada perdida, ou achada na barriga da mãe antes de nascer.

Qual a razão da população eleger quem não trabalha para ela?

Basta esse pequeno relato para justificar a minha escolha.

É tudo muito estúpido.

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *