Busca

Eunício recebe representantes de confederações esportivas e defende manutenção de recurso para setor

09:16 · 14.06.2018 / atualizado às 09:16 · 14.06.2018 por

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), recebeu nesta quarta-feira (13), em Brasília, representantes do desporto escolar, universitário e de clubes formadores de atletas olímpicos e paraolímpicos, além do deputado federal, Moses Rodrigues (MDB-CE). Eles solicitaram apoio do senador no cancelamento dos efeitos da Medida Provisória 841/18, publicada ontem pelo Executivo Federal, e que retira cerca de R$ 600 milhões do setor.
De acordo com Alim Rachid Maluf Neto, Vice-Presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), a medida já tem efeito imediato e com isso, as atividades oferecidas pela base desportiva estão comprometidas. São cerca de 15 milhões de estudantes prejudicados pela edição da medida provisória. “A gente veio pedir o apoio do presidente do Senado no sentido de termos de volta o recurso que é disponibilizado para o esporte de base no Brasil e para que nós possamos realmente desenvolver um trabalho de prevenção ao aumento da violência no país”, disse Alim.
Durante o encontro, Eunício se somou à mobilização dos representantes e informou que levará a reivindicação à presidência da República. “Vamos buscar junto ao Executivo a reversão dessa medida. Não podemos prejudicar um setor tão importante para a formação e para geração de novas oportunidades ás crianças e jovens”, defendeu o presidente do Senado.
A medida provisória 841 foi publicada na terça-feira e se tornou alvo de críticas por direcionar recursos da loteria, antes previstos para a área desportiva, para o Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP).
O deputado Moses Rodrigues, agradeceu a Eunício por se colocar a frente da mobilização e demonstrou confiança no cancelamento da medida. “O presidente assumiu aqui um compromisso com todas as entidades de desporto escolar, universitário e dos clubes, que irá falar com o Presidente da República para que essa medida seja cancelada e um novo projeto de lei possa ser encaminhado para ser discutido com todos os setores”, disse.

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *