Busca

Tag: Capitão Wagner


10:18 · 22.04.2017 / atualizado às 10:18 · 22.04.2017 por

O deputado Capitão Wagner não deixa um pequeno espaço para a concorrência. É a voz mais agressiva contra as gestões de Camilo e Roberto Cláudio.

Roberto Cláudio porque enfrentou na eleição passada e Camilo porque pretende enfrentar em 2018.

A artilharia pesada do Capitão Wagner lhe rendeu esta semana ataques de Camilo que o chamou de moleque e de Salmito Filho que o carimbou de “boateiro e oportunista” por conta dos ataques a ônibus. RC nem ouviu, tá olhando obras.

Capitão Wagner todo final de semana percorre o interior e onde tem uma rádio ou uma barbearia fala contra Ciro, Cid, RC e Camilo. Quer ser candidato ao governo em 2018.

11:45 · 07.04.2017 / atualizado às 11:45 · 07.04.2017 por
O deputado José Sarto, entrou no debate sobre a crise na saúde no Ceará após Discurso do deputado capitão Wagner no plenário da assembleia apontando um quadro difícil no setor em todo o estado.
Sarto defendeu a política de saúde do governo e encontrou no  aumento populacional  as muitas dificuldades para contemplar quem busca atendimento nos hospitais, e elogiou os hospitais constrúidos por Cid Gomes.
Ao final fez um registro e um alerta ao deputado capitão Wagner; “capitão Wagner, você vai ser executivo, é muito jovem”. O capitão Wagner abriu um largo sorriso.
13:39 · 23.02.2017 / atualizado às 13:39 · 23.02.2017 por

O Instituto Trata Brasil divulgou uma pesquisa, segunda-feira(20), que Fortaleza está entre as 30 cidades com piores indicadores de saneamento básico. Em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Ceará, nesta terça-feira, 21 de fevereiro, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) lamentou a falta de investimento por parte do poder público em saneamento básico, sobretudo em Fortaleza. “Quando se fala em saneamento básico, que vai além da coleta de lixo, além do abastecimento de água potável, do manejo de resíduos sólidos, temos que lembrar que a deficiência do serviço de coleta e tratamento dos resíduos sólidos agravam a situação de saúde. A crise na saúde pública que vivemos hoje em Fortaleza e na Região Metropolitana é também por causa da falta de investimento em saneamento”, explicou o parlamentar.

Na oportunidade, Capitão Wagner destacou as capas dos jornais desta terça-feira, 21 de fevereiro. “Ao ver os principais jornais da cidade, me chamou atenção um que trás o anúncio de que a prefeitura de Fortaleza irá apertar o cerco contra os devedores da prefeitura, sendo que, na mesma capa (ao lado), tem a seguinte manchete: Chikungunya se alastra e cresce 1.200% no Estado do Ceará. Isso demonstra que a maior preocupação dos gestores é arrecadação. Infelizmente se arrecada, se aumenta os mecanismos para melhorar a arrecadação e ao mesmo tempo não se investe numa questão essencial, que é a saúde pública”, lamentou.

O parlamentar citou ainda dados do Portal da Transparência que comprovam que em 2013 a prefeitura de Fortaleza investiu zero real em saneamento básico. Em 2014 o investimento foi novamente de zero real. Em 2015 e 2016, zero. Ou seja, nos quatro anos da gestão do atual prefeito, não foi investido em saneamento básico”. Para Capitão Wagner, planejar a cidade para 2040 não é uma atitude responsável com a população atual.

Segundo o deputado, as Regionais V e VI, que são as duas regionais mais carentes de Fortaleza, são onde o saneamento é quase zero. Para Capitão Wagner, o governo do Estado também é responsável pela falta de investimento em saneamento básico. “Nós fomos verificar o Portal da Transparência e os orçamentos para saneamento que foram aprovados na Assembleia Legislativa em 2015, foi de R$ 626.127. Desse orçamento, apenas 43% foi executado. Em 2016 o valor que foi executado foi apenas 39%. Em média, se empenha apenas 40% do que se é orçado pra o saneamento básico, o que é fundamental para se melhorar a qualidade da saúde das pessoas do Estado do Ceará”, finalizou o parlamentar.

07:05 · 17.02.2017 / atualizado às 07:05 · 17.02.2017 por

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) cobrou ao governador do Ceará Camilo Santana, nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, na tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará, a nomeação dos aprovados no último concurso da Polícia Civil. O parlamentar pede para que o chefe do Executivo honre com seus compromissos assumidos em campanha.

Dia 12 de janeiro de 2016, Capitão Wagner participou da aula inaugural da Polícia Civil que ocorreu no Centro de Eventos do Ceará e citou, hoje na tribuna, uma fala do governador que dizia o seguinte: “Após o curso de formação todos serão nomeados imediatamente”. Segundo o parlamentar, durante a greve da Polícia Civil, através da rede social Facebook, o delegado geral convocou os concursados, pediu exames, etc. “Os policiais que estavam paralisados retornaram as atividades e aqueles que estavam esperando convocação não foram nomeados”, relatou.

Ainda de acordo com o deputado, terminado o curso de formação foi dado um novo cronograma de nomeação. “Estive na nomeação da primeira parcela. O governador publica em sua Facebook que estaria nomeando todos eles, agora em três parcelas: a primeira em agosto de 2016, a segunda em outubro e a terceira em março de 2017″.

16:37 · 14.02.2017 / atualizado às 16:56 · 14.02.2017 por

A rigorosa estiagem que devasta grande parte dos municípios cearenses, a precária situação da saúde do Ceará, e melhoria da infraestrutura em diversos municípios, levou o deputado estadual Capitão Wagner (PR) a Brasília nesta terça-feira, 14 de fevereiro. Na agenda, que terminará no final da quarta-feira, 15 de fevereiro, estão reuniões com o presidente do Partido da República, Antonio Carlos Rodrigues e com o coordenador da bancada cearense na Câmara dos Deputados, deputado Cabo Sabino. Além de encontros com o senador Tasso Jereissati e com o presidente do Senado, Eunício Oliveira.

De acordo com Capitão Wagner, a ida a Brasília será para tratar de recursos para combater a seca, melhorias para a saúde e infraestruturas para todo o Ceará. “Todas as reuniões têm o mesmo objetivo: buscar melhorias para o povo cearense, que sofre sem investimentos na área de segurança hídrica e com a saúde pública precária. Destinar mais recursos para a infraestrutura do Estado também está na pauta”, explicou o parlamentar.

Capitão Wagner disse ainda que a situação da seca no Ceará é muito preocupante. “A circunstância tem trazido danos à subsistência e a saúde do povo cearense. Por isso, tenho procurado buscar ações emergenciais junto às autoridades”, completou.

18:51 · 08.02.2017 / atualizado às 18:51 · 08.02.2017 por


O deputado estadual Capitão Wagner (PR) protocolou, nesta quarta-feira, 8 de fevereiro, pedido de providência à mesa diretora da Assembleia Legislativa do Ceará, suspendendo a tramitação de qualquer matéria que trate da extinção do Tribunal de Contas do Município (TCM), até que o Supremo Tribunal Federal julgue definitivamente.

Entenda o pedido:

No dia 8 de dezembro de 2016 começou a tramitar na Assembleia Legislativa a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 02/16, que estabelecia, no
início, a unificação do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE) com o TCM. Depois, com a apresentação de emenda à proposta original, a PEC passou a tratar da extinção do TCM/CE. Em 21 de dezembro, o plenário da Casa aprovou a matéria, que foi publicada no Diário Oficial do Estado no mesmo dia, convertida agora na Emenda Constitucional (EC) 87/2016.

No entanto, em 28 de dezembro, atendendo a um pedido da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a referida EC 87/2016. A decisão foi da ministra Cármen
Lúcia, presidente do STF. O relator da ADI é o ministro Celso de Mello.

A ministra concedeu liminar para suspender os efeitos da Emenda Constitucional 87/2016 do Estado do Ceará na integralidade, até novo exame a ser feito pelo relator da ADI, ministro Celso de Mello. Assim, fundamentado na observância do Estado Democrático de Direito, em respeito institucional ao STF, faz-se necessária a suspensão da tramitação de qualquer matéria que trate da extinção do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará até que o Plenário do Supremo Tribunal Federal julgue a ADI – 5638.

19:09 · 06.02.2017 / atualizado às 19:09 · 06.02.2017 por


Na tarde desta segunda-feira, 6 de fevereiro, o deputado estadual Capitão Wagner (PR) se reuniu com o novo titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Andre Costa. O vereador Soldado Noélio também participou do encontro. Na pauta: Média do Nordeste, melhor armamento para os policiais, além de melhores condições de trabalho para a categoria e a Lei das Promoções.

Na ocasião, Capitão Wagner se colocou à disposição da SSPDS, na Assembleia Legislativa do Ceará, para aprovação de projetos que beneficiem as forças de segurança do Estado. “Falamos do essencial para as polícias do nosso Ceará. O secretário está mostrando interesse em resolver problemas da pasta. Não podemos perder a oportunidade de ajudá-lo e cobrá-lo, quando for necessário”, disse Capitão Wagner.

06:47 · 28.01.2017 / atualizado às 06:47 · 28.01.2017 por

IMG_4623

“Só nos resta apenas nos lembrar da pessoa boa que foi o Arlindo. Deixar aqui nossa última homenagem a esse cidadão, pai de família, esse jovem trabalhador que perdeu a vida para defender o povo cearense”, disse o Capitão Wagner, emocionado, na sua página no facebook, sobre o assassinato do seu motorista, o soldado Arlindo Vieira que trabalhou pra ele nas últimas eleições municipais.

O deputado Capitão Wagner está de férias em Washington, nos Estados Unidos, onde acabou de participar da “Marcha pela vida”. A “justiça será feita”, disse ele.

09:07 · 31.12.2016 / atualizado às 09:07 · 31.12.2016 por

deputado-capitão-wagner

O deputado Capitão Wagner decidiu sumir do Ceará, após a batalha de fortaleza, onde terminou derrotado por Roberto Cláudio.

O Capitãoo foi visto no Paraná, mais precisamente em Foz do Iguaçu e Curitiba. Lá é o centro ou cérebro da Lava Jato.

10:51 · 08.12.2016 / atualizado às 10:51 · 08.12.2016 por

capitão

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) criticou, nesta quarta-feira, 7 de dezembro, a falta de planejamento do Governo do Estado do Ceará nas ações de convivência com a seca. Para o parlamentar, a falta de um “Plano B” vem deixando os cearenses mais aflitos. “Todos nós contava-se com as águas da Transposição do Rio São Francisco neste ano para garantir o abastecimento. Mas infelizmente a atual previsão do Ministério da Integração é de que a obra seja concluída somente no segundo semestre de 2017”, lamentou Capitão Wagner.

O parlamentar lamentou ainda que nenhum projeto de reutilização de água tenha sido implantado no Ceará. “Tiveram que dobrar a liberação do volume de água do Orós, já que o açude Castanhão está quase vazio. Somente o Complexo Portuário do Pecém consome dois metros cúbicos por segundo, praticamente um quarto do que é consumido em Fortaleza”, salientou.

 Capitão Wagner criticou ainda que o Governo do Ceará gastou milhões em um aquário e em tuneladoras quando poderiam ter financiado um projeto de reutilização da água. “Na situação em que estamos, já não daria tempo, pois levaria um ano para instalar toda a tecnologia que trataria a água. Ou seja, vamos sofrer por falta de proatividade do nosso gestor”, criticou.