Busca

Tag: Dilma Rousseff


11:55 · 19.02.2017 / atualizado às 11:55 · 19.02.2017 por

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou em Brasília para a revista época  que poderá se candidar à Câmara dos deputaos e ao Senado Federal. Embora tenha sido afastada do seu mandato em agosto do ano passado, Dilma não perdeu os direitos políticos para ocupar cargos públicos, e pode, portanto, ser candidata a cargos eletivos. Em suas redes sociais, mantém a frase “presidenta eleita do Brasil”.

Dilma demonstrou irritação ao ser questionada sobre o escândalo de corrupção da Petrobras. Em troca de contratos com a estatal, um cartel de empreiteiras superfaturava preços de licitações e pagava propina a agentes públicos e partidos políticos para financiar campanhas eleitorais.

Dilma disse que continua analisando os documentos do processo que a retirou do poder, substituindo-a por seu vice, Michel Temer, a quem voltou a acusar novamente de líder de um “golpe parlamentar”.

Ela também comentou o resultado das pesquisas eleitorais que recentes que projetam o ex-presidente Lula em primeiro lugar em todos os cenários eleitorais para 2018. Dilma disse que há um “segundo golpe” em andamento: criminalizar Lula para impedir que ele seja candidato.

12:08 · 24.01.2017 / atualizado às 12:08 · 24.01.2017 por

O Relatório do ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral confirma o desvio de dinheiro da campanha da chapa Dilma-Temer na campanha eleitoral de 2014.

O relatório foi entregue ao ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE e vai agora para análise e, em seguida, segue para avaliação do plenário.

A denúncia de caixa dois e desvio de dinheiro da chapa Dilma-Temer foi feita pelo presidente do PSDB, Aécio Neves. Logo após ter sido derrotado por Dilma Rousseff com diferença mínima de votos.

06:10 · 11.09.2016 / atualizado às 21:50 · 10.09.2016 por

 

image

A pergunta não se calava em Brasília desde a partida da ex-presidente Dilma Rousseff para Porto Alegre: “Cadê ‘Nego’?” Era referência ao cão da raça labrador que ela ganhou do ex-ministro José Dirceu ao assumir a Casa Civil no governo Lula. Nesta sexta (9), a assessoria de Dilma confirmou: “Nego” foi morto (ou “sacrificado”), por opção da ex-presidente cassada, sob a alegação que estava “muito velho e doente”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O clima dos funcionários do Palácio Alvorada é de consternação e revolta, com a morte de “Nego” com cinco injeções.

Afeiçoados ao dócil labrador, funcionários do Alvorada afirmam que “Nego” tinha condições de sobrevida digna, até sua morte natural.
Esperava-se no Alvorada que Dilma levasse “Nego” com ela para Porto Alegre, mas isso teria sido desaconselhado pelo veterinário.

Ao ordenar o “sacrifício” de “Nego”, Dilma só fez piorar a sua imagem já muito negativa junto aos funcionários do Alvorada.

09:37 · 08.09.2016 / atualizado às 09:38 · 08.09.2016 por

image

O PDT está fazendo uma operação política inteligente. No sertão, a influência de Lula e Dilma é grande. A sigla do PT também. É o resultado do bolsa família e outros programas que abastecem o bolso do sertanejo.

O PDT se juntou ao PT na maioria dos municípios. Está dando certo. Juazeiro do Norte e Barbalha são dois exemplos. Dilma e Lula são fortes, os candidatos se mantém vivos.

09:58 · 01.09.2016 / atualizado às 09:58 · 01.09.2016 por

dilma_-_senado1

A ex-presidente da República Dilma Rousseff, terá direito, segundo o Decreto 6.381/2008, a oito servidores de sua livre escolha para os seguintes serviços: segurança e apoio pessoal (quatro), assessoria (dois), e motorista (dois). Dois carros oficiais também serão disponibilizados para ela.

Tudo será pago pelo governo, até a gasolina. Os assessores vão morar onde ela decidir residir.

15:45 · 31.08.2016 / atualizado às 15:56 · 31.08.2016 por

image

Dilma Rousseff falou agora há pouco ,pela primeira vez , depois de perder o cargo. Falou de injustiça e insistiu que não cometeu crime de responsabilidade. Ela se referiu ao impeachment como segundo golpe de Estado que sofreu na vida. Dizendo ser o primeiro o golpe militar e o segundo o golpe parlamentar. Dilma fez críticas à imprensa, ela ressaltou o povo que a elegeu como sendo vítima também de um golpe.

Em tom desafiador, Dilma disse : “Eles pensam que nos venceram, mas estão enganados” e prometeu “a mais determinada oposição que um governo golpista poderia ter.”

Ao finalizar o discurso falou que não diria “adeus mas até daqui a pouco”

07:09 · 30.08.2016 / atualizado às 07:09 · 30.08.2016 por

dilma_-_senado1

Hoje, Dilma Rousseff perde na votação em plenário por 60 a 21. Previsão do ministro Eliseu Padilha, o poderoso chefe da Casa Civil.

Dilma tem razão em uma frase que chocou. Ela não tem base política.

16:13 · 29.08.2016 / atualizado às 16:13 · 29.08.2016 por

dilma_-_senado1

Em um discurso de 46 minutos, a presidente afastada Dilma Roussef se defendeu no julgamento de impeachment no Senado dizendo, mais uma vez, que não cometeu  crimes de responsabilidade. Dilma afirmou que é alvo de um “golpe de estado”. Destacou os números da votação em que foi eleita e que só os eleitores podem afastar um governo “pelo conjunto da obra”.

Agora à tarde, durante interrogatório dos senadores na sessão,  Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, afirmou que ela venceu a eleição de 2014 “faltando com a verdade e cometendo ilegalidades”. Dilma respondeu dizendo que, logo após a eleição, houve tentativas de se desestabilizar o governo e mencionou ações do PSDB.

Aécio disse ainda, dirigindo-se  a Dilma,  que “não é desonra perder as eleições, sobretudo quando se defende ideias e se cumpre a lei”. Ele destacou: “Não diria o mesmo de quando se vence as eleições faltando com a verdade e cometendo irregularidades”. Em relação ao destaque do número de votos que a elegeram, o senador Aécio disse: “Vossa Excelência usa os votos que recebeu, como justificativa para os atos que tomou. O voto não é salvo-conduto”.

A sessão de julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Roussef segue com o interrogatório dos senadores. 14 senadores já fizeram perguntas a Dilma Rousseff.

 

 

08:57 · 29.08.2016 / atualizado às 08:57 · 29.08.2016 por

Dilma

Por deferência, o ministro Ricardo Lewandowski , presidente do julgamento de Dilma Rousseff, reservou um local na mesa dos trabalhos.

Lewandowski vai abrir o julgamento ouvindo o depoimento da presidente afastada. Dilma vai ser dura. Ela sabe que esta derrotada. Vai para o tudo ou nada.

07:47 · 28.08.2016 / atualizado às 07:47 · 28.08.2016 por

O ex-presidente Lula disse a senadores petistas que irá assistir ao depoimento da presidente afastada, Dilma Rousseff, nas galerias do Senado.

A petista vai se defender amanhã e será intrigada por senadores. Os dois se encontraram com assessores, e conversaram sobre o conteúdo do depoimento. Nele, Dilma se dirá vítima de um golpe (praticado pelo PSDB) e de uma traição (de seu vice-presidente Michel temer.

Além de lula, estarão presentes ex-ministros e a turma que perdeu a boquinha.

Fonte: O Globo