Rock Nordeste

Categoria: Internacional


16:31 · 14.08.2014 / atualizado às 16:31 · 14.08.2014 por
FOTO: Reuters
FOTO: Reuters

A banda inglesa Rolling Stones incluirá São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte na sua mais nova turnê sul-americana “14 On Fire” em comemoração aos 50 anos do grupo. A turnê deve acontecer entre o fim de fevereiro e março de 2015. Os demais locais e datas ainda serão definidos.

De acordo com o Destak Jornal, os britânicos receberão cerca de U$ 2 milhões por show. No entanto, os produtores da banda pretendem ampliar o número de apresentações, o que levaria a cachês superiores a U$ 3,5 milhões por noite.

Esta será a quarta passagem do grupo pelo Brasil. A primeira, em 2006, aconteceu em Copacabana, no Rio de Janeiro. Este ano, a apresentação será no Maracanã por escolha dos integrantes da banda.

Antes dos shows, é previsto que chegue, no início de 2015, o longa “James Brown”, cinebiografia produzida por Mick Jagger e com direção de Tate Taylor.

21:06 · 09.07.2014 / atualizado às 21:07 · 09.07.2014 por
1501620_10151794698722273_1722433797_o
(Foto: Reprodução/Facebook)

A banda de rock americana Weezer está de volta e pronta para lançar seu novo disco, “Everything Will Be Alright in the End”, o primeiro desde 2010. O grupo anunciou que o álbum sai no dia 30 de setembro.

A produção do disco ficou a cargo de Ric Ocasek, que já trabalhou com o Weezer em seu álbum de estreia e no terceiro da carreira (respectivamente, “The Blue Album” e “The Green Album”). No espaço de cinco anos que separam o lançamento de “Everything Will Be Alright in the End” de seu predecessor, o Weezer trocou de gravadora -deixou a Geffen e assinou com a Republic.

A banda, que se formou em 1992, já vendeu 13 milhões de discos em todo o mundo. Em 2010, decidiram tirar o pé do acelerador. Segundo o vocalista Rivers Cuomo, isso permitiu que ele compusesse músicas novas num ritmo mais devagar, podendo aprimorá-las muito mais antes de entrar no estúdio.

De acordo com Cuomo, todas as faixas do novo disco foram primeiro criadas no piano, depois transferidas para a guitarra e aí sim levadas para o resto da banda.

Fonte: Folhapress

18:28 · 14.04.2014 / atualizado às 19:16 · 17.04.2014 por
Esposa do guitarrista Richard Fortus foi roubada na orla de Boa Viagem FOTO: Divulgação
Esposa do guitarrista Richard Fortus foi roubada na orla de Boa Viagem FOTO: Divulgação

 A esposa do guitarrista Richard Fortus teve seus pertences roubados na orla de Boa Viagem, em Recife, na tarde desta segunda-feira (14). Segundo fãs, o casal voltava de um almoço quando foram surpreendidos por dois ladrões.

De acordo com o jornal Diário de Pernambuco, dois homens passaram correndo e levaram uma câmera fotográfica da mulher. Fãs que estavam no local tentaram correr atrás dos ladrões para recuperar a câmera, mas não os alcançaram.

A assessoria Chevrolet Hall, responsável pelo show, não tem mais detalhes sobre o ocorrido.

O Guns N’ Roses está em Pernambuco para a sua primeira apresentação em solo nordestino para a turnê pela América Latina, que acontecerá na próxima terça-feira (15) em Recife.

Na próxima quinta-feira (17), a banda se apresentará em Fortaleza, no Centro de Eventos do Ceará (CEC).

 

 

15:26 · 24.02.2014 / atualizado às 19:21 · 17.04.2014 por
Em turnê pelo Brasil, os músicos fizeram uma lista de exigências incluindo toalhas pretas, comidas típicas, dentre outros
Em turnê pela América Latina, os músicos fizeram uma lista de exigências para os oito shows no Brasil

Massagista, quiropraxista, 108 toalhas pretas, comidas típicas e churrasco foram algumas das exigências da banda Guns N’ Roses para os nove shows no país. Em turnê pela América Latina, os roqueiros chegam em março ao Brasil e marcará presença em Fortaleza no dia 17 de abril, no Centro de Eventos do Ceará.

A lista foi divulgada nesta segunda-feira (24), pela produtora da turnê. Dentre as exigências, constam ainda, pratos asiáticos, tailandeses, indianos e mexicanos, pratos italianos, comidas orgânicas e o refrigerante americano chamado Mountain Deaw, não comercializado no Brasil.

A banda de Axl Rose mostrou também seu lado sustentável em suas exigências. Os músicos farão refeições com talheres e pratos não descartáveis e só beberão em garrafas que possam ser recicladas.

A banda irá passar por Rio de Janeiro (20 de março), Belo Horizonte (22 de março), Brasília (25 de março), São Paulo (29 de março), Curitiba (30 de março), Florianópolis (1 de abril), Porto Alegre (3 de abril), Recife (15 de abril) e Fortaleza (17 de abril), além dos shows no México, no festival Hell & Heaven, (em 18 de março), na Argentina (6 de abril), e no Paraguai (9 de abril).

20:45 · 11.11.2013 / atualizado às 20:45 · 11.11.2013 por

taylor-Ethan-Miller

Depois de seu último trabalho solo, o ótimo Electric Fire, há 15 anos, o lendário baterista do Queen, Roger Taylor, proporciona agora a alegria dos fãs mais íntimos da banda e lança oficialmente, nesta segunda-feira (11), “Fun on Earth”. Taylor garante que o disco é um trabalho mais eclético que os outros, comparado por ele mesmo a uma “montanha russa”.

Junto com seu quinto projeto solo, em uma carreira que tem mais de 40 anos, o músico lançou ainda uma coleção completa de suas principais atividades musicais, em um catálogo denominado “The Lot”, reunindo, além dos cinco discos de estúdio da carreira solo,  outros três álbuns com a banda The Cross, que ele montou no fim dos anos 1980, paralela ao Queen.

A caixa ainda com quatro singles, versões inéditas e até um DVD de vídeos que todo fã irá adorar. Ele aguarda ainda a reação do público diante o material novo para saber se vai sair ou não em turnê. Esperamos que o público dê o retorno esperado para que possamos ver, mais uma vez, o grande Roger Taylor em ação.

O baterista demorou  cinco anos para compor e trabalhar em todas as 13 canções de Fun On Earth e, em praticamente, todas as músicas ele toca algum instrumento, tendo ajuda de colegas e até dos filhos, que também são músicos, em outras. Jeff Beck toca a guitarra na bela Say Its no True.

Em entrevista a um tabloide britânico, Roger Taylor, ao falar de sua música e dos companheiros do Queen, não pode conter a emoção de lembrar do eterno Freddie Mercury, que completará no próximo dia 24 de novembro, 22 anos de falecido.  “Sinto saudades de sua presença. Vivíamos tão perto, sabíamos o que o outro pensava. Frequentemente tenho a sensação que ele está ali na esquina”.

Na entrevista ele disse ainda que está trabalhando em material inédito do Queen, no qual está em construção junto com o guitarrista Brian May. “Há algumas coisas que gravamos juntos e não terminamos ou que não nos pareceu suficientemente bom; deve ter quatro ou cinco canções que as pessoas não ouviram”, admitiu.

 

YouTube Preview Image
21:35 · 30.10.2013 / atualizado às 21:35 · 30.10.2013 por

Quatro músicas novas de David Bowie foram colocadas na internet nesta quarta-feira (ouça abaixo). Elas são parte da última edição do disco que o cantor lançou no início do ano, “The Next Day”, após um hiato de dez anos sem álbuns inéditos.

As canções são “Atomica”, “The Informer”, “Like a Rocket Man” e “Born in a UFO”.

A nova edição de “The Next Day” inclui as 14 faixas originais do disco, um segundo disco com dez faixas bônus e um DVD com os quatros clipes feitos por Bowie em 2013 –são eles “Where Are We Now?”, “The Stars (Are Out Tonight)”, “The Next Day” e “Valentine’s Day”.

Além disso, o remix de James Murphy, ex-LCD Soundsystem, para a música “Love is Lost” também constará na obra.

Da FOLHA

YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image

 

09:11 · 09.10.2013 / atualizado às 11:49 · 09.10.2013 por

O cancelamento do show da banda Black Label Society, que aconteceria no dia 23 de novembro de 2012, está perto de completar um ano e, apesar de todo esse tempo, a devolução dos ingressos vendidos ainda não aconteceu. O Blog Rock Nordeste entrou em contato com o empresário Paulo Baron, proprietário da Top Link, representante da banda norte-americana em solo brasileiro, e conversou sobre as causas do cancelamento. O Blog também ouviu as produtoras Panela Rock e Awake Media e você pode conferir todas informações clicando no link.

Confira a entrevista com Paulo Baron:

Por que o show da banda Black Label Society, em Fortaleza, foi cancelado?

Primeiramente, cabe esclarecer que a Top Link foi mera representante da BLS no Brasil, ou seja, agindo em nome da banda, a TopLink “vendeu” o show a produtores de cada local, no caso do show de Fortaleza, vendeu o show ao Sr. Roger Vivekananda, da produtora Awake, que fez parceria com a produtora Panela Rock. Como todo contrato, existiam questões a serem cumpridas de ambas as partes, o Sr. Roger não cumpriu com a parte deles, tanto em termos financeiros quanto em termos de produção: o promotor não cumpriu com requerimentos necessários para que o show ocorra corretamente , o show se tornou inviável.
Vale destacar, a TopLink enviou 03 notificações a produtora Awake, antes da rescisão.

FOTO: Divulgação.
FOTO: Divulgação.

Problemas na entrada dos equipamentos na Argentina tiveram alguma influência no cancelamento? Afinal, a primeira data da turnê no Brasil, programada para ser dia 20/11, em Porto Alegre, foi adiada justamente para o dia que seria destinado a Fortaleza.

Absolutamente não, o show foi cancelado, com nota divulgada em 20/11. O assunto de Porto Alegre não tem, em absoluto, nada a ver com Fortaleza.

A Top Link está acompanhando o processo de devolução? Como tem sido as negociações?

A TopLink não teve acesso a nenhuma parcela dos valores dos ingressos: todo o montante arrecadado ficou inteiramente sob a responsabilidade da AWAKE. A TopLink foi contratada, não estava responsável pela gerência de valores ou pela produção.

Uma coisa deve ficar clara: não somos os promotores do show e não temos envolvimento com promotor, apenas somos os representantes da turnê e vendemos o show para senhor Roger Vivekananda.

Toda responsabilidade de produção cabe a ele, com muito tempo de antecedência informamos que haveria cancelamento do show, se o pagamento não se desse conforme o contrato e os requisitos técnicos não fossem todos cumpridos, para justamente evitar problemas. Ficamos surpresos ao saber que senhor Roger Vivekananda ainda não devolveu esse dinheiro, isso é incompreensível.

Por fim, informamos que, apesar de não possuirmos responsabilidade sobre os ingressos, posto que não só não recebemos nenhum benefício como tivemos, prejuízo com o show, estamos buscando contato com o Sr. Roger Vivekananda, a fim de obter um posicionamento, pois a TopLink é uma empresa com anos de mercado, e nunca teve antes de lidar com uma situação como esta, pois é com imenso respeito que sempre tratamos os fãs das bandas.

Quanto era o valor a ser pago pela Awake/Panela para a realização do evento?

Desculpe mas há cláusula específica de confidencialidade.

Alguma quantia chegou a ser paga à Top Link?

A Top Link recebeu alguns valores iniciais, todavia, o montante inicialmente recebido sequer foi suficiente para cobrir as despesas com cachê da banda, passagens da banda e equipe de apoio, etc. Todas essas despesas foram integralmente pagas pela TopLink, e até agora não foram reembolsadas.

Quais eram as condições técnicas e logísticas estabelecidas para que o show acontecesse?

São cláusulas contratuais que temos que cumprir, de acordo com as exigências doartista. Como por exemplo ter um número de seguranças para público e para banda, backline básico a ser cumprido, passagens de avião e 3.5 toneladas de carga que a banda estaria levando. Nenhuma informação de produção nos foi passada e sempre quando tentávamos contato não tínhamos resposta.

Foi uma decisão que a banda tomou. Levamos muito tempo tentando contornar a situação, pois pensamos nos fãs e sempre procuramos que o show aconteça. Mas em casos que o produtor não coloca nenhum tipo de segurança para público e artista, não paga como deve, amparados por um contrato, foi uma decisão que tivemos que tomar. Conforme foi dito, houve quebra de contrato em vários quesitos.

 

08:48 · 09.10.2013 / atualizado às 11:34 · 09.10.2013 por

Muitos fãs fortalezenses mal puderam acreditar quando, no dia 20 novembro de 2012, o cancelamento da apresentação da banda norte-americana Black Label Society – liderada pelo guitarrista Zakk Wylde, músico que acompanhou o vocalista Ozzy Osbourne por 23 anos – foi anunciado pela Top Link, representante do grupo em solo brasileiro. O cancelamento, que aconteceu apenas 3 dias antes do show, provocou uma indefinição que continua até hoje: a devolução dos valores referentes aos 951 ingressos – comercializados nos pontos de vendas e na Internet -, que custavam entre R$ 80 e R$ 100.

Fãs fortalezenses comemorando a vinda da banda às vésperas do cancelamento. FOTO: Divulgação/Panela Rock
Fãs fortalezenses comemorando a vinda da banda às vésperas do cancelamento. FOTO: Divulgação/Panela Rock

>Produtora atrasa devolução de ingressos de show cancelado em Fortaleza

Totalizando o valor de R$ 84,1 mil na arrecadação da bilheteria, o processo de reembolso chegou a ser anunciado por duas vezes pela Panela Rock, co-produtora local responsável pela organização e venda das entradas para a apresentação. O primeiro anúncio foi feito logo após cancelamento, quando a Panela afirmou que a devolução aconteceria a partir do dia 3 de dezembro de 2012. Com a não concretização do processo, um novo prazo foi dado pela produtora local em janeiro de 2013, dessa vez indefinido: “antes do Carnaval”. O feriado passou e nada.

Segundo a assessoria da Panela Rock, os dois prazos foram estipulados pela produtora Awake Media, co-produtora nacional que detinha os direitos da realização do evento em Fortaleza e que, segundo a Panela, está com os valores arrecadados da venda de ingressos. No dia 5 de agosto deste ano, a Panela entrou com uma ação de Indenização Danos Materiais e Morais na 1ª Vara Cível contra a Awake Media.

Segundo a ação, todos os valores referentes à venda de ingressos foram repassados à Awake Media em 17 depósitos realizados diretamente na conta de Roger Vivekananda, proprietário da produtora beneficiada, entre os dias 14 de agosto e 16 de novembro de 2012. Além da venda de ingressos, a ação ainda detalha o prejuízo da Panela Rock, que chega a mais de R$ 32 mil, com a não realização do evento. Esse montante é, de acordo com a produtora, referente a investimentos feito com recursos da própria empresa no evento e outros gastos na organização da apresentação. Na ação, a produtora ainda pede a intervenção do Ministério Público no caso.

Após o cancelamento do show, diversos fãs se reuniram em um grupo no Facebook para compartilhar informações sobre o caso. Apesar de contar com 418 membros, apenas 10 reclamações formais foram realizadas, de novembro de 2012 até outubro de 2013, no Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon/CE) – 5 delas contra a Panela Rock, 4 contra a Awake Media e 1 contra a Vivekananda Produções. Nenhuma reclamação foi registrada pelo órgão a nível municipal (Procon) contra as produtoras envolvidas na organização do evento no mesmo período.

Produtora afirma que credibilidade foi afetada

Afirmando estar com a credibilidade afetada e que não voltará a participar da organização de eventos do porte como o que seria realizado com a banda Black Label Society, a Panela Rock afirma que também ficou surpresa com o cancelamento do show em Fortaleza. “A Top link sempre lidou diretamente com a Awake e esta sempre nos garantiu que tudo corria bem. Todos os ingressos foram repassados à Awake media. A Top Link nunca entrou em contato conosco, obviamente, pois nossa função era meramente local”, disseram os organizadores através de nota, ressaltando que a Panela não assinou nenhum contrato com a Top Link.

Atual formação da banda Black Label Society, liderada pelo guitarrista Zakk Wylde. FOTO: Divulgação.
Atual formação da banda Black Label Society, liderada pelo guitarrista Zakk Wylde. FOTO: Divulgação.

Procurado pelo Blog Rock Nordeste, o empresário Paulo Baron, proprietário da Top Link, afirmou por e-mail que “o promotor não cumpriu com requerimentos necessários para que o show ocorra corretamente”, destacando que houve 3 notificações à Awake Media antes da rescisão do contrato. As datas das notificações não foram informadas. Segundo o empresário, os requerimentos não atendidos foram: número de seguranças para público e para banda, backline básico a ser cumprido, passagens de avião e o transporte de 3,5 toneladas de carga que a banda estaria levando. “Nenhuma informação de produção nos foi passada e sempre quando tentávamos contato não tínhamos resposta”, afirma Paulo Baron. Ainda segundo o empresário, o cancelamento do show foi uma decisão tomada pela própria banda Black Label Society. A entrevista completa com Paulo Baron você pode conferir no link.

A Panela Rock rebate a afirmação da Top Link sobre o não cumprimento dos requerimentos necessários para a realização do evento. “Todas as demandas de trabalho que a Awake Media nos passou durante a produção do show foram cumpridas normalmente”, disse a produtora em nota. “Tudo o que está ao alcance do Panela Rock está sendo feito para que esta situação seja esclarecida uma vez por todas”, completa.

Problemas na transferência do equipamento da banda não motivaram cancelamento, diz empresário

Questionado se problemas com a transferência do equipamento da banda Black Label Society entre a Argentina – que recebeu o show no dia 16 de novembro – e o Brasil teriam influenciado na decisão de cancelar o show de Fortaleza para “salvar” o show de Porto Alegre – programado para acontecer no dia 20 de novembro e depois adiado para o dia 23, data que aconteceria a apresentação na Capital-, Paulo Baron nega a ligação entre os dois eventos. “O assunto de Porto Alegre não tem, em absoluto, nada a ver com Fortaleza”, assevera.

A Top Link ressalta que não recebeu nenhum valor referente à venda de ingressos e que o único dinheiro repassado à empresa, necessário para reserva da data para apresentação da banda, “sequer foi suficiente para cobrir as despesas com cachê da banda”.

Também procurado pelo Blog Rock Nordeste, a Awake Media, representada na figura de Roger Vivekananda, se recusou a dar qualquer tipo de esclarecimento sobre o caso via e-mail ou telefone. O empresário, que reside em Curitiba (PR), afirmou que só responderia qualquer pergunta sobre o assunto pessoalmente.

Antes da investida com a banda Black Label Society, a Awake Media participou diretamente da realização de grandes shows internacionais em Fortaleza, como dos grupos Motörhead, Helloween, Gamma Ray e Saxon.

14:23 · 08.10.2013 / atualizado às 14:56 · 08.10.2013 por
Macca passou por três cidades brasileiras neste ano. Foto: Waleska Santiago
Macca passou por três cidades brasileiras neste ano. Foto: Waleska Santiago

O show do ex-Beatle Paul McCartney em Fortaleza, em 9 de maio deste ano, é, até o início de outubro, o 12° que mais arrecadou no mundo em 2013, conforme a lista Billboard Boxscore. No total, as apresentações do cantor aparecem 9 vezes na lista, que é atualizada semanalmente.

Com arrecadação de 5,4 milhões de dólares, Fortaleza foi a segunda cidade brasileira a receber a turnê “Out There!“. Paul também passou por Belo Horizonte e Goiânia , cidades que figuram na 9ª e 30ª colocação, respectivamente, da lista. 

Com entradas variando entre R$ 90 e R$ 600, o público total na Arena Castelão foi de 48.668, preenchendo o número de ingressos vendidos para o evento, em Fortaleza. Apesar do alto rendimento, o show poderia ter sido ainda mais rentável. Isso porque pelo menos 7 mil bilhetes foram vendidos em um site de compra coletiva, com desconto equivalente a R$ 95.

Além dos shows de Macca no Brasil, outra apresentação no País figura na lista. Em 11°, estão Bon Jovi e Nickelback, no dia 22 de setembro, no estádio do Morumbi, em São Paulo.

Macca encanta público expressões cearenses

procura para o show do britânico foi muito grande em abril. Em apenas meia hora, os ingressos para frontstage e cadeiras superiores foram esgotados, na pré-venda.

Com muita irreverência, Paul usou expressões cearenses como “eita mah” e “botar boneco” durante o show e encantou a cidade com show de quase três horas e um setlist de 36 músicas. Uma imagem mostra como o cantor “driblou” o idioma e falou o “cearencês”.

> Confira os 3 shows que mais arrecadaram e outros shows de Paul pelo mundo

shows-rentáveis

Arte: Felipe Belarmino

Turnê passa por 7 países

A turnê é composta por 31 shows e já passou pelo Canadá, Estados Unidos, Áustria, Itália e Polônia. No próximo sábado (12), Macca começa uma sequência de 5 apresentações no Japão. Nos 9 shows elencados na revista semanal norte-americana Billboard, especializada em indústria musical, foram arrecadados 38 milhões de dólares.

Clique aqui para ver a lista completa.

> Confira galeria de imagens da passagem do Sir em Fortaleza

 

 

11:59 · 08.09.2013 / atualizado às 11:59 · 08.09.2013 por

eflektor1

Ninguém pode mais nem fazer mistérios, suspenses ou surpresas com o advento das redes sociais. E o Arcade Fire, que queria surpreender, foi surpreendido neste fim de semana, quando vazou na Internet o novo single da banda canadense, intitulado “Reflektors”. A ideia era fazer o lançamento somente no dia 09/09 às 09hs, em Nova York. Mas não deu, os fãs ansiosos do grupo foram mais espertos e a canção já está no ar para quem quiser ouvir.

Recentemente a banda tocou para uma dúzia de fãs, para mostrar a nova canção. No entanto, na apresentação, os admiradores do Arcade Fire foram impedidos de gravar a música ou fazer qualquer registro do encontro. Parece que o pessoal encontrou outro jeito de gravar a faixa e distribuir para a galera. Ouça aqui a música Reflektors. Ah, o bom é que você pode ouvir aí uma voz bem conhecida, de um tal camaleão do rock que é fã de carteirinha do Arcade.

Pesquisar

Rock Nordeste

Só mais um site WordPress
Posts Recentes

03h10mSelvagens à Procura de Lei lança single e videoclipe do álbum “Praieiro” no Dragão do Mar

03h10mLos Hermanos leva euforia a público fiel de Fortaleza em show do 4º retorno da banda

09h10mEdu Falaschi e banda cearense Coldness tocam clássicos do metal em Fortaleza

11h10mConfirmado: Iron Maiden fará show em Fortaleza em março de 2016

07h10mBlind Guardian arrebata público de Fortaleza com show impecável

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs