Autor: Editor


08:00 · 22.10.2018 / atualizado às 08:00 · 22.10.2018 por
Além das drogas e do dinheiro a Polícia apreendeu as câmeras de videomonitoramento. Fotos > VCrepórter

A equipe da Policia Civil de Pedra Branca, com o apoio da Guarda Municipal, prendeu uma mulher suspeita de tráfico de drogas no bairro Nossa Senhora de Lourdes, próximo ao Centro desta cidade. Segundo a Polícia, no imóvel, onde estava funcionando uma “boca de fumo“, foram encontrados 12 invólucros de cocaína, já prontos para a venda, bem como uma porção maior da mesma substância, ainda para ser embalada, e, diversos produtos utilizados para mistura com a droga, como creatina, e fermento.

A surpresa ficou por conta dos equipamentos utilizados pela suspeita para monitorar a movimentação dos “clientes” e da Polícia na rua. Ela instalou câmeras em pontos estratégicos da casa. Também estava contando com o auxílio de um sobrinho, de 17 anos. Ele cuidava da embalagem das drogas para comercialização. Foi apreendido e no local ainda foi encontrado R$ 150,00. O dinheiro, em cédulas trocadas, é oriundo do tráfico das drogas, acrescentou a Polícia.

A traficante foi identificada como Gabriela Moreira da Silva, 36 anos. Ela tem antecedentes criminais, já responde por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Agora, foi autuada novamente pelo crime de tráfico de drogas ilícitas e por corrupção de menores.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 22.10.2018 / atualizado às 07:10 · 22.10.2018 por
Trio tentou fugir da equipe do Raio em Baturité, mas foi preso co drogas. Fotos VCrepórter

Três homens foram presos por uma equipe do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) quando vendiam drogas ilícitas nas proximidades da estação de tratamento de água da Cagece. No local, conhecido pelos usuários como “shopping da nóia“, os policiais prenderam Pedro Henrique Gadelha de Castro, 34 anos, Francisco de Assis dos Reis Ferreira, 22 e Ramon Souza de Aquino, 18. Em poder deles foram encontradas 13 pedras de crack, sete trouxinhas de cocaína e 38 de maconha, ainda R$ 10,00 e um aparelho celular.

Segundo informações da Polícia, no momento da prisão a equipe do Raio realizava ronda pelo local, no bairro Vila Nova, quando percebeu uma aglomeração de jovens. Quando os policiais se aproximaram todos correram, mas na fuga o trio caiu em um barranco e foi capturado. Eles foram conduzidos à Delegacia Regional da Polícia Civil em Baturité e autuados em flagrante, por tráfico de drogas e associação criminosa. Não tinham antecedentes criminais.

Em poder dos suspeitos os policiais do Raio aprenderam drogas e utensílios para o tráfico.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 22.10.2018 / atualizado às 06:25 · 22.10.2018 por
As queimadas estão devastando a mata nativa de Baturité e prejudicando a população. Fotos > VCrepórter

As queimadas se agravaram neste mês de outubro no município serrano de Baturité. No fim de semana a fumaça provocada por um desses incêndios ilegais, atingiu praticamente toda a cidade, irritando a população e causando medo a alguns moradores. O fogo também chegou próximo às suas casas. Muitos precisaram sair, ir para locais mais distantes, principalmente quem tem doenças respiratórias.

Neste fim de semana a fumaça de uma dessas queimadas atingiu várias áreas residenciais.

Para evitar mais transtornos à população e a degradação da mata nativa, o Departamento do Meio Ambiente de Baturité firmou parceria com a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema) no combate às queimadas neste Município. De acordo com o órgão, 10 profissionais estão fiscalizando as áreas propícias a incêndios da mata nativa, boa parte seca nesta época do ano.

Mais de 30 queimadas já foram detectadas este ano na região. Segundo o Corpo de Bombeiros do Estado, a maioria é provocada por agricultores, quando estão brocando as terras para plantio antes da próxima quadra invernal, mas essa prática, além de empobrecer o solo, é ilegal.  Sem licença do órgão ambiental é tida como incêndio criminoso e é punida pela Lei de Crimes Ambientais com pena de um a quatro anos de reclusão.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 22.10.2018 / atualizado às 05:55 · 22.10.2018 por
A Femaq, é promovida desde 2014 pela Escola Adventista Arlete Afonso para promover o empreendedorismo infantojuvenil.

Uma iniciativa iniciada em 2014 está transformando estudantes do ensino fundamental da Escola Adventista Arlete Afonso, em Quixadá em jovens empreendedores. Após aprenderem os fundamentos básicos de economia, divididos em equipes, montaram seus negócios e foram à Praça José de Barros, no Centro da cidade, demonstrar suas habilidades. Setenta crianças e adolescentes exercitaram suas habilidades em 11 stands, onde montaram suas empresas. Participaram na V Feira Empresarial Adventista de Quixadá, a Femaq.

A coordenadora do projeto, professora Ranarly Teófilo Barbosa explica que a ideia surgiu para aproximar os estudantes da realidade a ser enfrentada por eles no futuro. Muitos se tornarão empreendedores e ter o primeiro contato, aprendendo a montar, gerencia, negociar e até trabalhar em equipe é um passo importante para eles. Ao invés de simulações, podendo avaliarem seus conhecimentos na prática, de forma real, é a melhor forma de entenderem como um negócio funciona, daí surgiu a Femaq. O lucro é revertido para instituições filantrópicas.

No 9º Ano, Camila Letícia Barros se uniu com os colegas e montaram a loja Amar é, um comércio de confecções e decorações. Ela já imaginava como funcionava, mas participar na prática, buscando convencer os cientes a comprarem os produtos, demonstrou a dimensão das dificuldades a serem enfrentadas. O fundamental é planejar e organizar tudo antes de “abrir as portas”. A Femaq viabilizou essa experiência e ao mesmo tempo incentivou a pensar nesse tipo de negócio para quem sabe no futuro.

Os stands das lojas são montados no entorno da praça de alimentação da Femaq.
Descontraídos, mas focados nos negócios, os pequenos empreendedores vão às vendas.
A área de confeitaria é a preferida pelos jovens empresários, afinal todos têm fome.

O casal Maurício Martins e Ana Lúcia Ribeiro passeava pela praça quando se surpreendeu com o mini shopping montado naquele local. Se depararam com uma área de alimentação, ainda sete stands, a maioria na área de confeitaria, e ainda um stand de variedade e um bazar. Ficaram mais surpresos quando foram às compra e se depararam com pequenos comerciantes, mais atenciosos e educados que muitos adultos quando vão a uma loja. “Muito interessante essa iniciativa. Essa escola está de parabéns. Esse modelo deveria ser obrigatório“, completou Ana Lúcia. Ela é contabilista e o marido representante comercial.

Todos os anos a Femaq atrai um bom público à praça José de Barros.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 20.10.2018 / atualizado às 08:25 · 20.10.2018 por
A Polícia Civil investiga se as armas apreendias com o motorista eram alugadas para criminosos.

O motorista de transporte escolar José Ítalo de Oliveira Silva, conhecido como “Talu”, foi preso na cidade de Pedra Branca, onde reside e trabalha, por porte ilegal de arma de fogo. Segundo informações da Polícia, em poder dele foram encontrados um revólver calibre 32, duas espingardas e ainda munições de diversos calibres. Telefones celulares e ainda a importância de R$ 1.058,00 foram apreendidos. São de origem ilícita, informaram policias que realizaram a prisão.

A Polícia Civil está investigando se os objetos e o dinheiro apreendido estão relacionados a um esquema de aluguel das armas para criminosos da região. Por esse motivo ele também foi autuado por associação criminosa. Os supostos comparsas, autores de roubos e até de crimes de morte, estão sendo identificados. Mais detalhes não foram revelados para não prejudicarem as investigações. Um policial acrescentou que o trabalho de motorista de “Talu” era apenas uma “fachada”.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:01 · 20.10.2018 / atualizado às 07:01 · 20.10.2018 por
Motocicletas roubadas estavam sendo vendidas através das redes sociais em Quixadá.

Um trabalho de investigação realizado pela equipe da Delegacia Regional da Polícia Civil em Quixadá levou à descoberta de um esquema criminoso de comercialização de motocicletas de 50 cilindradas, popularmente conhecidas como cinquentinhas. De acordo com a Polícia Civil, após serem “esquentadas”, as motos, roubadas em várias regiões, vinham de Fortaleza para um casal de Quixadá.

Segundo o delegado regional da Polícia Civil, Marcus Damasceno, os criminosos estavam efetuando as vendas a partir das redes sociais, uma delas o Mercado Livre Quixadá. Se aproveitando do grupo regular criado no Facebook eles estavam se aproveitando para atrair compradores. Nos anúncios virtuais, os valores de venda variam de R$ 3.200,00 a R$ 3.500. Na transação eram utilizadas notas fiscaisfrias”.

Nas investigações os policiais civis recuperaram três cinquentinhas. Uma delas havia sido roubada na semana passada na cidade de Russas, no Vale do Jaguaribe. Estava sendo entregue ao casal de Quixadá para revenda. A segunda motocicleta já estava na casa deles. A terceira havia sido vendida dias antes pelo mesmo casal. Foi recuperada na residência do novo proprietário, também em Quixadá.

O modelo preferido pelos criminosos é a Shineray 49CC Jet. O valor médio de mercado de uma 0Km é de R$ 8.000,00.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:40 · 20.10.2018 / atualizado às 06:40 · 20.10.2018 por

Neste sábado (20) e domingo (21), mais de 200 pesquisadores, profissionais e especialistas em estudos dos controles sociais dos delitos, das relações entre as vitimas, dos criminosos e o meio social, também o criminoso e o crime cometido, dentre outros elementos nessa área, estarão reunidos em Quixadá, no I Simpósio Brasileiro de Criminologia Forense. O Encontro será realizado no auditório da Faculdade Cisne, em Quixadá.

O primeiro evento nacional nessa área está sendo promovido pela Associação Brasileira de Criminologia (ABC). De acordo com o presidente da entidade, não governamental, Geraldo Fernandes, será a primeira oportunidade para o tema ser discutido por um grupo de especialistas, contando com a participação de representantes do CearáRio Grande do Norte, da Paraíba, do Espírito Santo, de São Paulo, e de Minas Gerais.

abertura do Simpósio está programada para às 8h desta manhã, com o lançamento do Manual Prático de Criminologia Forense, coordenação de Geraldo Fernandes e José Luis Alba Robles. Em seguida, a primeira palestra: Crítica à utilidade politico-econômica de um sociedade delinquente, com apresentação do especialista André Militão de Lima. O advogado criminalista Maxson Luiz da Conceição apresenta logo depois “O papel do criminólogo: luzes e sombras”.

Fechando a primeira manhã do Simpósio, outro advogado criminalista, escritor e mestrando em Ciências Criminológicas, Walter de Lacerda Aguiar, abordará o tema “Criminologia do adolescente em conflito com a Lei”.

Os trabalhos retornam à tarde, a partir das 15h, com a especialista em Perícias de Trânsito e Documentoscópicas, Milene Silva do Val, apresentado a temática “A Criminalística e a atividade pericial”. O perito judicial e criminólogo Gilmar Dias Rodrigues, expõe a seguir, suas “Considerações sobre o resíduo de disparo de arma de fogo”. O último tema do dia será “A Criminalística do suicídio duvidoso”, com apresentação da perita criminal, e coordenadora de estágio em Criminalística da Polícia Civil de Minas Gerais, Renata Carla Peres Rodrigues.

Amanhã (21) serão abordados os temas considerados por muitos os mais interessantes. Um deles, “A evolução dos indicadores de mortes violentas”, será apresentado psicólogo Júlio Cesar Ischiara, representante da cidade anfitriã. O último tema tem sido o de maior polêmica na atualidade, “O crime como produto: o nascimento da Criminologia Midiática”. A abordagem caberá a Bruno Noronha Lima, graduado em Comunicação Social.

Ainda conforme a ABC, restam poucas vagas para acadêmicos das área do Direito e Ciências, e profissionais, como advogados, médicos, psicólogos e policiais. As inscrições podem ser feitas através do site www.abcriminologia.com.br

O Simpósio está sendo realizado com o apoio do Instituto Iberoamericano de Criminologia Aplicada (Ibercrima), Associação Portuguesa de Criminologia (APC), Social Intelligence e Instituto Nacional de Combate à Pobreza (INCP)

I Simpósio Brasileiro de Criminologia Forense
Dias 20 e 21 de Outubro
Auditório da Faculdade Cisne – Quixadá
www.abcriminologia.com.br 

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 19.10.2018 / atualizado às 07:45 · 19.10.2018 por
Tecnólogos tiveram a oportunidade de novos conhecimentos técnicos em minicursos realizados pela Fatec durante a X Semana de Ciência e Tecnologia.

A Faculdade de Tecnologia Centec (Fatec) Sertão Central, sediada em Quixeramobim, encerra nesta sexta-feira (19), a partir das 19h, a programação da X Semana de Ciência e Tecnologia com um momento especial, uma celebração ecumênica seguida da entrega da entrega da comenda Dr. Oriá Fernandes a personalidades que contribuíram na história da instituição, marcando seus 10 anos de atividades na formação de profissionais tecnólogos.

Durante a semana, a Fatec promoveu minicursos sobre dietas e lucratividade em fazenda leiteira, produção de camarão, farinhas especiais na panificação, alimentos funcionais, hemoparasitose dos bovinos, qualidade do leite e seus princípios básicos, modelos de negócio, apicultura, elaboração do salame, reciclagem de óleo na produção de sabão e inseminação em bovinos.

Estudantes e agricultores participaram de um Dia de Campo promovido pela Fatec.
Técnicas de aplicação dos derivados do leite foi um dos minicursos realizados pela Fatec na programação do seu 10º aniversário.
Incrementar a economia do campo é um dos principais objetivos da formação tecnológica da Fatec.

Estudantes do ensino médio e agricultores participaram de um dia de campo, onde aprenderam a importância da integração entre lavoura, pecuária e florestas. Na aula especial foram abordadas a melhoria da fertilidade natural do solo, uso e planejamento da água de irrigação e sistema de produção de forragens em ILPF.

Ontem, das 8h às 11h, estudantes de escolas públicas municipais e estaduais da região visitaram a Fatec. À tarde, das 13h às 18h, houve ação social com serviços gratuitos para a população, como corte de cabelo, medição de pressão arterial, índice glicêmico, orientações para prevenção do câncer de mama e uma aula de zumba.

O diretor da Fatec, Jardel Paixão, destaca que ao longo desta década centenas de profissionais foram formados na unidade tecnológica do Centec que atende municípios do Centro do Estado. Atualmente 220 alunos estão em formação nos cursos de Tecnologia em alimentos e Gestão do agronegócio. A formação tem auxiliado nos avanços da produção do campo.

Faculdade Tecnológica Sertão Central – 10º Aniversário
19h – Campus Fatec / Quixeramobim
Av. Geraldo Bizarria de Carvalho S/Nº – Km 2

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 19.10.2018 / atualizado às 08:25 · 19.10.2018 por

A Polícia Civil identificou o segundo suspeito morto em um confronto com uma equipe do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) na zona rural de Ibaretama na manhã desta quinta-feira (18). Era o estudante Paulo Rodolfo Anjos da Silva, conhecido como “Paulinho“. Ele tinha 16 anos. Era natural de Aracati, onde morava. Há pouco mais de mês havia viajado para Quixadá, onde mora sua avó materna, não retornando mais à localidade de Várzea da Matriz, onde residia.

Quando a equipe do Instituto Médico Legal (IML) chegou ao Hospital Municipal de Quixadá para remover os corpos ao Núcleo de Perícia Forense do Ceará (Pefoce) em Quixeramobim, familiares havia se negado a fornecerem a identificação do adolescente. Também tentaram impedir a impedir a remoção dos cadáveres para necrópsia.

> Dois suspeitos morrem em confronto com policiais do Raio durante perseguição em Ibaretama 

Os investigadores ainda informaram que o adolescente era usuário de drogas ilícitas, mas ainda estavam levantando a relação dele com “Tiago Bola“, como era conhecido o outro morto no confronto, Francisco Tiago Silva Pinheiro, 34 anos, natural de Quixadá. Em poder dele os policiais do Raio apreenderam uma pistola 9mm. O adolescente estava utilizando um revólver calibre 38. As duas armas foram encontradas dentro do Fiat Cronos com placa de Quixadá, comprado recentemente por “Tiago Bola”.

Uma pistola e um revólver foram encontrados dentro do automóvel pertencente a Tiago Bola.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

14:00 · 18.10.2018 / atualizado às 14:05 · 18.10.2018 por
O confronto entre a equipe do Raio e os suspeitos começou a ser investigado pela Delegacia Regional da Polícia Civil.

Dois homens morreram na manhã desta quinta-feira (18) em um confronto com policiais do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (Raio). Conforme informações da Polícia a troca de tiros ocorreu nas proximidades da Fazenda Timbaúba, em Ibaretama, municípios vizinhos a Quixadá. Os suspeitos seguiam em um Fiat Cronos quando tentaram fugir à abordagem policial em uma estrada carroçavel, a cerca de 500 metros da BR-122. A rodovia federal corta a região.

Veículo utilizado pelos suspeitos foi rebocado à delegacia pela Polícia Rodoviária Estadual.

Ainda de acordo com informações da Polícia, os suspeitos passaram a atirar na equipe do Raio que seguia em motocicletas. Quando começaram a ser efetuados os disparos de arma de fogo dois deles atingiram uma das motocicletas, houve então a reação, em legítima defesa. O motorista perdeu o controle do carro. O pneu dianteiro direito atingiu uma pedra e estourou. Os dois homens foram finalmente abordados. Ambos estavam feridos. Dois revólveres foram encontrados dentro do carro.

Um dos tiros efetuados pelos ocupantes do Fiat Cronos atingiu o farol da motocicleta do Raio.
Outro disparo efetuado contra os policiais atingiu a carenagem da mesma motocicleta.

A dupla foi socorrida ao Hospital Municipal de Quixadá Dr. Eudásio Barroso, todavia, no percurso, de aproximadamente 20Km, não resistiram aos ferimentos.

A equipe do Instituto Médico Legal (IML) foi acionada para remover os corpos ao Núcleo de Perícia Forense do Ceará (Pefoce) em Quixeramobim. Todavia, o clima ficou tenso quando o rabecão chegou ao hospital. Revoltados, familiares tentaram impedir a remoção dos cadáveres para necrópsia.

Houve necessidade de reforço policial. A situação foi controlada pela Polícia Militar, mesmo assim um dos suspeitos seguiu sem identificação para a Pefoce.

Quanto ao outro, foi identificado como Francisco Tiago Silva Pinheiro, 34 anos, natural de Quixadá, onde residia. A Polícia acrescentou que ele respondia por crime de porte ilegal de arma de fogo. Havia saído recentemente da cadeia. Estava em liberdade provisória. Não foi informado se o outro morto constava com antecedentes criminais.

O caso será investigado pela Delegacia Regional da Polícia Civil, em Quixadá.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Blog da editoria Regional, do Diário do Nordeste, sobre os municípios da região Sertão Central, do Ceará.

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags