Busca

Categoria: Açude


07:00 · 17.03.2017 / atualizado às 07:25 · 17.03.2017 por

O sertanejo costuma festejar o início do inverno no dia de São José, 19 de março. Para os fiéis, motivo de esperança e momento de preces quando as chuvas não chegam. Foi assim nos últimos cinco anos, mas dessa vez, contrariando as previsões dos pessimistas, o Estado todo voltou a ser banhado, e para muitos a quadra invernosa está apenas começando.

Barreiro do Cancão, em Canindé, é mais um que sangra no Interior do Ceará. Foto > Assis Veira

Os barreiros, pequenos reservatórios hídricos construídos nas comunidades e propriedades rurais, estão enchendo. Alguns nem suportaram o volume inesperado de água . As paredes acabam arrombando. Eles não estão na lista de monitoramento da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), mas são a salvação para milhares de famílias que moram nas zonas rurais.

Um desses barreiros é o Canção, no distrito de Ipu, em Canindé. O reservatório começou a transbordar, está sangrando. Pelas expectativas da população em breve estará desaguando no São Mateus, um dos 153 açudes públicos monitorados pela Cogerh, seco deste o fim do ano de 2014. O Açude São Mateus, juntamente com o Açude Sousa, são responsáveis pelo abastecimento da área urbana deste Município.

Enquanto para muitos a maior quantidade de chuvas é motivo de alegria, para outros, como os moradores do distrito de Dom Maurício, em Quixadá, o momento é de tristeza. A parede do sangradouro do barreiro da comunidade arrombou com as últimas chuvas. O prefeito Ilário Marques foi ao local e após avaliar os danos autorizou a realização dos reparos.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) divulgou oficialmente a redução da severidade da seca no Ceará. O diagnóstico positivo é resultado das chuvas acima da média histórica em fevereiro, 30%, consequência da atuação direta da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema indutor de precipitações no Estado durante a quadra chuvosa.

Veja também no Diário do Nordeste > Nível de seca extrema no Ceará diminui quase 90%

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

09:00 · 11.03.2017 / atualizado às 10:00 · 11.03.2017 por

As chuvas registradas durante esta semana na macrorregião do Maciço de Baturité, a maior nas últimas 24 horas, 56 milímetros em Itapiúna, já estão mudando a paisagem serrana. A água voltou a correr nos rios, riachos e até a formar cachoeiras.

Em Redenção, onde a maior chuva registrada na semana foi de 16,4mm, na quinta-feira, o Açude Acarape do Meio, o primeiro a abastecer Fortaleza, recebeu um volume considerável de água, após atingir a sua menor cota, no início de março deste ano.

Ainda falta muito para o Acarape do Meio encher, mas a água acumulada nos últimos dias e a continuidade das precipitações na região, são bons sinais, comentou a moradora Luzienne Souza. Ela mesma fez os levantamentos do nível do açude. A barragem de 32 metros de altura aumentou 2,30 metros nesta semana. “Para quem imaginava no início do ano que o Acarape fosse secar, é motivo de festa”, comentou.

Foto > Vagner Cândido

O Acarape do Meio, atualmente com capacidade para 29,6 milhões de metros cúbicos, é um dos menores açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Conforme gráficos da Companhia, logo no início do seu monitoramento, em 2004, atingiu seu nível máximo, em fevereiro daquele ano. Os picos hídricos voltaram a ocorrer em maio do ano seguinte, em junho de 2007, em abril de 2009, e dois anos depois no mês de maio.

Daquele ano, 2011, para cá, o volume do Acarape do Meio caiu vertiginosamente, chegando a apenas 346 mil litros, no início de março deste ano.

Situação de reservas hídricas permanece crítica no Ceará 

Segundo a Cogerh, os destaques nos aportes dos reservatórios públicos nos últimos sete dias, são o Araras (Varjota), o Edson Queiroz (Santa Quitéria), o Castanhão (Alto Santo), o Acaraú Mirim (Massapê)e o General Sampaio, neste município. Entretanto, o aporte durante este ano, até esta sexta-feira, era de apenas 285 milhões de m³.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

09:00 · 17.02.2017 / atualizado às 09:48 · 17.02.2017 por

Canindé
Os prefeitos de Canindé e Caridade, juntamente com representantes da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), do Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), ainda da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), do Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) e comunidades organizadas nestes dois municípios pretendem definir nesta sexta-feira (17) um plano de combate ao desperdício de água da adutora que liga o açude General Sampaio, neste município, às duas cidades.

A adutora de engate rápido, com 53Km de extensão, começou a funcionar em dezembro de 2014. Dois anos depois passou a apresentar uma série de vazamentos, prejudicando o bombeamento para Caridade e Canindé, além de causar desperdício de água. Para agravar ainda mais o problema o açude General Sampaio está com apenas 1,71% do volume, equivalente a 549 milhões de metros cúbicos.

Uma das articuladoras da operação, a prefeita de Canindé, Rozario Ximenes, já havia organizado uma reunião com o grupo no início da semana. Na oportunidade, a qualidade dos tubos utilizados na adutora de engate rápido foi questionada. Entretanto, como a empreiteira não tem mais responsabilidade sobre a obra, uma das sugestões foi criar um consócio para administrar a adutora. A ideia partiu do ex-prefeito de Caridade, Júnior Tavares.

No encontro, na avaliação do técnico da Cogerh, José de Arimateia, o grande gargalo, são os bolsões de água criados dentro da canalização da adutora. No distrito de São Domingos, em Caridade, foram instalados seis motores para o bombeamento da água. Hoje, apenas dois deles estão funcionando. O SAAE de Canindé utiliza 85% das águas do General Sampaio, beneficiando 46 mil moradores; a Cagece 10%, em Caridade, atendendo 11,5 mil consumidores, e o Sisar 5%.

Embora seja a cidade mais beneficiado Canindé arca com a maior parte das despesas para abastecimento da sua população. ‘’Ou se aprende a trabalhar juntos, ou não iremos a lugar nenhum. A seca é uma responsabilidade de todo nordestino. Compramos água de R$ 40,00 e depois de tratada vendemos por R$ 18,00, isso é impossível de acreditar, mas existe em Canindé” disse o chefe do SAAE, Francisco de Sousa Rocha.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

19:53 · 13.01.2017 / atualizado às 19:53 · 13.01.2017 por
Professor-doutor da Uece contabilizou 439 quelônios mortos; pesquisa será feita para revelar causas (Foto: Hugo Fernandes-Ferreira)
Professor-doutor da Uece contabilizou 439 quelônios mortos; pesquisa será feita para revelar causas (Foto: Hugo Fernandes-Ferreira)

Quixadá. Uma cena chocante de dezenas de cágados, tartarugas e jabutis mortos no açude Cedro, foi compartilhada por um professor de zoologia da Universidade Estadual do Ceará (Uece) na manhã desta sexta-feira (13) em seu perfil a rede social Facebook. De acordo com a descrição, uma pesquisa está sendo feita no reservatório para detalhar o impacto que tenha causado a morte dos animais da classe dos quelônios.

A foto foi postada pelo professor-doutor Hugo Fernandes-Ferreira. Conforme conta, seus alunos teriam lhe avisado sobre a quantidade de cágados encontrados mortos no açude. Ele resolveu ir ao local e ficou impressionado. O choque despertou no professor a iniciativa de realizar um levantamento para avaliar o problema. De acordo com o professor foram encontrados 439 animais mortos.

“Rodamos o açude inteiro e contabilizamos. Nenhum vivo. Isso não se resume a uma simples tristeza do fato. Esses animais cumprem papel fundamental na cadeia alimentar, inclusive pela alimentação parcialmente detritívora, otimizando a ciclagem de nutrientes”. O levantamento comprovou algo ainda mais alarmante: os animais pertenciam a uma única espécie, segundo conta o professor na descrição da postagem. “Isso quer dizer que, antes da seca, a situação do açude possivelmente já estava crítica, talvez por poluição, alta salinidade da água ou outros fatores”, detalhou.

Hugo Fernandes-Ferreira comenta que a mortandade dos animais pode causar um panorama ainda mais grave. Ele prevê que com as primeiras chuvas, a água que possa se acumular pode representar riscos à saúde pública, já que não haverá espécies vivas no açude para cumprir o papel do ecossistema.

“Cadê os predadores das larvas do Aedes aegypti? Os índices de dengue, zika, chikungunya e mayaro podem ser alarmantes se nada for feito para controlar a reprodução. Se o impacto sobre os cágados foi alto, imaginem sobre os milhares de peixes e milhões de invertebrados que ali viviam”, disse.

A imagem rendeu centenas de comentários e já foi vista por mais de 1.200 pessoas. A cena tem se espalhado nas redes sociais. Ate a publicação desta matéria ela contava com quase 600 compartilhamentos. O professor explicou que está realizando uma pesquisa. O levantamento está em fase inicial.

11:56 · 13.01.2017 / atualizado às 11:56 · 13.01.2017 por

Quixadá. Membros do Comitê da Seca do Sertão Central promovem nesta exta-feira (13), mais uma reunião para tratar das ações desenvolvidas na região. O encontro deve começar as 14h, no salão da Câmara de Vereadores de Quixadá. Autoridades do Governo do Estado devem participar da reunião.

Participam da reunião do Comitê da Seca representantes da SDA, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Fundação Cearense de Recursos Hídricos (Funceme), Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Secretaria de Recursos Hídricos (SRH), Exército, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) entre outros. O encontro fará um balanço das ações desenvolvidas pelos órgãos do Estado a cerca das iniciativas realizadas em 2016 na região.

“A decisão de realizar a reunião em Quixadá foi um consenso entre os integrantes do comitê por conta da programação do Dia dos Profetas das Chuvas e da importância da divulgação das ações do comitê. É um momento simbólico e muito significativo para os agricultores, que esperam alguma informação sobre a previsão da quadra invernosa de 2017, mesmo com a divulgação oficial pela Funceme só ocorrer no dia 18. O trabalho que realizamos no comitê é fundamental para atender às demandas dos municípios e queremos destacar nossas ações”, disse o secretário da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), Dedé Teixeira.

De acordo com a pasta, além de apresentar alguns dados sobre as atividades do comitê, que em 2016 coordenou e encaminhou a perfuração de 1.800 poços profundos em todo o Estado, o secretário vai discutir com os membros do comitê as estratégias para 2017. Atualmente, a Operação Carro Pipa vem atendendo a 137 municípios em todo o Estado do Ceará utilizando dois mil veículos.

__________

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, ou através do email: jornalismosertaocentral@gmail.com