Busca

Categoria: Agricultura


07:00 · 13.10.2017 / atualizado às 06:50 · 13.10.2017 por

A abertura da Feboa ocorreu com cavalgada pelas principais ruas de Boa Viagem. Foto > VC Repórter

A prefeitura de Boa Viagem, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) deste município do Sertão Central e apoio do Serviço Brasileiro de Apoio aos Micro e Pequenos Empresários (Sebrae), Agencia de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Incra e Banco do Nordeste, está realizando até o próximo domingo (15) no parque de exposições da cidade a Feira do Comércio, Indústria e Agronegócios de Boa Viagem (Feboa).

Conforme informações da administração municipal a “Feira dos Bons Negócios” começou na manhã desta quinta-feira (12) com uma cavalgada do Centro da cidade até o parque de exposições, mas a abertura oficial ocorre nesta sexta-feira (13), às 19 horas, com homenagem aos professores, palestra com o montanhista Rosier Alexandre e show pirotécnico.

O espaço de negócios estará aberto ao público das 17 às 23 horas, sempre encerrando com uma atração musical. No sábado (14) haverá desfile de moda, apresentação de repentistas e shows especial com a dupla Ítalo e Reno e no domingo (15) concurso Miss e Mister Boa Viagem e enceramento com show de Lívia Mara. Para acessar a Feboa basta doar um quilo de alimento não perecível.

Feira do Comércio, Indústria e Agronegócios de Boa Viagem

De 12 a 15 de outubro
Das 17 às 23 horas
Parque de Exposições de Boa Viagem

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

07:30 · 08.10.2017 / atualizado às 07:15 · 08.10.2017 por

Com recursos próprios Deusimar de Oliveira construi os três tanques para a criação de peixes.

O empreendedor rural Deusimar Cândido de Oliveira, dono de uma pequena propriedade no Vale do Forquilha, em Quixeramobim, está chamando a atenção de outros pequenos produtores rurais para o modelo implantado recentemente por ele. Com a mesma água ele cria peixes, produz hortaliças e ainda cultiva mamões. Foi a forma encontrada por ele para utilizar melhor a água do poço na sua produção, agregando valor e ainda reaproveitando o recurso natural.

Dedicado há mais de três décadas ao cultivo de frutas e verduras o produtor rural percebeu na criação de peixes uma forma a mais de agregar dividendos à sua produção, gerando mais alimentos sadios. Antes de a água descer para o pomar passa por um processo de enriquecimento mineral realizado por mais de 50 mil tilápias, criadas em três tanques. As fezes dos peixes e a ração utilizada para a alimentação do cardume completam o processo.

Em breve o empreendedor rural vai começar a pescar os primeiros “frutos” do seu investimento inovador.

Para criar os peixes nos tanques ele utiliza bombas para oxigenar a água e manter o seu cardume sadio.

Para fazer as bombas de oxigenação funcionarem Deusimar utiliza energia solar captada por placas.

Pesquisando na internet ele também encontrou a outra maneira de reutilizar a água, através da aponia, muito parecida com a hidroponia. A técnica consiste no cultivo suspenso de hortaliças, alfaces. E para completar a irrigação inteligente as bombas utilizadas na oxigenação da água dos tanques é feita com energia solar. As placas fotovoltaicas foram fornecidas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce).

A horta apônica ainda é experimental mas com os resultados o empreendedor pretende expandir sua produção.

Deusimar garante que o processo de cultivo das alfaces é totalmente natural. Encontrou a técnica na internet.

O representante regional da Fetraece, Militão de Almeida, foi conhecer e aprovou a inovação de Deusimar.

Mais Informações

Frutos do Sertão
Sítio Forquilha – Quixeramobim
Fones: (88) 9 8842 7376 / (88) 9 9225 3675
Email: deusimarfrutosdosertao@gmail.com

O modelo de produção criado por Deusimar de Oliveira é um dos destaques do Caderno Regional do Diário do Nordeste neste sábado (7).

Veja a reportagem completa

Agricultor cria modelo de reutilização da água na roça

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

08:30 · 04.10.2017 / atualizado às 08:40 · 04.10.2017 por

O assentamento 25 de maio, em Madalena, no sertão de Canindé, foi contemplado com 25 projetos de caprinocultura leiteira. De acordo com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), as 586 famílias de agricultores familiares receberam 375 matrizes caprinas mestiças e 25 reprodutores caprinos de alta linhagem.  A entrega  ocorreu na área de reforma agrária federal com a presença do secretário Dedé Teixeira e da prefeita do Município, Sônia Costa.

Além dos animais, o assentamento, onde moram 1.715 pessoas, recebeu 75 mil raquetes de palma forrageira, 250 kg de sorgo forrageiro e 25 kits de higienização da ordenha. O investimento total do governo do Estado, desenvolvido pela SDA em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) foi de R$ 189.467,00.

Na solenidade de entrega dos animais e dos insumos no assentamento o secretário da SDA, Dedé Teixeira ressaltou que o projeto de Caprinocultura Leiteira vai distribuir no Ceará 5.168 animais caprinos, entre matrizes e reprodutores. O foco do Projeto também está direcionado à fruticultura, forragicultura, apicultura, galinha caipira e quintais produtivos, beneficiando um total de 810 produtores de 43 assentamentos da reforma agrária.

A SDA está beneficiando agricultores de 43 assentamento rurais no Ceará com matrizes de caprinos.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

07:30 · 25.09.2017 / atualizado às 07:50 · 25.09.2017 por

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), do governo estadual do Ceará, contemplou agricultores familiares em Aratuba com 45 projetos e de Capistrano com 55 projetos em apicultura. De acordo com a SDA a entrega faz parte do Projeto de Fortalecimento da Cadeia Produtiva da Apicultura no Estado do Ceará, uma parceria com o Ministério da Integração.

Segundo informações da Coordenadoria de Apoio das Cadeias Produtivas da Pecuária (Coape/SDA) cada núcleo atendido está recebendo investimentos de R$ 528.444,50. Cada um dos 100 agricultores beneficiados recebeu 22 colmeias, 22 quilos de cera alveolada e uma indumentária, contendo um macacão, um par de botas e um par de luvas. A entrega dos kits ocorreu na última quinta-feira (21).

Além das colmeias, da indumentária e da cera alveolada, os produtores também recebem acompanhamento técnico. Um profissional de nível médio e dois profissionais de nível superior, dão assistência aos apicultores de cada município. Ainda estão previstas capacitações, dias de campo e intercâmbios por meio do Instituto para Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Idef), acrescenta a Coape.

Para o secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, a intenção com a aplicação dos recursos públicos é conquistar novamente para o Ceará o primeiro lugar em produção de mel no País. Ele citou também investimentos em segurança hídrica e alimentar nos dois municípios. Piquet Carneiro, Icó, Jucás, Quixelô, São Benedito e Poranga também serão contemplados com projetos de apicultura. O investimento total  será de R$ 4.277.566,00.

Com investimentos de R$ 4,2 milhões a SDA pretende resgatar para o Ceará o status de grande produtor de mel.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

07:00 · 12.09.2017 / atualizado às 06:45 · 12.09.2017 por

A mata seca contribuiu para o alastramento do incêndio na localidade de Salgadinho. Foto > VC Repórter

Várias pastagens foram destruídas pela ação do fogo nesta segunda-feira (11) na localidade de Salgadinho, na zona rural de Quixeramobim, distante cerca de 30Km do Centro desta cidade. Moradores da região informaram que o incêndio começo no início da tarde, em um dos pastos mantidos pelos agricultores.

Para evitar o alastramento da queimada, inclusive de atingir residências no distrito de Passagens, onde a localidade fica situada, a população local se mobilizou e realizou barricadas. O grupamento PrevFogo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) seguiu para o local com o objetivo de debelar o fogo.

A origem do incêndio ainda é desconhecida, todavia, quem mora nas imediações atribui o fogo ao período de estiagem. Pouco mais de 60 dias após o encerramento da quadra chuvosa a maior parte da mata já está totalmente seca. As queimadas, geralmente controladas, para preparo da terra, são outro problema.

Conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de janeiro até o dia 11 de setembro já foram registradas 545 queimadas no Ceará. Os números representam redução de 26% em comparação ao ano anterior. Entretanto, somente nos últimos 11 dias foram detectados 256 focos, um aumento de 75%.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

07:30 · 22.08.2017 / atualizado às 07:50 · 22.08.2017 por

Além dos cajueiros, os agricultores familiares pretendem cultivar outras culturas na Fazenda Uruanan.

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA) deu início à capacitação de mais de 1.400 famílias do Assentamento Pirangi, na Fazenda Uruanan, localizada nos municípios de Chorozinho e Ocara, considerada amaior produtora de caju do Estado. Os trabalhos de qualificação dos assentados serão realizados por técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), subordinada a SDA. A aula inaugural ocorreu nesta segunda-feira (21) no auditório da SDA, em Fortaleza.

Na avaliação do presidente da Ematerce, Antônio Amorim, a Área Reformada do Pirangi, pode se tornar um modelo de desenvolvimento da agricultura familiar. O projeto está sendo desenvolvido em parceria da Ematerce e o Projeto São José III. A área da Fazenda Uruanan é muito estratégica. Está próxima da região metropolitana de Fortaleza e do Porto do Pecém. “Atualmente, 65% da produção de caju cearense vem da agricultura familiar”, destacou Amorim.

De acordo com a Ematerce o programa de regularização fundiária da Fazenda Uruanan é considerado o maior do Brasil. O Projeto Uruanan – Área Reformada do Pirangi compreende uma área de 1,8 mil hectares e além da terra nua com milhares de cajueiros é composto por, além da terra nua, benfeitorias como: casas, edificações, casa paroquial, duas cisternas, calçamentos, praça, quadras, escola, auditório, banheiros e cantinas.

O Projeto Uruanan foi instituído pelo Decreto Estadual 31.945 em 2 de maio de 2016, após uma espera de agricultores familiares e daFederação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) por uma década.

Atualmente, a iniciativa vem sendo conduzida pela SDA, que no início deste ano reuniu os novos prefeitos e gestores de Chorozinho, Aracoiaba, Cascavel e Ocara em busca de apoio para o seu desenvolvimento.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

10:00 · 06.07.2017 / atualizado às 10:15 · 06.07.2017 por

Aproximadamente 400 técnicos rurais, tecnólogos, estagiários, acompanhados de gerentes dos escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) de todo o Estado participaram nesta quarta-feira de um Dia de Campo promovido pela Secretária do Desenvolvimento Agrário (SDA). A atividade, realizada da Fazenda Normal, em Quixeramobim, teve por objetivo compartilhar conhecimento técnico para assistência aos agricultores familiares.

O próprio secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira e o presidente da Ematerce, Antônio Amorim, recepcionaram as caravanas que chegaram de todas as regiões do Estado. Após uma breve explanação sobre a metodologia de trabalho, os visitantes percorriam em grupos os eixos técnicos formados para orientação de técnicas sustentáveis no período de estiagem para os pequenos produtores rurais. Agricultores familiares de algumas regiões também participaram do Dia de Campo.

Antônio Amorim ressaltou que as técnicas apresentadas às caravanas técnicas tiveram como tema principal o manejo do solo, segurar a água através das barragens especiais, estimulando ao mesmo tempo o plantio do sorgo e o fortalecimento da cadeia produtiva pecuária. Ele citou também o aspecto econômico, onde sem assistência técnica o produtor capta em média R$ 632,00 por hectare. Com a assistência técnica esse valor salta para R$ 2.302,00.

Nesses focos técnicos especializados em cada área apresentaram demonstrações divididas em eixos. Um deles foi o de barragens subterrâneas para contenção de água em um vão de 90 metros de extensão, ainda terraço de retenção com curva de nível e barraginha de contenção. No eixo seguinte foram apresentadas técnicas de silagem de 300 toneladas de sorgo e a produção de feno a partir da mata nativa, como alternativas à alimentação animal no semiárido.

Em seguida os grupos puderam observar demonstrações de compostagem orgânica e biofertilizante. Sobre a técnica da compostagem o diretor técnico da Ematerce, Itamar Lemos, ressaltou as dificuldades do cultivo no semiárido por conta da deficiência matéria orgânica no solo. Elas podem ser solucionadas a partir de técnicas como a compostagem. “Além de recuperar a parte orgânica, o agricultor está revitalizando a parte química do solo. Esse é um caminho para os nossos agricultores e agricultoras familiares”, explicou.

As demonstrações se encerraram com a apresentação de uma ordenha mecânica de bovinos e ovinos e o manejo em apicultura.

O secretário de Agricultura de Poranga, Jaeger Pinho, ficou satisfeito com o que viu e ouviu. Ele inclusive gravou as apresentações de cada técnico para levar as orientações aos produtores rurais do seu município que não puderam acompanha-lo na viagem de 300Km, da região dos Inhamuns até o Sertão Central. “Essas técnicas, de suporte forrageiro, são cruciais na minha região, onde no período da estiagem nossos criadores perdem parte dos seus rebanhos por falta de alimentação”, ressaltou satisfeito.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

09:55 · 11.05.2017 / atualizado às 09:55 · 11.05.2017 por

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou proposta que suspende o decreto de desapropriação do governo Federal que declara de interesse social, para uso na reforma agrária, a Fazenda Tingui, em Quixeramobim. A propriedade, com 1.316 hectares, está localizada no distrito de São Miguel, a cerca de 15Km do Centro da cidade.

A divulgação foi feita no portal da Câmara dos Deputados na última sexta-feira (5). Conforme o portal o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) é de autoria do deputado federal Jerônimo Goergen, do Partido Progressista (PP), do Rio Grande do Sul. Foi apresentada juntamente com outras 28 propostas semelhantes que desapropriaram, ao todo, 826,6 mil hectares com o objetivo de promover a reforma agrária e a regularização de territórios quilombolas e terras indígenas.

Segundo a Comissão Especial, os PDCs foram assinados pela ex-presidente Dilma Rousseff no dia 1º de abril. No PDC o deputado Jerônimo Goergen argumenta que os decretos de desapropriação possuem vício de origem e de forma por terem sido publicados próximos à data de votação, na Câmara, da admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente Dilma.

Para o deputado federal Gomes de Matos, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) do Ceará, a presidente Dilma assinou os decretos de desapropriação para agradar movimentos sociais. A falta de ação na reforma agrária no governo da ex-presidente se tornou motivo do descontentamento de vários movimentos sociais que lutam pela redistribuição de terras no Brasil. Para agradar a esses movimentos, a presidente assinou 25 decretos de desapropriação de imóveis rurais.

Sobre a desapropriação em Quixeramobim, um representante sindical dos trabalhadores rurais informou que as 34 famílias estão assentadas há anos na Fazenda Tingui e aguardam apenas a regularização da posse. A proprietária também tem interesse na venda das terras, ressaltou o sindicalista. A notícia da possível sustação da desapropriação foi recebida com estranheza, completou.

A proposta de suspensão da desapropriação da Fazenda Tingui ainda precisa ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania para ser votada pelo Plenário da Câmara dos Deputados. A data não foi informada.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

00:00 · 25.04.2017 / atualizado às 22:30 · 24.04.2017 por

Agricultores, representantes das secretarias municipal e estadual de Agricultura, técnicos agrícolas, membros de sindicatos e de órgãos de classe de Baturité, terão a oportunidade de conhecerem nesta terça-feira (25) o projeto Agro BB de crédito rural do Banco do Brasil destinado a investimentos no setor agropecuário e apoio aos pequenos, médios e grandes produtores rurais, bem como as agroindústrias e cooperativas.

Segundo o Banco do Brasil, o encontro com a Caravana Agro BB terá início às 10h30 no auditório da Câmara Municipal. A ação itinerante tem como finalidade debater a cadeia do agronegócio, abordar os produtos e serviços do BB voltados ao setor e buscar soluções para contribuir, cada vez mais, com o desenvolvimento do Estado. O evento promove também o conhecimento do corpo funcional do Banco que opera os produtos do Agronegócio.

Nesta semana a Caravana ainda deverá passar por Quixadá, no Sertão Central, Limoeiro do Norte, no Vale do Jaguaribe e Aracati, no litoral oeste.

Desde o seu lançamento, em março deste ano  já participaram da iniciativa funcionários integrantes de 36 dependências das regiões Norte e Sul do Estado, além da capital.

Carteira de Agronegócios

De acordo com Banco do Brasil no Ceará a instituição já desembolsou aproximadamente R$ 110 milhões na atual safra, de 2016 para 2017. Foram contabilizadas mais de 7.700 operações entre custeio, investimento e comercialização. Somente neste 1º trimestre de 2017, o volume contratado apresentou um crescimento de 38% em relação ao contratado no mesmo período em 2016. A expectativa é alcançar o volume de R$ 170 milhões em desembolso até 30 de junho deste ano, quando se encerra a safra deste período.

A carteira de Crédito do Agronegócio atual do BB no Ceará já soma R$ 637 milhões. Esses números representam mais de 80% da carteira total do Estado, de acordo com dados do Banco Central (Bacen). Do total desse recurso, 72,5% destinam-se à Agricultura Familiar, principal responsável pela produção  de  alimentos  e matérias-primas  do Estado e pela geração de renda no setor rural, ressalta a superintendência do Banco do Brasil no Ceará.

Linhas de Crédito

O Banco do Brasil aponta que seus recursos voltados ao agronegócio estão disponíveis aos pequenos, médios e grandes produtores rurais, além de cooperativas e agroindústrias, através das linhas de crédito para custeio e comercialização, destinadas ao financiamento de bens e serviços para a produção agrícola e pecuária, e das linhas de investimento, destinadas à modernização da atividade produtiva.

O BB também atua em todos os demais programas tradicionais de apoio à agropecuária, a exemplo do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rura (Pronamp), Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Pronaf Mais Alimentos, Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) e o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro) e Moderfrota, entre outros.

A instituição financeira que tem o governo Federal como seu maior acionário destaca ainda o Programa Agro Energia do Banco do Brasil, que objetiva o financiamento da implantação de usinas geradoras de energias alternativas, como energia solar e eólica. Essa modalidade está voltada aos produtores rurais, tanto pessoa física como jurídica e cooperativas.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

08:00 · 06.04.2017 / atualizado às 08:25 · 06.04.2017 por

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-CE) abriu inscrições para cursos de tratorista e de operador de retroescavadeira no município de Pedra Branca, no Centro do Estado. Os cursos, destinados aos produtores rurais, são gratuitos. A divulgação está sendo feita pela Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos do Município.

As inscrições estão sendo realizadas na Secretaria de Agricultura do Município. Os interessados devem ter mais de 18 anos de idade. Os cursos serão realizados no período de 4 dias. Os participantes terão direito a lanche e almoço.

Ainda conforme a Secretaria de Agricultura de Pedra Branca, parceira do SENAR-CE nos cursos, com início previsto para abril, os interessados poderão participar dos dois cursos. As turmas estão sendo formadas no mínimo com 10 e no máximo 15 aprendizes, de ambos os sexos.

Além das comunidades rurais, dos assentamentos, há carência de operadores de máquinas de grande porte no Interior do Ceará. O problema também é notado pelos prefeitos e representantes dos sindicatos de trabalhadores rurais.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161