Categoria: Alimentação


21:30 · 04.07.2019 / atualizado às 21:35 · 04.07.2019 por
Situado a pouco mais de 5 km do Centro de Senador Pompeu o conjunto arquitetônico do Campo de Concentração do Patu será tombado como patrimônio histórico municipal. Fotos > Alex Pimentel

Comemorado por historiadores, pesquisadores e representantes da cultura sertaneja, o tombamento do Campo de Concentração do Patu, um sítio arquitetônico histórico existente no entorno do Açude Patu, em Senador Pompeu, é resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público do Ceará (MPCE) e a prefeitura deste Município do Sertão Central cearente.

De acordo com o promotor de Justiça da Comarca local, Geraldo Nunes Teixeira, em 2017 , o MPCE realizou um inquérito civil público e um relatório técnico para avaliar a situação do patrimônio arquitetônico histórico. “Na ocasião, foi concluído que o tombamento da construção é benéfico para a defesa da cultura e da história cearenses. Dessa maneira, o conjunto arquitetônico será o primeiro campo de concentração sertanejo a ser tombado no Ceará“, explicou.

Ciente da importância histórica, cultural e econômica para a sua terra natal, o atual prefeito de Senador Pompeu, Maurício Pinheiro, informou que não mediu esforços para agilizar o processo de tombamento do sítio arquitetônico. “Além da preservação da maior riqueza do Município, o sítio atrairá turistas de todo o Brasil e de outros países à nossa terra. Unir preservação e desenvolvimento é o sonho de todo gestor“, destacou.

O equipamento é composto pela barragem do Açude Patu, o cemitério das “almas da barragem”, como os mortos confinados naquele local passaram a ser lembrados e reverenciados com um santo coletivo e ainda a Vila dos Ingleses, onde está situada a maioria das edificações do conjunto arquitetônico histórico. Tudo será restaurado e transformado em um centro turístico da região. Essa é a ideia do perfeito.

O Açude Patu, que hoje abastece a cidade de Senador Pompeu, foi transformado em um campo de confinamento de retirantes da seca de 1932.

Diante da repercussão positiva da conclusão dos estudos e do anuncio do tombamento do Campo de Concentração do Patu, a administração municipal está organizando uma nova data para a solenidade oficial, a princípio planejada para o dia 20 próximo. Além do titular da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), Fabiano Piúba,o governador do Estado, Camilo Santana, também deverá participar. O prefeito e o promotor de Justiça serão aos anfitriões.

Conforme relatório do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a área de 16 hectares do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) foi utilizada para instalação de um campo de concentração em 1932. Na época, os retirantes sertanejos seguiam para Fortaleza, fugindo da seca, mas ficaram retidos ali. O objetivo era evitar a invasão da capital cearense. O confinamento se transformou em uma tragédia, com milhares de mortos, a maioria por doenças.

Todos os anos, desde 1984, no segundo domingo de novembro, devotos das almas da barragem participam da “Caminhada da Seca”, até o cemitério o lado do Açude Patu.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 26.04.2019 / atualizado às 06:40 · 26.04.2019 por
A startup SharinAGRO formada por estudantes do campus da UFC em Quixadá foi selecionada para apresentar o seu projeto à Microsoft.

A startup SharinAGRO, fundada por estudantes do campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá, foi classificada para um torneio internacional de inteligência artificial e aplicativos nas áreas de agricultura, biodiversidade, água e mudanças climáticas. O evento será realizado de 14 a 16 de maio no hackathon Microsoft Al for Earth May Summit. A equipe da UFC é única representante latino-americana, informou a instituição.

O torneio realizado pela Microsoft na sede da multinacional em Redmond, na região metropolitana de Seattle, nos Estados Unidos, premia propostas desenvolvidas em todo o planeta focadas nos recursos naturais.

Os estudantes de Quixadá desenvolveram um protótipo que utiliza aprendizagem de máquina para avaliação da fertilidade do solo, baseado em fotos da cromatografia de Pfeiffer. Os dados são compartilhados com pequenos agricultores, que são acompanhados do plantio à colheita e recebem informações sobre produção orgânica, acondicionamento correto dos produtos e alimentação saudável.

A equipe do projeto SharinAGRO é formada pelos alunos Nathália Ferreira de Figueiredo e Liomar Renner Araújo Abreu, do curso de Engenharia de Software; Wallinson Deives Batista Lima, da Ciência da Computação; João Vitor de Araújo Rocha e Oderlan Freire, do curso de Sistemas de Informação. A startup foi incubada no Núcleo de Inovação e Empreendedorismo (Inove), do Campus da UFC em Quixadá.

Custos de viagem

Para poderem viajar aos Estados Unidos os estudantes terão despesas com transporte, hospedagem e alimentação. Como são de famílias humildes, estão realizado uma campanha para arrecadar recursos para a viagem. As colaborações financeiras, de qualquer valor, podem ser feitas  pela plataforma PicPay, https://www.picpay.com/site, para o usuário @nathalia.ferreira166; ou em uma das seguintes contas:

Nathália Ferreira de Figueiredo
CPF: 062.987.633-92
Banco Do Brasil
Conta:48995-6
Agência:0241-0

Bradesco
Conta: 3673-0
Agência: 1379-0

Caixa Econômica Federal
Conta: 00027424-8
Agência: 1922

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

13:30 · 13.12.2018 / atualizado às 13:30 · 13.12.2018 por

O gesto inusitado de uma estudante de apenas nove anos de idade está repercutindo na cidade de Pedra Branca, no Centro do Estado. Ela distribuiu dinheiro com os colegas e ainda pagou merenda para todos na escola.

Entretanto, amigos da família informaram que o dinheiro pertencia ao pai da garota. Ela apanhou R$ 1.200,00 na carteira dele. Esse valor seria utilizado para pagar despesas domésticas. Sem saber, a menina resolveu dividir com os amigos.

O caso só foi notado quando a filha mais velha do trabalhador notou que não havia mais dinheiro na carteira. A criança, filha mais nova, confirmou ter levado o valor que encontrou para a escola. Resolveu agradar os amigos.

Os pais dos alunos da sala onde a menina estuda se prontificaram em recuperar o dinheiro. No dia seguinte foram devolvidos R$ 800,00. Outros R$ 200,00 foram gastos com compras no mercantil do bairro onde a escola pública fica situada.

A história da estudante se espalhou pelas sociais e apesar de ter causado transtornos ao próprio pai, muitos consideraram o ato como de nobreza, em partilhar com outras crianças, humildes, alguns momentos de felicidade.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

11:30 · 30.11.2018 / atualizado às 11:30 · 30.11.2018 por

A 2ª Promotoria de Morada Nova ajuizou na tarde desta quinta-feira (29) uma Ação Civil Pública (ACP) com pedido de indenização por danos morais coletivos contra uma fábrica de queijo apontada como clandestina e também contra este Município. O promotor de Justiça Gustavo Pereira Jansen de Mello apurou em inquérito civil que a fábrica Nutrilac desempenhou a atividade de produção de queijo coalho – uma média de 600 quilos por mês – de modo absolutamente precário e irregular durante cerca de oito meses, entre o final de 2017 e o início de 2018. A divulgação foi feita Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do seu site oficial.

Ainda conforme o MPCE, foi constatado pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e por fiscais do Serviço de Inspeção Sanitária do Município que a fábrica em questão apresentava graves inconformidades, dentre elas a ausência de alvará de funcionamento e de registro do serviço de inspeção sanitária, ausência de licenciamento ambiental, ausência de responsável técnico (RT) pela inspeção e fiscalização permanente para acompanhar o processo de higienização, sanitário e tecnológico do estabelecimento. O piso do estabelecimento também estava em péssimo estado de conservação.

Para os órgãos ambientais, as irregularidades encontradas na fábrica estavam expondo perigo a saúde dos consumidores do queijo coalho de procedência ilícita, com altíssimo risco de contaminação por não passar pelos procedimentos sanitários obrigatórios, dando causa a efetiva lesão a interesses difusos dos consumidores, devendo responder, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados, nos termos do Código de Defesa do Consumidor.

O promotor de Justiça também denunciou o Município, na avaliação dele, por dar causa à lesão aos mesmos direitos, na medida em que foi omisso quanto ao dever legal de inspeção periódica da atividade de beneficiamento e industrialização do produto fornecido pela fábrica. Mesmo depois de constatar as péssimas condições sanitárias da queijaria em questão – em inspeção que só foi realizada depois de requisição do Ministério Público – a fiscalização municipal deixou de tomar as medidas cabíveis de apreensão do produto, bem como de interdição do estabelecimento. A fábrica encerrou as atividades por decisão do seu representante legal, após a instauração do Inquérito Civil.

O representante do MPCE também requereu o pagamento de indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 15 mil . Segundo o promotor de Justiça, várias doenças e toxinfecções alimentares podem ser adquiridas através do consumo de queijo produzido sem a estrita observância das normas sanitárias podendo até, em alguns casos, levar à morte. “Além disso, o leite e seus derivados ainda podem veicular vírus como o da Hepatite A, o da poliomielite e, possivelmente, outros diversos vírus entéricos, como o rotavírus”, reforça na Ação Civil Pública.

A reportagem do Diário do Nordeste tentou manter contato com o representante legal da empresa Nutrilac. Até a publicação desta edição não havia sido possível. A Secretária de Saúde de Morada Nova, responsável pelo órgão de vigilância sanitária do Município, até então não atendeu as ligações telefônicas.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 23.11.2018 / atualizado às 06:55 · 23.11.2018 por
Equipe do Centec Quixeramobim levou à Fortaleza um novo sabor de sorvete genuinamente cearense. Foto > Centec

Mais um sabor a ser apreciado por quem gosta dos frutos da terra. Uma equipe da Faculdade de Tecnologia Centec (Fatec) Sertão Central levou à Feira do Conhecimento 2018 um sorvete do fruto da palma, um cactáceo utilizando tradicionalmente na alimentação de animais. A ideia foi da professora Liliana Fernandes. Ela observou as inúmeras palmas forrageiras ao redor da faculdade e pensou: porque não utilizá-las na alimentação humana? Foi o bastante para colher espécimes, levar ao laboratório de Tecnologia em Alimentos da Fatec e iniciar os testes.

O novo sorvete está sendo apresentado ao público na Feira realizada em Fortaleza. A palma e o seu fruto foram aproveitados em recheios de salgados, doces, brigadeiros e bolinho de arroz. “Infelizmente, existe muito preconceito alimentar contra a palma. Mas ela é extremamente rica em nutrientes e abundante no nosso sertão. O nosso objetivo é demonstrar que ela pode ser utilizada na alimentação humana e estimular o seu uso no dia a dia. O sorvete é delicioso e ainda tem uma cor rosa linda, que é totalmente natural e atrativa para todos os públicos”, explica Liliane.

Outra novidade apresentada pela equipe da Fatec na Feira é o doce de beterraba produzido pelo estudante Daniel Barbosa. De acordo com o pesquisador, é uma forma de unir nutrientes importantes para a alimentação infantil ao paladar exigente das crianças.

A Feira do Conhecimento é uma realização do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) e da Secretaria Estadual da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece). Com entrada franca, está aberta das 9h às 20h, no Centro de Eventos do Ceará. Se encerra amanhã (24).

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

14:00 · 27.05.2018 / atualizado às 14:20 · 27.05.2018 por

Produtores da Unileite doaram 3 mil litros de leite em protesto contra políticas de preço do Governo.

Um grupo de 25 produtores de leite em Quixeramobim, associados da União de Produtores de Leite do Sertão Central (Unileite) decidiu apoiar a paralisação dos caminhoneiros no Brasil. Eles doaram três mil litros de leite pasteurizado em dois bairros desta cidade do Sertão Central. O ato, de protesto contra a perda diária de aproximadamente 100 mil litros de leite ocorreu neste sábado (26).

Conforme um dos líderes da manifestação, o produtor Karlus Martins, representante da Unileite, a paralisação, apesar de justa, provocou um colapso no escoamento do leite oriundo de Quixeramobim, maior produtor do Estado. As duas maiores indústrias do Ceará, a Betânia e a Maranguape não têm mais onde armazenar o produto. As caixas tetra pak e os insumos necessários para embalar o leite estão presas no caminho. Infelizmente o setor estão amargando um prejuízo milionário.

Uma extensa fila se formou rapidamente na antiga Secretaria de Agricultura, no Conjunto Esperança.Muitas crianças entraram na fila para receber o leite distribuído gratuitamente pela Unileite.

O secretário de Desenvolvimento Agropecuário, Recursos Hídricos e Meio Ambiente de Quixeramobim, Kolowyskys de Alencar Dantas, participou do ato realizado pela Unileite. Ele confirmou a informação do representante dos produtores. Acrescentou ter recebido informação do diretor da Laticínios Betânia, Bruno Girão, na usina de Morada Nova já estar armazenando 500 mil litros de leite. Não há como receber mais.

Kolowiskys acrescentou que sua Secretaria auxiliou na articulação de parceiros para a manifestação. A indústria Campo Verde colaborou com a pasteurização e ensacamento do leite distribuído no Conjunto Esperança e no bairro Pompeia. Cada morador recebeu dois litros. Filas se formaram nas duas áreas residenciais, mas a espera demorou pouco. O ato também serviu para demonstra a insatisfação dos produtores de leite com as políticas de governo em relação à categoria.

Os associados da Unileite se uniram e resolveram doar o leite para a população como protesto.

Caso a paralisação, que neste domingo (27) chegou ao seu sétimo dia, continue, além da falta de combustíveis e de perdas para vários setores produtivos rurais como o de laticínios, começará a provocar o desabastecimento de alimentos na região. Não bastasse isso comerciantes oportunistas estão se aproveitado da situação e elevando o preço das mercadorias.

No bairro Pompeia o caminhão interditou parcialmente a rodovia para distribuição do leite.

Com a escassez dos combustíveis na cidade os proprietários dos postos resolveram lucrar mais.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 07.02.2018 / atualizado às 06:35 · 07.02.2018 por

Fatec recebe encontro estadual para desenvolvimento do Sertão Central

O Instituto Centec realiza nesta quinta-feira (8) uma reunião técnica com diversos atores estratégicos para debater parcerias que fortaleçam o desenvolvimento do Sertão Central cearense. Segundo o Centec o encontro acontecerá das 8h às 12h, na Faculdade de Tecnologia Centec (Fatec), em Quixeramobim.

Os técnicos Afonso Odério e Augusto Júnior, do Centec, apresentarão propostas de geração de renda para a região tendo as Fatecs como centros de referência tecnológica. Após os debates, os participantes realizarão uma visita às instalações da Fatec, conhecendo os laboratórios de processamento e análise de alimentos, os setores de bovinocultura, ovinocaprinocultura e apicultura.

O presidente do Centec, Silas Alencar, e o diretor da Fatec, Jardel Paixão, confirmaram a presença dos secretários estaduais da Secitece, Inácio Arruda, da Seplag, Queiroz Maia, da Seapa, Euvaldo Bringel, e da SDA, José Teixeira. Os presidentes da Ematerce, Rodrigues de Amorim, da FAEC, Viriato Saboya, e o gestor da Embrapa Algodão, Sebastião Barbosa também participarão do encontro.

Reunião técnica de desenvolvimento do Sertão Central
Dia 8 de fevereiro – das 8h às 12h
Fatec Sertão Central – Av. Geraldo Bizarria de Carvalho, S/Nº – Km 2

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 11.10.2017 / atualizado às 06:40 · 11.10.2017 por

Desde a sua inauguração, em 2009, nenhum gestor municipal anterior restaurou o matadouro de Boa Viagem.

O matadouro público de Boa Viagem, inaugurado em abril de 2009, foi interditado pela prefeitura deste Município do Sertão Central após denúncia feita nas redes sociais pelo advogado Deodato Ramalho. Ele esteve neste fim de semana na sua terra natal, onde visitou o abatedouro e ficou surpreso com o que viu. O local está em péssimas condições de higiene.

O médico veterinário responsável pelo matadouro municipal, Paulo Lobo Dantas, confirmou a interdição do local de abate. Através de Nota ele divulgou que os problemas detectados deverão ser solucionados no prazo de 72 horas. A pistola pneumática utilizada para o abate dos animais foi consertada. Parte do piso também está sendo restaurado.

Ontem (10), após sessão na Câmara Municipal, parte dos vereadores visitou o matadouro da cidade. Eles confirmaram a situação de abandono, com muita sujeira. Também encontraram alguns animais de rua, principalmente cães, apesar de recentemente ter sido aprovado projeto para recolhimento desses animais. A estrutura de recolhimento ainda está sendo implantada, justificou a prefeitura.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

07:30 · 08.10.2017 / atualizado às 07:15 · 08.10.2017 por

Com recursos próprios Deusimar de Oliveira construi os três tanques para a criação de peixes.

O empreendedor rural Deusimar Cândido de Oliveira, dono de uma pequena propriedade no Vale do Forquilha, em Quixeramobim, está chamando a atenção de outros pequenos produtores rurais para o modelo implantado recentemente por ele. Com a mesma água ele cria peixes, produz hortaliças e ainda cultiva mamões. Foi a forma encontrada por ele para utilizar melhor a água do poço na sua produção, agregando valor e ainda reaproveitando o recurso natural.

Dedicado há mais de três décadas ao cultivo de frutas e verduras o produtor rural percebeu na criação de peixes uma forma a mais de agregar dividendos à sua produção, gerando mais alimentos sadios. Antes de a água descer para o pomar passa por um processo de enriquecimento mineral realizado por mais de 50 mil tilápias, criadas em três tanques. As fezes dos peixes e a ração utilizada para a alimentação do cardume completam o processo.

Em breve o empreendedor rural vai começar a pescar os primeiros “frutos” do seu investimento inovador.

Para criar os peixes nos tanques ele utiliza bombas para oxigenar a água e manter o seu cardume sadio.

Para fazer as bombas de oxigenação funcionarem Deusimar utiliza energia solar captada por placas.

Pesquisando na internet ele também encontrou a outra maneira de reutilizar a água, através da aponia, muito parecida com a hidroponia. A técnica consiste no cultivo suspenso de hortaliças, alfaces. E para completar a irrigação inteligente as bombas utilizadas na oxigenação da água dos tanques é feita com energia solar. As placas fotovoltaicas foram fornecidas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce).

A horta apônica ainda é experimental mas com os resultados o empreendedor pretende expandir sua produção.

Deusimar garante que o processo de cultivo das alfaces é totalmente natural. Encontrou a técnica na internet.

O representante regional da Fetraece, Militão de Almeida, foi conhecer e aprovou a inovação de Deusimar.

Mais Informações

Frutos do Sertão
Sítio Forquilha – Quixeramobim
Fones: (88) 9 8842 7376 / (88) 9 9225 3675
Email: deusimarfrutosdosertao@gmail.com

O modelo de produção criado por Deusimar de Oliveira é um dos destaques do Caderno Regional do Diário do Nordeste neste sábado (7).

Veja a reportagem completa

Agricultor cria modelo de reutilização da água na roça

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

08:00 · 15.09.2017 / atualizado às 07:50 · 15.09.2017 por

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) deverá liberar R$ 1,5 milhões para a merenda dos estudantes da rede pública municipal de Canindé. O compromisso foi firmado em audiência da prefeita Rozário Ximenes e da secretaria de Educação Alreise Matos com o presidente do FNDE, Silvio Pinheiro. O deputado federal Danilo Forte acompanhou o encontro.

Acerca do repasse, a prefeita de Canindé informou que o Município está há seis meses sem receber o repasse da merenda escolar. Cerca de 13 mil crianças em 79 escolas públicas recebem em média 250 mil refeições por mês. Aproximadamente 50% delas moram na zona rural e têm na escola a única porta de entrada para ter uma boa alimentação, explicou a Rosário Ximenes.

Para manter o benefício no período de março a agosto deste ano o orçamento público local foi comprometido. O valor a ser liberado pelo FNDE é retroativo ao primeiro semestre letivo, explicou a gestora municipal.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags