Categoria: Arte


14:00 · 24.07.2019 / atualizado às 08:30 · 25.07.2019 por
Os Bacamarteiros da Paz estarão Mostra Sesc de Culturas no Sertão Central. São mais de 60 atrações. Foto > Josiel Bernardo

A Mostra Sesc de Culturas chega nesta quinta-feira (25) ao Sertão Central do Ceará, pela primeira vez, com programação até o domingo (28), em Quixadá, Quixeramobim, Ibaretama e Senador Pompeu.

A abertura da Mostra acontece pela manhã (25), com cortejo cultural pelas ruas de Quixeramobim e de Quixadá, e à noite em Quixadá, tem show da banda Jota Quest.

Segundo os organizadores, são 65 atrações gratuitas divididas em sete categorias – música, artes cênicas, literatura, tradição, audiovisual, artes visuais e ações formativas – distribuídas em 19 espaços nos quatro municípios.

Também estão programadas apresentações de rua de grupos e companhias teatrais, bate-papos com Mestres de Cultura do Estado, exibição de filmes cearenses e para crianças e uma “caravana literária” dedicada à escritora Rachel de Queiroz.

Em Quixadá e Quixeramobim, onde haverá os shows especiais, a Mostra também planeja oficinas gratuitas, de fotografia com smartphones, figurino, maquiagem e caracterização.

Os destaques da programação musical são a banda Jota Quest, em Quixadá, na abertura da Mostra e Fausto Nilo e Moraes Moreira, que se apresentam em conjunto no encerramento do evento.

Fausto Nilo faz apresentação especial, na sua terra natal, acompanhado de Moraes Moreira.
O grupo mineiro Jota Quest se apresenta na noite desta quinta-feira (25) em Quixadá.

Mostra Sesc de Culturas – Sertão Central
De 25 a 28 de julho – Quixadá, Quixeramobim, Ibaretama e Senador Pompeu
Dia 25 – 20h – Show da banda Jota Quest – Praça José de Barros – Quixadá
Dia 28 – 20h – Show de Fausto Nilo e Moraes Moreira – Praça da Prefeitura – Quixeramobim

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 10.07.2019 / atualizado às 06:35 · 10.07.2019 por
A História do Som no Cinema, abordada pelo técnico de som Lênio Oliveira, foi um dos temas abordados no curso de documentário do NAVI. Foto > Divulgação

A Escola de Cinema do Sertão, um projeto do Instituto Assum Preto coordenado pelo Núcleo de Pesquisa e Experimentos Audiovisuais (NAVI) do IFCE, campus Quixadá está promovendo um curso de produção de documentários.

De acordo com o coordenador do NAVI, o roteirista Geraldo Cavalcanti, o curso está sendo realizado na Casa de Saberes Cego Aderaldo em Quixadá. As aulas, com início às 18h30, são gratuitas, e abordam diversos temas.

O Núcleo surgiu a partir da necessidade de se investir no desenvolvimento audiovisual da região do sertão central. O nosso objetivo é estimular, através de formações e produções, a vocação audiovisual do sertão central e demais regiões”, destaca Cavalcanti.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 17.06.2019 / atualizado às 07:30 · 17.06.2019 por

O Instituto da Fotografia – IFOTO e da AnimaCult Gestão e Produção abrem na noite desta terça-feira (18), na Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá  o II Festival de Fotografia do Sertão Central, o QXAS. O tema deste ano será “Outros mundos, outros Sertões”, trazendo grandes nomes da fotografia nacional, com homenagens a ícones da fotografia brasileira como Nair Benedicto (SP) e José Albano (CE).

A programação, com workshops, oficinas, palestras, vivências, rodas de conversas, leituras de portfólio, exposições e festas será realizada simultaneamente em Quixadá  e Quixeramobim, onde será encerrada no próximo sábado (22) com a apresentação do resultado final do evento no Memorial Antônio Conselheiro, erguido na terra natal do mártir da Guerra de Canudos.

De acordo com os organizadores toda a programação é gratuita, com exceção dos workshops, que terão nomes como César Barreto (RJ), Ed Viggiani (SP), e Maíra Ortins (CE) e Nair Benedicto (SP) ministrando ricos momentos de formação durante o Festival com participação via inscrição de valor acessível em www.sympla.com.br/qxasfestival.

Para a exposição, os cearenses Iana Soares, Patrícia Veloso e Silas de Paula, curadores do QXAS, analisaram mais de 900 fotografias de 220 inscritos, de mais de 20 estados brasileiros, e do Uruguai, Portugal e Austrália. No final, 36 trabalhos foram selecionados. A seleção de fotos ilustrará um espaço no Memorial Antônio Conselheiro em Quixeramobim, com olhares de 24 nordestinos, 12 cearenses e o mesmo número de outros estados.

Este ano o QXAS  conta com apoio cultural da Secretaria de Cultura do Ceará (Secult), através da Casa de Saberes Cego Aderaldo, das prefeituras de Quixadá e de Quixeramobim, através de suas secretarias de Cultura e de Educação, patrocínio do Banco do Nordeste e apoio do Sistema de Comunicação Campo Maior.

II QXAS – Festival de Fotografia do Sertão Central
De 18 a 22 de junho – Quixeramobim e Quixadá
Confira a programação

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

18:00 · 30.04.2019 / atualizado às 21:25 · 30.04.2019 por
O I FestModa Maciço pretende fundir a cultura e a economia regional com foco no trabalhador rural. Foto > Divulgação

Guaramiranga vai receber de 1 a 5 de maio o I Festival de Arte e Moda do Território Maciço de Baturité, o FestModa Maciço. O evento promovido pela Grife Algodão na Flor, tem como foco o trabalhador e a trabalhadora rural, com a possibilidade de mobilizar recursos para a consolidação do Fundo Rotativo Solidário em benefício dos grupos envolvidos. Realizado no Centro da cidade, de acordo com os organizadores o Festival deverá receber 10 mil visitantes.

O Festival contará com momentos de produção, reprodução e troca de experiências entre os produtores rurais e empreendedores sociais da região do Maciço de Baturité, composta por 13 municípios: Acarape, Aracoiaba, Aratuba, Barreira, Baturité, Capistrano, Guaramiranga, Itapiúna, Mulungu, Pacoti, Palmácia, Redenção e Ocara.

Na programação estão previstos, nos seus cinco dias, a realização de jantar cultural, desfile da segunda coleção da Grife Algodão na Flor, palestras, oficinas, rodas de diálogos e de comercialização envolvendo a arte, a cultura, a agricultura familiar de base agroecológica e a gastronomia, mostras culturais, tudo com destaque ao tema trabalho.

Sanfoneiros, Repentistas e Cordelistas

O III Encontro de Sanfoneiros será uma das atrações do FestModa. Contará com a participação de representantes de toda a região do Maciço de Baturité, com destaque para o mais antigo e o mais jovem músico. Também será a oportunidade para um  debate sobre o envolvimento, o desenvolvimento e a importância da sanfona na cultura cearense. O Encontro será coordenado pelo poeta Silvanar Soares Pereira

Repentistas, cordelistas e poetas participarão pela primeira vez, sob a coordenação do artista popular Ari Bandeira e Deassis Rodrigues coordena o Encontro de Percussionistas.

Projeto FestModa Maciço

O projeto foi idealizado pelo Instituto Algodão na Flor juntamente com as produtoras e produtores que fazem parte da Grife Algodão na Flor, em alusão ao dia do trabalhador e trabalhadora, comemorados no dia 1 de maio. . Conta com o apoio da Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab).

De acordo com a coordenadora do FestModa, a professora doutora Clebia Mardonia Freitas, será um momento de interação com a cultura e a arte, a gastronomia, a agricultura familiar em “moda” onde teias de relações serão construídas e identificadas pelo fazer criativo das produtoras e produtores envolvidos. “Em “moda” porque é preciso fazer o debate atual sobre as mudanças que estão acontecendo no mundo e na vida das pessoas, sobre a relevância de cuidar da vida e do planeta se apropriando de novas atitudes e valores”, ressalta.

I FestModa Maciço
De 1 a 5 de maio
Centro de Guaramiranga

Inscrições pelo site: www.festmodamacico.com

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 16.04.2019 / atualizado às 05:35 · 16.04.2019 por
Cia de Teatro Epidemia de Bonecos vai apresentar a Saga de Jesus Cristo em Quixadá. Foto > Divulgação

O público de Quixadá terá a oportunidade de assistir a história da vida e morte de Jesus Cristo de uma forma diferente. No início da noite desta terça-feira (16) a Companhia de Teatro Epidemia de Bonecos vai apresentar na Praça José de Barros, no Centro da cidade, a peça “A Saga de Jesus Cristo”.

Segundo a Cia. de Teatro Epidemia de Bonecos, organizadora do espetáculo, contextualizado na cultura popular nordestina, com bonecos do teatro de Cassimiro Coco, é dividido em 13 cenas. Elas mostram os momentos mais importantes da vida do Filho de Deus, da sua entrada em Jerusalém, no domingo de ramos, até a sua morte e ressurreição.

A Companhia de Teatro Epidemia de Bonecos foi criada em 1995 pelas atrizes Izabel Vasconcelos e Zilda Torres. Com seus bonecos a Companhia já participou de Festivais e eventos de teatro e de cultura popular em várias cidades do Brasil, além da Argentina, França e Espanha. Pela primeira vez em Quixadá.

A Saga de Jesus Cristo
18 horas – Praça José de Barros
Centro – Quixadá

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 14.10.2018 / atualizado às 11:40 · 14.10.2018 por
Obras de pioneiras em design no Brasil estarão em exposição somente até sábado (20) na Casa de Saberes Cego Aderaldo.

A exposição “Design por Mulheres“, uma mostra da trajetória de nove mulheres designers, estará disponível ao público somente até o próximo sábado, 20 de outubro, na Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá. O espaço cultural estará aberto à  visitação, gratuita, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e de 13h às 18h.

Será possível apreciar obras de Lina Bo BardiLygia PapeBea FeitlerEmilie Chamie, consideradas pioneiras para a construção e transformação do cenário do design dentro e fora do Brasil. A exposição também trás obras contemporâneas de Bebel AbreuCyla CostaFátima FinizolaJoana Lira e Paula Dib.

Os salões do espaço cultural foram tomados pela criatividade das pioneiras em design.
A criatividade delas ganhou destaque internacional. Algumas obras estão na mostra.

Anteriormente em cartaz no Museu de Arte da UFC (MAUC), a mostra é coordenada pela professora Tania Vasconcelos, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem sua origem em uma ação de extensão da Universidade, com o objetivo essencial de dar visibilidade à mulher designer.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 13.09.2018 / atualizado às 06:15 · 13.09.2018 por
A exposição tem obras de mulheres que se destacaram no cenário design em todo o mundo.

A partir desta quinta-feira (13) a exposição “Design por Mulheres“, realizada pela Secretaria de Cultura do Ceará (Secult) estará aberta ao público na Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá. Segundo os organizadores, a solenidade está programada para as 19h.

A mostra apresenta um panorama da trajetória de nove mulheres designers, que expressivamente produziram repertórios singulares contribuindo para a construção e transformação do cenário do design dentro e fora do Brasil. A exposição segue até o dia 20 de outubro.

Será possível apreciar obras de Lina Bo Bardi, Lygia Pape, Bea Feitler e Emilie Chamie, consideradas pioneiras nesse cenário, destaca a Secult. A exposição também trás obras contemporâneas de Bebel Abreu, Cyla Costa, Fátima Finizola, Joana Lira e Paula Dib.

Anteriormente em cartaz no Museu de Arte da UFC (MAUC), a mostra é coordenada pela professora Tania Vasconcelos, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem sua origem em uma ação de extensão da Universidade, com o objetivo essencial de dar visibilidade à mulher designer.

Exposição “Design por Mulheres”
Abertura: 13 de setembro – às 19h.
Visitação: até 20 de outubro
Segunda à sexta, das 08 às 12h e de 13h às 18h.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 04.08.2018 / atualizado às 07:50 · 04.08.2018 por

Cinco bandas sobem na noite deste sábado ao palco do 5º MadaRock em Madalena. Foto > Divulgação 

Renegados (Fortaleza), Neto Inácio e Alma Perdida (Quixadá), Sulamericana (Fortaleza), SOS (Pedra Branca) e Jack the Joker (Fortaleza), serão as atrações do MadaRock Festival na noite deste sábado em Madalena (a 185 km de Fortaleza). As apresentações marcam a abertura da programação musical do maior evento desse estilo no Centro do Estado. Durante o momento musical, no Chicks Club os artistas plásticos Pedro Paulo e Farney Castro realizarão exposições de algumas das suas obras para o público.

> Madalena, cidade do rock

A programação segue por todo o mês de agosto, com som dos metais ecoando em Madalena, pacata cidade do Interior do Ceará vocacionada à agricultura e à religião. Essa agitação cultural e musical, sem fins lucrativos, que este ano chega à sua 5ª edição, consolidando este estilo sonoro e de vida, ao mesmo tempo abrindo espaço para grupos e artistas, promovendo a musica alternativa e reflexão crítico social, foi idealizada pelo promotor cultural Adauto Barros.

Ele explica que a 5ª edição do MadaRock é a consolidação de um projeto que vem a cada ano ganhando notoriedade no contexto local, criando um espaço para os artistas regionais e locais apresentarem seus trabalhos e ao mesmo tempo fortalecendo e propagando a cultura musical. Nesta edição, assim como na anterior, o evento busca maior visibilidade, distribuindo sua atuação nos âmbitos educacional, artístico, turístico e musical.

O MadaRock Festival teve início nesta sexta-feira (3) com uma homenagem especial ao músico Francier Doth, seguida de uma oficina musical com Rafael Bandeira (Ponto CE), sobre Oportunidades no Mercado da Música e um workshop musical de guitarra com os músicos Lucas Colares e Felipe Facó abordando A Importância de Aprender um Instrumento Musical. As oficinas foram realizadas no Centro de Referência e Assistência Social (Cras).

A 5ª edição do MadaRock teve início com uma homenagem especial ao músico Francier Doth

No decorrer do semestre serão ministradas palestras nos centros educacionais da cidade. Uma delas, A Física do Som, será apresentada pelo professor doutor da Universidade Estadual do Ceará (UECE) Makarius Tahim e do culturista Jéferson Honorato, de Pedra Branca. “As atividades serão finalizadas com uma homenagem especial a um importante artista da região, resgatando assim nomes tradicionais para a história da cidade“, acrescenta Adauto Barros. O MadaRock conta com o apoio da prefeitura de Madalena.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 29.07.2018 / atualizado às 09:40 · 29.07.2018 por

Mais de 70 obras de arte expõem outras faces da Monalisa no Museu Municipal Jacinto de Sousa

O público de Quixadá e região tem a oportunidade de apreciar pelos próximos 60 dias uma coletânea especial de artes plásticas, a Exposição Novos Olhares para MonaLisa e o Regionalismo, uma mostra particular de versões da madona italiana, propriedade da colecionadora e médica Veridiana Brasileiro. São 76 obras de pintores, a maioria cearenses. Estão expostas no Museu Histórico Jacinto de Sousa. Podem ser apreciadas aos sábados e domingos das 8h às 12h e de terça a sexta-feira das 8h às 17h.

Veridiana Brasileiro participou da abertura da exposição. Ela informou que a coletânea conta hoje com mais de 250 obras. A paixão pelas artes começou na adolescência, por influência dos pais, visitando museus e galerias de arte. Ela ficou encantada com a personagem mais enigmática de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa, que ganhou a denominação na língua portuguesa, de Monalisa. Começou a perceber versões da pintura e há 10 anos passou a adquiri-las. A original, especialistas estimam o valor de mercado da obra em US$ 2,5 bilhões.

Nas versões feitas para esta coleção, os artistas receberam a provocação para interpretar a Monalisa e se expressarem em suas próprias identidades artísticas. Os resultados são criativos, interessantes e atraem a atenção dos visitantes, explica o administrador do Museu de Quixadá, David Melo, ressaltado que a visitação é gratuita, sendo a oportunidade para os jovens, que retornam às aulas neste início de semana conhecerem uma exposição diferente.

Quem visita a exposição especial fica surpreso com a diversidade de versões de Monalisa

Dentre as artes expostas estão a Beata Maria de Araújo, uma releitura em xilogravura de Zé Lourenço, de Juazeiro do Norte; as três facetas de Monalisa, em guache e grafite, de Vando Figueredo, de Fortaleza; a Monalisa no Brasil, pintura em acrílico sobre tela do artista plástico Dion Mesquita, de Mossoró, e outras técnicas como couro sobre madeira, na obra sem título de Espedito Seleiro, de Nova Olinda.

Em setembro a Exposição Novos Olhares para Monalisa e o Regionalismo poderá ser apreciada pelo público do Cariri. A colecionadora confirmou a mostra no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. Ela também já assumiu outros compromissos, mas não revelou os detalhes. Seu objetivo é promover a arte brasileira, através da pintura mais conhecida no mundo. O quadro clássico está exposto no Museu do Louvre, em Paris, na França.

Exposição Novos Olhares – MonaLisa e o Regionalismo
Museu Jacinto de Sousa – Quixadá
De terça a sexta – Das 8h às 17h
Sábados e domingos – Das 8h às 12h

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 27.07.2018 / atualizado às 05:50 · 27.07.2018 por

Uma das personagens da pintura clássica mais enigmática de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa, ou Monalisa, também conhecida como Gioconnda, será atração no Museu Histórico Jacinto de Sousa, em Quixadá. Uma coleção de facetas estará à mostra Exposição Novos Olhares para MonaLisa e o Regionalismo. De acordo com o administrador do relicário municipal, David Melo, trata-se de uma mostra particular de versões da madona italiana, propriedade da colecionadora e médica Veridiana Brasileiro.

A solenidade de abertura da Exposição está programada para este sábado (28), a partir das 19 horas. A coleção ficará exposta por todo o mês de agosto. Será a oportunidade para o público apreciar parte das obras curiosas de artes plásticas. A coleção completa, que vem sendo formada há 10 anos, conta com mais de 250 obras. Quanto as da Exposição, só poderão ser vistas no Museu. Não estarão à mostra nas redes sociais.

Nas versões feitas para esta coleção, os artistas receberam a provocação para interpretar a Mona Lisa e se expressarem em suas próprias identidades artísticas. Na maioria são pintores, desenhistas e escultores cearenses, mas também há obras  representadas por artistas de outros estados e países. Eles utilizam variadas técnicas. Além da pintura, o desenho, bordados e esculturas, ressalta David Melo.

Exposição Novos Olhares
MonaLisa e o Regionalismo
Dia 28 de julho – 19 horas
Museu Jacinto de Sousa – Quixadá

Obra prima

A pintura de Mona Lisa foi iniciada em 1503. O quadro representa uma mulher com uma expressão introspectiva e um pouco tímida. O seu sorriso restrito é muito sedutor, mesmo que um pouco conservador. O seu corpo representa o padrão de beleza da mulher na época de Leonardo da Vinci. Este quadro é provavelmente o retrato mais famoso na história da arte, senão, o quadro mais famoso e valioso de todo o mundo, avaliam os estudiosos.

A pintura a óleo sobre madeira de álamo, concluída dois anos depois encontra-se exposta no Museu do Louvre, em Paris, e é uma das suas maiores atrações. Foi trazida da Itália para França pelo próprio Leonardo, em 1506, quando  foi convidado pelo rei Francisco I de França para trabalhar na sua corte. Francisco teria então comprado a pintura, que passou a estar exibida em Fontainebleau e, posteriormente, no Palácio de Versailles.

Somente após a Revolução Francesa o quadro foi exposto no Museu do Louvre. O imperador Napoleão Bonaparte ficou apaixonado pela obra desde a primeira vez que o viu, e mandou colocá-lo nos seus aposentos. Porém, durante as guerras com a Prússia, a Mona Lisa, bem como outras peças da coleção do museu francês, foram escondidas em um lugar seguro.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags