Categoria: Arte


12:00 · 14.10.2018 / atualizado às 11:40 · 14.10.2018 por
Obras de pioneiras em design no Brasil estarão em exposição somente até sábado (20) na Casa de Saberes Cego Aderaldo.

A exposição “Design por Mulheres“, uma mostra da trajetória de nove mulheres designers, estará disponível ao público somente até o próximo sábado, 20 de outubro, na Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá. O espaço cultural estará aberto à  visitação, gratuita, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e de 13h às 18h.

Será possível apreciar obras de Lina Bo BardiLygia PapeBea FeitlerEmilie Chamie, consideradas pioneiras para a construção e transformação do cenário do design dentro e fora do Brasil. A exposição também trás obras contemporâneas de Bebel AbreuCyla CostaFátima FinizolaJoana Lira e Paula Dib.

Os salões do espaço cultural foram tomados pela criatividade das pioneiras em design.
A criatividade delas ganhou destaque internacional. Algumas obras estão na mostra.

Anteriormente em cartaz no Museu de Arte da UFC (MAUC), a mostra é coordenada pela professora Tania Vasconcelos, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem sua origem em uma ação de extensão da Universidade, com o objetivo essencial de dar visibilidade à mulher designer.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 13.09.2018 / atualizado às 06:15 · 13.09.2018 por
A exposição tem obras de mulheres que se destacaram no cenário design em todo o mundo.

A partir desta quinta-feira (13) a exposição “Design por Mulheres“, realizada pela Secretaria de Cultura do Ceará (Secult) estará aberta ao público na Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá. Segundo os organizadores, a solenidade está programada para as 19h.

A mostra apresenta um panorama da trajetória de nove mulheres designers, que expressivamente produziram repertórios singulares contribuindo para a construção e transformação do cenário do design dentro e fora do Brasil. A exposição segue até o dia 20 de outubro.

Será possível apreciar obras de Lina Bo Bardi, Lygia Pape, Bea Feitler e Emilie Chamie, consideradas pioneiras nesse cenário, destaca a Secult. A exposição também trás obras contemporâneas de Bebel Abreu, Cyla Costa, Fátima Finizola, Joana Lira e Paula Dib.

Anteriormente em cartaz no Museu de Arte da UFC (MAUC), a mostra é coordenada pela professora Tania Vasconcelos, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem sua origem em uma ação de extensão da Universidade, com o objetivo essencial de dar visibilidade à mulher designer.

Exposição “Design por Mulheres”
Abertura: 13 de setembro – às 19h.
Visitação: até 20 de outubro
Segunda à sexta, das 08 às 12h e de 13h às 18h.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 04.08.2018 / atualizado às 07:50 · 04.08.2018 por

Cinco bandas sobem na noite deste sábado ao palco do 5º MadaRock em Madalena. Foto > Divulgação 

Renegados (Fortaleza), Neto Inácio e Alma Perdida (Quixadá), Sulamericana (Fortaleza), SOS (Pedra Branca) e Jack the Joker (Fortaleza), serão as atrações do MadaRock Festival na noite deste sábado em Madalena (a 185 km de Fortaleza). As apresentações marcam a abertura da programação musical do maior evento desse estilo no Centro do Estado. Durante o momento musical, no Chicks Club os artistas plásticos Pedro Paulo e Farney Castro realizarão exposições de algumas das suas obras para o público.

> Madalena, cidade do rock

A programação segue por todo o mês de agosto, com som dos metais ecoando em Madalena, pacata cidade do Interior do Ceará vocacionada à agricultura e à religião. Essa agitação cultural e musical, sem fins lucrativos, que este ano chega à sua 5ª edição, consolidando este estilo sonoro e de vida, ao mesmo tempo abrindo espaço para grupos e artistas, promovendo a musica alternativa e reflexão crítico social, foi idealizada pelo promotor cultural Adauto Barros.

Ele explica que a 5ª edição do MadaRock é a consolidação de um projeto que vem a cada ano ganhando notoriedade no contexto local, criando um espaço para os artistas regionais e locais apresentarem seus trabalhos e ao mesmo tempo fortalecendo e propagando a cultura musical. Nesta edição, assim como na anterior, o evento busca maior visibilidade, distribuindo sua atuação nos âmbitos educacional, artístico, turístico e musical.

O MadaRock Festival teve início nesta sexta-feira (3) com uma homenagem especial ao músico Francier Doth, seguida de uma oficina musical com Rafael Bandeira (Ponto CE), sobre Oportunidades no Mercado da Música e um workshop musical de guitarra com os músicos Lucas Colares e Felipe Facó abordando A Importância de Aprender um Instrumento Musical. As oficinas foram realizadas no Centro de Referência e Assistência Social (Cras).

A 5ª edição do MadaRock teve início com uma homenagem especial ao músico Francier Doth

No decorrer do semestre serão ministradas palestras nos centros educacionais da cidade. Uma delas, A Física do Som, será apresentada pelo professor doutor da Universidade Estadual do Ceará (UECE) Makarius Tahim e do culturista Jéferson Honorato, de Pedra Branca. “As atividades serão finalizadas com uma homenagem especial a um importante artista da região, resgatando assim nomes tradicionais para a história da cidade“, acrescenta Adauto Barros. O MadaRock conta com o apoio da prefeitura de Madalena.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 29.07.2018 / atualizado às 09:40 · 29.07.2018 por

Mais de 70 obras de arte expõem outras faces da Monalisa no Museu Municipal Jacinto de Sousa

O público de Quixadá e região tem a oportunidade de apreciar pelos próximos 60 dias uma coletânea especial de artes plásticas, a Exposição Novos Olhares para MonaLisa e o Regionalismo, uma mostra particular de versões da madona italiana, propriedade da colecionadora e médica Veridiana Brasileiro. São 76 obras de pintores, a maioria cearenses. Estão expostas no Museu Histórico Jacinto de Sousa. Podem ser apreciadas aos sábados e domingos das 8h às 12h e de terça a sexta-feira das 8h às 17h.

Veridiana Brasileiro participou da abertura da exposição. Ela informou que a coletânea conta hoje com mais de 250 obras. A paixão pelas artes começou na adolescência, por influência dos pais, visitando museus e galerias de arte. Ela ficou encantada com a personagem mais enigmática de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa, que ganhou a denominação na língua portuguesa, de Monalisa. Começou a perceber versões da pintura e há 10 anos passou a adquiri-las. A original, especialistas estimam o valor de mercado da obra em US$ 2,5 bilhões.

Nas versões feitas para esta coleção, os artistas receberam a provocação para interpretar a Monalisa e se expressarem em suas próprias identidades artísticas. Os resultados são criativos, interessantes e atraem a atenção dos visitantes, explica o administrador do Museu de Quixadá, David Melo, ressaltado que a visitação é gratuita, sendo a oportunidade para os jovens, que retornam às aulas neste início de semana conhecerem uma exposição diferente.

Quem visita a exposição especial fica surpreso com a diversidade de versões de Monalisa

Dentre as artes expostas estão a Beata Maria de Araújo, uma releitura em xilogravura de Zé Lourenço, de Juazeiro do Norte; as três facetas de Monalisa, em guache e grafite, de Vando Figueredo, de Fortaleza; a Monalisa no Brasil, pintura em acrílico sobre tela do artista plástico Dion Mesquita, de Mossoró, e outras técnicas como couro sobre madeira, na obra sem título de Espedito Seleiro, de Nova Olinda.

Em setembro a Exposição Novos Olhares para Monalisa e o Regionalismo poderá ser apreciada pelo público do Cariri. A colecionadora confirmou a mostra no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. Ela também já assumiu outros compromissos, mas não revelou os detalhes. Seu objetivo é promover a arte brasileira, através da pintura mais conhecida no mundo. O quadro clássico está exposto no Museu do Louvre, em Paris, na França.

Exposição Novos Olhares – MonaLisa e o Regionalismo
Museu Jacinto de Sousa – Quixadá
De terça a sexta – Das 8h às 17h
Sábados e domingos – Das 8h às 12h

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 27.07.2018 / atualizado às 05:50 · 27.07.2018 por

Uma das personagens da pintura clássica mais enigmática de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa, ou Monalisa, também conhecida como Gioconnda, será atração no Museu Histórico Jacinto de Sousa, em Quixadá. Uma coleção de facetas estará à mostra Exposição Novos Olhares para MonaLisa e o Regionalismo. De acordo com o administrador do relicário municipal, David Melo, trata-se de uma mostra particular de versões da madona italiana, propriedade da colecionadora e médica Veridiana Brasileiro.

A solenidade de abertura da Exposição está programada para este sábado (28), a partir das 19 horas. A coleção ficará exposta por todo o mês de agosto. Será a oportunidade para o público apreciar parte das obras curiosas de artes plásticas. A coleção completa, que vem sendo formada há 10 anos, conta com mais de 250 obras. Quanto as da Exposição, só poderão ser vistas no Museu. Não estarão à mostra nas redes sociais.

Nas versões feitas para esta coleção, os artistas receberam a provocação para interpretar a Mona Lisa e se expressarem em suas próprias identidades artísticas. Na maioria são pintores, desenhistas e escultores cearenses, mas também há obras  representadas por artistas de outros estados e países. Eles utilizam variadas técnicas. Além da pintura, o desenho, bordados e esculturas, ressalta David Melo.

Exposição Novos Olhares
MonaLisa e o Regionalismo
Dia 28 de julho – 19 horas
Museu Jacinto de Sousa – Quixadá

Obra prima

A pintura de Mona Lisa foi iniciada em 1503. O quadro representa uma mulher com uma expressão introspectiva e um pouco tímida. O seu sorriso restrito é muito sedutor, mesmo que um pouco conservador. O seu corpo representa o padrão de beleza da mulher na época de Leonardo da Vinci. Este quadro é provavelmente o retrato mais famoso na história da arte, senão, o quadro mais famoso e valioso de todo o mundo, avaliam os estudiosos.

A pintura a óleo sobre madeira de álamo, concluída dois anos depois encontra-se exposta no Museu do Louvre, em Paris, e é uma das suas maiores atrações. Foi trazida da Itália para França pelo próprio Leonardo, em 1506, quando  foi convidado pelo rei Francisco I de França para trabalhar na sua corte. Francisco teria então comprado a pintura, que passou a estar exibida em Fontainebleau e, posteriormente, no Palácio de Versailles.

Somente após a Revolução Francesa o quadro foi exposto no Museu do Louvre. O imperador Napoleão Bonaparte ficou apaixonado pela obra desde a primeira vez que o viu, e mandou colocá-lo nos seus aposentos. Porém, durante as guerras com a Prússia, a Mona Lisa, bem como outras peças da coleção do museu francês, foram escondidas em um lugar seguro.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 11.06.2018 / atualizado às 11:45 · 11.06.2018 por

Silas de Paula ministrará palestra nesta quarta-feira (13) na Casa de Saberes, em Quixadá. Foto > Divulgação

Considerado um dos grandes nomes da fotografia cearense, o professor Silas de Paula participará na noite desta quarta-feira (13) de um bate-papo especial promovido pela Casa de Saberes Cego Aderaldo. A palestra, a qual tem como tema principal a sua coletânea “O caminho das abelhas“, em exposição neste espaço cultural, fruto do I Festival Quixas – Festival de Fotografia do Sertão Central, tem início programado para as 19 horas, informou a administradora da Casa de Saberes, Paula Geórgia Fernandes.

Sobre o palestrante, professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), aposentado no fim do ano passado, formou gerações de fotógrafos, publicitários, jornalistas, cineastas e pesquisadores. Ele ingressou na UFC no ano de 1985, e desde então desenvolveu estudos nas áreas de fotografia, audiovisual e cibercultura. É integrante do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFC e coordenador do grupo de pesquisa Cultura Visual.

Em 2008 Silas de Paula ganhou o Concurso Cultural Fotográfico Leica-Fotografe, promovido pela marca alemã de equipamentos Leica e pela revista Fotografe Melhor, na categoria Ensaio Fotográfico. No ensaio premiado, Silas retratou o Mercado São Sebastião, na capital cearense. No mesmo prêmio recebeu menção honrosa na categoria P&B.

Palestra – O caminho das abelhas
Com fotógrafo Silas de Paula
Dia 13 de junho – 19 horas
Casa de Saberes Cego Aderaldo
Quixadá – Ceará

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 23.05.2018 / atualizado às 06:20 · 23.05.2018 por

Festival de Cultura da Unilab começa nesta quarta-feira no Campus da Liberdade. Foto > Unilab

A Universidade de Integração Internacional de Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) inicia hoje (23) o III Festival de Culturas da Unilab. O tema escolhido através de consulta interna à comunidade acadêmica foi “Arte, Cultura Popular e Resistência”. O evento prossegue até a sexta-feira (25), simultaneamente nos campus de Redenção (CE) e São Francisco do Conde (BA). Na programação consta atrações artísticas de várias linguagens, exposições, feiras, mesas-redondas e outras atividades.

A abertura do evento está programada para as 17h30, no Campus da Liberdade, em Redenção, com fala da Reitoria, Proex e um representante discente. Entretanto, pela manhã, o público já poderá apreciar as exposiçõesFeminino em Cor”, “Orixás e Resistência”, “Pibid e docência: percursos iniciais, experiências perenes”. As mostras seguem até o final do Festival. Pela tarde, ocorrem atividades diversas e oficinas de audiovisual, artes visuais, literatura, música, dança e moda.

Ainda de acordo com a Unilab, os fins de tarde e as noites do Festival no Ceará têm muita arte, com performances, peça teatral, apresentações musicais e de dança de artistas de Fortaleza e da região do Maciço de Baturité. O último dia de Festival terá, além das oficinas e apresentações artísticas, a mesa “Dança, arte e resistência no Ceará”, com participação de representantes do Vila das Artes e curso de Sociologia da Unilab.

A programação segue o formato das edições anteriores, com a participação de grupos contemplados no Edital de Bolsas de Extensão da Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex) e atrações artísticas do Maciço do Baturité e das instituições de ensino superior do Ceará. A novidade em relação às edições anteriores é o mês de realização do Festival, que geralmente ocorria em julho. Com a transição de trimestralidade para semestralidade, entendeu-se que seria mais proveitoso organizar o evento para maio, que também é o Mês da África.

Africanos buscam libertação social

Sobre a reportagem publicada no Diário do Nordeste na edição de 12 de maio passado, a Assessoria de Comunicação da Unilab informou que a instituição tem conhecimento, informal, de relatos de discriminação no campus. No entanto, sobre histórico de preconceito entre os estudantes brasileiros e estrangeiros quando fazem trabalhos em sala de aula, não tem essa informação.

A Assessoria acrescenta qua a Universidade surgiu para a integração entre os povos, por meio da educação superior e pesquisa científica, tendo o seu papel institucional, não como uma espécie de ONG ou instituto filantrópico, mas como universidade federal.

 Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154
18:00 · 12.05.2018 / atualizado às 18:05 · 12.05.2018 por

Casa de Saberes Cego Aderaldo promove Feira de Artesanato na Praça José de Barros, em Quixadá.

Os artesãos de Quixadá e cidades vizinhas ganharam um novo espaço para a comercialização de suas artes manuais. Agora, eles podem se reunir nos fins das tardes das sextas-feiras, na Praça José de Barros, e expor suas peças. A iniciativa partiu da Casa de Saberes Cego Aderaldo, após a realização de cursos destinados a profissionais dessa área, explicou a coordenadora da Casa Cultural, Paula Geórgia Fernandes. Um deles foi o de Teoria das Cores e o outro, de Bordado e Crochê.

Segundo a coordenadora do espaço cultural 25 artesãos participam da Feira de Artesanato. Desse total 18 pertencem ao grupo de bordadeiras formadas pela Casa de Saberes. A professora de História aposentada, Aldenice Fernandes, 67 anos, é uma delas. Ela gostou da ideia e resolveu levar seus bordados à praça. Apesar das vendas fracas ficou feliz com a oportunidade de sair de casa e fazer novas amizades.

O grupo expôs peças para todos os gostos. De simples bordados a bolsas estilizadas de couro. Os produtos variam de R$ 5,00 como lembrancinhas, a R$ 500,00 no caso de esculturas mais trabalhadas. A venda é feita sem atravessadores, propiciando aos artesãos o lucro real nas vendas, comentaram na expectativa de o próximo encontro na praça atrair mais clientes.

A estudante Amanda Martins gostou da qualidade de todos os itens. Ela confessou ter ficado surpresa ao ver tanta coisa bonita exposta, mas estava sem dinheiro. “Bom, agora é esperar a próxima feirinha de artesanato para comprar o que gostei, até pretendo trazer amigas e até o namorado. Quem sabe ele me presenteia com algo especial“, ressaltou.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 16.01.2018 / atualizado às 06:20 · 16.01.2018 por

O desenhista e produtor de Quixadá, Fábio Márcio, está produzindo desenhos animados.

O desenhista e produtor de animação Fábio Márcio de Sousa, 32 anos, natural de Quixadá,está começando a ganhar destaque na área de desenhos animados. Além de criar o seu canal no Youtube, a TV Animar, ele está produzindo uma série de desenhos e pretende em breve conquistar espaço nesse mercado cada vez mais promissor a nível nacional.

A paixão pelos desenhos surgiu quando ainda era criança. Além de conquistar diversos concursos ganhou dinheiro realizado alguns trabalhos. Mas foi em 2011 que começou a atuar profissionalmente, ministrando oficinas de desenho nos Centros de Referência da Secretaria de Ação Social de Quixadá. As oficinas seguiram por sete anos, acrescentou.

Segundo ele, um grande momento vivido pela animação se deu nos anos 90, com os animes japoneses que saltaram dos mangás – como são conhecidos os quadrinhos japoneses – para as telas de TV e principalmente no gosto dos jovens e crianças. Se transformaram também em brinquedos e jogos eletrônicos, além de mania.

Em 2014, com o surgimento do curso de animação, ministrado pela Escola de Cinema do Sertão, do Instituto Assum Preto de Arte, Cultura e Meio Ambiente, participou como aluno e foi convidado para ser o coordenador das turmas seguintes onde ficou pouco mais de dois anos. O canal TV Animar surgiu logo após a formação especial.

Ele ainda realizou oficinas com alunos carentes de escolas públicas de Quixadá e ganhou um prêmio no Festival Taquari, em Pernambuco, em 2014, com o filmeSem Águas só Magoas”, da Escola de Cinema. Uma produtora foi criada pelo Instituto Assum Preto que leva o mesmo nome para realizar produções cinematográficas e também trabalhos audiovisuais, ressaltou.

No seu currículo Fábio Márcio tem ainda um projeto focado na inclusão social. Trata-se de um série de vídeos em desenhos animados ensinando a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras).

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 05.12.2017 / atualizado às 12:35 · 06.12.2017 por

Casa de Saberes Cego Aderaldo está aberta até a noite para cursos, oficinas e visitações.

A Casa de Saberes Cego Aderaldo, novo equipamento cultural da Secretariaria de Cultura do Ceará (Secult) no Sertão Central, na cidade de Quixadá, divulgou a programação das suas atividades para este mês de dezembro. Nesta terça e quarta-feira, das 14h às 20h30, segue a Oficina – Ferramentas de documentação para o Patrimônio Edificado. O público alvo são jovens, adolescentes e adultos, com interesse em Patrimônio Cultural.

Nesta quinta (7) e sexta-feira (8), das 14 às 20 horas, jovens, adolescentes e adultos, com interesse em Patrimônio Cultural e na arte do cordel, poderão participar da oficina Saberes TradicionaisCordel Contemporâneo. O ministrante do curso será o poeta de literatura de cordel e professor Klévisson Viana. Ele também é autor de histórias em quadrinho. O artista popular natural de Quixeramobim é reconhecido nacionalmente pelo seu talento.

Na semana passada, nos dias 24 e 25 de novembro,  o espaço cultural da Secult, gerido pelo Instituto Dragão do Mar, com atividades  voltadas à arte, educação, saberes tradicionais, patrimônio cultural e natural, promoveu um curso de bordado livre com 20 horas/aula ministradas por uma artesã especializada, Lúcia Ferreira, e uma Oficina de Gestão e Produção Cultural com a gestora do Cineteatro São Luiz e uma das criadoras do Festival Jazz & Blues de Guaramiranga, Rachel Gadelha.

Cancelamento de curso

A Casa de Saberes Cego Aderaldo informou nesta quarta-feira (6) que por motivo de força maior foi adiado curso de Saberes TradicionaisCordel Contemporâneo, a ser ministrado pelo poeta de literatura de cordel e professor Klévisson Viana.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Blog da editoria Regional, do Diário do Nordeste, sobre os municípios da região Sertão Central, do Ceará.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags