Busca

Categoria: Astronomia


15:30 · 10.06.2016 / atualizado às 19:14 · 10.06.2016 por
IMG_2356
Telescópio gigante da Uece permitiu observar planetas e atraiu curiosos.
IMG_2332
Imagem da lua vista a partir das lentes do telescópio, chamou atenção de estudantes na noite da última quinta (9). (Fotos: José Avelino Neto)

Banabuiú. Ver a lua a olho nú, todo mundo vê. Mas ver como na imagem da foto ao lado é sinônimo de atração. Por isso, jovens, estudantes, comerciantes se reuniram na noite da última quinta-feira para avistar a lua, os planetas e os corpos celestes do universo através de um grandioso telescópio. A iniciativa é um projeto da Universidade do Estado do Ceará (Uece) Campus Quixadá, que leva, uma vez por mês, para cidades da região central cearense, o aparato tecnológico para promover a observação do sistema solar.

O telescópio chegou a Banabuiú através do professor Marcus Gutierre em parceria com o diretor do Liceu do Município, Clériston Aurélio Nobre. Marcus participou do projeto da Uece “Astronomia para Todos” e recebeu um minicurso de observação astronômica. Até hoje, ele mantém contato com os atuais organizadores da iniciativa na Uece e organiza visitas pelos Municípios da região.

IMG_2330
Telescópio permitiu avistar a lua e planetas do sistema solar

Quem mais se encantou com a visão de planetas e da lua foram as crianças. Boa parte delas foram levadas por professoras da Escola Monteiro Lobato e ficavam fascinadas em ver os corpos celestes e os planetas numa imagem tão próxima.

____

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

 

 

12:00 · 10.01.2016 / atualizado às 10:34 · 10.01.2016 por

Quixadá
Realizado pela primeira vez no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), à margem da estrada do Açude Cedro, o Encontro dos Profetas da Chuva de Quixadá atraiu um considerável público, conforme estimativa dos idealizadores, o comerciante João Soares, presidente do Instituto de Pesquisas, Violas e Poesia Cultural do Sertão Central, entidade responsável pelo evento, e o engenheiro químico Helder Cortez. Dessa vez a organização ficou a cargo do produtor cultural Adriano Souza, curador do Instituto Assum Preto.

Profetas da Chuva  - 09.01.15 (92) DN

Atento as apresentações dos profetas da chuva, o publico aplaudia quem anunciava bom inverno este ano no Estado. À frente da cerimônia, Helder Cortez se apressava em apresentar os profetas. Segundo ele, mais de 20 exibiram e anunciaram suas experiências enquanto outros preferiram observar da plateia. No ano passado, alguns avaliaram uma boa quadra invernosa, mas não foi isso o que ocorreu. Para evitarem vexame, este ano preferiram não arriscar. No encerramento Cortez explicou que a maioria prevê boas chuvas nos próximos meses no Ceará.

Mesmo assim, João Soares e Helder Cortez se referem ao momento, especial para eles, vez que realizam juntos o Encontro desde 1997, chegando este ano a 20ª edição consecutiva, como histórico-cultural, onde buscam a preservação da tradição da sabedoria popular, através da ciência de observar a natureza e encontrar nos seus sinais o diagnóstico meteorológico para o período chuvoso no Ceará. O Encontro é necessário para incentivar as novas gerações a se interessarem por esse hábito sertanejo, ressaltam.

Veja a reportagem no Diário do Nordeste > Profetas da chuva preveem um bom inverno em 2016

Previsão dividida
Profetas buscam entendimento sobre sabedoria popular

Profetas da Chuva - Lurdinha Leite (4)A reportagem do Diário do Nordeste entrevistou 13 profetas e uma profetisa, Lurdinha Leite, que apresentaram suas previsões ao público. Metade deles prevê chuvas de regulares a boas no Ceará. A outra parte, encontrou nos seus estudos a possibilidade do inverno ser de regular a ruim, com poucas chuvas. Por esse motivo alguns deles se reuniram antes da apresentação. Buscavam um melhor entendimento acerca dos sinais observados por eles.

O aposentado José Célio de Assis, 88 anos, mais velho dos participantes, de Limoeiro do Norte, foi um deles. Confessou ter herdado dos avós a habilidade com as experiências do campo. “Eles adivinhavam até de três a quatro dias quando ia chover. Hoje, também não faço feio. Pata este ano, chove aqui, mas não chove acolá, mas pode ter chuva de mais de 400 milímetros”, comentou.

Considerado um dos mais experientes, o odontólogo Paulo Costa, participante do Encontro desde a sua primeira edição no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Quixadá, é menos otimista quanto a quadra. Os elementos na natureza observados por ele são bem diferentes dos apreciados por José Célio. Ao invés dos cupins, das formigas, outros insetos, da flora e da fauna ele extrai suas previsões dos astros. “Este ano vai ser igual a 2015. Não vamos ter boas chuvas”, afirma categórico.

Para finalizar suas previsões meteorológicas Paulo Costa se ampara no movimento da estrela Dalva (Vênus) e Júpiter, também conhecido como Estrela do Natal. No dia 21 de junho elas se cruzaram. Nos 10 anos seguintes não houve seca no Nordeste, mas os efeitos astronômicos só começam a fazer efeito a partir do ano seguinte, 2017. A última vez que esse fenômeno ocorreu foi em 1957. Já quanto ao pessimismo para este ano justificou: de setembro a novembro os ventos sopraram do sudeste por apenas 10 dias. São necessários pelo menos 10, para as chuvas começarem a chegar.

Profetas da Chuva  - 09.01.15 (78)Participando do Encontro desde a sua segunda edição, viajando de Camocim para Quixadá, o oficial aposentado da Marinha Mercante, Luiz Gonzaga, de 63 anos, é o único do grupo a não se autoqualificar como profeta da chuva. Como utiliza métodos científicos para realizar suas previsões ele se considera um pesquisador. Gonzaga avalia a temperatura dos oceanos, a posição da zona de Convergência Intertropical (ZCI) e os elementos do clima – temperatura, umidade, a pressão atmosférica e o vento – no período de junho do ano anterior a janeiro do atual.

Demonstrando não se tratar de uma mera adivinhação a sua avaliação é praticamente a mesma dos meteorologistas. “Aguardamos com expectativa o El Niño, se desfazer até março. Se isso não ocorrer, a probabilidade de chuvas nos próximos meses será muito baixa”, explica acrescentando que o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), um indutor natural oportunista, é o responsável pelas chuvas que estão sendo registradas atualmente no Estado. Geralmente só aparecem antes da estação chuvosa no Nordeste brasileiro, completa.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9 9970 5161 ou (88) 9 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

08:00 · 07.09.2015 / atualizado às 11:19 · 07.09.2015 por

Quixadá
Os moradores de Quixadá, conhecida como a capital cearense da ufologia, não sabem ao certo como esta cidade do Interior do Ceará, situada a 160Km de Fortaleza se tornou o centro das atenções em matéria de Contatos Imediatos, quer seja de Zero ao 7º Grau. Todavia, o ufólogo Robisson Alencar, mais conhecido como “Bob Peças”, conta com uma legião de estudiosos e admiradores do tema, além do crescente número de abduzidos, raptados e tocados por seres extraterrestres, termo referido a pessoas que nesse caso o contato, de acordo com os estudiosos, é de 4º Grau.

Ufologia - Localidade de Lagoa do Junco (1)

O “Caso Barroso”, de um agricultor que morreu rejuvenescendo após ter sido raptado, abduzido por ET’s, como são comumente chamados esses seres de outros planetas, é considerado pelos ufólogos como um dos mais impressionantes. Esse fenômeno foi registrado em Quixadá no dia 3 abril de 1976. Cerca de uma década antes, a escritora cearense Rachel de Queiroz, Imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), havia feito relatos da aparição deles numa área da Fazenda Não Me Deixes, seu refúgio familiar situado no distrito de Daniel de Queiroz. A notícia do “avistamento” foi publicada no dia 4 de junho de 1960, na revista O Cruzeiro.

Veja a reportagem especial  Ovnis: Além do mistério no DN Plus, uma das plataformas digitais do Diário do Nordeste para smartphones

Para Bob Peças, foi exatamente após as reportagens divulgadas pela imprensa e especialmente publicas no Diário do Nordeste, a partir de novembro de 2005, quando ele e um grupo de amigos, os “Caçadores de ET’s”, encontraram um suposto crânio extraterrestre, que os moradores começaram a se soltar mais e revelar novos casos de contatos com esses seres. Desde então não pararam mais. Como ele utiliza recursos próprios para realizar as investigações “ufológicas”, somente os casos mais notórios passam a ser divulgados, a partir do jornal, que acabou se transformando numa referencia. Com as reportagens sempre aparecem novos adeptos.

Ufologia - DJ Francisco Willianes (1)Um deles é o produtor musical e DJ Francisco Willianes do Nascimento, 31 anos, passou por uma experiência similar. Ele garante ter avistado um OVNI, há pouco mais de dois meses, no Planalto Jerusalém, também longe do Centro de Quixadá. Ele estava animando uma festa, na casa de um amigo quando saiu para atender uma ligação telefônica no celular. Ficou espantado quando viu o clarão no céu. Tentou fotografar com o seu aparelho, com 16 MP de resolução, mas não conseguiu. A luminosidade era muito forte. Coisa assim só havia visto quando era criança, mas com o avo se irritava, se desinteressou pelo assunto.

Dessa vez, os vizinhos também testemunharam a aparição. “Eles me disseram que essa luz, esse objeto, só aparece uma vez por ano. Como não era natal não era nenhuma estrela especial. Eles também não conseguem fotografar e filmar o objeto luminoso desconhecido. Parecem perceber o que queremos e acabam ofuscando a gente. Agora pretendo acompanhar as vigílias dos ufólogos de Quixadá e me aprofundar no assunto, completou.

Ufologia - Francisca Aurélia (5)A agricultura Francisca Aurélia da Silva, 41 anos, conhecida por “Élia”, mãe de um casal de crianças, passou por uma experiência bem diferente. A aparição ocorreu há quase dois anos, mas ela recorda como se fosse hoje. Ficou traumatizada e não sai mais de casa à noite de motocicleta. Ela voltava para casa, transportando um dos filhos na garupa da sua moto quando foi surpreendida por duas enormes tochas voadoras. Era o formato das naves, ressaltou. Ela e o filho, hoje com 11 anos, foram perseguidos e chegaram em casa assustados. Quando se deitou as pernas tremiam muito e por conta do susto a mãe teve até hemorragia. Foi socorrida às pressas para o hospital.

“Nos dias seguintes e até por praticamente uma semana as tochas voltaram a aparecer. Muitos vizinhos aqui da Lagoa do meio também viram. Quem não acreditou nos meus relatos foi surpreendido dias depois. Acho que só deixaram de me perseguir porque resolvi não sair mais de dentro de casa. Hoje, quando sento da varanda fico sempre de olho no céu. Qualquer coisa estranha me escondo. O meu filho ficou revoltado. Ele acha que essas coisas querem fazer mal a gente”, acrescentou.

O aposentado Antonio Aldenor da Silva, 71 anos, pai de “Élia”, confirma o trauma dela e o pavor do neto, mas disse que coisas assim são comuns naquela região. Segundo ele, mais recentemente duas moças, moradoras próximas comentaram que foram perseguidas por um objeto voador que na parte debaixo tinha a forma de uma tarrafa. Entretanto, o caso mais famoso a esse respeito, do amigo Luiz Barroso Fernandes, ou simplesmente Barroso, ocorreu ali pertinho, nos Ariscos. Aquela área, onde existem muitos monólitos, fica a pouco mais de 15 quilômetros do Centro de Quixadá.

Ufologia - Antonio Aldenor da Silva (1)Ufologia - Antonio Aldenor da Silva (3)

 

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9970 5161 ou (88) 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

07:00 · 10.08.2014 / atualizado às 07:00 · 10.08.2014 por

super-lua-cheia-perigeuQuixadá
Os apaixonados pela lua, fotógrafos e cinegrafistas, terão a oportunidade de assistir a partir do fim da tarde deste domingo, 10, um belo espetáculo astronômico. Conforme especialistas, a partir das 17h30 o satélite da Terra ficará a 356.896 quilômetros, cerca de 30 mil a menos em relação ao normal e aparentemente estará 14% maior e 30% mais brilhante em relação a uma lua cheia convencional.

Nas redes sociais grupos estão se formando para assistirem o fenômeno lunar. Em Quixadá, um dos pontos preferidos é o Açude Cedro. Todavia, conforme os cientistas a lua surgirá ao leste, praticamente numa posição oposta a pedra da “Galinha Choca”, uma das preferidas nos cartões postais da cidade. Todavia, quanto mais distante de áreas povoadas será melhor para acompanhar a “super-lua”.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no  Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central informando e sugerindo reportagens através dos fones (88) 9970.5161 ou (88) 8865.6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

18:00 · 19.01.2014 / atualizado às 18:45 · 19.01.2014 por

Planetário Supernova (1)Acarape > O interesse pela astronomia deverá aumentar a partir do primeiro semestre letivo deste ano nas escolas publicas do Maciço de Baturité. O atrativo será o “Planetário Supernova”, um simulador do espaço astral cuidadosamente planejado para ensinar noções sobre os planetas e o cosmo, em qualquer espaço público, nos pátios, nas quadras poliesportivas, onde puder ser montado. Quando os alunos da rede pública retornarem às aulas, no início de fevereiro, serão surpreendidos pela cúpula especial, inflável, montada praticamente ao lado do quadro negro. Terão a oportunidade de ficar mais perto dos astros.

O projeto, de iniciativa do Governo Federal, através do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), será desenvolvido na região pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro Brasileira (Unilab) e pelo Instituto de Ciências da Natureza e Matemática (ICEN). Atenderá os 13 municípios do Maciço de Baturité.

Planetário Supernova (3)Conforme o coordenador do projeto, o físico Michel Granjeiro, com mestrado e doutorado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), embora exista nos Parâmetros Curriculares Nacionais o ensino de Astronomia, raramente uma discussão sobre seus temas é vivenciada nas escolas. Em geral, se observa nos estudantes que estão em contato com uma disciplina desta natureza um interesse muito grande por esses assuntos, mas infelizmente, na maioria das vezes, esse interesse tem que ser enterrado por falta de equipamentos que proporcionassem melhores condições para o aprendizado e e melhores discussões sobre o tema.

Veja a reportagem completa no Diário do Nordeste > Planetário itinerante leva aos alunos do Maciço de Baturité o ensino da Astronomia.    

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.