Busca

Categoria: Cinema


09:00 · 04.04.2017 / atualizado às 08:55 · 04.04.2017 por

Brincadeiras para crianças, shows com artistas locais ao vivo e mini oficinas, essas serão algumas das atividades realizadas na programação do Tenda Sesc, um projeto itinerante do Serviço Social do Comércio (Sesc), que será promovido a partir desta terça-feira (4) até o dia 12, em Banabuiú. O espaço é aberto e gratuito, com atividades a partir das 9 horas.

No início de março o Tenda Sesc passou por Quixeramobim. Agora é a vez do projeto voltar a Banabuiú

A programação traz também exibição de filmes, aulas de artesanato, oficina de biscuit e até massagens terapêuticas. Qualquer pessoa pode participar. Os artistas e orientadores das oficinas oferecidas durante a programação são de Banabuiú. Eles ganham um cachê pago pelo Sesc como forma de incentivo à continuidade do trabalho que desenvolvem.

A abertura do Tenda Sesc em Banabuiú está programada para as 19 horas desta quarta-feira, com “Um dedo de prosa sobre a Cultura local”, seguido da apresentação da primeira versão do Projeto Banartes –Banabuiú meu bem querer, encerrando com apresentações musicais de talentos da terra, Thiago Ribeiro e Raoni Bass acústico. Os shows serão realizados às noites, a partir das 20 horas. Antes, às 18 horas, tem sessão de cinema na Tenda Sesc.

A secretária de Cultura,Turismo, Indústria e Comércio de Banabuiú, Lila Oliveira, informou que o projeto do Sesc Itinerante é um prenúncio da próxima Banartes, a maior festa cultural realizada no Município. “A gente começa nosso movimento em prol da cultura e das artes. Agora, o nosso Corredor da Folia se transforma em Corredor Cultural”, se refere ao Tenda Sesc que chega à cidade.

O espaço cultural foi montado na Rua Irmã Tavares, próximo a Unic e ao escritório da Enel , antiga Coelce.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

07:00 · 19.01.2016 / atualizado às 06:45 · 19.01.2016 por

Quixadá
“É noite do outro lado do mundo e o nosso filme A Lenda do Gato Preto já recebeu o troféu na cerimônia em Jacarta, na Indonésia. Viva o cinema cearense, viva o cinema brasileiro. Viva Kennedy Saldanha, Caio Quinderé, o elenco, a equipe. Viva Fátima, a inspiração do filme, viva os povos ciganos do mundo inteiro. Viva Quixadá e viva Maranguape. Viva Santa Sara Kaly. Viva Sidney Souto, Antonieta Noronha e Gladson Martins Jucá”.

Esse foi o comentário do cineasta de Quixadá, Clébio Viriato Ribeiro, logo após Caio Quinderé, um dos roteiristas do longa-metragem dirigido por Clébio Ribeiro, gravado na sua terra natal e em Maranguape receber nesta segunda-feira, 18, o Troféu de Ouro “World Human Rgths Awards ( WHRA)”, um prêmio Mundial dos Direitos Humanos promovido na Indonésia, do outro lado do mundo .O diretor não viajou à cidade de Jakarta, mas a euforia foi a mesma.

O filme, baseado numa história que aconteceu em Quixadá, tendo a Pedra do Cruzeiro, um dos pontos turísticos da cidade, abandonado, como um dos seus cenários, e foco no preconceito aos ciganos, estreou em junho do ano passado no VIII Cine Ceará, em Fortaleza. Antes, Clébio Ribeiro e sua equipe fizeram questão de apresentarem em avant première a população de Quixadá. Na época o cineasta já havia homenageado o amigo Gladson Martins, outro promotor da cultura cinematográfica, falecido em janeiro de 2013.

Veja mais no Diário do Nordeste > Cineasta Clébio Ribeiro é elogiado por conquista de prêmio internacional

Clébio Ribeiro - Premiação na Indonésia

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9 9970 5161 ou (88) 9 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

09:00 · 03.01.2016 / atualizado às 09:28 · 03.01.2016 por

Clébio Viriato Ribero 2Quixadá
Depois de conquistar espaço internacional com o media-metragem “O Auto da Camisinha”, o cineasta quixadaense Clébio Viriato Ribeiro volta a receber elogios da crítica cinematográfica e dos seus conterrâneos por ter sido um dos vencedores do World Human Rights Awards (WHRA). O prêmio será entregue no dia 18 deste mês, na cidade de Jakarta, na Indonésia, onde a sua mais recente produção, o longa-metragem a “A Lenda do Gato Preto” foi exibido.

O filme já havia sido apresentado, em avant première a população de Quixadá no fim de junho do ano passado. Parte do elenco, incluindo Emiliano Queiroz, Aurora Duarte, Eduardo Dascar e os protagonistas Cássia Roberta e Alexandre Mandarino, acompanhados de Clébio Ribeiro, deu entrevista coletiva no Vale das Pedras – Hotel de Quixadá. Já demonstravam empolgação com o resultado do trabalho, e o cineasta diretor com a importância do foco do enredo, o preconceito.

A Lenda do Gato Preto (1)

“A Lenda do Gato Preto” foi inspirada numa lenda urbana registrada em Quixadá, entretanto, o diretor faz questão de ressaltar que a personagem principal não é obrigatoriamente a mesma resgatada das suas memórias, nos tempos de infância. Mas o local é exatamente o mesmo, a Pedra do Cruzeiro, no Centro da cidade. Restava apenas encontrar o contexto ideal para a trama, e os ciganos foram lembrados. Agora, mais uma vez a cidade está sendo vista mundo afora, com mais uma lição, dessa vez, humanitária.

A Lenda do Gato Preto (18)A Lenda do Gato Preto (11)

Na sua produção anterior, “O Auto da Camisinha”, inspirado na peça de José Mapurunga, Clébio Ribeiro pode inclusive contar com a participação do consagrado humorista Chico Anysio para ensinar ao público, num enredo bem humorado, sobre a importância da prevenção às doenças sexualmente transmissíveis e o uso do preservativo masculino. Além de um belo cenário cinematográfico, “A Lenda do Gato Preto” também começa a se tornar mais um marco educativo através da sétima arte.

Veja a reportagem no Diário do Nordeste > Filme cearense ganha prêmio mundial de direitos humanos

Fotos: Divulgação / A Lenda do Gato Preto

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9 9970 5161 ou (88) 9 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

14:00 · 15.12.2015 / atualizado às 14:06 · 15.12.2015 por

Edmilson Filho e Dedé SantanaQuixadá
Após o alarde causado pela visita inesperada do humorista Dedé Santana à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Quixadá, na noite do último sábado, ele voltou a gravar cenas do longa-metragem de ação mais esperado para estreia em 2016, “O Shaolin do Sertão”. Além de trocarem a ortografia do título da película, alguns publicaram manchetes que deixaram muitos fãs aflitos.

Todavia, conforme o diretor do filme, Halder Gomes, o ator, de 79 anos, apenas havia sentido uma indisposição e a produção resolveu leva-lo até a UPA. Bem humorado, simpático e humilde, Dedé Santana não passou despercebido. Ídolo de várias gerações, ao lado de Didi, Muçum e Zacarias, no quarteto dos Trapalhões, ele acabou tirando fotos com algumas de suas fãs. As crianças se tornaram adultas e hoje integram a equipe médica da UPA.

Mesmo assim, quem pretende recordar os tempos de infância do parceiro fiel do Trapalhão Didi diante da telona vai ter uma surpresa. Agora Dedé Santana interpreta Seu Zé, um dono de padaria, pai de Anésia Shirley (Bruna Hamú), um personagem diferente do que está acostumado a fazer. Ele tem três filhas, é meio bruto e, às vezes puxa-saco, oportunista.

A filha do padeiro é a paixão da vida de Aluízio Lee, interpretado por Edmilson Filho, o protagonista de Cine Holliúdy. Na nova comédia cinematográfica o cearense fica abalado quando sua cidade recebe a visita de um lutador profissional. Ele também disputa o amor de Anésia Shirley com Armandinho (Marcos Veras), um verdadeiro agroboy. No elenco também estão Fafy Siqueira, a Zulmira de Zorra Total e o cantor Falcão, também humoristas.

As gravações em Quixadá encerraram nesta terça-feira. Os locais dos sets não são revelados para não atrair curiosos. Dessa vez Halder Gomes não divulgou o diário do filme, como havia feito com Área Q, outra produção dele no Ceará, mas eles seguem para Cascavel, no litoral do Ceará, onde continuam os trabalhos. O cronograma de filmagens vai até o dia 18 de janeiro. O lançamento do filme está previsto para o segundo semestre de 2016.

Foto > Edmilson Filho / Facebook

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9 9970 5161 ou (88) 9 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

08:00 · 02.12.2015 / atualizado às 08:50 · 02.12.2015 por

Quixadá
O lutador de artes marciais, ou quase isso, “Toni Tora Pleura”, herói do longa-metragem Cine Holliúdy, dirigido pelo cineasta Halder Gomes, já deu as caras pela Terra dos Monólitos, e como um ninja desapareceu silenciosamente, mas deixou um rastro no Facebook. “Eu e a galinha pintadinha do Ceará”, foi a ultima mensagem publicada na fanpage do ator Edmilson Filho, posando ao lado da “Galinha choca”, anunciando o início das gravações da sua nova aventura cinematográfica, “O Shaolin do Sertão”.

Shaolim do Sertão - Edmilson Filho

Segundo divulgação feita pelo ator, o filme, também dirigido pelo amigo e também lutador Halder Gomes, conta a história de Aluízio Lee, o Shaolin do Sertão. Aficionado por artes marciais, Shaolin vai começar a ficar abalado quando um lutador profissional passar por sua cidade, Quixadá. São os anos 80, quando os lutadores de vale-tudo, por falta de lutas profissionais, desafiam os valentões no interior do Ceará.

Bom, se contar a história toda a comédia vai ficar sem graça, mas com certeza o Shaolin do Sertão terá um desafio duro pela frente. É que dessa vez, para deixar o seu herói no mínimo “aperreado”, o diretor do filme resolveu convocar o próprio “Toni Tora Pleura”, para enfrenta-lo. Acontece que o lutador será interpretado por Fábio Goulart, o primeiro atleta brasileiro a ganhar ouro no Pan-Americano na categoria Taekwondo.

Até as gravações acabarem ainda vai ter muita porrada na “Terra dos Monólitos”, como Quixadá é conhecida artisticamente. Mas a produção pediu para não espalhar que nesta quarta e quinta-feira o Shaolin do Sertão estará gravando algumas cenas no Santuário de São Francisco, no entorno da cidade, no caminho de Morada Nova. O filme é produzido pela Globo Filmes, Telecine e Paramount Pictures, com distribuição da Downtown Filmes, além de recurso estatal do Fundo Setorial do Audiovisual.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9 9970 5161 ou (88) 9 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com