Categoria: Clima


06:30 · 02.04.2019 / atualizado às 20:31 · 02.04.2019 por
Crianças correram risco na travessia de um rio em Baturité nesta segunda-feira. Foto > Reprodução – Baturité CE

Um perigo desnecessário, foi como muitos internautas classificaram a travessia de estudantes, crianças, em um rio de Baturité. Um vídeo do momento arriscado passou a ser divulgado na noite desta segunda-feira nas redes sociais. Uma aluna é transportada nas costas de um homem que utiliza apenas uma corda para não serem arrastados pela correnteza. Um grupo de alunos observa em uma das margens da passagem molhada do Beira Rio, como é conhecida.

A passagem molhada dá acesso do Campo da Comunidade como a área residencial do outro lado do rio é conhecida. As crianças retornavam da escola para casa quando se deparam com o excesso de volume de água na passagem. Alguns pais preferiram não aguardar o nível baixar. Os filhos eram carregados nas costas de voluntários enquanto outros ficavam fazendo torcida e até brincando com o momento. “Vai cair ! Vai cair ! Vai cair !”, gritavam alguns alunos.

A reportagem do Sistema Verdes Mares tentou colher informações mais precisas sobre o ariscado momento. Apesar das dezenas de comentários as pessoas com quem a reportagem tentou manter contato não haviam se manifestado até a publicação desta edição. Também ainda não havia sido possível falar com a Secretaria de Educação de Baturité ou algum representante da administração municipal e nem com a Defesa Civil local. O expediente começa às 8h.

De qualquer forma a Polícia Militar foi alertada sobre o risco, para proibirem o risco desnecessário que dezenas de crianças  podem correr no retorno à aulas na manhã desta terça-feira se ainda estiver correndo muita água no rio.

No domingo três pessoas morreram afogadas na travessia de uma passagem molhada no município de Reriutaba. O carro que transportava elas foi arrastado pela correnteza.

Nota da Prefeitura

Sobre o vídeo divulgado nas redes sociais nesta terça-feira (2), a Prefeitura de Baturité esclareceu trata-se de caso esporádico, por conta do elevado volume de chuvas na região; nestas situações, a Secretaria de Educação do Município orienta os pais, que as crianças residentes na zona rural a não se deslocarem para as escolas da sede;, as faltas serão abonadas e às aulas serão repostas oportunamente.

A administração municipal ressaltou que nestes casos o transporte escolar fica inoperante, para não colocar em risco a vida dos alunos, bem como dos servidores que conduzem estes veículos.

Chuvas no Maciço 

No intervalo das 7h do domingo para às 7h desta segunda-feira a Funceme disponibilizou registros de chuvas apenas em três municípios do Maciço de Baturité. Foram 40,3 mm em Mulungu19,2 mm em Redenção e 13,8 mm em Palmácia.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 01.04.2019 / atualizado às 07:35 · 01.04.2019 por
A expectativa é de mais chuva no Sertão Central após um intervalo de aproximadamente uma semana. O dia amanheceu nublado em Quixadá. 

Apesar de as chuvas no intervalo das últimas 24 horas continuarem sendo registradas no norte do Estado, com a maior desse período em Coreaú, 126 mm, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), no Sertão Central voltou a chover com mais intensidade neste fim de semana. Em Quixadá, nos pluviômetros domésticos, os moradores apontaram 70 mm. As chuvas estão chegando no período noturno, acompanhadas de relâmpagos e trovões.

O órgão meteorológico oficial do Estado, a Funcemeregistrou 50 mm no posto pluviométrico dos distrito de Tapuiará, onde está localizado o Açude Pedras Brancas, de onde está sendo captada a água para abastecer a cidade e também a área urbana de Quixeramobim, onde choveu 28 mm, no Assentamento Novo Canaã. Em Ibaretama, na estação da Fazenda Niterói, foram 22 mm e em Pedra Branca, no posto do distrito de Mineirolândia, 12 mm.

A maior chuva do mês de março no Sertão Central ocorreu em Solonópole, com 122 mm, seguida de 50,2 mm em Quixeramobim, no dia 24.

A previsão da Funceme para esta segunda-feira (1º) é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todo o Estado. Esse quadro é provocado por dois sistemas, um deles é atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), sobre o Oceano Atlântico e o outro um Cavado de Altos Níveis (CAN) entre os estados do Piauí, Pernambuco e Bahia.

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) é uma banda de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre, formada principalmente pela confluência dos ventos alísios do hemisfério norte com os ventos alísios do hemisfério sul, enquanto o Cavado de Altos Níveis (CAN) é um sistema de circulação horária em alta altitude com banda de nuvens e chuva formando um aspecto aproximadamente anelar, acrescentam os meteorologistas.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 19.01.2019 / atualizado às 09:45 · 19.01.2019 por
O clima agradável dos últimos dias no Maciço de Baturité está atraindo visitantes novamente. A névoa tem encoberto Guaramiranga boa parte do dia. Foto > VcRepórter

Após a frustração do curto período chuvoso na quadra invernal do ano passado, comerciantes, principalmente os proprietários dos balneários e hotéis espalhados pelo Maciço de Baturité, começam a se empolgar novamente com as mudanças meteorológicas e com elas o retorno dos visitantes. O principal motivo é o clima agradável dos últimos dias. Nas madrugadas, moradores apontam registros de até 17°.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) os termômetros nas cidades serranas da região, dentre elas Guaramiranga, Pacoti, Palmácia, Aratuba e Mulungu, estão variando entre 19° e 24°. Na maior cidade da região, Baturité, um pouco mais abaixo em relação ao nível do mar, a temperatura máxima está chegando aos 26°C. O tempo deve continuar nublado e com muitas possibilidades de chuva.

Nos locais mais altos, como Guaramiranga, a 865 metros de altitude, por muitos considerada a Suíça cearense, a névoa tem encoberto a paisagem durante boa parte do dia. Resta apenas a água voltar a correr nos rios e riachos serra abaixo e com elas centenas de turistas à procura dos banhos de cascata. Neste fim de semana, a probabilidade de chuva está acima dos 50%, segundo o Inmet.

Chuvas devem continuar neste fim de semana em todas as regiões do Ceará com temperatura média em 25ºC

Fortaleza registra maior chuva do ano; alagamentos afetam bairros

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 19.01.2019 / atualizado às 08:55 · 19.01.2019 por
O dia amanheceu ensolarado em Quixadá, mas nuvens de chuva podem se formar no início da noite. 

O clima deverá continuar agradável e propício a chuvas neste fim de semana em todas as regiões do Ceará. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), até a próxima segunda-feira (21) a nebulosidade vai continuar em todo o Estado. Esse quadro meteorológico está associado à proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) de parte do nordeste brasileiro.

No início da manhã deste sábado (19) os postos oficiais pluviométricos da Funceme haviam registrado chuvas em 72 municípios cearenses, a maior delas no Interior ocorreu em Amontada, no litoral leste, com 96 milímetros, seguida de Umari, ao sul do Ceará, com 83 mm, São Gonçalo do Amarante, com 68 mm e de Limoeiro do Norte, 66,2 mm. Pelo quinto dia consecutivo as precipitações se espalharam por todas as regiões do Estado.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou aviso de chuvas e ventos intensos no Ceará e mais três estados no Nordeste: Rio Grande do Norte, Paraíba e Piauí. Apesar do Alerta Amarelo, o risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas é considerado baixo. Mesmo assim todos devem ficar atentos, esses eventos devem se acentuar mais no domingo (20).

Algumas árvores começaram a tombar com as chuvas e a força do vento. Na BR-122, uma delas causou risco a motoristas em Quixadá.

Ontem, em Quixadá, uma árvore de pequeno porte caiu sobre a BR-122, no entorno da cidade, bloqueando uma das vias de tráfego. Havia chovido 64 mm, mas a maior chuva do dia foi registrada em Itapiúna, no Maciço de Baturité, com 127 mm. No município vizinho, Capistrano, também choveu acima dos 100 mm; foram 112 mm e em Aracoiaba, 70 mm. Os moradores da região serrana comemoraram.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 15.01.2019 / atualizado às 08:10 · 15.01.2019 por
Em Quixadá, no fim da tarde desta segunda-feira (14), o tempo fecho repentinamente com esparsas nuvens negras.

Quixadá, no Sertão Central, registrou a maior chuva no período das 7h desta segunda-feira (14) para terça-feira (15) no Ceará. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) foram 71 milímetros no posto pluviométrico do distrito de Tapuiará, distante 25 Km do Centro da cidade. Noutro posto do Município, do Açude Pedras Brancas, foram 25,7 mm.

Noutra cidade da região, Ibaretama, distante 20 km de Quixadá, a Funceme apontou a segunda maior precipitação do dia, 70 mm; os outros maiores volumes de água nesse período de 24 horas caíram em Pacatuba, 57,6 mm; Horizonte, 52 mm; Aquiraz, 51 mm; Massapê, 48 mm; Quixeramobim, 42 mm; Ipueiras 40 mm; Morada Nova com 39,6 mm; Jaguaretama, 38,8 mm e Itatira, 30 mm

Pelo segundo dia consecutivo, de acordo com o mapa do órgão meteorológico oficial cearense, as chuvas foram distribuídas por todo o Estado. Até a publicação desta edição havia sido confirmado 67 municípios banhados. Essa também é a previsão para todo o dia. Amanhã (16) a nebulosidade variável com eventos de chuva deverá continuar em todas as regiões, preveem os meteorologistas.

Esse quadro está associado à presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) e de áreas de instabilidade.

Vendaval em Quixadá

Apesar do bom volume pluviométrico na zona rural Quixadá, na cidade a chuva foi rápida, mas o suficiente para causar transtornos, danos, alagamentos e acidentes. A Polícia Militar não registrou, mas de acordo com fontes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) três pessoas deram entrada no início da noite desta segunda-feira com ferimentos provocados por quedas de motocicletas.

O quadro só não foi mais grave porque nenhuma das estruturas metálicas arrancadas em três pontos da cidade não atingiram transeuntes e veículos que circulavam pela Av. Presidente Vargas, ao lado do estádio municipal, de onde uma telha de alumínio foi arrancada de uma cabine pela força do vento e arremessada a mais de 50 metros. Quem passava pelo local se assustou.

Na Av. Juscelino Kubitschek, no bairro Alto São Francisco, por volta do mesmo horário, 17h30, parte do telhado da Policlínica também foi arrancado pela força do vento, caindo ao lado do prédio. Desatenta, uma transeunte não se assustou. do outro lado da via pública, quem assistia e registrava a ventania ainda alarmou. Ciclistas e motoristas se distanciaram, mas continuaram seguindo pela avenida.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

11:00 · 14.01.2019 / atualizado às 11:05 · 14.01.2019 por
Quando as chuvas retornam ao Maciço de Baturité o panorama da região muda completamente.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) confirmou Aratuba, no Maciço de Baturité, onde foi registrada a maior chuva no Estado no período das 7h do domingo às 7h desta segunda-feira (14). Foram 63 milímetros, acompanhados de ventos fortes e de granizo. Os moradores desta região serrana apontaram o fenômeno ainda na tarde do domingo (13). A segunda maior precipitação no Maciço ocorreu em Aracoiaba, 36 mm; em Guaramiranga foram 4,8 mm.

Noutra cidade da região, Capistrano, o órgão meteorológico oficial do Estado não havia recebido registro de precipitações nas últimas 24 horas até a publicação desta edição, mas moradores informaram que tiveram suas casas destelhadas por uma forte ventania acompanhada de chuva. Parte do muro do estádio municipal desabou, mas ninguém ficou ferido.

A Funceme apontou chuvas em 84 municípios, do norte ao sul do Estado. A previsão para esta segunda-feira é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões. O mesmo quadro meteorológico está previsto para amanhã (15). As nuvens formadas sobre o interior do Ceará são provocadas pela presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN).

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 11.01.2019 / atualizado às 06:30 · 11.01.2019 por
Faculdade Cisne receberá Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá neste sábado (12).

Este ano o Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá não será realizado no campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) nesta cidade. Os organizadores transferiram o evento para a Faculdade Cisne. A mudança ocorreu em razão de o IFCE não poder disponibilizar suas dependências na data agendada, neste sábado, dia 12.

De acordo com o comerciante João Soares, um dos organizadores, o Encontro terá início no mesmo horário, a partir da 8 horas. São aguardados pelo menos 30 profetas. Representantes de várias cidades cearenses, de todas as regiões do Estado, já confirmaram suas presenças no maior e mais antigo Encontro do gênero no País. Este ano chega à sua 23ª edição.

Os homenageados este ano com uma outorga especial dos idealizadores, uma tradição desde a sua criação, serão o presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neury Sangelo Cavalcante Freitas; a presidente do Instituto Agropolos do Ceará, Ana Tereza Barbosa de Carvalho e o deputado estadual Guilherme Sampaio Landim.

23º Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá
Dia 12 de janeiro – A partir das 8 horas
Auditório da Faculdade Cisne

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 10.12.2018 / atualizado às 06:45 · 10.12.2018 por
A ventania destroçou o ginásio poliesportivo da localidade de Troia, na zona rural de Pedra Branca. Fotos > VCrepórter

Os moradores da Troia, na zona rural de Pedra Branca, passaram momentos de aflição na tarde deste domingo (9) quando um vendaval atingiu esta localidade distante 42 quilômetros do Centro da cidade. Acompanhando de trovões o fenômeno meteorológico destruiu o ginásio poliesportivo construído ao lado da Escola Municipal Vicente Alves de Melo. O telhado e a estrutura metálica foram destroçados pela forte ventania.

As telhas de alumínio pareciam um lenço voando no ar. Parte dos destroços caiu sobre a escola“, informou o chefe de Gabinete da prefeitura, Joãozinho Monteiro.

Apesar de em bom estado de conservação a estrutura metálica ficou retorcida com a força do vento.

Apesar de o ginásio esportivo ser muito frequentado pelos moradores da comunidade, principalmente os mais jovens, no momento da ventania não havia ninguém no local. Quem estava na rua até correu para dentro de casa, para se proteger. Algumas delas foram ate destelhadas pela força do vento que também arrancou e destroçou a estrutura metálica do ginásio. No local residem 64 famílias. Alguns moradores passaram mal. Nunca haviam visto um fenômeno dessa natureza.

O prefeito Antônio Gois e o secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Marcílio Alcântara, acompanharam o chefe de Gabinete até o local. Eles ficaram surpresos com a força do vento. Apesar de a estrutura metálica do ginásio estar em bom estado de conservação ficou totalmente retorcida. Algumas colunas de ferro foram arrancadas das suas bases. No Município nunca havia ocorrido situação igual.

O objetivo agora é recuperar a escola, que funciona em tempo integral. Os serviços serão iniciados nesta segunda-feira (10). A Defesa Civil do Ceará será notificada no sinistro. O Município pretende buscar auxílio financeiro do Estado para restaurar a escola e o espaço de atividades esportivas e recreação da comunidade. É muito procurado mesmo no período das férias escolares, acrescentou Monteiro.

As telhas de alumínio do ginásio atingiram a escola pública de Tempo Integral.
A remoção das telhas destroçadas e os serviços de reparo da escola serão iniciados nesta segunda-feira.

 Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

20:30 · 05.12.2018 / atualizado às 20:45 · 05.12.2018 por
A chuva rápida surpreendeu moradores de Quixadá na tarde desta quarta-feira. Foram pouco mais de 20 mm em alguns locais. 

Uma chuva de pouco mais de 20 minutos foi o suficiente para voltar a alagar ruas e avenidas no entorno do terminal rodoviário de Quixadá. Trechos da Rua José Enéas de Lima ficaram intransitáveis, como costuma ocorrer do inverno. A água também se acumulou em excesso no cruzamento da Avenida José Caetano com a Rui Maia, causando novamente preocupação para os moradores, mesmo sendo apenas as precipitações da pré-estação.

A Rua José Enéas de Lima voltou a alagar novamente com pouco mais de 20 mm de chuva em cerca de 20 minutos.
No cruzamento da Av. José Caetano com a Rui Maia a água voltou a ficar empoçada novamente em pouco período de chuva.

No intervalo das 7h da terça-feira para as 7h desta quarta-feira a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) havia registrado chuvas em 64 municípios cearenses. Em cinco deles as precipitações foram acima dos 80 mm. A maior foi em em Ubajara, com 102 mm, seguida de Ipueiras, 100 mm; Ibiapina com 96 mm, Santa Quitéria e Tianguá com 86 mm.

No Sertão Central, no mesmo período choveu apenas em Boa Viagem, 7 mm e Pedra Branca, 5,8 mm. A chuva da tarde desta quarta-feira será apontada pela Funceme somente no início da manhã da quinta-feira. Todavia, a reportagem do Diário do Nordeste seguiu até os postos pluviométricos oficiais instalados na cidade e constatou 22,5 mm no extinto Centro Vocacional Tecnológico (CVT) na Feclesc, no bairro Planalto Universitário, e apenas 2,6 mm no posto do Açude Cedro.

O pluviômetro instalado no antigo VCT, no Planalto Universitário, registrou 22,5 mm de chuva.
No posto de coleta do Dnocs, no Açude Cedro, o Almir Benício, aferiu apenas 2,6 mm de chuva.

 A previsão da Funceme para a quinta-feira (6) é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões cearenses. Esse quadro meteorológico é provocado no Ceará por causa da presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) próximo à costa leste do Nordeste. No sul do Nordeste brasileiro, observa-se a presença de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), uma banda de nebulosidade e precipitação com orientação noroeste-sudeste, que se estende desde o sul e leste da Amazônia até o sudoeste do Oceano Atlântico Sul, explica o meteorologista e supervisor da Unidade de Tempo e Clima da Funceme, Raul Fritz.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

13:30 · 02.10.2018 / atualizado às 13:20 · 02.10.2018 por
O redemoinho derrubou o teto de alumínio sobre seis carros estacionados no pátio interno da delegacia.

Um redemoinho, um fenômeno natural provocado pela convecção do ar, em forma de espiral, derrubou o teto do estacionamento interno da delegacia regional da Polícia Civil, em Quixadá, no Centro do Estado. Policiais que estavam de serviço na unidade de segurança pública do Estado no momento da forte ventania informaram que ninguém ficou ferido, mas alguns veículos foram avariados. O teto de alumínio desabou sobre eles.

Pedaços de telhas também foram arremessados na Av. Presidente Vargas, onde o prédio público fica localizado. Um deles atingiu uma caminhonete estacionada do outro lado da via pública. Os vizinhos também relataram terem visto folhas de alumínio voando a mais de 100 metros de distância. Provavelmente atingiu algum terreno, já que não houve nenhuma outra reclamação de dano material nas adjacências da delegacia.

Algumas folhas de alumínio foram arremessadas a mais de 150 metros. Uma delas quebro o para-brisa de um carro.

No momento do turbilhão de ar quem estava nas dependências da delegacia se assustou ao ouvir um forte barulho, seguido de muita poeira. Os policiais correram para os fundos do prédio onde se depararam com os estragos. A perícia técnica foi acionada. Operários de uma empresa especializada em estruturas metálicas foram solicitados para retirarem as telhas de alumínio arreadas sobre os carros.

 Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags