Busca

Categoria: Clima


07:30 · 01.04.2017 / atualizado às 07:35 · 01.04.2017 por

Surpresa e curiosidade, estas tem sido as sensações mais comuns nos últimos dias para quem chega ao parque do Açude Cedro, em Quixadá. O motivo tem  sido a mudança radical na paisagem do lugar. O açude voltou a receber água com as últimas chuvas, alterando radicalmente o cenário natural na montante do primeiro reservatório público construído no Brasil.

Todavia, quem já teve a oportunidade de visitar este lugar fica curioso em saber porque vários benjamins, árvores seculares existentes na flora local, foram cortadas. Muitos imaginavam que estavam secas apenas por causa da estiagem prolongada no Nordeste. Com o retorno das chuvas deveriam florescer novamente, criando novamente o ambiente de um bosque.

Não foi isso o que ocorreu. O mistério está sendo pesquisado por especialistas em botânica. Somente o resultado das análises será capaz de apontar mais precisamente porque tantas árvores morreram. Certo apenas a disputa por uma sombra para os veículos automotores nos dias ensolarados. O número de árvores frondosas diminuiu, e muito.

Para perceber a diferença antes do possível ataque do fungo basta observar as imagens abaixo. Seriam belas não fosse uma situação irreversível. Essa é a opinião de quem tem o costume de visitar o Açude Cedro nos fins de semana. “Agora é esperar que a própria natureza se encarregue de revitalizar a sua flora“, comenta o professor Geraldo Ferreira.

Para entender melhor o que está ocorrendo com a vegetação e principalmente os benjamins e mangueiras no entorno do Açude Cedro, veja a reportagem no Diário do Nordeste:

Fungo misterioso ameaça de extinção benjamins do Cedro

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

18:35 · 31.03.2017 / atualizado às 20:33 · 31.03.2017 por

Exatamente uma semana após um empresário registrar em vídeo, no seu telefone celular, a queda de um raio sobre um monólito em Quixadá, mais uma descarga atmosférica de alta intensidade foi captada em um celular nesta cidade do Sertão Central.

O motorista de carro-pipa Guilherme Lima, de Quixadá, foi o primeiro a postar o vídeo do raio nas redes sociais. Ele informou ao Diário do Nordeste que a imagem foi gravada por um amigo, que estava viajando de Fortaleza para Quixadá, pela BR-122. O raio caiu  por volta das 16 horas à margem da rodovia federal, entre Ibaretama e Quixadá.

Guilherme Lima garantiu que o vídeo é autêntico e que o motorista, o qual seguia sozinho, em princípio ficou assutado e depois, eufórico. Sem revelar o nome do autor do vídeo Lima ainda disse que após fazer o registro inusitado o amigo não perdeu tempo passou a compartilhar no Facebook.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

08:00 · 25.03.2017 / atualizado às 17:20 · 25.03.2017 por

Um dia após o vídeo da descarga de um raio atingindo um monólito na cidade de Quixadá viralizar nas redes sociais, o empresário Marcos Franklin (foto) assumiu a autoria das imagens. Logo após receber o material audiovisual, a reportagem do Diário do Nordeste esteve no local. Uma pessoa informou que o vídeo teria sido feito por um dos operários que estava trabalhando numa obra, no campus da Universidade Federal do Ceará (UFC), próximo ao Açude Cedro.

Diante do sucesso do vídeo, com mais 25 mil visualizações no Diário do Nordeste até esta sexta-feira (24), o verdadeiro autor resolveu se identificar. Ele é o chefe dos operários que se assustaram quando o raio atingiu o monólito ao lado do campus da UFC. Marcos Franklin confessou que o registro foi acidental. Naquele momento, ele estava gravando o andamento da obra de pavimentação do estacionamento externo do campus.

No local, foi constatado que o raio atingiu a antena parabólica de uma residência situada ao lado da formação rochosa – peculiar na região. A dona da casa, Adriana Pinto, informou ainda que a descarga atmosférica danificou o seu televisor. No momento exato do estrondo, às 16h18, ela e a família correram para fora do imóvel.

Essa também foi a reação dos alunos da UFC, quando viram o clarão e ouviram o barulho do trovão e de um grupo de crianças que jogava futebol ao lado da rocha. Para muitos, foi um milagre o raio não lhes ter atingido.

Conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a carga de um raio tem velocidade média de cerca de 100 Km/s. O potencial elétrico médio é de 100 milhões de volts.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

21:45 · 23.03.2017 / atualizado às 22:45 · 23.03.2017 por

Na tarde desta quinta-feira (23), enquanto registrava imagens de um canteiro de obras no campus da Universidade Federal do Ceará (UFC), nas proximidades do Açude Cedro,  em Quixadá, um operário flagrou o exato momento em que a descarga de um raio atmosférico atingiu um monólito. Quem presenciou o fenômeno natural ficou assustado.

Momento em que o raio atingiu o monólito, ao lado do campus da UFC

Esse foi o segundo dia consecutivo com maior incidência de raios neste município do Centro do Estado este ano, e no mês de março. Foram 97 até as 21 horas, conforme dados do Sistema de Monitoramento de Descargas Atmosféricas da Enel, distribuidora energética no Ceará.

Nas 24 horas anteriores o Sistema de Monitoramento registrou 115. Em seguida vem o município de Quixeramobim, com 78 raios na quarta-feira e 46 nesta quinta. Em março já foram 3.424. A maior quantidade deles, 312, caiu em Sobral, seguida de Quixadá, com 291.

A pouco mais de uma semana uma dessas descargas elétricas naturais de alta intensidade atingiu o transformador da Faculdade Cisne e deixou o prédio às escuras. O raio causou apenas danos materiais. O momento também foi registrado, por outro internauta.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

08:00 · 22.03.2017 / atualizado às 08:10 · 22.03.2017 por

Após um intervalo de quatro dias os municípios do Centro do Estado e da região serrana de Baturité deverão receber chuvas novamente.  A previsão é da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O órgão oficial meteorológico do Estado também prevê nebulosidade variável com chuvas nas outras regiões do Ceará. Esse quadro deve continuar até a próxima sexta (24).

No início da manhã desta quarta-feira (22), até às 8 horas, a Funceme já havia registrado chuvas em 38 municípios, a maior parte deles no litoral do Estado. Nas últimas 24 horas, na macrorregião do Maciço de Baturité, choveu apenas em Itapiúna, 2 milímetros.

Ainda conforme a Funceme, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) continua com seu posicionamento próximo à costa norte do Nordeste brasileiro. No leste observa-se um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), um sistema de baixa pressão atmosférica e circulação horária a aproximadamente 12km de altura. Esses dois fenômenos naturais favorecem a formação das chuvas.

A expectativa em Quixadá é do retorno das chuvas com mais intensidade, como ocorreu na última quinta-feira

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161