Busca

Categoria: Culinária


07:00 · 16.04.2016 / atualizado às 19:12 · 15.04.2016 por
Quixadá-Feira-de-Gastronomia-1
Duas mil pessoas são esperadas na edição deste ano da feira (Foto: arquivo)

Quixadá. Pequenos e micro empresários deste município do sertão central, que atuam no ramo da gastronomia, se reúnem na noite deste sábado (16) para mais uma edição da feira gastronômica “Vem comer na rua” que, este ano, chega à sua quinta edição. O evento ocorre a partir das 18 horas na praça José de Barros, no Centro.

14 expositores participam da feira que espera, segundo os organizadores, receber um público de duas mil pessoas.

Com programação cultural diversificada, a feira busca trabalhar a divulgação de produtos e marcas dos expositores participantes além de ajudar na prospecção de novos negócios. “A intenção não é competir! É trazer produtos a custos reduzidos para apresentar ao público na tentativa catalizar oportunidades”, explica o organizador Francisco Belchior.

Além das comidas, o momento visa atrair a família para uma ocasião Quixadá-Feira-de-Gastronomia-3especial. Os organizadores incluem no espaço show com mágicos, apresentação de palhaços e música ao vivo.

A feira tem pratos com preços que vão de R$ 4 a R$ 16. Cada expositor trabalha com um tipo de prato, para não promover concorrência entre os participantes. Entre as opções do cardápio deste ano, estão pratos como acarajé, açaí, brownie, mungunzá, vatapá, feijão verde, dentro outros. Atentos às questões de saúde e as tendência deste mercado, os expositores tão levarão pratos sem glútem e sem lactose, além das famosas paletas mexicanas e chocolates finos.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

07:00 · 13.11.2015 / atualizado às 06:13 · 13.11.2015 por

Tauá
A ovinocapronocultura como suporte econômico para o desenvolvimento rural. Apostando nessa perspectiva representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Ministério da Integração Nacional (MI), Governo do Estado do Ceará, Prefeitura de Tauá, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), associações de criadores, e de sindicatos e cooperativas de produtores rurais, se reuniram  em Tauá. Participaram da oficina do programa Rota do Cordeiro, realizada pela Embrapa.

Rota do Cordeiro I (1) AP

O evento, realizado nos dias 10 e 11 no auditório do Parque da Cidade, teve como objetivo a continuidade de ações para o desenvolvimento socioeconômico do sertão dos Inhamuns, onde a caprinocultura e ovinocultura são atividades de destaque. A apresentação de tecnologias para impulsionar a produção de leite, carne e pele é um exemplo. O cooperativismo, o comércio e a gastronomia dos produtos derivados da ovinocaprinocultura também estão sendo abordados no Encontro que se encerra hoje.

Segundo o coordenador nacional do programa, o médico veterinário Octávio Morais, da Embrapa, Tauá foi escolhido no Ceará, por ser um importante polo estadual na área da criação de caprinos e ovinos. O setor dá suporte econômico à região mais árida do Estado, onde os animais estão adaptados. Também por esse motivo o programa iniciou na semana passada o confinamento de 120 cordeiros em um centro de terminação coletivo neste Município. Os animais serão submetidos a avaliações, para fins de melhoramento genético dos próprios rebanhos locais.

Ao longo da sua atuação, a Rota do Cordeiro, que integra o projeto Rotas da Integração Nacional, do Ministério da Integração Nacional, promove a inclusão produtiva e a integração econômica das regiões menos desenvolvidas do país aos mercados nacionais e internacionais. No caso da Rota do Cordeiro, são contempladas regiões no semiárido brasileiro tradicionais produtoras de caprinos e ovinos, mas que ainda apresentam baixos índices socioeconômicos. O Sertão dos Inhamuns é uma delas.

Octávio Morais, ressalta que o processo de capacitação dos criadores foi iniciado em 2012. Em Tauá foi implantado no início de 2014. Passados dois anos considerados avanços já foram conquistados. Um deles está relacionado a higienização dos animais; o outro, ao melhoramento genético. Entretanto, precisam aprender a trabalhar em grupo, através do associativismo. Unidos se tornarão ainda mais fortalecidos. Evitarão atravessadores e também a especulação de preços no mercado.

Outro aspecto apontado pelo especialista está relacionado à potencialidade de mercado. O rebanho do Município é suficiente apenas para atender a demanda local, de cidades da região e uma pequena parte de Fortaleza. Os restaurantes da capital precisam inclusive importar carne do Uruguai. Uma demonstração da opção de expansão da ovinocaprinocultura no Estado.

“O modelo desenvolvido em Tauá será expandido para outros 12 polos produtivos. Eles integrarão a Rota do Cordeiro. O título faz referência aos filhotes de carneiros, na idade de até seis meses, período ideal para o abate”, acrescentou o especialista.

Veja a reportagem no Diário do Nordeste > Ovinocaprinocultura é opção para o campo

Números 

200 mil é o rebanho estimado de caprinos e ovinos em Tauá
R$ 6,00 é o preço médio do quilo do ovino vivo
R$ 5,80 é o preço médio do quilo do caprino vivo

Mais Informações

Embrapa Caprinos e Ovinos
Estrada Sobral – Groaíras, Km 04 – Sobral
Telefone: (88) 3112 7400

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9970 5161 ou (88) 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

10:30 · 10.08.2015 / atualizado às 10:46 · 10.08.2015 por

Quixadá
Em tempos de vacas magras, cabras e ovelhas devem continuar engordando, principalmente os negócios da ovinocaprinocultura no Ceará. Para demonstrar o momento positivo para o setor, apesar da estiagem prolongada no Nordeste, Quixadá estará realizado a partir desta terça-feira, 11, a XXXVII Exposição de Ovinos e Caprinos do Ceará (Expocece). O evento é considerado o maior do Estado nesse segmento pecuário. A expectativa dos organizadores da Exposição é de movimentar R$ 2 milhões nos próximos cinco dias. Esses números representarão a força da pecuária regional de pequeno porte.

Expocece 2015 - Divulgação (16) DN

Enquanto a maioria dos segmentos produtivos está preocupada com o início da crise econômica no Brasil, inclusive com a perspectiva do preço da carne bovina disparar nos próximos meses, tendo a seca como um dos principais motivos, os ovinocaprinocultores cearenses se concentram no melhoramento genético das linhagens dos seus animais, contribuindo significativamente para a cadeia produtiva. Ovinos e caprinos se tornam mais resistentes às adversidades naturais e a carne mais saborosa.

O sucesso conquistado nos últimos anos deverá atrair criadores de todo o Ceará e de estados vizinhos, como Rio Grande do Norte, Piauí e até Pernambuco para a Expocece.

Conforme a o representante da Associação dos Criadores de Ovinos e Caprinos do Ceará (Acocece), Sérgio Almeida, responsável pela organização da Expocece, mais de dois mil animais de alta linhagem e cerca de 300 criadores participarão da Exposição. Alguns animais reprodutores podem chegar a custar R$ 60 mil a matriz. Os ovinos mais procurados são da raça Santa Inês e Dooper. Quanto aos caprinos há preferência dos criadores pelo Boer e Anglonubiano. Os animais podem ser arrematados em até 24 parcelas. Há necessidade do pagamento de duas parcelas no ato do arremate e mais o pagamento da comissão de 8% ao leiloeiro.

Veja amanhã no Diário do Nordeste a reportagem completa sobre a XXXVII Expocece

Mais Informações

XXXVII Expocece
Parque Valdir do Couto Dinelly
Estrada do Açude Cedro
(88) 3412.2427
acocece.quixada@hotmail.com

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9970 5161 ou (88) 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

07:00 · 15.03.2015 / atualizado às 19:19 · 14.03.2015 por

Quixadá
Dezenas de cavaleiros de Quixadá e cidades vizinhas participam neste sábado, 14, da X Cavalgada de São José.  Homens, mulheres e crianças percorreram mais de 30km, do Centro de Quixadá à vila do Distrito de Custódio, na zona rural deste município. A programação tem início às 9 horas, com concentração diante da Igreja Matriz. Após receberem a bênção a benção de dom Ângelo Pignoli, bispo da Diocese de Quixadá, cavaleiros e amazonas iniciaram a cavalgada, realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedet).

Quixadá - X Cavalgada de São José 14.03.15 (2) A

O cortejo, organizado por dois cavaleiros experientes, Higo do Delmar e Wilmar Lino, chegou por volta das 17 horas na vila do distrito de Custódio, onde mais uma vez recebeu benção, dessa vez do pároco local, em comemoração das festividades de São José, padroeiro daquela paróquia. Logo depois estava programada a apresentação dos violeiros Antônio Josélio e Zé Vicente. Dentre as atrações da noite ainda estava prevista apresentação especial de Walter Ramalho e show de forró.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no  Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9970 5161 ou (88) 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

06:00 · 08.11.2012 / atualizado às 06:02 · 08.11.2012 por

Quixadá > Nos últimos anos Quixadá passou a contar com excelentes espaços para realização de eventos festivos reservados, nos buffets e hotéis. Apesar das muitas opções, ainda faltando mais de 60 dias para o início das festas de fim de ano estão começando as disputas por datas para as confraternizações natalinas. A preferencia maior é das empresas, mas algumas famílias também procuram essa opção. Quem não garante logo a reserva corre o risco de não encontrar data para a comemoração. Além de aquecer a economia desse setor de serviços, ainda é garantia de emprego para profissionais autônomos. O interesse proporciona um natal mais feliz para todos, comentam os empresários.

Quixadá não possui nenhuma associação especifica de buffets, hotéis e assemelhados, mas empresários experientes como Altanir Carvalho, mais conhecida como “Dona Alta”, apontam o período como favorável aos negócios de alimentação. A cidade possui mais de uma dezena de buffets e ainda restaurantes e hotéis de excelente qualidade. Com o surgimento das opções o hábito da clientela também mudou. Quando o fim do ano se aproxima há um significativo aquecimento na boca do fogão e na economia desses empreendimentos.

Veja a reportagem completa no Diário do Nordeste > Confraternizações de fim de ano.

Comente, curta no Facebook, no Orkut, no Twitter e acesse também as outras postagens do blog Diário Sertão Central > http://blogs.diariodonordeste.com.br/sertaocentral/