Categoria: Economia


07:00 · 16.04.2019 / atualizado às 07:20 · 16.04.2019 por
Produtores do Centro do Estado participarão em Quixeramobim da criação da Rota do Leite. Maior gargalo é a comercialização.

Produtores rurais de Banabuiú, Boa Viagem, Senador Pompeu, Milhã, Piquet Carneiro, Solonópole, Jaguaretama, Jaguaribara, Quixadá e Quixeramobim participam nesta quarta-feira (17) de uma oficina especial. Eles vão planejar com representantes da Secretária do Desenvolvimento Agrário (SDA) do Ceará e do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) a criação da Rota do Leite. O encontro será realizado na Faculdade Tecnológica do Sertão Central (Fatec), em Quixeramobim.

De acordo com a SDA, o evento contará com a participação do secretário De Assis Diniz, do coordenador dos Projetos Integrados do MDR, Joaquim Carneiro, de representantes das cidades abrangidas pelo projeto e parceiros.

A programação tem início previsto para as 7h30, com o credenciamento, e seguirá ao longo dia com a realização de plenárias e grupos de trabalho acerca da abrangência do polo do leite. Também será definida a formação de um comitê gestor para a criação da rota.

O programa Rotas da Integração Nacional, é executado pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento Regional (SDR) desde 2011. Atua no fortalecimento da Rota do Leite e de outras cadeias produtivas locais, oferecendo apoio como cursos de capacitação e kits aos produtores familiares, acrescenta a SDA.

O Sertão Centralrecebeu aproximadamente R$ 18 mi nos últimos anos para o desenvolvimento e fortalecimento da cadeia do leite. No âmbito do Programa PAA Leite, R$ 1 milhão foi aplicado à distribuição de leite para segurança alimentar. Foram contemplados 7.788 produtores.

Segundo o secretário De Assis Diniz, a oficina “busca a integração da cadeia do leite”. A ação faz parte de uma “estratégia do Governo do Ceará em desenvolver ações importantes à sustentabilidade dos produtores, gerando renda e qualidade de vida na agricultura familiar”, ressalta.

Oficina de Planejamento da Rota do Leite
17 de abril – 7h30
 Faculdade Tecnológica do Sertão Central (Fatec)
 Quixeramobim – Ceará

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 12.04.2019 / atualizado às 05:50 · 12.04.2019 por

As máquinas para o início do funcionamento de uma fábrica da DelRio chegaram à Madalena. Houve comemoração na cidade, principalmente dos 100 trabalhadores que já garantiram suas vagas no novo centro industrial.

O momento coincidiu com a visita do secretário de Relações Institucionais do Estado, Nelson Martins, para assinatura da Ordem de Serviço da Estação de Tratamento D’água do Açude Umarí.

Acompanhado da prefeita Sônia Costa e do deputado Leonardo Araújo o representante do Governo do Estado visitou a fábrica que teve o seu processo de implantação iniciado em agosto de 2018. A expectativa é de o funcionamento a unidade de produção de peças íntimas se iniciar o mais breve possível. A prefeita acrescentou o empenho da deputada Gorete Pereira na instalação da primeira indústria na sua cidade.

A matriz da DelRio fica localizada em Maracanaú, na região metropolitana de Fortaleza. A empresa atua há 50 anos no setor de lingerie, e está entre as maiores fabricantes desse segmento no Brasil. Segundo a empresa, sua equipe de designers desenvolve estampas exclusivas seguindo um processo criativo contínuo, resultando em linhas de produtos modernas, atuais e de altíssima qualidade.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 22.03.2019 / atualizado às 06:15 · 22.03.2019 por

A Plataforma Ceará 2050, proposta do Governo do Estado coordenada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), debate nesta sexta-feira (22) uma lista de projetos estratégicos para o desenvolvimento do Estado nas próximas três décadas. O encontro tem inicio programado para as 8h, na sala multiuso, bloco 2, no Campus da UFC em Quixadá. A comunidade acadêmica e moradores do Sertão Central são convidados a participar.

Da acordo com os organizadores, após o credenciamento será feita uma apresentação do portfólio de projetos. A partir das 9h30min, será apresentada a metodologia da dinâmica do encontro e a organização dos grupos de trabalhos. Eles discutirão os projetos de acordo com afinidades temáticas. Às 12h, haverá apresentação dos resultados das discussões dos grupos, seguida de coffee break, às 13h.

Ainda conforme a organização da Plataforma Ceará 2050, na primeira etapa de discussões, ocorrida em junho do ano passado, os participantes apresentaram sonhos e anseios para o Ceará de 2050. Amplo material foi coletado nos encontros que ocorreram nas 14 regiões de planejamento do Estado. As discussões geraram 29 objetivos que buscam ser alcançados a partir dos projetos que agora serão apresentados.

Até o final de março serão realizados 14 encontros nas regiões do Maciço de Baturité, Grande Fortaleza, Litoral Leste, Litoral Norte, Litoral Oeste/Vale do Curu, Sertão dos Inhamuns, Cariri, Sertão de Sobral, Sertão de Canindé, Sertão de Crateús, Vale do Jaguaribe, Serra da Ibiapaba e Centro-Sul, além do Sertão Central, território regional que abrange os municípios de Banabuiú, Choró, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu e Solonópole.

Propostas

Dentre os temas abordados nos encontros estão: Educação Transformadora, Escolaridade Integral; Novos Incentivos, Novos Negócios; Pacto pela Defesa Social e Direitos Humanos; Economia Circular Sustentável; Segurança Hídrica; Indústria 4.0; Energia como Serviços e Negócios; Logística Avançada do Atlântico; Desenvolvimento Agropecuário Sustentável; Economia do Mar; Ciência e Tecnologia; Saúde como Serviços e Negócios; Desenvolvimento Humano e Economia Criativa.

 Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 20.03.2019 / atualizado às 06:20 · 20.03.2019 por

A Plataforma Ceará 2050, proposta do Governo do Estado coordenada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), debate na próxima sexta-feira (22) uma lista de projetos estratégicos para o desenvolvimento do Estado nas próximas três décadas. De acordo com os organizadores, o encontro ocorre das 8h às 13h, na sala multiuso, bloco 2, no Campus da UFC em Quixadá. A comunidade acadêmica e moradores do Sertão Central são convidados a participar. As inscrições podem ser feitas on-line.

O evento terá início com credenciamento e abertura do encontro. Em seguida, às 9h, será feita uma apresentação do portfólio de projetos. A partir das 9h30min, será apresentada a metodologia da dinâmica do encontro e a organização dos grupos de trabalhos. Eles discutirão os projetos de acordo com afinidades temáticas. Às 12h, haverá apresentação dos resultados das discussões dos grupos, seguida de coffee break, às 13h.

Ainda conforme a organização da Plataforma Ceará 2050, na primeira etapa de discussões, ocorrida em junho do ano passado, os participantes apresentaram sonhos e anseios para o Ceará de 2050. Amplo material foi coletado nos encontros que ocorreram nas 14 regiões de planejamento do Estado. As discussões geraram 29 objetivos que buscam ser alcançados a partir dos projetos que agora serão apresentados.

Até o final de março serão realizados 14 encontros nas regiões do Maciço de Baturité, Grande Fortaleza, Litoral Leste, Litoral Norte, Litoral Oeste/Vale do Curu, Sertão dos Inhamuns, Cariri, Sertão de Sobral, Sertão de Canindé, Sertão de Crateús, Vale do Jaguaribe, Serra da Ibiapaba e Centro-Sul, além do Sertão Central, território regional que abrange os municípios de Banabuiú, Choró, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu e Solonópole.

Propostas

Dentre os temas abordados nos encontros estão: Educação Transformadora, Escolaridade Integral; Novos Incentivos, Novos Negócios; Pacto pela Defesa Social e Direitos Humanos; Economia Circular Sustentável; Segurança Hídrica; Indústria 4.0; Energia como Serviços e Negócios; Logística Avançada do Atlântico; Desenvolvimento Agropecuário Sustentável; Economia do Mar; Ciência e Tecnologia; Saúde como Serviços e Negócios; Desenvolvimento Humano e Economia Criativa.

 Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

13:00 · 20.02.2019 / atualizado às 13:40 · 20.02.2019 por
Inauguração do novo parque industrial do Grupo Dakota teve o governador Camilo Santana como convidado especial.

O Grupo Dakota inaugurou nesta terça-feira (19) em Quixadá mais um parque industrial calçadista no Interior do Ceará. Na solenidade, com a participação do governador Camilo Santana, o presidente da empresa, Romeu Lehnen, anunciou que nova fábrica deverá gerar mil novos empregos até o segundo semestre deste ano. Foram investidos R$ 15 milhões no complexo produtivo com 10,2 mil m² de área.

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior, o presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Eduardo Neves, o deputado estadual Osmar Baquit, o prefeito Ilário Marques, o presidente da Câmara Municipal Ivan Benício Cavalcante e e prefeitos da região, participaram da cerimônia realizada apenas para convidados.

O clima foi de festa e de descontração na nova fábrica. Os 370 colaboradores, como são tratados os empregados da Dakota, deram uma pausa na produção diária de 4.500 pares de calçados e participaram da comemoração. Também receberam a bênção do bispo de Novo Hamburgo, dom Zeno Hastenteufel, acompanhado do bispo de Quixadá, dom Ângelo Pignoli. O diretor da indústria instalada na cidade em setembro de 2006, Valmor Roberto Pieri, foi aplaudido pelos funcionários.

Acompanhado do bispo de Quixadá, dom Ângelo Pignoli, dom Zeno Hastenteufel, bispo de Nova Hamburgo, terra do presidente do Grupo Dakota, fez a bênção da nova fábrica.
Todos os colaboradores da Dakota Quixadá participaram da solenidade realizada no galpão de produção.

Acompanhado da esposa Janete Lehnen, o presidente da Dakota ressaltou que há 24 anos o seu grupo atua no segmento de calçados no Ceará, com sua matriz instalada em Russas, no Vale do Jaguaribe, e filiais em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, Iguatu, no Centro Sul, e Quixadá, no Sertão Central. “Além do interesse econômico temos também o compromisso social“, destacou o empresário, se referindo aos mais de 12 mil empregos gerados.

Camilo Santana elogiou o Grupo Dakota e no encontro anunciou a realização da pavimentação do acesso até a nova indústria, justificando ser uma demonstração de reconhecimento ao trabalho de empreendedorismo realizado em Quixadá. “Quero fazer um registro da disposição do Grupo Dakota de, mesmo numa época de crise, ter acreditado neste empreendimento. Antes esta unidade funcionava em um prédio alugado, e agora dispõe de todo esse espaço. Esta fábrica vai gerar empregos para garantir o sustento de famílias. O que precisar ser viabilizado em melhorias a Dakota pode contar conosco”, destacou o governador.

A nova fábrica recebeu investimentos de R$ 15 milhões. Em breve poderá empregar mais mil novos colaboradores.
Após a solenidade o momento foi de descontração entre os colaboradores e convidados.
O governador Camilo Santana fez questão de registrar selfies com os colaboradores.
A pausa na produção foi uma demonstração de felicidade, pelo emprego e pela expansão da Dakota.
Mãe e filha trabalham juntas há mais de oito anos. Estão felizes com o novo espaço de trabalho.
O momento de descontração também foi uma demonstração do surgimento de boas amizades.
O casal  Romeu Lehnen e Janete Lehnen recepcionou o governador do Ceará no tour pela nova fábrica do Grupo Dakota.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 17.02.2019 / atualizado às 09:10 · 17.02.2019 por
Quixadá pretende seguir o modelo de Encontro de Paredões que ocorre em Banabuiú. Ideia já está sendo elogiada.

A prefeitura de Quixadá ainda está organizando o seu carnaval popular. As atrações musicais para a animação na Praça José de Barros ainda estão sendo definidas, mas de acordo com a assessoria da administração municipal uma novidade já está garantida, o Circuito de Paredões. Mais de uma dezena deles vão agitar os foliões no entorno da José de Barros e também da Praça da Cultura do fim das tardes aos inícios das noites, enquanto a festa não se inicia no palco principal.

De acordo com a organização do carnaval de Quixadá toda a área será isolada para os brincantes poderem se divertir sem riscos. Para dar mais segurança ao público, haverá um reforço especial de segurança. Uma unidade da Polícia Militar especializada em eventos será enviada ao Município A informação foi divulgada pelo secretário municipal de Turismo, Pedro Baquit, após reunião mantida com o comando do 9º Batalhão da PM.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

09:00 · 17.02.2019 / atualizado às 18:50 · 17.02.2019 por
O carnaval de Banabuiú vai começar na beira do rio e continuar na Praça 25 de Janeiro e no Corredor da Folia. Mais de 100 mil foliões são aguardados.

Banabuiú pretende atrair mais de 100 mil foliões no carnaval deste ano. Apesar de o Açude Arrojado Lisboa estar com pouco mais de 5% de água haverá concentração com atrações musicais na beira do rio nos quatro dias. A animação começa às 10 horas e se encerra às 16h. Logo depois, a partir das 17h, os foliões poderão continuar a animação no Circuito dos Paredões, na Praça 25 de Janeiro, com muito mela-mela, se encerrando às 21h. A partir das 23h será a vez do público se reunir no Corredor da Folia. A festa continua até às 3h da madrugada.

A secretária municipal de Cultura, Turismo, Indústria e Comércio, Gerlania Nobre, acrescentou que o Carnaval das Águas será realizado de 2 a 5 de março na cidade com o apoio de dezenas de patrocinadores. Foi a fórmula encontrada pela prefeitura para evitar gastos excedentes dos cofres públicos e ao mesmo tempo garantir o aquecimento econômico da cidade nesse período. Hotéis, restaurantes, bares, barraqueiros, ambulantes, supermercados, postos de combustíveis, todos têm um ganho extra, atraindo visitantes de várias cidades da região.

Atrações musicais

Bandas e cantores de sucesso vão animar o carnaval de Banabuiú nos quatro dias. Foto > Divulgação

Este ano o Carnaval das Águas contará com 14 atrações musicais. Forró Real, Júnior Vianna, Léo Gordim, Claudio Ney e Juliana, Forró do Balançado, Forró do Orgulho, Pisada Forrozeira, os cantores Dieguim de Quixadá, André Vinícius e Igor Patyeli, além das atrações locais, Eyla Maria e Forró Quentão subirão ao palco.  Thiago Ribeiro e Paulo Júnior, destaques na atualidade, também vão animar a festa em Banabuiú.

No aspecto econômico, o prefeito Edinho Nobre está otimista. O investimento na festa será divulgado após o carnaval, mas a estimativa é de agregar pelo menos R$ 1 milhão para a cidade, como ocorreu no ano passado. “A matemática é simples. São pelo menos 20 mil visitantes por dia. Nos quatro dias somam R$ 80 mil. Cada um deles gastando apenas R$ 5,00 estaremos faturando R$ 400 mil“, ressaltou satisfeito.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 15.02.2019 / atualizado às 08:26 · 15.02.2019 por

 

Pecuaristas de Quixeramobim revindicam auxílio econômico do Estado para crise do setor não se agravar.

Produtores da maior bacia leiteira do Estado estão preocupados com o agravamento da crise desse setor. Dessa vez o motivo é a chegada das chuvas na quadra invernal no Nordeste. O pasto revigorado vai elevar a produção do leite in natura e provocar prejuízos ainda maiores na base da cadeia láctea, estima um representante da categoria, Cirilo Vidal. Ele é o atual presidente do Sindicato Patronal Rural de Quixeramobim e membro da diretoria da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC).

De acordo com levantamentos realizados pelo produtor, hoje, o custo do litro de leite no balde está a R$ 1,20. O lastro na venda não ultrapassa R$ 2,00. Manter toda a estrutura de produção com apenas R$ 0,80 de saldo está levando a categoria a se endividar cada vez mais. Ao mesmo tempo a produção diária de 107 mil litros no Município tende a se elevar. As indústrias de laticínios em atividade no Ceará não têm aporte para receber toda a produção. A alternativa está na revitalização do parque industrial de Quixeramobim. Hoje, apenas duas das três usinas funcionam, mesmo assim com utilização de apenas 40% do seu parque industrial.

3.300 pequenos produtores rurais de Quixeramobim se dedicam à bovinocultura leiteira

90 mil é o número do rebanho bovino neste Município

36 mil são vacas leiteiras

Os industriais querem incentivos do Governo do Estado para revitalizarem suas máquinas. Além do aquecimento econômico local e Estadual, com o beneficiamento da matéria prima, a medida vai assegurar a manutenção de mais de 30 mil empregos no campo e gerar mais 10 mil evitando o êxodo rural. Os produtores, principalmente os pequenos, não consideram justo a atual política de negócios. Apesar de as despesas na industrialização, transporte e impostos, o valor da venda ao consumidor chega ao dobro. Nas prateleiras o litro está à venda na média dos R$ 4,00.

Parque industrial de laticínios de Quixeramobim precisa de incentivos financeiros para se revitalizar.

Barreiras Sanitárias 

Outra opção está no fortalecimento das barreiras sanitárias. Vidal estima haver entrada mensal de milhares de toneladas de queijo, do tipo mussarela. A maior parte desse produto é oriunda do Norte do País, do Pará. Cruza as estradas do Ceará sem nenhuma garantia de qualidade. Há suspeita de não possuir sequer selo de inspeção e transporte adequado. No Estado funcionam apenas 11 barreiras, mesmo assim em situação precária, acrescenta o líder classista.

O coordenador da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adragri) na região, Fernando Cristino, confirma a deficiência na fiscalização. Apesar do esforço do órgão em assegurar o controle sanitário dos produtos alimentícios destinados ao consumidor, o número de fiscais e de barreiras é insuficiente para controlar toda a circulação, incluindo as fronteiras com outros estados.

O queijo produzido em Quixeramobim é considerado de excelente qualidade, mas perde na concorrência com o produto de outros estados sem garantias sanitárias.

Parque Industrial

Para dar melhor assistência ao setor agropecuário cearense o Governo do Estado criou uma secretaria executiva do Agronegócio. A nova pasta está se estruturando. Em breve os planos e projetos serão apresentados, baseados na atual estrutura do setor, informou a assessoria da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), vinculada da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet).

Potencial produtivo

A Sedet reconhece a bovinocultura de leite no Ceará como a atividade que mais gera benefícios econômicos e sociais para o interior cearense. O segmento leiteiro é alavancado, principalmente, pelo consumo de lácteos no Estado e na região Nordeste, e, a consequente expansão das unidades industriais. Evidenciando este dinamismo, o volume de leite produzido no Ceará cresceu de 158,5 milhões de litros no ano de 1990 para 577,9 mi em 2017, um aumento de 265% no período, com crescimento médio anual de 7,9%, enquanto o Brasil cresceu 5,1% e o Nordeste 3,9% no mesmo período.

O leite é o produto do agronegócio cearense de maior valor da produção, cerca de de R$ 743 milhões em 2017, sendo o 3º do Nordeste e 10º do País e, mais importante do que isso, movimenta a economia das pequenas cidades, ajuda na distribuição de renda e gera empregos permanentes no meio rural, sendo produzido em todos os 184 municípios do Ceará, também  um dos mais promissores setores da agropecuária.

2,6 milhões é o rebanho total do gado no Ceará

577,9 milhões litros de leite in natura foram produzidos em 2017 no Estado

Todavia, de acordo com o órgão governamental,apesar de ser uma atividade secular e com forte presença no meio rural, o longo período de exploração leiteira no estado do Ceará não foi suficiente para que a bovinocultura se desenvolvesse por completo, sendo, de forma geral, uma atividade ainda explorada pela maioria em baixos níveis de tecnologia e de eficiência.

O Ceará atravessa uma crise econômica com reflexos perversos na produção agrícola, enfrentando cinco anos seguidos de chuvas abaixo da média, de 2012 a 2016, forçando a descapitalização das unidades produtivas. Por esses motivos algumas ações direcionadas à cadeia produtiva do leite estão em andamento. São executadas de forma isolada por diversas entidades ligadas à atividade, entretanto são pouco impactantes, ressalta a Adece.

Para a diretoria executiva de Agronegócio, enquanto uma agenda estratégica ampla que contemple os anseios do setor não se consolide, há necessidade de as diversas entidades públicas e privadas unirem esforços e estabeleçam um pacto garantindo o desenvolvimento dos pequenos, médios e grandes produtores, laticínios e indústrias. Os resultados esperados serão a geração de empregos, renda e arrecadação de tributos, desenvolvendo o sistema e melhorando sua competitividade frente aos demais estados produtores do Nordeste.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 16.12.2018 / atualizado às 10:00 · 16.12.2018 por
Produtores de leite do Ceará reivindicam incentivos econômicos ao Governo do Estado para superarem perdas. Foto > VCrepórter

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), Flávio Sabóia, acompanhado do presidente do Sindilaticínios, José Antunes Mota, e de outros produtores de leite, entregou uma carta de reivindicações ao governador Camilo Santana e ao secretário estadual da Fazenda Mauro Filho. Eles pedem auxílio para setor pecuário leiteiro. O encontro ocorreu em um almoço oficial, esta semana, na sede da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), explicou o presidente do SindRural de Quixeramobim, Cirilo Vidal, também presente ao evento.

Na oportunidade, os pecuaristas, produtores de leite no Estado ressaltaram que vêm enfrentando diversas crises. Além da estiagem prolongada pelos últimos seis anos, a crise econômica e política, além da entrada de leite em pó hidratado, de outros estados e do Mercosul, proporcionaram uma concorrência desleal. Por esses motivos, o setor, responsável por milhares de empregos no campo, reivindica mais atenção do Governo do Ceará.

Apesar das dificuldades, o representante do município maior  produtor do Estado, Quixeramobim,  Cirilo Vidal, destacou uma recente conquista para a sua região, a inauguração do novo laboratório de análise de qualidade do leite, o LabLeite, da Faculdade Tecnologia Centec (Fatec) Sertão Central. O LabLeite contribuirá para melhorar a qualidade da produção leiteira da região. Os serviços de análise serão iniciados em janeiro de 2019.

Pecuaristas reivindicam melhores condições para produção de leite no Ceará.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 11.12.2018 / atualizado às 06:35 · 11.12.2018 por
Ofertas de emprego começam a aumentar em Quixadá e Quixeramobim com proximidade do fim de ano.

O número de vagas para o comércio e a indústria está aumentando nas maiores cidades do Centro do Estado. No bolsão de ofertas do Sine/ IDT esta semana são 27 vagas em Quixadá e 16 em Quixeramobim. O maior número, em Quixadá, é para vendedor pracista, 15, e mais duas para vendedor porta a porta. As outras vagas são para Artista visual, Cabeleireiro, Caseiro, Consultor de vendas, Cozinheiro de restaurante, Esquadriador de madeira, Instrutor de cursos livres, Promotor de vendas, Supervisor de vendas comercial e Técnico optometrista, uma cada.

Em Quixeramobim, onde está concentrado o maior polo calçadista da região, com mais de sete mil trabalhadores no setor, há duas vagas para Representante comercial autônomo. Para o restante das ocupações uma vaga para Atendente de balcão, Atendente de padaria, Cozinheiro de restaurante, Eletricista, Estoquista, Fiscal de prevenção de perdas, Garçom, Gerente de transportes, Operador de caixa, Pedreiro, Servente de obras, Vendedor de serviços, Vendedor interno e Vendedor pracista.

Os interessados devem procurar os postos de atendimento do Sine/IDT em Quixadá, localizado na Av. Plácido Castelo,1559, no pavimento superior da rodoviária e em Quixeramobim na Rua Dona Francisca Santiago, 30, no Centro da cidade.

Apesar de serem fornecidos os fones (88) 3445 1044 para o Sine/IDT de Quixadá e (88) 3441 4910 para a unidade de seleção de emprego em Quixeramobim, especialistas no setor recomendam aos interessados comparecerem nos postos, com todos os documentos.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags