Busca

Categoria: Educação


08:00 · 27.05.2017 / atualizado às 08:35 · 27.05.2017 por

Operários que ficavam doentes eram enterrados vivos. Essa foi uma das descobertas de um projeto desenvolvido por professores e alunos da Escola de Ensino Médio Emanuel, no município de Choró (a 176Km de Fortaleza). Eles estão resgatando a história da construção do Açude Pompeu Sobrinho nesta cidade do Sertão Central. A obra foi realizada no período de 1932 a 1934 e a pesquisa escolar teve início com o ano letivo.

Equipe de pesquisadores da Escola de Ensino Médio Emanuel em Choró

Detalhes da pesquisa, que recebe o título “Preservando memórias – Conhecendo a história” podem ser vistos na reportagem publicada neste sábado (27) no caderno Regional do Diário do Nordeste. A equipe formada por sete professores e 16 estudantes do 1º ao 3º Ano ficou surpresa com as descobertas, principalmente quando ouviram relatos de testemunhas da época sobre os horrores vividos pelos cassacos, como eram conhecidos os trabalhadores.

As epidemias, principalmente de tifo e febre amarela, mataram muitos trabalhadores. Como não havia médico, quem ficava doente e moribundo era levado para o cemitério e enterrado em covas rasas. Vez por outra se ouvia gemidos e alguns chegavam a se levantar num momento de última agonia” havia relatado “Dona Totozinha” durante uma das entrevistas realizadas pelos alunos e professores. Ela tinha 17 anos quando o açude que hoje abastece a cidade foi construído.

O cemitério público de Choró fica a 1Km da barragem do açude Pompeu Sobrinho

Além de um documentário o projeto está resgatando também provas históricas, como fotografias da época. A equipe escolar pretende também lutar pela recuperação de uma das edificações da vila do engenheiros e transforma-la na Casa da Memória, será uma espécie de museu da cidade, tendo como marco inicial o Pompeu Sobrinho. Foi a partir da construção dele que a cidade surgiu, destacam os pesquisadores.

Veja também no Diário do Nordeste

Pesquisa escolar reconstrói a história do Pompeu Sobrinho

Hoje, o Açude Pompeu Sobrinho armazena 17,7 milhões de m³ o equivalente a 11,94% da sua capacidade

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

07:00 · 19.05.2017 / atualizado às 06:30 · 19.05.2017 por

Os alunos da Escola Ubiratan Diniz de Aguiar, única unidade estadual de ensino médio de Capistrano serão beneficiados com o programa de prevenção às drogas lícitas e ilícitas Juventude em Ação (JA), desenvolvido pela Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD), através da equipe do Sistema Integrado de Prevenção (SIP). No total aproximadamente 800 jovens participarão do projeto.

De acordo com a SPD o primeiro contato da comunidade escolar com o programa ja aconteceu na quarta-feira, 17, durante todo o dia. Uma equipe do SIP / JA, coordenada pela psicóloga Miriam Barreto, promoveu oficina para a apresentação e desenvolvimento de ações do programa. O corpo docente, lideranças estudantis e representantes de famílias e lideranças comunitárias circunvizinhas também participaram da apresentação.

A ação tem por objetivo evitar e se for o caso inibir o consumo de drogas ilícitas e lícitas, tanto entre os estudantes como também no ambiente familiar e na comunidade. A psicóloga Miriam Barreto destacou o objetivo maior da ação preventiva, ampliar a relação que os indivíduos, famílias e a comunidade estabelecem com as drogas declaradas lícitas e ilícitas, além de fortalecer os ativos de proteção e diminuir os fatores de risco relacionados às drogas.

Ainda conforme a SPD o Juventude em Ação atende a estudantes do ensino médio da rede pública estadual e alcança, também, as famílias dos alunos, docentes e lideranças comunitárias, proporcionando uma ciranda de prevenção. Este ano cerca de oito mil estudantes serão favorecidos. Além de Capistrano, os demais municípios cearenses beneficiados são Fortaleza, Quixeramobim, Sobral, Horizonte, Juazeiro do Norte e Maracanaú.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

07:00 · 19.05.2017 / atualizado às 07:00 · 19.05.2017 por

A Ação Sustentável, da TV Verdes Mares, com patrocínio do Governo do Estado e da Universidade de Fortaleza (Unifor) será realizada nesta sexta-feira (19), a partir das 8 horas, na Praça da Cultura, ao lado do Centro Cultural Rachel de Queiroz e do Chalé da Pedra, em Quixadá.

O reuso da água e a reciclagem como mudanças de pequenos hábitos que podem ajudar o planeta será o tema principal do projeto que tem por objetivo desenvolver atividades que gerem uma consciência cidadã e uma mudança no cotidiano da população como melhoria do estilo de vida, ensinando práticas simples de convívio com o meio ambiente ao mesmo tempo cuidando da própria saúde.

O espaço é aberto ao público de todas as idades. As crianças e jovens poderão participar da oficina de reciclagem e assistir a apresentação de teatro de fantoche e a palestra ‘Dicas de economia de água – sabendo usar não vai faltar’, realizados pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e os adultos, além da verificação de pressão arterial receberão dicas de saúde, da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa).

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema), através da Unidade de Conservação do Monumento Nacional dos Monólitos de Quixadá, vai distribuir material didático e mudas de árvores frutíferas e ornamentais para a população. A Sema, juntamente com a Cagece, SPD, Sesa e ainda a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) são parceiros da Ação Sustentável promovida pela TV Verdes Mares.

Em novembro de 2015 a Caravana da TV Verdes Mares visitou Quixeramobim

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

08:00 · 17.05.2017 / atualizado às 08:06 · 17.05.2017 por

Pode parecer impossível, mas se tornou realidade. Um aluno cego do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus de Canindé, no Interior do Ceará, conseguiu concluir sua graduação em Educação Física. Considerada uma proeza e um exemplo de inclusão social, a conquista de Erenilso Souza, conhecido como Eron, ganhou destaque no portal do Ministério da Educação (MEC).

Eron defendeu a sua conclusão de curso utilizando um notebook especial Foto > IFCE Canindé

Segundo o IFCE no início da semana passada Eron defendeu  o seu trabalho de conclusão do curso de Licenciatura em Educação Física e se tornou o primeiro estudante com deficiência visual a concluir uma graduação no campus de Canindé do IFCE, se tonando orgulho para a unidade educacional federal. Provavelmente deve ser o primeiro no Brasil nessa área.

Para a conquista especial o campus do IFCE precisou se adaptar. Foi fornecida uma impressora Braile e também um computador com leitor de tela. Eron também contou com o auxílio da gestão do campus e dos professores, fornecendo o máximo de informações nas disciplinas. A professora Thaidys Monte, foi a orientadora de Eron no trabalho de conclusão do curso.

O trabalho de conclusão de curso desenvolvido por ele  foi uma pesquisa sobre a inclusão de pessoas com deficiência nas aulas de Educação Física em escolas estaduais de Canindé, seus limites e também suas possibilidades. A análise proporcionou também uma reflexão comparativa com a realidade vivida pelo próprio estudante no campus do IFCE.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

08:00 · 16.05.2017 / atualizado às 08:05 · 16.05.2017 por

A Escola Profissionalizante Maria Cavalcante Costa, também conhecida como Liceu de Quixadá, aguarda inicio de reparos prediais e também a implantação de um sistema contra incêndios. Essa foi a informação do diretor da unidade de ensino público da rede estadual, Carlos Oliveira, após o desabamento de parte do forro de uma das salas de aula na última sexta-feira (12).

De acordo com o diretor escolar a solicitação dos reparos na estrutura predial já havia sido feita à Secretaria de Educação do Ceará (Seduc) havia alguns meses. Há pouco mais de duas semanas engenheiros da Seduc inspecionaram a Escola Profissionalizante, oportunidade em que também foi solicitada a instalação do sistema contra incêndios. “Jamais a Seduc foi omissa quanto as suas obrigações”, acrescentou o diretor.

Sobre o desabamento do forro de uma das salas de aula, ocorrido no intervalo do meio-dia na última sexta-feira, Carlos Oliveira explicou que apesar do susto foram adotadas as providências para evitar mais riscos para os estudantes, embora não seja possível prever acidentes dessa natureza. Todavia, ressaltou não haver risco de desabamentos ou a possibilidade de danos mais graves. As lajes do pavimento superior, de concreto, apresentam bom estado de conservação, avaliou.

Quanto as aulas, os estudantes não estão sendo prejudicados enquanto os reparos na sala de aula que teve o forro avariado não são realizados. A turma foi transferida para o auditório.

Atualmente a Escola Profissionalizante tem 474 alunos do 1º ao 3º Ano regularmente matriculados nos cursos técnicos de Agronegócios, Agroindústria, Administração, Comércio, Informática e Enfermagem. O período de ensino ocorre em tempo integral, das 7h30 às 17 horas, com direito a lanches e almoço. A Escola foi inaugurada no ano 2000 e a partir de 2008 adaptada para a formação em tempo integral.

Veja mais no Diário do Nordeste 

Forro de sala de aula do Liceu de Quixadá desaba e assusta estudantes 

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161