Categoria: Engenharia


07:30 · 03.12.2018 / atualizado às 07:15 · 03.12.2018 por
Congresso acadêmico sobre o Sertão Central pretende discutir potencialidades da região.

Instituições acadêmicas do Centro do Estado pretendem reunir diversos segmentos sociais para discutirem as potencialidades desta região do semiárido brasileiro. O evento, I Congresso Nacional Interdisciplinar sobre o Sertão Central (Conisce), reunirá saberes da comunidade e produções realizadas na academia sobre o Sertão Central. Será o suporte para a criação de um banco de dados, reunindo conceitos empíricos e científicos, apontam os organizadores.

Os trabalhos, enquadrados em eixos temáticos: inovação, tecnologia e espaço urbano; educação, formação e direitos humanos; desenvolvimento, sustentabilidade e recursos naturais; cultura, arte, identidade; saúde, espaço agrário e sistemas biológicos, serão apresentados no Conisce, de 4 a 7 de dezembro, na Faculdade Cisne, em Quixadá.

Podem ser inscritos artigos em diversas modalidades: trabalhos de conclusão de curso, pesquisas de iniciação científica e de mestrado e doutorado.  Além de palestras e apresentações de trabalhos acadêmicos, o congresso terá atividades ligadas a áreas culturais e educacionais, economia solidária, gastronomia regional, artesanato e planejamento regional. O endereço eletrônico é http://conisce.com.br/.

Conforme a coordenadora do Congresso, professora Simone Dantas, será a oportunidade para o diálogo com vários segmentos em busca de soluções eficientes, não somente para o convívio como também o desenvolvimento da região tendo como alicerce as suas potencialidades.

Apesar de a escassez hídrica ser apontada como principal problema, recebendo sempre soluções paliativas, o planejamento, a administração e aplicação de novas tecnologias podem minimizar esses efeitos. O conhecimento está se fortalecendo na engenharia, na arquitetura, na saúde, agropecuária, na química, na ecologia e até na tecnologia da informação como opções.

O nosso sertão precisa deixar de existi r sob o estereótipo da pobreza. Sentimos com isso a necessidade de nos organizarmos, de associarmos a academia e o ator social nessa transformação. Com isso aguardamos a inscrição de propostas interessantes. A nossa expectativa é de esse espaço se consolidar como um instrumento eficaz de mudanças”.

Além da Faculdade Cisne, o Instituto Federal do Ceará (IFCE), a Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC), da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e a Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá estão unidas na organização da conferência especial. Contam com o apoio da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, do Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Ceará (Ipece) e da Associação dos Municípios do Sertão Central (Amusc).

De acordo com o Ipece o Sertão Central é formado pelos municípios Banabuiú, Choró, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu e Solonópole. São 16.014,77 km² de área com população de 392.811 habitantes.

I Congresso Nacional Interdisciplinar sobre o Sertão Central (Conisce)
De 4 a 7 de dezembro – Faculdade Cisne
Quixadá – Ceará

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 20.04.2018 / atualizado às 12:10 · 20.04.2018 por

Estudantes desenvolvem concreto especial a partir de resíduos de construção. Fotos > Nutec

O aluno do curso de Engenharia Ambiental do campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) em Quixadá, Gilson de Oliveira Galdino, está desenvolvendo juntamente com os estudantes de Engenharia George Wyllyans de Oliveira Gomes da Faculdade Ari de Sá e João Lucas Medeiros, do Centro Universitário Estácio, um tipo de concreto permeável a partir do reuso de Resíduos de Construção e Demolição (RCD).

Os primeiros resultados da pesquisa foram divulgados pela Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Nutec), onde os trabalhos estão sendo realizados, sob a supervisão do professores doutores Esequiel Mesquita  e Ari Clecius, do Laboratório de Engenharia Civil do Nutec.

De acordo com as pesquisas divulgadas, a nova mistura de concreto permeável, destinado a utilização na execução de camadas de pavimentação, é mais barato e mais sustentável, feito com agregados derivados do RCD. Tem características de permeabilidade e durabilidade equivalentes ao concreto poroso convencional, que utilizam agregados naturais.

Novo concreto, permeável, poderá ser utilizado na pavimentação em forma de bloquetes.

Ainda conforme a pesquisa, atualmente o reuso do RCD vem se consolidando como uma prática importante para a sustentabilidade, seja atenuando o impacto ambiental gerado pelo setor da construção civil ou reduzindo os custos para a geração de novos produtos.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 06.12.2017 / atualizado às 13:00 · 06.12.2017 por

Senge-CE promove na Faculdade Cisne, em Quixadá, ciclo de palestras “Compartilhando Saberes”.

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Ceará (Senge-CE) realizará na próxima sexta-feira (8), a partir as 13h30, em Quixadá, palestras técnicas gratuitas com temas atuais do Sistema Confea/Crea e Mútua para os estudantes e profissionais da área tecnológica do Sertão Central. Com o tema “Compartilhando Saberes”, o evento será realizado na Faculdade Cisne, pioneira no curso de Engenharia Civil no Centro do Estado.

Segundo o Senge-CE  o projeto visa modificar a atual realidade dos profissionais na falta de conhecimento das inovações tecnológicas e legislação, o que dificulta o acesso ao mercado de trabalho e intercâmbio com a sociedade. A iniciativa foi viabilizada através de projeto do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) selecionada por chamamento público.

As palestras serão ministradas por membros da diretoria e pelos conselheiros do Sindicato, além dos representantes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-CE) e dos profissionais de cada município. Em Quixadá, os temas selecionados foram “Cadastro Ambiental Rural“, “Fiscalização do Crea-CE x Fiscalização Profissional”, “Exorbitância e Sombreamentos” e “Conhecendo a  Mútua”.

Além de Quixadá, o “Compartilhando Saberes” acontecerá em Aracati, Iguatu, Crateús, Tauá, Juazeiro do Norte, Brejo Santo, Sobral e Tianguá. Hoje, está sendo realizado em Sobral e Tianguá.

Há uma grande demanda dos profissionais sobre questões legislativas e atribuições profissionais, e ao mesmo tempo técnicas, sobre as suas atividades, por exemplo, os resíduos sólidos, as energias renováveis e a Lei de Uso e Ocupação do Solo“, completa a presidente do Senge-CE, Helena Araújo.

Compartilhando Saberes
Dia 8 – 13h30 – Faculdade Cisne
Av. Dr. Antônio Moreira Magalhães, 457 – Quixadá

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Blog da editoria Regional, do Diário do Nordeste, sobre os municípios da região Sertão Central, do Ceará.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags